Conquista

UOL
  

MUDANÇA!!!

DEPOIS DE MAIS DE 6,5 ANOS,

PASSO A RECEBER VOCÊS,

COM O CARINHO DE SEMPRE,

AQUI 

http://aconquistablog.wordpress.com


Tô esperando vocês lá, tá?



 Escrito por Beth ?s 22h29
[] [envie esta mensagem]


 
   OBRIGADA 2010, VENHA NA BOA 2011!


Pensando no que escrever para desejar a vocês um Feliz Ano Novo, acabei resolvendo trazer o texto abaixo, que encontrei e adorei. Depois dele, falo mais um pouquinho.

 

(Desconheço o autor)

Era uma vez um riacho de águas cristalinas, muito bonito, que serpenteava entre as montanhas.
Em certo ponto de seu percurso, notou que à sua frente havia um pântano imundo, por onde deveria passar.
Olhou, então, para Deus e protestou: Senhor, que castigo! Eu sou um riacho tão límpido, tão formoso, e o senhor me obriga a atravessar um pântano sujo como este! Como faço agora?


Deus então lhe respondeu: isso depende da sua maneira de encarar o pântano. Se ficar com medo, você vai diminuir o ritmo de seu curso, dará voltas e, inevitavelmente, acabará misturando suas águas com as do pântano, o que o tornará igual a ele.
Mas, se você o enfrentar com velocidade, com força, com decisão, suas águas se espalharão sobre ele, então, a umidade as transformará em gotas que formarão nuvens, e o vento levará essas nuvens em direção ao oceano.
Aí você se transformará em mar, realizando seu grande objetivo, seu grande sonho!

Assim é a vida, diz-nos esta singela passagem - as pessoas engatinham é nas mudanças.

Na maioria das vezes, quando ficam assustadas, paralisadas, pesadas, as pessoas tornam-se tensas e perdem a rapidez e a força.
É preciso entrar pra valer nos projetos da vida, até que o rio se transforme em mar.


Há milhares de tesouros guardados em lugares onde precisamos ir para descobri-los. Há tesouros guardados numa praia deserta, numa noite estrelada, numa viagem inesperada.


O mais importante é ir ao encontro deles, ainda que isso exija uma boa dose de coragem e desprendimento.


É certo que não precisa procurar o sofrimento, mas se ele fizer parte da conquista, enfrente-o e supere-o.
Arrisque, Ouse, Avance.


A vida é uma aventura gratificante para quem tem coragem.


Coragem de tentar ser melhor do que já se é.


Coragem de se aproximar das pessoas, e abrir seu coração, e lhes pedir perdão.


Coragem de parecer covarde aos olhos do mundo, quando oferecer a face do amor a quem lhe oferecer a face da violência.


Coragem de assumir seus erros perante os outros, dominando enfim o ego orgulhoso.


Coragem para declarar-se crente em Deus, adepto de uma filosofia, de uma religião.


Coragem de mostrar seus sentimentos nobres, sem ter receio de parecer tolo. Coragem de dizer "eu te amo".

Somos riachos perenes que aguardam o momento de encontrar o mar sublime. Cada passo que damos, cada obstáculo contornado, cada vitória conquistada, mostra-nos que estamos a cada dia mais perto de descobri-lo.

 É isso aí...
Desejo que em 2011 e em todos os dias de nossas vidas, continuemos dando passos na direção dos nossos objetivos, aprendendo mais o que val
e a pena, desaprendendo o que não serve pra nada, vencendo, descobrindo antes de tudo a nós mesmos.


E sendo felizes, entendendo que a felicidade está nas coisas mais simples, que todos os dias temos mil motivos para sorrir, mas muitas vezes nos apegamos aos motivos que nos fazem ficar carrancudos. Dando mais valor ao que nos falta do que a tudo que possuímos, nos tornando gratos pe
la vida, pela saúde, pelas oportunidades que temos todos os dias de crescimento, de aprimoramento.

Terminarei 2010 grata a Deus por tudo que Ele me proporcionou, foram muitas coisas bacanas e, até mesmo, algumas coisas que foram bem ruinzinhas que me fizeram chorar pra burro, mas que me fortaleceram e, no final das contas, me prepararam para as alegrias que viriam (e vieram) depois.

Despeçam-se de 2010 com alegria, mesmo que neste ano tenha havido tristeza, eu também tive, chorei muito, sofri muito, mas muitas coisas boas também aconteceram e tenho muito mais a agradecer do que a reclamar.

E recebam 2011 com carinho, com alegria e, sobretudo, com fé! E façam dele, no que lhes couber, o melhor ano possível!

Fiquem com o meu apertadíssimo e afeuoso abraço, acompanhado de um beijo estalado em cada bochecha e o mais importante:  meu carinho verdadeiro! Feliz Ano Novo! E em 2011, vamos em frente.




 Escrito por Beth ?s 14h57
[] [envie esta mensagem]


 
   PASSOU O NATAL! PASSOU????


Eu, na noite de 24/12.
Definitivamente, não sei tirar foto de mim mesma!rs

Então, num instantinho o mês de dezembro voou, está quase no fim, estamos a poucos dias da virada de ano. Ainda outro dia falávamos da proximidade do Natal e agora, ele passou. Epa, epa! Passou? Mesmo?

Pelo ponto de vista 'Alimentação', passou. Passou, sim! Pode largar essa rabanada que sobrou aí! Aquela sobra de peru, chester, tender etc. pode ser desfiada e juntamente com alguns legumes e/ou verduras virar uma bela salada! Ou até um suflê de forno (que pode ser light, sim, é só ter atenção e bom senso na hora de preparar). Se sobraram doces, doe isso a alguém, não há porque ficar 'comendo o Natal' indefinidamente, até não sobrar mais nada além de peso e gordurinhas em você!

Pelo ponto de vista 'Essência do Natal', não precisa passar. O dia 25 é um marco, uma data definida para comemorarmos o nascimento de Jesus, para refletirmos sobre tudo que Ele ensinou e tentarmos seguir.  Mas é tentar seguir a cada dia, não é um exercício de prova, que a gente faz na véspera e no próprio dia!

O Natal não é algo que 'dá e passa' feito coceira, resfriado, certas vontades etc.  Amizade, carinho, respeito, compaixão, solidariedade, perdão, gratidão, sinceridade, amor, caridade, paz... É o exercício DIÁRIO na tentativa de assimilar, antes de tudo dentro da gente e, naturalmente, na prática, isso tudo e mais um pouco.

Que o esforço que fazemos para a véspera e o dia de Natal, muitas vezes focando muito mais o que é periférico e muito menos (às vezes, quase nada) o que realmente tem a ver, seja canalizado para o que é a essência do Natal e nos ajude a sermos melhores em cada dia de cada ano das nossas vidas nesta existência.  Não, o Natal não passou. Passou o dia que simboliza, o marco. Para quem se propuser, o Natal será todos os dias.

Serei eu tão capaz assim de agir como estou propondo? Não sou esta bacalhoada toda, eu que sei e quem me conhece de perto também. Mas, posso tentar, devo tentar, quero tentar.  Assim como tentei e consegui me encaixar bem melhor com a questão da data este ano, eu tenho dificuldades é com a data, com a celebração, com uma certa pressão que eu sentia com relação a ela, mas me afinizei mais este ano e não senti, foi tudo tão mais sereno, gostoso!

Então, vou tentar com imenso carinho. Conseguirei? Só saberei fazendo. Só terei noção do quanto sou capaz se me propuser e realmente exercitar, dia após dia, mesmo errando, aquilo que estou falando com tanta sinceridade. Falar é fácil, escrever é moleza. Fazer é difícil, mas ou eu me proponho e tento, ou fico no bla bla bla. E bla bla bla não leva a nada, certo?

Bom, então passei muito bem a véspera e o dia de Natal, em família, com muita paz e alegria. Todos gostaram muito dos presentes que eu dei, também amei tudo que ganhei, mas o principal foi mesmo ter passado em casa, em total harmonia, tudo bem gostosinho.

A ceia que preparei ficou ótima, modéstia à parte. Eu ceei sem me privar, mas não exagerei. No que me contive um pouco mais e onde me larguei um pouco mais foi conforme planejado mesmo. Exceto nas rabanadas, admito que acabei comendo algumas a mais, não cumpri muito o programa quanto a elas. Mas compensei não me entregando demais ao resto.

Mas já no domingo (26/12) estava novamente normalizando tudo. E agora, com um acidente que aconteceu no aparelho que uso na boca, vou ficar ainda mais restrita, olha que 'ajuda'...rs  No mais, está tudo bem. Ah, quase tudo bem.  A tendinite tibial (pé esquerdo) bombando, o pé inchadinho, doendo...

A outra tendinite (glútea, lado direito) apita e para de apitar, estou me fazendo de boba p/ ver se ela se aquieta até virar o ano pelo menos, mas tudo isso já faz parte, enquanto não curar de vez vai acontecer. Quando ando na areia é que piora, então não tem jeito, vou à praia mesmo, depois aturo né?

Nada disso é tão grande que possa me tirar a positividade, embora eu faça bico sim, hoje já fiz um monte...rs Mas dá e passa! rs Já estou rindo de tudo e até de mim mesma, novamente. Esta sou eu.

Gente boa, daqui até 2011 ainda faltam 4 dias. Não vamos fingir que esta semana não existe. Hoje, amanhã, depois e depois temos nossa parte a fazer, hem!

No dia 31/12 virei aqui desejar Feliz Ano novo para todos! Até lá!Beijos



 Escrito por Beth ?s 11h05
[] [envie esta mensagem]


 
   É NATAL!

