Conquista

UOL
   Alimentação balanceada deve incluir sossego, harmonia e alegria à mesa (Gazeta-web-globo.com)

Os antigos dizem que a hora de alimentar-se é sagrada. Poucas famílias cultuam o hábito de fazer uma prece antes de iniciarem a refeição, fato que - independente da doutrina religiosa - reforça entre os comensais a importância do momento. Porém, a maioria das famílias contemporâneas transformou as refeições em família num momento muitas vezes temido, onde “tudo pode rolar”. Brigas, discussões infundadas e assuntos inapropriados têm levado muitas pessoas – crianças, jovens e adultos – a sentir aversão de sentar-se à mesa. A situação é constatada freqüentemente pela nutricionista Márcia Sabadin Mendes de Souza, da “Bozelli Medicina e Odontologia” de Sorocaba (SP).

“Não podemos esquecer que toda alimentação tem de ser, antes de tudo, prazerosa”, orienta a profissional. Isto vale tanto p/ quem estabelece uma dieta alimentar (não adianta nada obrigar alguém a comer determinados alimentos que não suporta) qto p/ quem vai à mesa sem qquer cuidado c/ a dieta. “Muitas vezes, noto durante as consultas que a dieta alimentar da família está bem balanceada, exceto pela ausência de sossego”, revela.

Mas não são apenas as brigas ou as conversas difíceis travadas durante as refeições que atrapalham. A mania de assistir à televisão enqto se come, o celular usado p/ contatos profissionais ligado, ruídos que enervam são itens que prejudicam. “Infelizmente, a maioria das pessoas ainda não se convenceu da importância de se ter horários e condições apropriadas p/ se alimentar. Qdo isso ocorrer certamente elas serão mais saudáveis e mais felizes”, completa Márcia Mendes.

 

 

Qdo eu era menina, era hábito jantarmos todos juntos, era hora sagrada na família. Meu pai sentado à cabeceira, eu sempre pertinho dele e primeiro, servia-se uma sopa que variava conforme o dia da semana, exigência do papai. Eu detestava. Exceto a sopa de legumes batida no liquidificador (que tomo até hoje), as demais eu faltava botar os bofes p/fora, de tanto nojo que sentia. Ainda bem que eu era o “quindim de Yaya” do meu paizinho e bastava fazer beicinho, encher os olhinhos d´água p/ ser preservada daquilo. Umas colheradinhas e pronto. Por este motivo, minha mãe que já não aprovava aquele mimo todo, passou a tentar me dar a sopa antes dele chegar do trabalho. Aí era um tal de “anda, engole” , “não chora, não faz ânsia de vômito”  etc. Tudo p/ não haver problemas à mesa. Mas aí ele chegava e o suplício acabava hehe.
O tempo passou, meu pai foi pro céu, os hábitos em casa mudaram aos poucos. Passamos a almoçar juntos nos finais de semana, nos demais dias ia conforme a disponibilidade, os horários de cada um. Mas eu fui “adolescendo” e pronto, acabou até isto, pois não largava minha praia por nada deste mundo, qto mais p/ estar à mesa c/ a família num dia de sol, chuva, o que fosse (nunca me prendi a estes “detalhes” p/ ir à praia, naquela época). Na verdade, eu era meio rebeldinha, havia quem em casa até me chamasse de Ovelha Negra, não por nenhum comportamento nocivo, graças a Deus nunca me meti c/ porcaria, mas pelo meu jeito desgarradinho...
Lembro que de vez em qdo tinha “quiprocó” à mesa sim, minha avó me chamando de esganada (já contei isto né?), uma discussão / cobrança aqui e outra ali, mas em geral era um momento de paz, mesmo que relativa.
Hoje, em minha casa, geralmente eu e meu marido fazemos as refeições juntos, seja qual for o horário, 99%  das vezes. Pq gostamos, é sempre um prazer fazermos as coisas juntos. Meu filho eventualmente participa, os horários não combinam e eu sempre o deixei livre p/ esta escolha, sou bem democrática. Vez ou outra, numa ocasião especial (ou prato especial, né filho?) sentamos todos juntos e é bom.
Em casa, temos o hábito de brindar, sempre, nas refeições. Todos brindamos. E pasmem, isto inclui até o café da manhã. A minha caneca de leite ou chá ou meu copo de suco (o que for) faz tim-tim na xícara de Nescau do marido, não sabemos passar sem nosso brinde, que não falha nem no lanchinho básico assistindo a TV, não falta na praia ao tomarmos nossa água ou refri.


Brindamos sempre ao nosso amor, nossa felicidade, nossos filhos, nosso cachorrinho, todos que amamos etc. e a algo especial que na hora nos vêm à mente. Não riam, brindamos ao cachorrinho sim e ele participa, pois está sempre ali, do lado da mesa, esperando que naquela confraternização toda sobre um pedacinho de queijo, pão etc. p/ ele 
Acredito sim que a paz, o sossego, a harmonia na hora de comer seja fator de boa digestão, de boa assimilação do que comemos. Junte-se isto a um cardápio gostoso, equilibrado e pronto, não pode dar errado.
Muitas vezes retardo uma refeição ao notar que estou muito irritada, justamente p/ não carregar o clima numa hora errada. Claro que não consigo sempre. Não é tão raro assim eu acabar “melando” tudo, reclamando de algo, sei lá, mas qdo fico atenta, realmente não levo p/ a mesa coisas que podem ser comentadas depois.

Mas eu sou meio cricri-de vez em quando ataco de: Come mais devagar, bota menos manteiga... etc...hahaha
Eu trabalho fora, nos dias de semana como na rua. Vou c/colegas ou vou sozinha, o que tiro de letra, pois minha companhia me agrada e muito (rs)...vou na boa. O importante p/ mim é estar em companhia de gente agradável. Que não estraga a hora da refeição. Gosto de comer conversando, rindo, falando amenidades. E gosto tb de comer quietinha, como sozinha numa boa, curto meu prato, me entrego aos meus pensamentos. Mas se for p/ comer c/ gente que não tem muito a ver comigo, ou que eu sei que não ficarei tão à vontade, eu declino, mudo a rota de fininho...
Eu hem, senão a comida pode até fazer mal...
Não é só no emagrecimento que penso qdo estou comendo. Penso no prazer, na alegria, no bem-estar. Na paz que mereço. 

Dica: Post de 14/05 do blog da Lika, excelente!



 Escrito por Beth ?s 07h02
[] [envie esta mensagem]


 
   DANDO A VIRADA - DE NOVO!


Imagem que mostrei no meu 1º post, há quase 1 ano atrás.
Hoje, continuo na estrada. Cada vez mais decidida.

Minha gente amiga, eu costumo dizer por aí (e por aqui) que sou a "rainha das viradas". E querem saber? Eu sou mesmo. Sem nenhuma falsa modéstia, isto eu afirmo e reafirmo.
Durante toda a minha vida, até aqui, foram muitas as vezes em que precisei recomeçar, ajustar, corrigir, levantar, reerguer mil vezes, enfim, sempre transformando as coisas, graças a Deus, para melhor, dentro das minhas possibilidades.
O que faz com que isto seja assim? Vontade. Pura vontade. Aprendi, a vida toda, que quando a gente quer DE VERDADE, a gente se habilita do jeito que pode e vai à luta p/ conquistar. E se o jeito que pode não é suficiente, a gente procura se capacitar. Aprender sempre, confiar em si mesmo sempre, ter humildade p/ reconhecer falhas e só assim promover, realmente, os acertos necessários e seguir.
Assim na vida pessoal, assim na profissional e, agora, na questão do emagrecimento.
O meu processo, por si só, já é mais uma virada. Naquilo que eu demorei a compreender e a assumir o controle, do mesmo jeito que fazia com o resto. Ele já é uma vitória. Estar na estrada já é uma conquista.

 

Não cheguei até aqui, nesta estrada, tendo percorrido mais de 60% dela, p/agora sentar e desistir. Entrei na batalha p/ ir até o final e vou. Por que? Pq eu quero. Pq eu sei onde quero chegar, sei que posso chegar e sei que vou chegar. Pq sei tudo que isto me traz de bom. Além da saúde cada vez melhor, dos manequins menores, de tanta coisa que estou sempre conquistando e contando a vcs, sei a alegria interior, sei o qto isto me fortalece, o qto eu fico uma Beth melhor p/mim mesma e p/ quem me cerca.
E haja vontade, e haja criatividade! E haja maneiras novas de me ver, de me enxergar, sempre melhor, claro! E renovar minha motivação c/ isso!

 

Não têm idéia do qto este processo me tem proporcionado aprimoramento interior, o qto até em outros segmentos da minha vida, que estavam já muito bem, já foram ainda mais influenciados por um jeito mais equilibrado de pensar e de agir.
Me sinto um quebra-cabeça que, pouco a pouco, começa a ficar formado, agora do jeito certo, sem pecinhas de outro jogo encaixadas ali, de qquer jeito, só p/ fingir que está pronto. É tudo DE VERDADE. 

E esta harmonia que vai aumentando cada vez mais entre meu corpo e minha mente é especialmente boa.
Parei novamente e pensei mais um pouco. Já estou descobrindo coisas que, certamente, estão comprometendo meus resultados. Não, eu não sei tudo embora já tenha aprendido bastante.
Sim, eu erro ainda muito e até em coisas que fazia certo antes e, por distração, bobeei agora. Humildade p/ entender isto é essencial e eu tive que baixar a bola p/ analisar isto direito. E é assim que vou novamente dar a virada, mais uma. Já estou dando. Se o resultado dela aparecerá dentro de poucos ou muitos dias, aí é outra história. Mas dentro de mim, está dada. É uma escolha!

 


Quase não acreditei! Graças a uma dúvida da amiga Débora, constatei que estou contando errado a maionese light! Fui nas anotações do passado e eu contava certo! Qdo foi que "esqueci" e passei a contar 2 c. sopa = 1 pt qdo o certo é 1 c. chá? E nas 2 últimas semanas, curiosamente, consumi um pouco mais de maionese que nas anteriores! Não, ela não é a vilã da história, sozinha, mas já temos 1 gota d´água p/ contabilizar neste copo, não é?
Antes eu caminhava todos os dias úteis e, eventualmente, aos sábados tb. Depois, passei a caminhar alguns dias, embora tenha acrescentado a hidroginástica, já fez diferença. Fiquei 2 semanas sem hidro por causa de gripe, sinusite, ouvido. Voltei nesta semana, ou seja, o corpo ainda não pôde mostrar o efeito. Minha mãe estava aqui estes dias, em função dos cuidados c/ ela não fui me exercitar todos os dias como previ. Mais gotinhas no tal copo.
Minha orientadora disse p/ eu registrar até os copos d´água que bebo. Sei que tomo até mais que o mínimo necessário. Mas ela pediu, estou anotando.
Na verdade, há um conj. de coisas que poderão estar contribuindo p/ esta estagnação, este vai-e-vem. Tenho que investigar.
Há quem pense em probl. hormonal. Verei, sim, mas sinceramente não creio. A coisa está no meu AGIR e muito no meu cérebro tb. Acredito que outra gota no tal copo seja o fato de ter enfatizado sempre, na minha mente, o desejo de sair dos 3 dígitos, como disse no post de ontem. Estou reprogramando-a, "xacomigo".


Hoje, sábado de sol, meu marido ia dormir um pouco mais, pois dá aula a tarde toda. Avisei a ele que depois que ele saísse, ao invés de ficar na praia eu iria fazer uma bela caminhada, p/ já recomeçar com bastante pique esta virada. O que ele fez? Levantou-se, meu amorzão querido. Vestiu-se e disse: se dá tempo de voltarmos até a hora que eu tenho que estar pronto p/ sair, vou c/ vc. E fizemos juntos uma caminhada deliciosa, valiosa, fomos á pé até a praia de Copacabana, andamos até o Leme e voltamos, chegamos aqui revigorados, numa energia fantástica, calorias efetivamente queimadas, pois andamos p/ valer, foi ótimo.  Nosso cachorrinho chegou exausto, mesmo depois de ter tomado 2,5 copos de água de coco (ele ADORA)...rs
Bom, depois que o maridão saiu, fiquei em casa atualizando as visitas, peço perdão de novo por estar demorando a chegar na casinha de vocês, mas eu vou link a link e chego lá, podem deixar!

Hoje tem aniversário de um amigo, numa pizzaria bacaninha, claro que eu vou e, com certeza, saberei fazer uma escolha legal, que não me atrapalhe, depois conto a vocês. Estou na dúvida de que roupa vou usar, está um dia quente e estou numa dúvida danada... depois conto também. Aliás, tirarei fotos, podem deixar!