Desejo que o teu natal tenha o real valor que deva ter.
Que a luz da esperança brilhe demais em sua vida.
Que a luz da alegria cintile com força em todos os seus momentos.
Que a luz da fé ilumine bastante o teu caminho.
Que a luz da amizade, espalhe muito carinho ao teu redor.
E que a luz da felicidade te faça realizar todos os teus sonhos.
Tenha um maravilhoso natal!!!
Grande beijo no seu coração!

Madrugada do dia 24/12. Vim postar agora porque durante o dia será bem difícil, tenho bastante coisa para fazer, além da atenção especial aos meus amores em casa. A ceia p/ preparar, alguns telefonemas a dar, alguns presentes p/ embrulhar e etiquetar e, claro, uma boa descansadinha para à noite estar ótima.

Não queria deixar de publicar o meu recado para vocês. Este é o 7º Natal em que, além de tantas bênçãos a agradecer a Deus, tenho a de possuir este contato carinhoso com pessoas muito especiais, que independentemente de conhecer pessoalmente, ou não, fazem parte da minha vida, são companhias de estrada, para momentos de todo tipo. Peço a Ele que os abençoe com muito amor, e a todos os seus.
Tenham um Natal maravilhoso.

Volto daqui a uns diazinhos, com notícias e falando das expectativas para 2011. Beijos estalados, abraços apertados, tudo enviado com carinho mais que real, apesar do meio virtual.



 Escrito por Beth ?s 00h12
[] [envie esta mensagem]


 
   Segunda-feira 20/12/2010

Segundona ensolarada, um calor daqueles, e eu nem posso reclamar porque ADORO! Mas, não posso negar, é mais complexo zanzar pela rua p/ fazer comprinhas, resolver uma e outra coisa, ainda mais em final de ano, em que parece que o povo sai feito doido, parece até barata quando acende a luz, todo mundo atordoado pelas ruas, shoppings, condução etc.!

Na 6ª feira a filhota chegou, que bom tê-la por aqui para o Natal! Nos damos muito bem, é como uma filha mesmo para mim, que acabo fazendo mil vontades. Nem preciso dizer que tive que 'abrir o comprador' nesses dias né? Não resisto! É vestidinho, é shortinho...tudo ela se apaixona, acha lindo! kkk

O fim de semana foi ótimo. Curtimos uma praia maravilhosa no sábado, almoçamos fora para ela matar a saudade de um restaurante de saladas que adora, à noite fomos para a Fundição Progresso para o show do Nando Reis, que foi muito bom. Nos esbaldamos e chegamos em casa às 4h da manhã.

E a tendinite tibial, a tendinite glútea e os 'problemas de junta tudo e joga fora' da Beth, nessa gandaia? Todos se apresentaram, claro, pois eu pulei muito. Mas pular com alegria faz até bem pra saúde, o que faz mal é ter aborrecimento, contrair a musculatura toda por conta de stress. E eu pulei uma noite, na outra já sosseguei, até porque não quero passar o Natal com dor, nem tomando remédio, nada disso. E não tenho feito fisioterapia, admito que enchi o saco e dei um tempinho, assim que passarem as festas vou retomar.

No domingo descansamos, fiz um almocinho leve em casa porque a filhota anda com problemas digestivos por conta de alguns excessos cometidos antes ainda de vir para cá, íamos à praia no meio da tarde mas o Vi dormiu, estava ainda exausto. Resolvi então catar a filha e fomos para o shopping, para comprar o presente que ela dará a ele no Natal e vermos mais umas coisinhas.

E assim, bundeamos bastante pelo shopping, não é meu programa favorito não, gente, eu gosto de fazer compras, mas não curto ficar trancafiada em shopping, não considero isso passeio normalmente não! Mas que é prático, é...rs

A alimentação no fim de semana foi bacaninha, novamente. Estou realmente nos eixos. Se opto por algo mais calórico numa refeição, compenso no resto do dia. Mas não fico fazendo essas opções toda hora. Na 6a feira passada, por exemplo, o meu prato do almoço não tinha nenhuma hortaliça. Mas isso é raríssimo. E naquele mesmo dia eu consumi, de outra forma, em outra refeição.

Começou uma nova semana, que há de ser bem legal. Estou me sentindo ótima, leve e feliz. Para trabalhar nesta 2ª feira usei um vestidinho que é um bom medidor do resultado da minha regularidade no comportamento mais certinho. Ele é frente única, de tecido, então não 'se amolda' como acontece com a malha. E há algum tempo o experimentei, coube mas ficou arrochado e, como não estava tão quente assim, deixei pra depois.

Outro dia quase o usei, mas por algum motivo (acho que o Vi falou que o tempo ia mudar, algo assim) o tirei e botei outra roupa. Mas vi que ele estava bom, só um pouquinho justo ainda na parte de cima (abdomen), mas dava perfeitamente pra usar. Hoje estou usando. E está ó-ti-mo.

Claro que pula carne (gorda...rs) entre a cava do vestido e os braços que também tinham dado uma boa aumentada, não estou dizendo que está tudo no lugar não. Vendo as fotos das nossas últimas festividades no trabalho, na semana passada e na retrasada, pude constatar coisas que o meu espelho, benevolente que só ele, não me mostra tão bem assim. Mas, já estou agindo.

Há chão pra caramba pela frente. Só que eu estou pisando este chão com tranquilidade, com firmeza, com responsabilidade. Então, passo a passo, vou vencer este pedaço de estrada que andei pra tras, e agora, só para a frente.

Desejo a todos ótima semana. Lembrem-se de que não precisamos começar a degustar as iguarias de Natal desde hoje, ainda faltam uns dias, calma aí, galera! Deixem o panetone, as rabanadas etc. para a ceia!

Ahhh mas tem festinha aqui e ali? Tem sim. Mas somos capazes de nos comportarmos melhor, sem deixarmos de aproveitar nada. Este processo não é pra ninguém não, pensem nisso, é presente que cada um de nós está se dando! E a gente não merece, ué? Merece sim!

Virei aqui no dia 24/12 para desejar a todos um Feliz Natal, claro! Beijo carinhoso. E vamos que vamos!

Natal

Os melhores Gifs animados de natal:
www.MiniRecados.com/gifs_animados_de_natal/





 Escrito por Beth ?s 16h28
[] [envie esta mensagem]


 
   Quinta-feira 16/12/2010

Olá. Eu só ia postar amanhã ou sábado, mas deu uma vontade danada de vir bater um papinho, então cá estou para falar um pouquinho sobre como está a semana.

Domingo fez um dia lindão, peguei uma praia maravilhosa, em ótima companhia, batendo muito papo e depois, curtindo sossego, descanso dos bons. Eu mereço! Na 2ª feira, dia normalzinho, com trabalho e planos para o final do ano, umas comprinhas de Natal, tudo na boa.

Na 3ª feira, confraternização do trabalho (outra, agora com várias gerências), em um clube da Companhia, um local bem agradável. Tudo correu super bem, foi divertido e gostoso. Um churrasco ótimo, preparado por equipe profissional, todo mundo bem alegre, música p/ dançar, astral excelente. Não me excedi, comi saladas com frango e linguiça, um pouquinho de farofa e tomei refri zero e muita água. Mas na hora da sobremesa, desta vez eu repeti, sem dor.

Era banana assada, c/ sorvete e uma bendita calda de creme de leite com açúcar e canela, sem dúvida bem calórica, mas deliciosa. E eu não fico comendo doces todos os dias, me permiti repetir, de olho grande mesmo, depois isso foi compensado com tranquilidade no próprio dia e nos dias subsequentes até aqui. Sem stress.

Saindo de lá, resolvi cortar o cabelo e dei sorte, pois liguei meio em cima da hora e o meu cabelereiro tinha um horário livre. Ele fez um corte legal, bem desfiadinho, para dar volume e leveza, eu adorei. O Milton sempre acerta, confio totalmente nele, me jogo mesmo.

Saí do salão super contente, não só pelo cabelo mas porque me avaliei bastante enquanto estava na cadeira em frente ao espelho, notei coisas que me agradaram muito no meu semblante, no meu olhar, na minha pele, e me achei um pouquinho mais fininha. Pouco, mas suficiente p/ de novo me sentir gratificada por estar me cuidando direito novamente, com mais atenção e disciplina.

A  4ª feira foi tranquila, sem maiores novidades. Hoje também foi um ótimo dia. A filhota ligou dizendo que vai antecipar a sua vinda para o RJ, chega nesta 6ª feira, coisa boa! O filho também deu uma boa notícia, fiquei feliz por ele.  O almoço com a  Clara e a Jaque foi agradável, com muito 'conversê'. E depois do trabalho, fui de novo para o salão, pois havia marcado para fazer luzes de novo no cabelo.

Adorei a cor e o efeito, que ressaltou o desfiado do corte e me deixou com uma aparência bem pra cima. Saí de lá me achando! rs O maridão adorou. Vejam se gostam!

Agora ainda falta marcar a depilação da sobrancelha, buço e queixo (faço com cera quente) e também virilha, está caótico!!!! Ainda mais que depois de coroa, passei a ter uns pelinhos finos, mas longos, que crescem no queixo. O marido não se incomoda com gordura, celulite, flacidez, varize, nada! Mas o homem implica com esses pelinhos do queixo, só vendo! São feios mesmo...rs Já vou marcar para no máximo sábado arrancar tudo.

Em todos estes dias me comportei bem direitinho, a alimentação está controlada, sem restrições, mas sem oba-oba. A única coisa foi mesmo a repetição da sobremesa no churrasco, mas como eu disse aí em cima, compensei depois e pronto, não é nada que eu faça repetidamente.