Pois é, não paro de escrever né? Que coisa.. Hoje gostaria de estar sentada com todas vocês numa roda, na areia da praia, batendo papo, um papo sem fim, acho que é por isso que não paro de querer contar coisas hehehehe

Lembrando: meu cardápio agora fica em outro endereço: http://aconquista2.zip.net

Beijos carinhosos, cheios de gratidão por todo este apoio, esta força, este carinho magnífico que recebo de vocÊs. A amiga perguntou onde eu me reabasteço. E eu respondo: me reabasteço na minha vontade forte de chegar onde quero, na fé que tenho em Deus, na confiança que tenho em mim mesma e no caminho que escolhi, no amor do meu marido e dos filhos queridos, no carinho dos amigos queridos, que felizmente são muitos e entre eles, vocês que me acompanham amorosamente, me mandando sempre tanta energia positiva. Estamos unidos e vamos vencer juntos!



 Escrito por Beth ?s 11h04
[] [envie esta mensagem]


 
   OBRIGADA!

Nem sei como agradecer tanto carinho. Obrigada Lili, que criou uma comunidade no Orkut em minha homenagem (e eu lá mereço isto???) e às meninas que já foram lá, se juntar carinhosamente. Não sei, realmente o que dizer. Vocês conseguiram me deixar sem palavras.

 

O que nos une, carinhosamente, é uma coisa importante, AFINIDADE. Estava buscando algo p/ retribuir tudo de bom que vocês me passam, qdo recebi hoje de um amigo querido este texto:

Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam. É ficar conversando sem trocar palavras. É receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento. Não é sentir nem sentir contra... Nem sentir para... Nem sentir por.... Nem sentir pelo. Afinidade é sentir com. Sentir com é não ter necessidade de explicar o que está sentindo. É olhar e perceber. É mais calar do que falar, ou, quando falar, jamais explicar: apenas afirmar. Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças. É conversar no silêncio, tanto nas possibilidades exercidas quanto das impossibilidades vividas. Afinidade é retomar a relação no ponto em que parou sem lamentar o tempo de separação. Porque tempo e separação nunca existiram. Foram apenas oportunidades dadas (tiradas) pela vida.

Atropelamento nesta 6a feira!
Atropelada: Eu (+ 900g)       
Veículo que atropelou: Tipo = Balança, Marca = Filizola.  
Alguém anotou a placa????

Minhas reações:
1a) susto
2a) beicinho e lágrima nos olhos
3a) ouvir atentamente as impressões da minha orientadora de fé (viram, nem fiz malcriação tá?)
4a) assistir com muita atenção a reunião de hoje
5a) comer 2 fatias de pastelão de frios, 'só de raiva' (vejam só, que mau exemplo que estou dando...)
6a) ir na C&A ver se tinha alguma coisa bonita p/ comprar, só p/ aliviar a dor...(não tinha... snif)
7a) pensar bastante enquanto andava pela rua
8a) ligar para meu amor que disse: 'não fica triste não, isto é normal, tá?'  Respondi: Ah, mas eu estou sim. E ele: 'então finge que pelo menos uma vez na vida obedece o marido e não fica não tá?'   E eu: Então tá!
9a) resolver o que vou fazer agora. O que será??? Alguém adivinha?

A resposta: Persistir, persistir e persistir. Com paciência, paciência, paciência. E determinação, sempre.
Estou tendo a oportunidade de demonstrar, na prática, o que tenho trazido para cá. Infelizmente, por um lado. Vejam só o que não se faz pelos amigos hahaha 
Vou sentar de novo e avaliar tudo direitinho. Há que ter algo ainda precisando de ajustes. Minha amiga VP Débora lembrou hoje que o Dr. Dráuzio Varela disse que nosso cérebro muitas vezes reluta em sair do peso em que está registrado e tenta sabotar. Não vou culpar o pobrezinho totalmente, mas andei refletindo e lembro que meu maior sonho, desde que comecei o processo, era sair dos 3 dígitos. Não pensava nunca no peso final desejado e sim na passagem para os 2 dígitos. Sonhava com a balança mostrando 99,9 kg dia e noite. Será que meu cérebro resolveu que é só isso que eu quero? Eita... Preciso contar p/ ele que aquilo era o começo, que tem mais... eita carinha preguiçoso e renitente! Só uma coisa: eu sou mais que ele. Teimosa, eu só não sou mais pq falta espaço (eba, já falta!).
Mas é claro que vou avaliar novamente minhas atitudes, já comecei a listar algumas coisas, prometo mostrar a vocês.

Final de semana chegando, se ele for lindo como está o dia de hoje no RJ, já sabem, a praia me espera, é lá que vou me reenergizar, refletir ainda mais, curtir meu sol, me limpar nas águas lindas de Ipanema e reiniciar a semana com todo gás.
Tenho aniversário de um amigo, quero ver tb se caminho um pouco mais.

Agora, mudando de assunto:
Vocês vivem enchendo minha bola, eu vou ficar IN-SU-POR-TÁ-VEL sabiam?
Olha só como estou ficando metida!!! (mas é brincadeira hem?)



Beijos meus amigos e não se preocupem, p/ me derrubar não basta uma Filizola não, tem que ter muito mais, muiiiiiiiiiito mesmo!!!
Fiquem com Deus!



 Escrito por Beth ?s 13h46
[] [envie esta mensagem]


 
   DESÂNIMO??? SAI DESSA!

Muitas vezes, conversando com amigos, seja no convívio pessoal como aqui na blogosfera, me deparo c/ uma palavrinha que eu, definitivamente, não gosto: DESÂNIMO.

Fases difíceis todos passamos, no nosso processo então nem se fala! Algumas situações, nós mesmos criamos – consciente ou inconscientemente. Para alguns tudo parece mais simples/fácil e para outros não. Isto é normal. Erramos, acertamos, caímos, levantamos, caímos de novo...E se desanimar mudasse p/ melhor as coisas, eu seria a primeira a adotar esta atitude e a incentivá-la aqui e em todo lugar.
Só que não é assim. Desanimar não resolve, sequer ajuda. É, simplesmente, acatar o infortúnio como se fosse uma cruz a ser carregada conformadamente, é se decidir pela derrota, é escolher parar no meio do caminho (ou no início, ou até pertinho do fim da estrada) e não se permitir o sucesso naquilo que está querendo alcançar.   Desanimar é desistir.
Não sou do tipo que desiste. Principalmente, qdo o objetivo é algo que só me fará bem. Me chateio sim, me abato um pouquinho (ou um muitão) sim, xingo (sou desbocada! rs) e bato o pé (malcriada, tb), atacadinha que só eu mesma. Mas se eu quero verdadeiramente uma coisa, não me permito mais parar e me conformar c/ o empecilho.

Ser capaz é, antes de tudo, acreditar-se capaz. E p/ ser incapaz é só crer-se incapaz.  Podemos ver as barreiras de 2 jeitos: como intransponíveis e aí resolver voltar OU como possíveis de romper.
Romper barreiras nem sempre é cometer loucuras, fazer o que não dá. Envolve criatividade. Se não dá p/ subir o morro, descubra como contorná-lo! Pode haver um túnel, um caminho alternativo ali por perto. Isto é romper, sim.
Romper é continuar indo na direção desejada, mesmo que precise atravessar a rua, pegar outra condução. E no nosso processo, romper é escolher seguir em frente, apesar dos percalços. Descobrir alternativas, criar alternativas!
Muitas vezes somos nós que criamos a dificuldade ou, pelo menos, a supervalorizamos, falei disto ontem. Qdo pisamos na jaca, por exemplo, se enxergamos isto como um pecado mortal para o qual não há perdão, acabaremos nos punindo, a penitência será largar mão de tudo que estamos fazendo, mergulhar o resto do corpo na jaca e nos atrapalharmos ainda mais. Ou então, apelarmos p/ atitudes radicais, na ânsia de rapidamente reverter aquele pecado. Não precisa ser assim. Não tem que ser assim. Pq as duas decisões, embora diferentes, trazem o mesmo resultado: frustração.  Aí, virá mais um motivo p/ a pessoa se sentir o que? Desanimada!
Não há melhor antídoto para o desânimo do pensar positivamente e agir, só agindo c/ consciência e vontade mudamos o que não está legal e nos reanimamos ainda mais.
Não é para dizer: Oba, pisei na jaca, que legal, eu sou o máximo,  tra la la!  Mas tb não é p/ se deprimir dizendo: Ah, eu sou um merda, falhei de novo, desisto, eu não consigo mesmo, eu sou fraco etc....
É só equilibrar. Fácil? Não. Impossível? Não. E como fazer isto? Assim: assuma o que fez, compreenda o que o levou a fazer, avalie o que facilitou a derrapada, procure compreender como estava se sentindo naquele momento, vá aprendendo c/ isto, pois traz um auto-conhecimento bacana e ajuda a planejar, a preparar-se melhor p/ as próximas vezes.
Muitas vezes eu percebo uma coisa interessante, nas frases “Estou tão desanimada...” que leio/ouço. Eu sinto que em grande parte das vezes não há, verdadeiramente, a vontade de parar. É só uma ‘encostadinha no muro’, p/ resmungar, olhar em frente, ver o qto tem que percorrer e, depois, seguir. Uma encostadinha normal, que todos damos, mas que envolve um risco, na minha opinião: o de, realmente, demorar muito a voltar a andar.
Qdo a gente dá esta encostadinha p/ respirar, recuperar o fôlego, limpar a poeira do tombo e seguir, tudo bem. Mas às vezes o povo permanece encostado mais tempo do que necessário, olha p/ frente, vê que ainda tem chão pela frente, olha p/ baixo vê a marca do tombo, olha p/ trás, acha que andou pouco e aí, corre mesmo o risco de parar, sem querer!
Tudo que falamos e pensamos, repito sempre, é energia. E qdo repetimos “Estou desanimada” c/ frequência, a qquer empecilho, mesmo que seja “só um modo de falar”, acabamos energizando o desânimo. Vamos acabar enraizando na nossa mente que estamos mesmo desistindo. Ou seja, estamos gastando nossa força mental, adubando algo que não nos leva onde queremos. Falamos sem que aquilo seja nossa vontade e podemos c/om isso, sem querer, fortalecer justamente a ação contrária ao nosso desejo.
Cuidado com isso! Se for falar alguma coisa, procure dizer do jeito positivo.
Se estiver realmente se sentindo desanimada, ao invés de ficar falando isso, diga: algo está acontecendo que pode me abater, vou avaliar e vou vencer isto. Não é p/ fingir  p/ si mesma que não está sentindo o desânimo, honestidade é tudo! Mas não fortaleça isto! Compreenda o que sente, mas reafirme a vontade de vencer esta sensação e prosseguir!
E se está falando sem que isto seja um desânimo de verdade, pare já. Não diga. Não brinque c/ palavras, termos, frases que são verdadeiros adubos, energéticos p/ o seu fracasso. Se é p/ energizar, que seja aquilo que vc quer!
E qdo tiver gente baixo astral por perto, gente desanimada que está tentando lhe desanimar ‘p/ ter companhia no fracasso’, não se deixe impregnar. Se não conseguir reanimar a pessoa, ao menos fique firme!  Se alguém quer jogar água  pura fora, que jogue... pegue então um baldinho e recolha, p/ acrescentar no seu poço de disposição e determinação! E confie em si mesmo e vá em frente!



 Escrito por Beth ?s 06h59
[] [envie esta mensagem]


 
   Depressão e Ansiedade – Vilões do emagrecimento? Fonte: Site Cyber Diet

Quando resolvemos seguir um programa de eliminação de peso, já temos a consciência de que enfrentaremos algumas restrições. Se decidimos seguir o programa, é pq estamos querendo ficar melhores do que estamos. Não importa qtos quilos precisamos eliminar. Importa que estamos nos querendo bem, estamos na verdade nos fazendo um carinho...

Muito bem, qdo estamos totalmente empenhados, parece que os problemas começam a despejar em nossas cabeças como uma grande avalanche. Problemas no trabalho, financeiro, conjugal, familiar não querem saber se decidimos ficar em paz com nossos corpos. Eles se instalam sem nenhuma cerimônia.

Nos aborrecemos tremendamente. E é evidente que, em momentos de turbulência, reduzir de peso deixa de ser prioridade. Entretanto, qdo optamos em fazer uma reeducação alimentar, os problemas já existiam, tanto faz em que escala. De repente, eles tomam uma proporção enorme, só pq decidimos que queríamos emagrecer... Evidente que as coisas não são bem assim.