Não tenho nada planejado para a 6ª feira, fora o trabalho, só mesmo esperar a filhota e matar a saudade batendo muito papo, do jeito que fazemos sempre.

Mas no sábado, além da praia que se Deus quiser vamos aproveitar (o tempo há de estar bom), vamos ao show do Nando Reis na Fundição Progresso, os ingressos já estão comprados. Adoro ele!

Então, é isso. Minhas notícias são essas, bem basiquinhas, mas mostram que está tudo sob controle.

Recomendo o blog  Comer Sem Culpa , que descobri no UOL. Ele tem duas autoras. Uma é endocrinologista e nutróloga e a outra, nutricionista. Gostei bastante, pois traz assuntos legais sobre nutrição, saúde, emagrecimento etc. de uma forma bem esclarecedora. Mais uma fonte. Especialmente, me agradou bastante o post de 08/12, intitulado "Dietas Desintoxicantes para eliminar impurezas e emagrecer. O que há de errado nisso?"

Sempre fico desconfiada sobre a validade deste tipo de coisa para um processo de emagrecimento SÉRIO. Sempre penso se não passa de um recurso voltado muito mais ao psicológico do que mesmo à eliminação de gordura. Talvez uma penitência por abusos praticados no fim de semana, disfarçada de 'vou me desintoxicar'? Porque, na verdade, sempre fico pensando se quem recorre a isso está mesmo 'intoxicado'. Então, o post delas fala sobre isso de um jeito bem legal.

Sobre os preparativos para o Natal, hoje comprei o Raris, arroz integral 7 grãos, para fazer um risoto para a ceia, com brócolis e bacalhau desfiado, mas como nunca fiz esse arroz antes em casa, vou primeiro preparar algo caseiro no fim de semana, p/ não haver erro, pegar direitinho o ponto dele. Experimentei o Raris em um jantar que fui há 2 meses e amei, ele ficou crocante, fantástico. E tive a idéia de fazer algo para a ceia com ele. Depois conto o resultado.

Então, é isso. Desejo que todos tenham um ótimo final de semana! Juízo, galera! E felicidade, sempre! Beijinho!



 Escrito por Beth ?s 22h17
[] [envie esta mensagem]


 
  

Sábado de sol, dia lindo e quente. A programação de hoje era pela manhã levar o Luke p/passear e depois ao veterinário p/ uma revisãozinha e tb tomar a última dose da vacina múltipla. A veterinária oficial dele, em quem confio totalmente, está em licença maternidade e eu fico sempre meio reticente qdo o atendimento é feito por alguém que não conheço. Mesmo sendo na mesma clínica.

Mas gostei muito desse veterinário que o viu hoje. Muito tranquilo, paciente, atencioso. Ouviu todas as minhas dúvidas e informações, me esclareceu de forma convincente, foi espertíssimo p/ dar a vacina sem o Luke dar o escândalo habitual (o valentão amarela feio quando se trata de agulhada).

Depois, a idéia era deixar o bichinho em casa (aprontando das suas, sabe-se lá o que, agora...) e ir à praia. O maridão trabalhando em um projeto especial da empresa, junto a comunidade carente, suando a camisa, literalmente, no pé de um morro carioca. E eu estaria largada no sol, lagarteando.

Porém, terminando tudo que eu havia planejado até agora, está me dando uma preguiça, um sono absurdo, a cama está me chamando... que coisa!

A semana foi ótima, e nem a tensão por ter que encarar aquele assunto que posterguei muito e estava me tirando um pouco de sossego atrapalhou. Até porque quando a gente para de empurrar as coisas e começa a resolver, por mais que se chateie, a sensação é melhor, é de água que não está mais parada, dando larva de mosquito. Agora, tenho até o fim da nova semana para agilizar o que falta. Melhor assim.

A alimentação da semana foi ótima, tudo equilibradinho e dentro da programação, mais uma vez. Mesmo tendo participado de almoços de aniversário e da confraternização da gerência onde trabalho, ontem. Foi um almoço, numa área bem legal do prédio onde mora um colega nosso, com churrasco preparado por uma equipe contratada, e um DJ que botou todo mundo (ou quase) p/ dançar animadamente. 

Foi bem divertido e eu aproveitei bem. Comi com moderação um pouco de carne (não faço muita questão dela), linguiça (gosto mas não me excedi) e exatamente 2 coxinhas de asa de frango na brasa. De toda a guarnição existente, bem variada e com cara de boa, eu me servi de saladas de folhas e legumes crus ralados, com pepino. E farofa, que adoro, com molho à campanha (que em alguns lugares é chamado de vinagrete). De sobremesa, mais tarde, serviram banana assada com canela e uma bola de sorvete de creme. Comi uma única porção, comedida, porém mais que suficiente.

Saí de lá satisfeita triplamente: por ter gostado da festa, que foi bem organizada e estava muito boa; saciada, tendo comido somente o necessário p/ estar alimentada, embora com muito prazer; e contente comigo mesma por ter feito exatamente o que eu tinha previsto.

Fui ao shopping dar uma olhada em algumas coisas da lista de opções de presentes que a filhota me passou, já que eu não tinha idéia do que dar a ela. Agora tenho idéia demais, esses filhos não são moleza! haha

À noite fiz manutenção nas unhas de silicone, depois um lanche leve e mais tarde uma ceia (laranja). Passeei com o Luke, curti o maridinho, fiquei na internet até um pouco mais tarde e dormi feito uma anjinha.

Já fiz o planejamento do cardápio da ceia de Natal aqui em casa e vou iniciar as compras de supermercado logo, para não ter corre-corre depois com tudo cheio e gente esbaforida. O cardápio será simples, mas gostoso, nada de 'comidarada demais' como eu vejo em alguns lugares, porque aqui é pouca gente, se fizer comida demais fica sobrando, além de dar uma trabalheira tremenda que não é necessária. E não se trata de um festival gastronômico, é uma ceia de Natal, em família.

Claro que teremos as rabanadas, isto sim é de lei, não pode faltar. E serão as tradicionais sim! Engordiets, fritas, polvilhadas com açúcar e canela. Sei fazer as lights, assadas. Porém, sinceramente, não vejo necessidade. Até porque não vou comer muitas. O povo em casa gosta da normal e não tem sentido eu preparar algumas de outro jeito só p/ mim, seria só inventar mais trabalheira.

O caso é que estou me programando direitinho p/ aproveitar a ceia sem me privar do que gosto, mas sem abusar. Se posso passar o dia-a-dia sem abusos, como tenho feito, porque numa ceia eu teria que fazer totalmente diferente? Claro que será uma refeição diferente, com alguns itens mais calóricos que vou, sim, consumir, mas não preciso, não quero e não vou comer como se fosse a última ceia.

Mas não vou entrar nessas neuras que vejo por aí, o povo já roendo as unhas porque o Natal está chegando, porque vai engordar, porque não vai poder comer isso e aquilo, ou porque sabe que vai comer muito e botar tudo que fez até aqui pelo ralo etc. Não tem nada a ver comigo este apavoramento.

Eu realmente não acho que seja preciso ficar em apuros por conta da proximidade das festas. Se a pessoa está no controle, fazendo as coisas de uma forma legalzinha, se reeducando, comendo com regra, com equilíbrio, mesmo que ela saia da rotina na ceia de Natal, dificilmente ela fará tudo de um jeito tão torto assim que dê para ferrar todo o processo.  Se a pessoa não está ainda tão nos eixos assim, claro que isso acontece, também. Porque apavoramentos não ajudam em nada, seja qual for o caso.

Melhor comer, embora com educação e moderação, do que ficar se proibindo de tudo e passando uma noite agoniada, depois acaba tendo um treco aí e comendo em triplo.  Melhor se organizar, preparar a cabeça para não chegar na ceia como se fosse um náufrago vendo comida depois de 2 meses, até por educação.

Se houver na mesa uma variedade tremenda de comida, que ótimo, é bonito e digno de gratidão a Deus ter uma mesa tão farta. Mas, cá entre nós, não é preciso comer de tudo que há na tal mesa. Todos os tipos de carne, todas as guarnições, todos os petiscos, todos os doces, tudo, tudo tudo... Para que isso?

Se preparem mentalmente, com a serenidade de quem planeja uma viagem gostosa e não com o apavoramento de quem se sente refém da comida que chama, que enlaça, que se joga na sua boca e enche o seu estômago mais do que ele precisa para sentir-se bem.  Comecei a pensar que por mais que tudo seja muito gostoso e bem feito, sempre há algo que cada um de nós gosta mais e menos, sempre há algo que podemos deixar para uma outra ocasião, até porque nem tudo combina com tudo, né?

Se houver variedade de doces, não é preciso cair de boca em todos, até porque dificilmente todos eles serão algo que não se vê ou se come durante um ano inteiro! Aceite a idéia de escolher um ou dois, os que você mais gosta, e se servir numa boa, sem precisar ser uma montanha no prato (você tem educação, lembre-se), e comer com calma, saboreando cada pedacinho!

Tudo que a gente enxerga como um grande problema que está por vir, já cresce mais antes mesmo de chegar. Porque angustia. E gera ansiedade, esta péssima companhia que só aconselha mal. E cria uma energia péssima para algo que pode e deve ser um momento gostoso, leve, bacana.

Mas há quem esteja se entupindo de doces, bebidas, salgadinhos, panetone etc. desde que começou dezembro, por conta de celebrações com as galeras dos estudos, colegas de trabalho, encontros com outros amigos etc. Aí, depois fica cheio de nhem-nhem-nhem com a ceia de Natal.