Os problemas que enfrentamos podem gerar depressão e/ou ansiedade, mas a medicina não classifica comer como remédio para nossos problemas. Nós é que elevamos algo tão prazeroso à categoria medicamentosa. Comer não é - e nunca será - remédio p/ nenhum problema de ordem social, emocional, financeiro.

Na verdade, qdo saímos fora do programa alimentar a que tínhamos nos propostos, frente a alguma turbulência, estamos desviando o foco do problema central. Transferimos o problema de setor, ou seja, geramos culpa, aumento de peso, angústia, e passamos a nos preocupar com nosso corpo, com a balança, que são bem mais fáceis do que filhos, dinheiro, insatisfação profissional.

Trazemos os problemas que estavam lá fora, para os nossos corpos, pois este temos a certeza que fomos nós que criamos e só dependerá de nós a solução. De mais ninguém.

 

Eu...Ficava “atacada” e comia: as unhas, a pele dos dedos, a cabeça dos dedos. E beliscava: uma coisinha aqui, outra ali, outra acolá e de novo a coisinha aqui...etc.  Interessante: continuava atacada! Com um agravante: com as mãos horríveis, unhas estraçalhadas, gorda, mal-estar digestivo pela misturada que fazia nestas beliscadas, frustração por não ter adiantado nada fazer as besteiras todas.  Hoje, não posso dizer que nunca faço isto, mas melhorei muito. Fácil? Não... Mas é possível!

Bem sei que não é fácil desvencilhar totalmente nossos problemas, insatisfações etc. como se nada tivesse ligação c/nada. Somos como um grande quebra-cabeça e, se uma peça não encaixa direito, o quadro não sai. Mas é certo que geralmenteestamos colocando-a no lugar errado. Ou a peça não pertence àquele quadro e nós é que estamos insistindo em fazer a coisa errada.
Nem sempre o quadro que imaginamos é o que vai ser gerado, pq é comum nós, seres humanos, idealizarmos coisas que se olharmos c/ olhos de ver, estará claro que estamos querendo pegar gato por lebre.
Qdo estamos zangados, tristes, magoados etc. costumamos nos entregar de corpo e alma a estes sentimentos/sensações ruins. E um mundo de coisas boas, positivas que temos ao nosso redor e na nossa vida deixam, repentinamente, de terem valor. ESCOLHEMOS valorizar mais o que não está nos agradando e damos peso mínimo a tanta coisa legal que temos. E sempre temos, não adianta dizer: ah, mas não tem nada. Sempre tem. Porque o valor às coisas somos nós que damos! Nós ‘precificamos’ as coisas. Por isso, cada um vê cada coisa de um jeito.
Por isso, algumas coisas para mim não significam nada ou quase nada e para outra pessoa aquilo é o máximo e vice-versa. Valoramos conforme a importância que damos a cada item e isto varia de pessoa para pessoa, circunstância, momento, enfim...
A dor que a gente sente, não há quem avalie, por mais que alguém diga: Ah, não fica assim, não é tão grave etc... só a gente sabe o que está sentindo. Muitas vezes o tempo passa e a gente até acha que supervalorizou aquela situação, mas na hora H, só a gente mesmo. Então não vou entrar neste mérito, seria injusto e até falso da minha parte. Nem precisa muito. Se eu estiver de TPM qquer porcariazinha vira um bode cabeludo e roxo hehe
Bom, mas e o emagrecimento? Bom, já que somos nós que damos valor às nossas coisas, então, comecemos dando um valor imenso ao nosso processo, a isto que queremos tanto e que vai nos fazer bem ao corpo, à mente e até ao espírito. Porque uma pessoa que se cuida e que está feliz consigo mesma tem como benefício isto tudo. Um corpo mais saudável e bonito, uma mente mais aberta e consciente, uma alma feliz, leve.

Se o valor que damos ao que nos faz bem for elevado, de verdade, mesmo que aconteçam muitas coisas, ele vai se sobressair.
Alto lá, sei que há situaçoes absolutamente graves e estas, longe de mim querer comparar.
Estou falando de aborrecimentos do dia-a-dia e até alguns mais sérios mas que ainda assim, não devem comprometer o valor que damos a outra coisa, ou seja, a nós mesmos, ao nosso bem-estar.

É já estar insatisfeito e dar-se de presente mais uma insatisfação, que aparece logo depois que percebe o que fez...às vezes ela ainda é maior do que a anterior, que gerou o descontrole...que coisa esquisita não é? 
Mas a gente está aprendendo e chega lá...! Beijo!



 Escrito por Beth ?s 20h49
[] [envie esta mensagem]


 
  

Contei a vcs outro dia que o povo estava comendo menos lá no trabalho, mais especificamente no “nosso cantinho”. Mas semana passada notei retrocesso e tive que dar meus palpites. Minhas amigas disseram: “Pááára Beth, não machuca mais!” haha Mas tem que machucar ué, é pro seu bem, disse eu ..  O fato é que eu estava incentivando-as a prestarem atenção nas suas atitudes e na incoerência entre o que faziam e diziam. Devoravam avidamente bombons, chocolates, balas, amendoim e sei lá mais o que, ao mesmo tempo em que falavam, aborrecidas: “Ah, não quero mais” , “Ai, tira isto de perto de mim”., “Ai, fulano acaba c/ isto aqui por favor, eu não quero mais comer”.
E eu ali, só vendo. Até que perguntei: - Meninas, se não querem comer deste jeito, pq compram? Uma não respondeu. A outra, rindo, falou: Pois é, não vou comprar mais. E eu continuei: Se compraram é pq querem comer, então não vale agora comer reclamando, ninguém está obrigando vcs a devorarem nada! Se vcs se sentem mal fazendo isto, então não tragam o perigo p/ sua mesa de trabalho!
Elas concordaram, porém um pouco amuadas. Dali a pouco, a cena se repetiu. E lá fui eu meter minha colher de novo na história...rs: - Meninas, tirem isto da mesa, se não querem mais, distribuam c/ o pessoal lá do outro lado ou então comam sem resmungar! Eu falo rindo, mas mostrando a elas o que está claro, só precisam querer ver!
E continuei: Prestem atenção a uma coisa: na mesa de vocês tem hoje: 1 pote cheio de balas (bala toffe e outras, chicletes variados, pirulitos e ainda aqueles chocolatinhos Kisses, aquele que é uma gotinha); tem tb 2 pctes de biscoito; tem chocolate em barra; amendoim; paçoca; e sei lá mais o que, prefiro nem saber...rs  Tudo aí, do lado de vocês, qquer viradinha de olho e dão de cara c/ estas coisas, é claro que qualquer mortal vai comer, desde que goste! Agora vejam o disparate: as tangerinas estão lá atrás, em cima do armario, no meio das plantas, num lugar onde ninguém vê e nem lembra delas e onde elas não têm como “chamar” vcs. Tinha que ser o contrário, então! Deixar as guloseimas lá atrás (já que compraram) e botar as frutas aqui ao alcance!
Bom, elas sabem disso tudo, mas cada um faz o que acha melhor e eu do mesmo jeito que falo, paro de falar tb, afinal não tem criança ali. Adoro minhas amiguinhas e respeito o jeito de cada uma. Mas eu, realmente estou em outra. Sei do que estou me libertando e onde quero chegar.

Mas nestas horas, sinceramente, fico grata novamente a Deus por eu estar tão mais consciente. Santinha? Claro que não! Mas eu realmente melhorei tanto, mas tanto, que não consigo imaginar fazendo isto, enchendo minha mesa de coisinhas que só vão me atiçar. E as guloseimas que as amigas trazem p/ suas mesas, que ficam de frente p/ a minha, pois estamos na mesma baia, não me atraem. Não gosto de chocolate nem amendoim. Gosto de bala, até chupei uma, mas é raro, não faço questão. Pirulito eu tb gosto mas esqueço que está ali, não me impressiona. Então não é só a questão da proximidade, eu realmente não me sinto tão tentada, eu mudei sim.
Estou contando isto hoje pq já postei algumas vezes sobre esta história de levar o perigo p/ casa, trabalho, escola, onde for. Se a pessoa ainda não se sente confortável p/ ter à mão (e à vista) algumas coisas sem o risco de perder o controle, é melhor então evitar, fazer diferente. Agora, encher a mesa, a bolsa, a geladeira, o armário, o que for, de coisas apetitosas, calóricas e que a pessoa sabe que ainda não segura a onda, é no mínimo se atirar de cabeça no risco, desnecessariamente.
Está c/ vontade de comer chocolate? Coma! Compre um bombom, uma barra, algo que esteja dentro do seu  planejamento e pronto, está feito! Conte seus pontos, se for o seu caso ou anote no seu caderninho, enfim, contabilize de alguma forma este item e pronto, siga em frente. Mas sem essa de se jogar na frente do perigo e ficar resmungando como se a comida estivesse entrando espontaneamente na sua boca, sem que vc queira, sem que haja uma ‘permissão’ SUA p/ isto. Você está se permitindo fazer aquilo que DIZ QUE NÃO QUER fazer.
Bom, minhas amigas não estão em processo de emagrecimento. Eu estou. Tenho que manter o controle. Eu preciso, eu gosto e eu quero.
Vou meter bronca na hidro, na esteira, na bicicleta e na caminhada. E cuidar da boquinha! Ontem, Dia das Mães, extrapolei e não gostei. Mas explico. Uma coisa é comer um prato mais calórico por ESCOLHA, como fiz na 6a feira passada, qdo comi por vontade, por desejo real, eu esperei uma ocasião especial p/ matar a saudade do arroz a piemontese, do escalopinho ao madeira c/ fritas. Valeu a pena e se tiver que pagar por isso, vou na boa. Mas ontem não foi assim. Fomos a um restaurante muito simpático, que gosto muito, na Av. Atlântica. Optei por um rodízio de frango c/ saladas e massa, muito mais de olho no frango e saladas do que nas massas (eu gosto mas não sou tão fanática assim). Na mesa havia travessas c/ alface, rabanete, agrião, batata c/ maionese, polenta frita, frango, lingüiça. E no rodízio passavam arroz de carreteirao (não ligo, não comi) e  3 tipos de massas c/ 3 tipos de molho. Decidi que comeria bastante salada e frango e um pouco de massa. Detalhe: uma das massas eu não ligo, que é a lasagna e nem provei. O nhoque era razoável, comi um pouquinho só. O espaguete ao alho e óleo estava divino e este, comi um pouco mais, talvez cerca de 1,5 xícara. Onde abusei? Na lingüiça. 

Comi 3 linguiças inteiras. Sem necessidade, só pelo ‘olho grande’. Não gostei de ter feito isto. Pq a 3a lingüiça comi sem vontade, sem fome, quase ‘empurrando goela abaixo’. Resultado: muito chá de boldo em casa, pois meu organismo reclamou bastante da gordura a mais, coisa que já não está habituado, felizmente. E eu pensei: que bobeira, sair da linha com algo tão besta e que nem estava assim tão maravilhoso! Sacaram?
Não foi o fato de comer um pouco mais que me chateou. Foi o COMO, o PORQUE. Ou seja, foi o NADA A VER da história. Mas vou em frente, na boa. Esta semana vou redobrar a atenção, os cuidados porém se D. Filizola me der palmadinhas no bumbum na próxima 6a feira, não vou poder fazer bico.

Mas não pensem que estou triste, estou nada! Consciência é isso ué! É saber o que fez, como fez, porque fez e seguir em frente, tenho a oportunidade HOJE de fazer melhor que ontem e já estou fazendo. Ah, mas faltava essa eu ficar na lona por causa de lingüiça?  Não, mesmo! Em frente! Beijocas! 



 Escrito por Beth ?s 11h18
[] [envie esta mensagem]


 
   4º Encontro Blogosfera Light RJ - 1a foto!


Eu e Valeria no IV Encontro RJ
Foto tirada pela Denise
Depois tem mais!!!

O POST ESTÁ LÁ EMBAIXO .....

 



 Escrito por Beth ?s 07h19
[] [envie esta mensagem]


 
   O ÓTIMO É INIMIGO DO BOM

Vamos começar a semana c/ o pé direito? Eu topo! E começar bem, na minha concepção, é começar refletindo e adotando, sempre, atitudes positivas - cada vez mais. Também "to dentro".  Li hoje um artigo excelente, no site do Emagrecer.com, sobre o qto os sedentários adoram desculpas p/não sair do lugar. Pensei em como isto vale não só p/ ativ. física, mas p/ tudo. Desculpa é algo que todos sabem arranjar rapidinho qdo não se dispõem a agir c/ vontade.
Sempre digo, vou repetir: Não existe MÁGICA. Atitude é tudo!