Dentre a programação para as Festas, aproveite para projetar não só o que e como você vai comer, porque não é para pensar só nisso e em comida o dia inteiro, claro. Aproveite para projetar como é que você quer estar, no geral. Ajuda muito projetar que estará alegre, se sentindo confiante, feliz por estar se cuidando bem e tranquilo porque saberá aproveitar bem a festa sem se atrapalhar e sem se sacrificar. Ajuda muito imaginar que algumas pessoas notarão (embora nem sempre vão comentar) que você está mais fino não só na silhueta, mas também nos modos diante da mesa. E que você vai gostar muito disso, intimamente, e vai ficar na sua, fazendo bonito.

Um bonito que vai intrigar quem não sabe (e nem todo mundo precisa saber, para não meter o bedelho, principalmente se não for algo construtivo), e que você no fundo estará se deliciando por que você sabe direitinho o que é. E que vai fazer quem sabe do seu processo perceber que você está mesmo se aprimorando. Mas você faz isso tudo por quem, antes de tudo? Por si mesmo. Então, você é quem interessa nessa história toda. Faça o melhor possível, com leveza, com tranquilidade, com boa vontade, por que este é um presentão que você está se dando.

Bom, é como eu penso que a coisa flui melhor, mas cada um é um, fica apenas como dica ok?

Tenham um ótimo fim de semana e uma nova semana bem iluminada. Agora, vou mesmo dar uma cochilada, já vi que é o que  meu corpo está pedindo, vou ceder. A praia fica para amanhã, aí eu me largo lá o dia toooooodo....rs Beijão!



 Escrito por Beth ?s 13h44
[] [envie esta mensagem]


 
  

Tudo segue bem. O marido ainda muito gripado, fazendo o repouso recomendado pelo médico e tomando os remédios. Eu tocando a vida, trabalhando e tentando aos poucos fazer as compras de Natal, sem muita correria.

Hoje comprei uma guirlanda nova para a porta principal, não é exatamente como eu queria, mas foi a que encontrei dentro da faixa de preço que pretendia gastar. Comprei uma faixa bonita também, para enfeitar uma das paredes da sala, que está sem quadro (o antigo eu tirei, enjoei dele, depois de anos) e ficou legal.  A árvore realmente não será montada, porque é grandinha e no chão o Luke vai destruir mesmo. Ele já está enlouquecido com os penduricalhos pendurados em alguns pontos, em especial um Papai Noel que está suspenso no portal da sala para o corredor. Ele fica louco, chega a gritar, querendo ganhar asas para conseguir chegar lá e catar o Papai Noel.

Hoje encomendei em um site bem legal (www.bitcao.com.br) dois presentinhos de Natal para ele. Brinquedos inteligentes, para distraí-lo. Isso porque não há semana em que ele não ganhe um brinquedinho, uma bolinha nova, algo para se divertir e, quem sabe, esquecer dos meus móveis, das minhas paredes e rodapés, do meu sofá já semi-destruído...rs Tadinho, ele está melhorando aos poucos. Um dia criará juízo, Deus é pai! haha

Hoje comprei com atraso o presente de aniversário de casamento do maridão, ele adorou. E já comprei 2 presentes de Natal para ele, um deles o que a filhota vai dar, faço sempre isso para que ela não precise se preocupar, até porque grana ela não tem, sai do meu mesmo hahah Falta comprar presentes para ela e para o meu filho, mais uma lembrancinhas para poucas pessoas.

Mas o meu presente de Natal especial, dado por mim mesma, está sendo a satisfação de me ver novamente no controle, animadinha, fazendo as coisas do jeito certo, que gosto e que me faz bem.  O resultado disso não é visível, praticamente só eu percebo a melhora voltando a um ou outro pedacinho do corpo, houve um bom estrago e o progresso vai demorar a aparecer para os outros, mas não estou preocupada com isso.  Eu sei que estou no caminho, que estou fazendo as coisas do jeito certo, do jeito que sei e gosto, sem palhaçada e isso vai dar no que quero, é questão de tempo. Quanto tempo? O que for preciso.

Até recebi um comentário esta semana, de uma colega que disse ter notado algo. Que bom. Mas acho que ela pode ter sido influenciada por eu estar bem bronzeada, o bronze dá uma aparência mais fininha na gente...rs

Começo a me notar um pouquinho inchada, pensei ser o calor, mas como também me notei um pouco mais irritadinha e intolerante, creio que os hormônios voltam a efervescer. Como nos últimos meses, durante essa ebulição, meu apetite andou alterado e eu andava cedendo, agora já estou atenta e me programando para não permitir que essa fase hormonal me tire da linha.

E como a minha linha não é radical, não é maluca, se eu me mantiver concentradinha, vou conseguir me adequar bem ao momento.Se precisar de um algo mais para o meu organismo sossegar, eu darei, na medida, gerenciando direitinho a história.

Hoje quero dar destaque especial para uma frase muito bacana e corretíssima, que li no blog do Brian, esse blogueiro light guerreiro como a gente, no seu post de 03/12. Após contar que na véspera do post ele, muito cansado, teve uma pequena compulsão, ele diz:  “Acordei melhor. Levantei sem culpa, disposto. Não tenho controle sobre o que passou nem o que virá. Posso decidir o hoje, o agora. Fui à musculação”.


Vejam só, não é mesmo por aí? Quanta gente, após uma derrapada, seja ela leve ou horrorosa (e acontece mesmo, com qualquer um), passa o dia seguinte e, às vezes, outros tantos, amargando o que fez lá atrás, sentindo-se péssimo e cada vez pior afinal fica engordando a culpa, o ressentimento, a crença de que é uma besta quadrada, um fraco ou algo assim, e aí, perde energia que poderia estar sendo melhor aplicada em que?  Na ação que leva para a frente, que irá minimizar ou até mesmo, quem sabe, anular a derrapada em questão e, mesmo que não anule, fará com que as coisas dali para a frente sejam melhores, mais positivas, agregadoras.

O Brian sabe disso e não perdeu tempo sofrendo porque algo não foi tão bom assim ontem, ele sabe que o HOJE é o que a gente tem para dar o melhor! Enquanto o juiz não apita, gente boa, tem bola rolando, não adianta ficar sentado chorando porque perdeu aquele gol agora há pouco, tem que levantar e suar a camisa para tentar de novo, até a bola entrar.

Vou destacar também a visita que fiz ao bloguinho da Lela, também uma vitoriosa e tanto. No post mais recente ela mostra fotos em um casamento ao qual foi recentemente, lindona de viver, elegantérrima e, em uma das fotos ela escreveu em cima “Reeducação Alimentar?” e embaixo “ Este é o meu prêmio”.  Depois, mais um pedacinho do texto em que ela diz: "Quando vie esta foto minha, percebi que vale à pena a gente não se entregar e zelar pela nossa saúde e beleza! Não é só vaidade não" É a expectativa de reviver momentos..." “

 

Bacana!  Mas para isso, é preciso esforço, dedicação, perseverança, paciência, mais paciência ainda, determinação contínua. E derrapadas e quedas acontecendo, porque ninguém está imune a elas, é questão de levantar, respirar fundo, aprender com elas também e seguir. E depois, celebrar a conquista. Parabéns Lela, você está mesmo show de bola, um exemplo viu?

Aproveito para parabenizar a Déa Aoki, amiguinha blogueira de tanto tempo, pelo sucesso total, ela foi capa da revista Sou +Eu desta semana. Luxo só!

 

Há muitos vitoriosos nesta estrada. Só de não estar parada, esperando cair do céu, a pessoa já está vencendo. A parada é dura, sim. Mas quantas vezes você colocou açúcar em uma fruta azedinha para ela ficar melhor e você conseguir comer? Quantas vezes se flagra comendo coisas que não estão nem tão maravilhosas assim? Quantas vezes você comeu um salgado que nem estava tão bom, mas encarou e se bobear até repetiu?

Então, se o processo de emagrecimento, reeducação, mudança de hábitos  não é fácil, pense que você encara coisa bem mais difícil no seu dia-a-dia, por conta do peso extra. Você se coloca em risco para a saúde, o que não é nada fácil e é perigosíssimo.

Você se coloca em dificuldades na vida prática, quando não consegue comprar a roupa que gostaria, quando não consegue subir escada sem botar um palmo de língua para fora, quando não consegue usar aquele calçado mais fino e mais alto que adoraria, ou que não se sente bem com uma roupinha mais aberta, ou quando não cabe no asssento ou a cadeira cede com o seu peso, ou quando o cinto de segurança não tem tamanho suficiente para prender o seu corpo, ou quando quer afivelar a sandália e precisa de ajuda ou ser contorcionista, ou quando mais uma roupa ‘pede arrego’ e não fecha mais no seu corpo, ou quando já não dá para passar na roleta do ônibus sem risco de entalar, ou .........................quando.....................(cada um completará isso, afinal cada um que sabe onde o calo dói).

Então, será que não vale a pena o esforço? Vale sim. Com responsabilidade, consciência, bom senso, para que seja algo que traga o bem, que melhore a vida e não que seja uma tortura. Escolha o que é que tortura, se é viver insatisfeita por conta disso e daquilo ou aprender a comer direito, com educação, com moderação, com qualidade, pelo menos no dia-a-dia normal.

Digo isso a mim mesma, sempre, porque sei do que me livrei ao emagrecer 53 kg, sei do que não quero mais me aproximar e, tendo aumentado o peso, tive lembrança clara do quanto certas coisas não são nada boas. Escolho me manter longe delas, cada vez mais e por isso, estou de novo tão bonitinha no meu comportamento.