Uma boa desculpa, muito usada, é dizer que 'gostaria de fazer de determinado jeito, mas como não dá por este e aquele motivo, então bla bla bla..." .

Gente, aprendi na marra que 'O ótimo é inimigo do bom'. Há coisas que estão acima do nosso controle.Há coisas que não podemos decidir. Então, temos que nos adequar e fazer, senão o ótimo, pelo menos o MELHOR POSSÍVEL.

O melhor possível é relativo, depende das circunstâncias, do momento de cada um de nós e do que nos cerca. O melhor é o melhor que podemos fazer naquele dia, naquela hora, naquelas circunstâncias. 

Neste processo de emagrecimento, muitas vezes deixamos de fazer alguma coisa pq consideramos que não temos as condições ideais.
Então, se não é p/ ir a uma academia cheia de ‘fron-fron-fron’ não dá p/ fazer ginástica? Se não pode pagar médico, nutricionista, VP ou o que for naquele momento, então não pode se reeducar e sai comendo? Se não conseguiu esta semana começar com o pé direito, já andou vacilando na 2a feira, então assume que a semana está perdida e continua melecando tudo até a próxima 2a feira?
Ou seja, não conseguindo fazer o que entende como Otimo, a pessoa vai e não faz nada. Não sai nem o bom, nem o regular.

Fica então o ruim, mais uma vez praticado como se fosse a única saída. E agora, com um monte de argumentos, desculpas etc

Andei pensando nisto muitas vezes ao longo do meu processo e acho que já escrevi sobre isto. Mas como pensei de novo agora, o tema volta.
Até pq uma mesma coisa pode ser vista mil vezes e bater de forma diferente. Pq não somos sempre os mesmos. Evoluímos, aprendemos, os nossos momentos mudam e, conforme estamos naquela horinha, vamos (ou não) refletir de outro jeito.
Nas reuniões do VP eu percebo isto claramente. Gosto de ficar p/ a reunião, não sou do tipo que pesa e vai embora. 

Os temas, de tempos em tempos, se repetem. A grande maioria eu já vi nestes 1 ano e 9 meses de VP. E nunca é tudo igual. A própria orientadora está num dia único. E cada um de nós tb. É muito legal.  Por isso, repetir não é demais.

Eu gostaria de ter dinheiro p/ ir de vez em quando (ou pelo menos 1 vez) num spa maravilhoso, ficar lá c/ meu maridão por 1 semana, curtindo aquilo tudo e, de quebra, eliminar de forma especial mais um pesinho. Não tenho!
Eu adoraria ter tempo p/ caminhar o dobro do tempo na praia e depois ainda dar uns mergulhos. Não tenho.
Eu gostaria de estar fazendo, além da hidroginástica, mais alguma atividade (dança, natação...). Mas neste momento não dá, nem pelo tempo e nem pela grana.
Bom, eu faço o VP e isto não abro mão. Não é caro como muita gente pensa. Os 18,00 semanais que gasto antes eram destinados a salgados e doces, gorduras e afins, comidos pelo hábito e que só me engordavam. Fiz uma troca fantástica e ainda lucrei pois com certeza meu gasto com estas besteiras era muito maior que isto, já fiz as contas.
E faço a hidroginástica, pois o horário no meu prédio é possível p/ eu fazer antes do trabalho.

Caminhar? Posso desde que faça muito cedo ou de noite. Prefiro acordar de madrugada, começar o dia de um jeito tão gostoso. Melhor que à noite, já cansada e ainda por cima me submetendo a perigos que, infelizmente, existem.
Pra tudo a gente dá jeito, qdo quer realmente.

Não pode pagar academia? Mexa-se de outro jeito! Dance em casa, ao som da sua banda, cantor/cantora favorita! Caminhe!  Desça da condução 2 ou 3 pontos antes da sua casa, trabalho ou lugar de estudo! Levante-se p/ mexer na tv em vez de usar o controle remoto! Arrume motivos p/ andar, vá mais vezes ao banheiro, à cozinha (p/ beber água e não p/ comer, please!!!). 
Falhou no começo da semana? Tem mais dias p/ recuperar! Acerte o passo agorinha, logo depois da escorregada! Porque retardar isto por mais um dia, uma semana? Esperar o que? As condições de fazer o MELHOR?

O melhor é aquele que é possível.
O lance é começarmos a mudar as coisas, naquilo que podemos interferir e decidir, p/ que as condições melhorem e possamos fazer um melhor possível cada vez melhor!
Planejou um cardápio e na hora H viu que o ingrediente X estragou? E aí, use sua criatividade! Veja como pode contornar a situação! Mude a receita! Faça diferente! 
Não pode fazer o ótimo, faça o BOM. Não conseguiu fazer o BOM, mas fez o regular? Melhor que nada.

Melhor que ficar com esta cara de ‘bunda mal lavada’ (credo, isto era frase da minha vó - que coisa feia haha desculpem... rs ), esta sensação de impotência, esta insatisfação consigo mesma.

E você, quantas vezes deixou de fazer algo ou de ir adiante na direçao do seu objetivo só porque achou que não tinha as condições de fazer o ótimo hem?
E quando vai parar de arrumar desculpas hem? Ah... já parou? Que bom! Parabéns! Então vamos lá, em frente!
Pensando, avaliando e trabalhando bacana esta semana, combinado? Beijão!