Não sou melhor que ninguém, apenas estou numa fase boa, de retomada bem consciente e firme, então valorizo muito isso. Me apego, para que dure ao máximo, a tudo que isso me traz de bom;  à sensação gostosa de estar no comando do jeitinho que gosto e sei; e ao que quero e vou garantir para mim. Dsejo isso a vocês também.

Beijos e força!

 



 Escrito por Beth ?s 12h56
[] [envie esta mensagem]


 
  

 

Mais uma semana terminou e eu (Eba!) muito satisfeita com o meu comportamento no geral. Fui disciplinada, mesmo em siuações especiais e até quando me servi de algo mais calórico, foi com moderação, tendo planejado antes.

Assim foi no almoço de aniversário de uma colega e também na noite de sábado, quando fui com o meu filho, o meu marido e o ex-marido com sua namorada, a uma pizzaria/creperia rodízio (idéia do meu filho, que veio ao RJ passar o fim de semana e quis comemorar em petit-comité familiar as mudanças bacanas na sua vida.)

Foi agradável, com muito riso e muita conversa. Ir a um rodízio não precisa ser sinônimo de comer até estufar. A crença de que por ser preço único, então tem que comer muito, é coisa de cabeça de gordo e pobre... já dizia a minha orientador do VP! rs Então, me planejei para pensar com cabeça de magra (ou, pelo menos, gordinha educada e, se não rica, ao menos remediada...rs).

Tirando a brincadeira, eu sei que esse tipo de lugar é mesmo tentador e pode levar à jacada, se não houver concentração e determinação. Muitas vezes fui lá e a outros lugares e tive comportamento maravilhoso, outras nem tanto e em outras, ainda, eu fui bem feiosa.  Tenho meus altos e baixos como qualquer um.

Mas, estou numa fase bonitinha, não é? Então, eu lembrei como fiz em outras tantas vezes, mesmo na fase áurea do emagrecimento, para aproveitar sem me estrepar. Fui seletiva e dentre os sabores que gosto, aceitei somente as que adoro. E embora lá as fatias sejam finas, eu pedia ao garçon p/ que as minhas fatias fossem a metade do normal, ao comprido. Só a de banana com açúcar e canela (a única doce que comi) eu comi a fatia inteira, com 1/3 de bola de sorvete de creme por cima.

E os outros 2/3 da bola de sorvete? Ficaram para o meu marido e o meu filho. Não foi radicalismo. É que eu estava satisfeita, encerrando minha lindinha participação no rodízio com chave de ouro e uma bola inteira era sorvete demais para pouca pizza.

Ainda saí no lucro, pois tinha me programado p/ comer uns 2 pedacinhos de quiche, que antes também tinha nesse rodízio, mas não tinha (saiu do cardápio atual) e 1 crepe pequeno, mas na hora H desisti, não deu vontade mesmo.

Saldo positivo. Saí de lá satifeita, mas sem qualquer sensação de estufamento, sem ter passado vontade, numa boa.

Sábado foi um dia especial também por ser um dos meus aniversários de casamento. Em 4 de julho é aniversário de casamento 'na prática', ou seja, quando passamos a viver juntos (já se vão 12 anos e meio). E em 4 de dezembro comemoramos aniversário de casamento 'formal', quando oficializamos, casando no civil (11 anos). Daqui a uns dias, vamos comemorar 14 anos de namoro. Delícia!

O domingo foi de praia, linda, gostosa, o mar uma piscina, o sol quentíssimo, tirei aquela cor 'amarelo esverdeado hepatite' que estava ostentando ultimamente e que não me cai bem.

Fui sozinha, pois o maridão ficou em casa com uma gripe que eu, primeiro, achei que fosse só cansaço com um resfriadinho, mas o bicho pegou, ele ficou malzão, com muita febre e me deu até remorso tê-lo abandonado daquele jeito. Mas eu não sabia que era tudo isso...Bom, ele já foi ao médico, já está com remédios, de repouso, licença médica e logo estará show de bola.

À noite, uma chuvarada que Deus mandou, lavou a cidade, alagou muitos pontos, uma loucura para o filho viajar de volta para SP, atrasou tudo, mas o importante é que foi bem, chegou bem.

Hoje é segunda-feira, estou bem disposta, alegre, queimadinha como gosto, mais uma semana que estou comprometida a fazer o melhor possível e caprichando para ser um possível bem lindão.

Obs.: Interrompi um instantinho a redação deste post para ir em uma das salas de reunião cantar parabéns p/dois colegas aniversariantes. Na mesa, 2 bolos lindos, um de morango e outro de abacaxi, repletos de marshmallow. Adoro, mas declinei, tranquilamente. Não estava com apetite (já tinha tomado meu suquinho de uva, no lanche) e juntei isso com a disciplina, pois não estava nos meus planos comer bolo hoje. Sem dor. Ao contrário, fiquei bem orgulhosinha de mim.

E assim, vou aproveitando a boa fase, gravando em mim a sensação boa que ela me traz, para que ela seja duradoura, afinal o benefício é meu! Não é um dia de cada vez? Mas é um seguido do outro, se for aos 'soluços', um dia sim e outro não, acabo ficando no mesmo lugar, e não é um lugar que me favoreça.

Vamos combinar então? Sem soluços tá? Tenham uma linda semana, bem feliz e proveitosa!

Beijinho



 Escrito por Beth ?s 16h32
[] [envie esta mensagem]


 
   CHEGOU DEZEMBRO!

Semana até aqui bacaninha, tudo nos eixos. Estou bem. Ou quase. É que à noite, tem batido de novo uma ansiedade esquisitinha, perto da hora de dormir. Respiro fundo, a Valeriana Officinalis dá uma forcinha e tudo passa.


No fundo, sei que isso é devido a algo que preciso resolver com urgência, algo que protelei por falta de tempo (e também por não ter priorizado, indevidamente). Mas sou muito cri-cri. Quando cismo que não quero encarar uma coisa, porque acho injusto etc., fico empurrando com a barriga, até que não dá mais.Agora, tenho poucos dias p/ tratar do assunto. Vou tratar, claro. E pelo menos por isso, não terei mais a tal ansiedade.


Tirando isso, estou ótima. E muito satisfeita com o meu comportamento, que está uma lindeza. Me programo direitinho, cumpro minha programação com tranquilidade, se algo imprevisto gera necessidade de adaptações eu as faço numa boa e tudo está bacaninha. Sou eu, de novo, no comando, serenamente. Bandeira da Beth tremulando novamente...rs


Outro dia, para não perder a carona do marido, saí às pressas de casa para o trabalho e esqueci os meus lanchinhos do dia e a sobremesa do almoço (suco, frutinha picadinha e iogurte, cada um para um momento) na geladeira de casa. Não me apertei, não fiquei sem lanchar e nem saí comendo bobagem por causa disso.


Hoje mesmo, tomei meu leite batido no café da manhã, mas não quis complementar com mais nada porque havia programado (por estar muito a fim) comer pão de queijo. Então, no caminho do trabalho, há uma lanchonete que sempre tem pãozinho de queijo bem quentinho. Pelo meu planejamento, eu comeria 2 unidades, são pequenos.


Chegando lá, preso na vitrine, o cartaz informando: Pão de queijo – 3 por 1,50; 7 por 3,00 e mais outra composição que não me lembro.  Ou seja, uma indução ao ‘coma pelo menos 3’ ou ao ‘se comer 7 paga apenas 6’ etc. E eu só vejo as pessoas comprando essas porções 'pré-planejadas' pela casa! Ou compram 3, ou compram 7 ou compram 10...


Tô fora!  No caixa, entreguei 1,00 por 2 pãezinhos de queijo. O senhor me olhou intrigado, sem dizer nada, mas com cara de ‘dois???’ . Perguntei com carinha de 'engraçadinha': ‘Posso querer só 2, não posso?’. Ele sorriu e, muito docinho, respondeu: “Aqui o freguês é quem manda!”. E eu paguei e comi exatamente os 2 pãezinhos programados.


Houve tempo, no passado obeso mórbido e totalmente deseducado, em que eu, com toda certeza, acharia um super benefício aproveitar a ‘promoção’ e comer mais do que devia. Quantas vezes, pensando em comer 2 salgados, eu comi 3 e mais 1 doce, só porque era a promoção do dia, da semana, do mês...?


Ou seja, eu achava que estava em vantagem! Na maior parte das vezes, já estava comendo salgados fora de hora, p/ compensar refeições principais não realizadas (por mau hábito), ou simplesmente porque o cheirinho me atraiu e se me atraía, eu tinha que ceder (por mau hábito), ou simplesmente porque eu sabia que naquele lugar onde estava passando tinha salgadinho delicioso e ‘tinha que aproveitar estar por ali p/ saborear’ (por mau hábito) etc..


Aí, me deparava com a ‘oferta’ e achava ‘imperdível’! E comia o terceiro, mais o doce, afinal saía tudo por apenas, apenas, apenas... MAIS DO QUE EU IRIA PAGAR COM OS 2 SALGADOS!


Hoje não consigo me imaginar fazendo isso, pelo menos não assim, meramente pela oferta, comandada pela gula e maus hábitos. E me gratifico demais por isso, foi uma mudança importante. Longe de ser santa, já que nem pretendo mesmo, mas sem esse absurdo que praticava antes.


Então, isso que para muita gente parece tão bobo, imagina, o que tem demais pedir 2 pãezinhos de queijo em vez de 3 é, sim, muito relevante para quem já teve  uma rotina tão doida em questão de alimentação e não pensava antes de fazer as coisas, antes de fazer essas escolhas. E por isso chegou ao peso, ao tamanho, ao risco que cheguei e que sei direitinho quanto trabalho, quanto esforço, quanta mudança foi empregada, dia após dia, para reverter. E que se não for algo praticado,  naturalmente sem paranóias, no dia-a-dia, para sempre, a casa cai.

 

 

Assim é nas barraquinhas diversas que existem perto do trabalho, vendendo bala, chocolate, docinho, jujuba etc., uma variedade danada de tranqueirinhas. Não costumo sempre comprar coisas nelas. Mas, às vezes, uma bananadinha sem açúcar. Raramente, dá vontade de algo como, por exemplo, um pingo de leite. Aí, está lá a plaquinha: 0,20 a unidade, 6 por 1,00. Eu vou e compro 1 unidade. E o carinha fica perguntando se não quero 1 lote, que vem um a mais, porém, eu dou os 0,20 por uma só e pronto.

Seria vantagem financeira comprar o lote? Sim. Mas por mais educadinha que eu seja ou tente ser, se pegar 6 pingos de leite e deixar na bolsa, ou na gaveta do trabalho, eu vou acabar pegando um, depois outro... a menos que eu saia distribuindo entre os colegas. Melhor não arriscar. Até porque, sinceramente, 1 unidade, só p/ adoçar a boca eventualmente, basta.


E eu prefiro mil vezes, se for para comer um doce ‘de verdade’, comer algo mais interessante, eu diria até orgástico do que um monte de pingo de leite! Rs Então, está tudo direitinho. O balancete de meio de semana mostra saldo muito positivo, estou contentinha comigo mesma.


Hoje é 1º de dezembro. Me dei conta de que em 4 semanas, o ano vai embora. Que coisa! No fim de semana começaremos a arrumar a casa para o Natal. Como os que me conhecem a mais tempo sabem, não sou animadona para o Natal, mas este ano estou disposta a aderir um pouco mais cedo, entrar no clima, afinal meu marido gosta tanto, os filhos também, vou tentar deixar mais de lado as sensações e, talvez, trauminhas que geralmente me deixam mais angustiada e ansiosa do que feliz nesta época. E, sendo uma escolha, pode dar certo.


Não vamos poder montar a nossa árvore de Natal, porque o Luke com toda a certeza não a deixaria de pé, acabaria com tudo em 2 segundos. Imagine só, ele ia pensar que aquelas bolinhas todas eram dele! Vamos usar só enfeites suspensos, bem como a guirlanda na porta, vou ver o que invento para ser ‘uma árvore diferente’ este ano. Aquela 'criança canina' não tem juízo algum para isso, vamos inovar para evitar estragos e principalmente para que ele não se machuque, não coma bola de Natal, não pense que os nossos anjinhos etc. são mordedores! rs


Então, já para entrar no clima, o blog a partir de hoje passa a ter sempre um enfeitinho comemorativo das Festas, ta?


Ah! Um alerta! Pessoal, eu não uso o e-mail HOTMAIL para nada, além de acessar o MSN. Por favor, não enviem mensagens para lá, porque eu nunca entro e não vou ler. Usem sempre o Gmail, está bem? Esse, eu abro diariamente.


Tenham uma ótima continuação de semana. Tudo de bom! Feliz Dezembro!


 

Natal

 



 Escrito por Beth ?s 10h56
[] [envie esta mensagem]


 
  

Noite de um domingo muito especial, muito importante para a nossa cidade, para o nosso estado, para o nosso país. Sob os braços sempre abertos Dele, caminhamos mais firmemente, confio eu, para tempos mais pacíficos, que sem dúvida todos merecemos.

Bom, vamos às minhas notícias, especificamente: tive uma ótima semana, muito feliz e produtiva. Acompanhei por telefone, e-mail e SMS as notícias do filho na primeira semana de sua mudança p/ SP, traquila e contente por saber que tudo se encaminhava muito bem. Ele já alugou um flat, para onde se mudou, está satisfeito, é uma nova etapa que há de ser muito abençoada. Já está sendo.

Em casa, tudo bacaninha. Eu e o maridão ainda estranhamos não ter mais ninguém para chegar em casa à noite, sentimos falta do Xande sim, mas de uma forma serena, não há tristeza de jeito nenhum, ao contrário, estamos orgulhosos (assim como o pai dele, meu ex-marido). O Luke sempre levado, mas já fazendo menos estragos pela casa, já fico menos ansiosa ao abrir a porta de casa, quando chego do trabalho, na expectativa do que vou encontrar. E não para de crescer! Fazendo 7 meses, está enorme, forte, mas sempre doce.

Eu me comprometi a fazer uma semana bacana, a retomar de uma forma bastante responsável e firme a minha disciplina e assim eu fiz. Terminei uma semana redondinha. Sem radicalismos que não têm nada a ver comigo, nem com o que eu acredito, nem com o que antes me fez vencer tanto. Mas com bom senso, com atenção, com determinação. Sem sacrifícios que não são necessários. Mas dizendo "sim" e "não" de um jeito inteligente, a cada refeição, a cada cutucada de um mau hábito.

E assim, me senti muito melhor comigo mesma. E agora, parto para a segunda semana desta nova etapa com serenidade, de novo, mas muita vontade de continuar assim, na linha. As primeiras principais mudanças que eu queria promover, já de cara na primeira semana, eu promovi. Agora, de acordo com o meu planejamento, há mais  uns acertos para esta semana.

Resolvi fazer algumas das alterações que eram necessárias em etapas, justamente para não ter os riscos de puxar o freio de mão com o carro em velocidade. Estou reduzindo a marcha, uma a uma e assim tudo flui com naturalidade. Está legal.

Como sempre, o meu esquema alimentar é adequado ao programa do VP, que é o que eu acredito, o que promoveu mudanças profundas nos meus hábitos, na minha forma de encarar esta história de emagrecimento, na minha alimentação e que me trouxe tantos benefícios. E que me dá flexibilidade para ter uma vida normal, sem me sentir uma pobre coitada que não pode comer isso nem aquilo, que se sente 'a diferente', isso não tem nada a ver.

Mas há alimentos que eu vinha abusando no consumo ultimamente, usando de forma errada a liberdade que o programa vitorioso permite. É aquela coisa: liberdade dá mais responsabilidade, é saber ou não saber usar. Eu sei e, ainda assim, estava bobeando. Agora, são realmente novos tempos.

Meu trabalho visa o retorno ao controle, ao comando, ao 'isso agora sim, isso agora não', sem neuras, mas com objetivos claros. E estes serão atingidos, no tempo que for necessário, sem pressa e sem neuroses, isso é certo.

Obrigada, mais uma vez, pela parceria, pelos recados tão carinhosos e solidários, pelas mãos que rapidamente se estenderam para seguirmos juntos.

Agora, me dêem licença, vou ali tomar um banho e tirar a tinta do cabelo, me distraí escrevendo este post e passei da hora de lavar a cabeça! rs

Desejo a todos uma ótima semana, repleta de alegrias, saúde, paz, amor e realizações. Beijos. 



 Escrito por Beth ?s 21h48
[] [envie esta mensagem]


 
   23/11/2010

 

O filhão já está em Sampa desde domingo, já começou a trabalhar lá, está tudo beleza. No sábado passamos o dia todinho juntos, da hora em que ele acordou à que entrou no taxi com suas malas, dando início a uma nova etapa na sua vidinha, com as bênçãos de Deus.

 

Fizemos compras para ele juntos, almoçamos no Outback, fomos ao cinema (Harry Potter, este último está fraquinho de tudo!), continuamos em busca de mais algumas coisas que ele queria comprar e o ajudei com a mala (muito mais por generosidade dele, que sempre arruma sozinho, mas acho que ficou com peninha de mim! kkk).


O domingo foi ótimo, ao lado do meu amor e dos nossos bichinhos (a periquita Afrodite e nosso cãozinho Luke) e a semana começou muitíssimo bem. Estou tranqüila, satisfeita, num momento bom.


Entrei na linha de novo e desta vez, sem volta. Andei pensando muito, de novo me chamei à responsabilidade. Comparei fotos, lembrei de tudo que já fiz de certo, errado e mais ou menos na questão do emagrecimento, fui botando as peças nos devidos lugares.


Lembrei de como e quando comecei a engordar, há mais de 30 anos, eu que fui uma jovem com corpo bacana. Lembrei de como eu rápida e facilmente emagrecia qquer pesinho extra que aparecia. Não deixava que um limite de peso bacana que eu tinha determinado p/ mim (e que era mesmo o adequado) fosse ultrapassado.

 

E recordei como depois fui deixando as coisas se perderem, por maus hábitos adquiridos, enraizados e fortalecidos ao longo de tantos anos; por má administração de situações adversas que passei; por prepotência de achar que a mesma facilidade que eu tinha antes em emagrecer 2 ou 3 kg sem maiores esforços se manteria comigo indefinidamente.

 

Achava que se tivesse que emagrecer 10 ou mais kg tudo aconteceria na boa (mas duvidava que seria capaz de chegar a esse extremo (e não só cheguei como superei absurdamente).  E até aconteceria, se eu não tivesse postergado, a partir de um determinado momento, as ações efetivas que antes davam certo.

 

Se eu não tivesse começado a apelar p/a ‘ajuda’ de remédios, fórmulas, injeções, dietas radicais, dietas da moda, simpatias (se pensar bem eram quase ‘antipatias’...rs) e médicos nem sempre responsáveis, sérios, preocupados com a minha saúde e não em me fazer murchar na marra e a jato, para atrair ainda mais gente para os seus consultórios já lotados, apesar do preço extorsivo das consultas e da medicação recomendada.

Só quando parti para uma reeducação alimentar de verdade, que me fez mudar radicalmente a forma de pensar e de agir e que mesmo agora, com tantas falhas, os meus hábitos são infinitamente melhores, a coisa funcionou.

O fato é que eu relembrei de tudo que fiz de bom, de ruim, de certo e de errado e, principalmente, do resultado que cada forma de pensar e agir me trouxe. Sabendo direitinho o que jamais quero trazer de volta para mim e, com total convicção, o que eu realmente desejo, mereço e sou capaz (sou sim!) de conquistar (no caso, é reconquistar), a escolha é minha.

 

E é claro que confirmei a escolha daquilo que me beneficia. Porém, escolher é uma coisa. Me comprometer com os esforços que fazem as coisas acontecerem é outra. Ser persistente é necessário, assim como ter paciência.

 

Exercitei tudo isso ao longo dos quase 4 anos que me levaram ao emagrecimento de 53 kg. Uma perseverança que jamais eu tinha experimentado antes e que hoje eu sei que sou capaz de ter. Uma paciência que só mesmo Deus podia afirmar que um dia eu iria exercer, mas eu consegui e agora sei que sou capaz também.

 

Porém, vinha há tempos de forma capenga, irregular. E aí, os resultados que obtenho são capengas e não se sustentam. Ou sequer aparecem, porque não dou tempo a eles, por conta de bobaginhas aqui e ali. E se considero bobaginha, não dou relevância a coisa que me atrapalha. Bobaginha um caramba, se somar uma bobaginha com outra, vira besteirona e gera preju,sim.


Sei disso. O que me danou muito nos últimos tempos foi saber, ter total consciência e, na hora H dar uma de boba e dizer “ah, mas é bobaginha”.

Cansei disso. Continuando do jeito que estava vindo, aos poucos iria me estrepar sim.

 

Eu jamais acreditei, durante aqueles quase 4 anos em que progredi tanto e cheguei onde cheguei, que um dia eu teria mais do que 2 ou 3 kg acima da meta conquistada. E o fato é que eu já recebi o meu cartão azul de vitalícia do VP pesando mais de 3 kg acima do menor peso que tinha conquistado com o programa.


Então, um dia eu estava com 5 kg acima. Mas o médico endocrinologista que me apoiou durante parte do processo me explicou, mais uma vez, como a gente funciona, o quanto isso pode acontecer, que há um percentual de retorno que é adaptação do organismo e mais um monte de coisas. Aí, eu comecei a oscilar entre 4 e 7 kg extras. Que de vez em quando eram 9 kg extras, chegaram a 10 kg extras, depois voltaram a ser 7 kg extras.

 

E eu não valorizando tanto isso, porque me via sempre apegada ao “ah, mas eu emagreci 53kg”. Só que de repente, não são mais 53kg a menos e sim 40kg a menos, dependendo do dia e da semana são 42 kg a menos, e dependendo de novo podem ser 39kg a menos. Não, eu realmente não quero brincar mais disso, eu mereço por tudo que me esforcei, aprendi e sei aplicar, geralmente sem maiores dificulddes, ficar num patamar mais favorável, menos arriscado.


Tenho uma vida boa. Com problemas, como qualquer pessoa. Com dificuldades diversas, pontuais, às vezes uma somada com a outra.  Mas sou feliz e grata demais a Deus por tudo que me proporciona, sempre. Um filho maravilhoso que me enche de orgulho, uma filhota (enteada) bacana pra chuchu, um marido fofíssimo, amoroso, companheiro para tudo na vida.

 

Sou saudável, inteligente, acho que sou uma pessoa bacana apesar dos meus defeitos, sou profissional competente, tenho uma ótima família (irmão, sobrinhos, bastante gente.embora eu seja muito ‘bicho solto’ e não viva agarrada a eles), amigos aos montes e são amigos mesmo, não estou falando de conhecidos e colegas e, sim, de amigos para todas as horas.


Tudo que decido de verdade conquistar, vou à luta e conquisto. Deus querendo, a minha parte eu faço. Então, como assim ficar embromando, me prejudicando, cedendo com facilidade em pontos que eu me sinto tão melhor ficando firme?


Já disse várias vezes ‘Basta!’ nos últimos tempos, mas não me lembro, sinceramente, de tê-lo feito sentindo por dentro o que sinto agora.  É vontade, determinação, é decisão. Como diz minha amigona Elaine Regiane, estou ‘botando opinião’. E vou levar isso adiante, sem mais qualquer lero-lero, nheco-nheco. Pelo menos, no que couber a mim, vou dar o melhor, mesmo.

 

Já falei isso antes, eu sei. Mas não me apego ao que deixei de cumprir, e sim ao que eu posso, quero e vou cumprir. Aliás, já estou cumprindo. Entrei a semana a todo vapor, já falei que troco meu nome se bobear de novo. E como adoro meu nome, acho que ele combina comigo e não consigo imaginar-me chamando algo diferente de Elizabeth Rueda (o nome é bem maior, este é o de guerra), me ature quem quiser.

 

Estou na área, para jogar bonito e levar o campeonato. Não duvide, não aposte contra, pois vai perder.  Aos que me acompanham carinhosamente, torcem por mim, me apoiam nas horas boas e ruins, me dão sacudidas agregadores na hora que o bicho pega, obrigada e, por favor, continuem por perto, sou forte e aguerrida, mas de mãos dadas sou melhor.

Beijos, vamos em frente.

 



 Escrito por Beth ?s 13h36
[] [envie esta mensagem]


 
  

Semaninha no fim, e esta foi de grandes emoções. Aliás, está sendo, até porque não acabou, ainda tem o sábado!

Coração a mil por hora, de satisfação, de gratificação, de gratidão a Deus. Meu filho amado mudando-se neste fim de semana para SP (capital), onde passará a trabalhar e morar, iniciando nova fase da vida profissional num excelente lugar, tudo muito bacana.

Apesar da saudade antecipada, estou feliz da vida, é lindo ver um filho trilhando um caminho bonito, é lindo ver um filho feliz, é lindo ver as asinhas que podamos com tanto carinho por anos voando cada dia mais firmes e mais alto.

Que Deus abençoe mais esta etapa da vida do meu garotão, que já há tempos é um homem, mas sabem como é mãe! rs

Bom, em termos de alimentação, a nota que me dou para esta semana é 7. E olhe lá. Não dou mais, porque não seria honesto. E não dou menos, porque também não seria justo. O fato é que ainda falta um bocado para eu ser aquela Beth que sei e gosto de ser, neste segmento. E o que falta ajustar, só não resolvi ainda por pura falta de firmeza. Por enrolação. Por 'tá bom, então na próxima eu faço melhor' e se continuar empurrando para a próxima, a vaca fica sempre ali na beirinha do precipício.

Fico como aquele time que joga pro empate, embora precise ganhar para não cair para a divisão inferior, aí quando vê que está quase caindo, joga, mete bronca e se safa. Pombas, e precisa desse risco todo? Eu hem!

Chego a ficar extremamente constrangida, acreditem, quando recebo de um de vocês algum elogio, ultimamente. Melhorei, sem dúvida, com relação aos últimos 2 meses, mas ainda há muito que consertar no meu dia-a-dia para ser merecedora de um 'muito bem'. Verdade seja dita. Mas daí a desanimar, a achar que vou chutar o balde, já disse mil vezes e repito aqui, nem pensar.

Essa vaca balança, mas não cai no brejo. rs

Falando em comportamento: o meu marido não conhecia cuca de banana. Compramos uma pequena em Petrópolis, domingo passado. Ele a-do-rou e de uma só tacada comeu metade dela. O resto, traçou em 2 dias. Eu gosto, mas não sou fanática, então só provei uma pontinha, pequena mesmo.

Mas comprei, também em Petrópolis, um bendito pudim de pão doce. Delicioso, mega calórico, fofinho. Não fiz como o marido com a cuca, claro.  E nem tracei sozinha, o Vi comeu comigo. Mas comi e repeti, depois no outro dia foram mais 2 pedacinhos, e no outro um tasquinho também. Aí enjoei, não queria mais nem ver na minha frente. Só de falar nela, me dava agonia, eca!

Aí ontem, chegando do trabalho, vi que ainda havia um pedacinho na geladeira. E não é que ainda peguei esse restinho (era pouco mesmo, ainda bem) e comi? Por que? Deu vontade. Vontade de que, se já não achava graça nenhuma nele? Vá entender!

Depois, olho no espelho e vejo como a barriga, o quadril, a bunda, os braços e as costas estão maiores e reclamo. O cós da calça marrom de um terninho que há anos estava sempre ótima, reclamou esta semana mesmo! Chiou por estar muito apertadinho na minha cintura. Não é pra menos!

Ainda sobre as frutas congeladas: Falei no outro post sobre usar bananas bem maduras, pretinhas, congeladas, em sucos, vitaminas, doces lights etc. Também faço com outras frutas. Os sucos e vitaminas feitos com a fruta congelada ficam um espetáculo. O morango congelado batido c/ leite parece que foi feito milk-shake de verdade, com sorvete. O mesmo com framboesa e amora. E o maracujá então? Ponho a fruta no freezer e tiro um pouco antes, apenas, para conseguir cortar e tirar a polpa. Bato com leite desnatado e adoçante, fica delícia, parece até mousse. 

Tinha um casamento para ir no sábado, mas não vou, prefiro curtir o filhão antes dele viajar. Vamos fazer umas compras para ele juntos (vou de companhia e palpiteira), vamos almoçar fora em família p/ celebrar e vamos ao cinema. Depois ele 'pica a mula' para Sampa.

No domingo espero que faça sol, quero curtir uma boa praia, estou novamente amarela. Quero fazer luzes dentro de alguns dias, mas quero estar bronzeadona para um efeito melhor...rs

Desejo a todos um lindo fim de semana. E que entrem com o pezinho direito na próxima. Inté! Beijo.



 Escrito por Beth ?s 13h50
[] [envie esta mensagem]


 
  

Nova semana, começando com um feriado, que delícia! A que passou foi boa, bastante produtiva. A que começou, há de ser ótima, Deus há de querer.

O fim de semana foi bacaninha. No sábado descansei bastante, aproveitando o tempo feioso. E sem reclamar, em nenhum momento, do tempo feioso! É a evolução da criatura.

Deu um pulinho o Hortifruti e no supermercado, um bom passei ocom o cachorrinho e o marido, no mais, fiquei quietinha. E foi bom. Domingo fui passear em Petrópolis e em Itaipava, cidades serranas do estado do RJ. Fiquei enlouquecida com a feirinha de Itaipava (conhecia a cidade, não conhecia a feirinha), de onde saí com 2 vestidos longuinhos de verão lindos, que ganhei do marido, e mais umas coisinhas (camiseta, blusa, baby doll), tudo com preço ótimo. Depois fomos a Petrópolis, onde o comério da rua Tereza estava parcialmente aberto, mas deu para ver que está valendo a pena. Em breve voltarei lá, mais capitalizada.

Íamos almoçar em Petrópolis, mas quando paramos para comer já era tarde e os restaurantes que estavam na nossa idéia já estavam fechados. Descemos a serra e almoçamos aqui no RJ mesmo, em um restaurante na Feira dos Nordestinos, em S. Cristóvão.

Chegamos em casa cansados, mas satifeitos, foi um dia bem agradável. O susto com a nova arte do nosso Luke, um verdadeiro tsunami em forma de cachorro, nos tirou do eixo de novo. Porém, respiramos fundo, ajeitamos o que deu para ajeitar, e vamos em frente. Em homenagem ao que temos vivenciado nesta fase dele, assistimos hoje, feriado, ao filme "Marley e eu" que não tínhamos visto no cinema e, embora eu já tenha comprado há um tempinho o DVD, ainda não tinha visto também em casa. Primeiro, porque estava abalada demais com o sofrimento que foi a partifa do Murray.  Depois, em plena adaptação ao Luke, apesar da paixão à primeira vista etc.

Vendo o filme, rimos e choramos muito. No final abraçamos nosso pequeno e o levamos para o segundo passeio do dia, com direito a muita farra, com 2 bolinhas, para ele gastar energia. Todo o estrago (e não vou nem listar, é muita coisa mesmo) que ele já promoveu aqui em casa é NADA perto da alegria, da energia, da gostosura que é tê-lo conosco. E vamos educando, vamos vendo o que podemos fazer nesta fase infantil mega peralta dele, depois a gente conserta tudo, reforma, compra outro, sei lá! Ele está ótimo, feliz, cheio de saúde, isso é que vale.

 

A alimentação nesses dias não foi maravilhosa e também não foi horrorosa. Regular seria o conceito mais adequado.

Estou adorando o efeito do Renew Reversalist, que estou usando, como comentei no outro post. Em apenas 1 semana, já percebi resultados positivos. Excelente.  Detalhe: o Renew Reversalist nem é o adequado para a minha idade. No meu caso, o recomendado é o Ultimate. Porém, quando fui comprar, vi que o Reversalist estava com um kit em promoção de Natal, por um preço quase inacreditável. E onde comprei, pagando em dinheiro, tive desconto de 25%. Resolvi pagar p/ ver se o Reversalist daria conta do recado, pelo menos no começo.

Para isso, fui incentivada pela própria revendedora, pois ela, mesmo sendo o Ultimate bem mais caro (e eu fui lá para comprá-lo mesmo assim), disse que a minha pele está longe de ser pele de uma mulher de 54 anos, que acreditava que o outro, para uma faixa anterior, me daria bom efeito. E acertou, já estou achando ótimo. Continuarei usando e depois darei a minha opinião com 1 mês de uso.

Agora, vou deixar aqui uma dica de algo que faço em casa: 

- na minha casa, quando a banana já está madura demais, com a casca ficando pretinha, ninguém quer mais saber dela. Mesmo que esteja bemmm pretinha, eu não jogo fora. Boto no freezer. Há épocas em junto tantas, que abre-se o freezer lá de casa e cai banana preta e dura na cabeça (sério!). Vou guardando. Como uso?

- batendo leite desnatado c/ 1 banana congelada, mesmo que esteja bem pretinha (é só tirar a casca), adoçando (se desejar)artificialmente. Fica uma maravilha, parece milk shake;

- botando a banana no microondas c/ adoçante culinário em pó e canela, fazendo uma sobremesinha deliciosa, com 'cara de doce'. Fica ótima. E se tiver sorvete de creme light, meia bola que seja por cima da banana, fica show!

- fazendo um falso doce com a banana, cozinhando-a com água e adoçante culinário (eu uso Tal&Qual), canela em pau e cravo da índia. Comendo uma porção equivalente a 1 banana, é 1 ponto apenas para quem segue o VP.

- já usei para fazer farofa com banana para o meu marido e ficou excelente.

- falsa pizza light, 'doce' feita com pão árabe no lugar da massa e colocando a banana com canela e adoçante em cima! Se forrar antes o pão com um pouco de cottage, fica ótimo tb! Ou até com mussarela light (ou normal), comedidamente, claro!

- e para quem quiser, pode aproveitar em bolos, tortas (lights ou não) também!

Não há porque jogar a fruta fora, sempre podemos aproveitar de algum jeito e a banana pretinha, desprezada na fruteira, se presta super bem a essas e outras aplicações!   Detalhe: faço isso também com maçã e pera. Sendo que a pera, geralmente, não acumula, uso logo.

Um beijo, cheio de energia positiva, para uma semana bem bacana tá? Fiquem com Deus!



 Escrito por Beth ?s 21h28
[] [envie esta mensagem]


 
  

Está tudo bacaninha, de nada me queixo. Estou menstruada ainda, desde 31/10, mas isto faz parte da menopausa. Depois de 2 meses sem pintar no pedaço, a M veio p/matar a saudade, isso é normal nesta fase. Só de não sentir mais aquele desconforto de antes, que citei nos últimos posts, já me sinto abençoadíssima. No mais, não reclamo de funcionar conforme as especificações 'do chefe lá de cima' quando me criou mulher.

E digo mais: gosto de ser mulher e se nascer de novo, quero vir mulher sim!

Andei avaliando e resolvi que já era hora de fazer algo mais pela minha carinha querida. Aos 54 anos, não tenho montes de rugas, mas há marcas de expressão, ainda poucas e, obviamente, a pele já não é mais um pêssego. Mas está longe de ser um maracujá de gaveta, então, tudo bem.

Decidi aderir ao tratamento cosmético intensivo da linha Renew da Avon, voltado à restauração celular, para a renovação da pele. São os tais dos 'anti-idade' como chamam. Um jeitinho de amenizar os efeitos dela e só o faço agora porque comecei a cismar, especialmente, com aquele efeito meio caidinho da bochecha, perto da boca, algo que acho que faz a fisionomia ficar triste, não combina comigo.

Dei sorte, pois chegando numa loja do Centro que é revenda da Natura, da Avon e outros e que pratica descontos excelentes nos preços, vi que havia um kit em promoção e, pagando em dinheiro, ainda tive 25% de desconto. Só fiz 2 aplicações mas, acreditem, já notei discreta melhora justamente onde eu estava cismada. Ou seja, acho que vai valer a pena o investimento. Depois eu conto.

Tenho me alimentado direitinho, com raros deslizes e, mesmo assim, nada demais. Ou seja, estou normal. Um normal que pode e vai ficar mais bacaninha, afinal o objetivo neste momento não é manter o peso e sim baixar, gradativamente. Há um bom pedaço de chão pela frente, mas eu vou dando um passo de cada vez.

Mas os poucos dias em que as coisas ficaram mais normais e o fato de não estar mais tão inchada, mesmo ainda menstruada, já mostraram efeito suave, mas efetivo, em uns vestidinhos que nas últimas 3 semanas estavam um pouco mais justos. O macacão G que comprei na feirinha semana passada, sem provar,  foi estreado no domingo, ficou bem legalzinho.

   Estou com ele na foto ao lado, com o meu sobrinho-neto no colo, babona que só eu, apaixonada pelo lindinho. Colo macio, aliás mais macio do que deveria... kkkkkkkkkk

Não voltei a caminhar 'de verdade' realmente não dá. Mesmo num ritmo mais leve, se a distância for grande, há incômodo ainda. Ainda assim, estou me movimentando um pouquinho mais, na medida do que é possível e não me prejudica, na companhia do meu levadinho Luke.

Aliás, tão levado que estava 'desplantando' minhas plantas e tivemos que cercar os vasos em casa, na sala e na área de serviço, para proteger dele.

 

Vejam a cara desiludida dele assistindo o meu marido cercando a minha árvore da felicidade, para proteger o que sobrou dela, já que ele diariamente fazia uma 'poda' especial...rs

Ele é sempre tão alegrinho, na hora que viu a cerca sendo colocado ficou muito abalado hahahahahaha  Mas já 'desabalou', fiquem tranquilos, é a alegria em forma de cãozinho.

Beijos, fiquem com Deus, ótima continuação de semana.



 Escrito por Beth ?s 16h52
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!