 Escrito por Beth ?s 11h49
[] [envie esta mensagem]


 
  

E aconteceu no 4º encontro RJ.  Cheguei um pouco atrasada, correria danada por conta dos cuidados com minha mamãe que está aqui em casa, passando uns dias. Não deixa de ser uma "filhinha", tenho que lembrá-la do remédio, "sugerir" (p/ não dizer que estou forçando) alimentação de 3 em 3 horas no máximo, levar p/ passear e garantir que ela fique bem e se sinta à vontade. Cheguei no shopping e não vi ninguém do grupo. Pouco depois chegou o querido casal Val (Blog da Minha Dieta) e Felipe e a seguir, nossa querida Isabele - a Gordinha Com Vergonha do blog Duas de Dieta. Gente, ela é muito lindinha e simpática! Pena que a Pipa, sua companheira de blog está dodói, na próxima contamos contigo hem!
Aí chegou Clarice, do Metamorphasis, já surgiu mostrando aquele sorrisão bonito que estampa o blog dela. Ela é tudo de bom, só vcs vendo! Denise (Emagrecendu) veio logo depois, desta vez sem o Marcelo, que não pôde participar. Nossa miss simpatia, a minha lindinha Déia (DietHistory) trouxe seu marido, o Alex, gente boa! Gaby (Vigilante do meu peso) marcou presença pelo telefone, não pôde aparecer (fez cirurgia na vista) mas deu seu "alô", nossa magrinha na próxima não pode faltar hem! Meu amor chegou bem depois, estava dando aula. Lu Coelho fez falta! Mas vi agora seu comentário no post anterior, estava esperando o maridão que teve problemas com a moto, que pena Luzinha, fica p/ a próxima. Tentei de novo promover uma integração com o grupo de Sampa, que tb se reuniu hoje. Liguei p/ a Rebecca mas a danadinha não atendeu o telefone. Gente, que gravação é aquela na caixa postal do celular da criaturinha hem? Mas que figura...rs
Não reclamem por não ter foto aqui, ainda. Eu não tenho máquina digital. As poucas fotos que tirei serão reveladas assim que eu terminar o filme. Mas assim que as meninas disponibilizarem as que tiraram, eu vou lá e "roubo" p/ botar aqui tb, tá? haha


O papo rolou solto. Foi legal. Os encontros estão ficando "chiques", Valéria levou e distribuiu um "selinho" lindo, feito por ela mesma, lembrança do 4º encontro, muito fofo, tendo como ilustração as tulipas que ela tanto adora e que enfeitam tb seu blog. Aliás, tinham que ver o modelito preto dela, bacaninha demais, a mulher é prendada mesmo, caraca! E Denise, "chiquerésima" tb, distribuiu seu cartão tb.
Aiiii que inveja haha No próximo tb vou fazer alguma coisa, já avisei!
Mas chique mesmo, p/ valer, é estarmos todas nesta estrada, cada uma cuidando o melhor possível de si mesma, cada uma ficando cada dia mais lindinha e feliz, mais saudável e satisfeita consigo mesma.

Ontem fui à reunião do VP, a balança acusou +300g e eu não me importei, sinceramente, por estar menstruada. A consciência tranquila por uma semana bem feitinha em termos de alimentação e ativ. física me deu a serenidade para entender o resultado e seguir, na boa!
Em contrapartida, aconteceram uma coisas bem legais, altamente motivadoras e que me deixaram feliz da vida!
Débora, se estiver lendo, saiba que me deu uma alegria imensa com sua alegria, sua retomada ao processo com força total e com o relato que me fez, fico feliz de alguma maneira poder ter lhe ajudado a redescobrir em si a força. É isso aí, em frente minha linda, vc tem tudo p/ vencer esta parada viu?
Meu marido foi me buscar no fim da reunião, fomos almoçar juntos e, no caminho, encontramos um casal - são meus amigos há quase 30 anos. Eles me conhecem desde antes de eu engordar, me viram magra, mais gordinha, gorda, obesa e depois de um bom tempo nos esbarramos ontem, por acaso. Após os beijos e abraços, foi delicioso ouvir do meu amigo: "Beth, vc não imagina a alegria e gratificação que estou sentindo em ver você ASSIM. Eu que conheci antes, como é bom ver você assim como está agora, fazendo o caminho de volta". E o olhar dele expressava toda a sinceridade da frase, dita tb de um jeito especial. Nossa, fiquei nas nuvens!

À noite fui c/ meu amor no shopping, ganhei meus presentes de Dia das Mães. Ele me presenteia ué, afinal além de mulher, namorada, amante, amiga, companheira, sou um pouco mãezona né? hehe Ganhei uma bota linda que andava paquerando há tempos! E uma saia jeans, longa, que ficou bacaninha mesmo! Detalhe: 48 sem strech tá? Fiuuu

Esta quem foi ao encontro já sabe: Hoje meu cachorrinho começou a mancar, a veterinária receitou um remédio. Eu estava na rua qdo isto aconteceu, ao chegar em casa meu marido pediu que eu subisse na balança c/ o cachorro p/ sabermos o peso dele e confirmarmos a dose ideal do anti-inflamatório. E eu, cheia de "quais-quais-quais" (eu sou chatinha, já disse, vcs que não acreditam hehe), falei: " Ahhh e vocês tinhammmm que esperar euuuuu chegar p/ fazer isto, tuuuudo nesta casa tem que ser comiiiiigo...". E a resposta do maridão: "Ué, mas tem que ser, só você em casa tem o peso que dê p/ segurar o cachorrinho e a balança aguentar..." . Caramba! Na hora fiquei quieta e depois, refletindo, voei de novo de alegria. Tirando os bichinhos, eu sou a moradora mais leve da casa? Uauu! Gostei disto!

Outra boa: Na 5a feira à noite, depois da esteira e bicicleta, eu e meu marido fomos passear no condomínio c/ nosso cachorrinho. Íamos andando e conversando, rindo, qdo vi uma senhora vizinha do meu bloco vindo na nossa direção, desde longe olhando intrigada pra nós dois. À medida em que se aproximava, ia apertando os olhinhos, acho que p/ ver melhor. Eu achei aquilo engraçado, qdo ela chegou mais perto abriu a boca, os olhos e fez um certo ar de alívio. Já bem próximas, eu sorri e cumprimentei, mas perguntei: Que cara é essa? E ela, suspirosa, respondeu: Eu estava desde lá olhando, vendo 'quem estava de mãos dadas com ele'. Eu tive que rir e disse: sou eu mesma! Ele não está me traindo não haha
E ela, então, me parabenizou, disse que realmente não tinha me reconhecido etc. e tal. Vamos dar um desconto, ela não é tão velhinha mas deve estar c/ problema na vista, eu emagreci bastante mas não fiquei irreconhecível haha E vamos combinar: meu marido ia me trair ali, no condomínio onde moramos, com a conivência do meu amado e fiel cachorrinho? Fala séééério!!!  Mas que eu AMEI os elogios todos que ela teceu, não nego.

Então é isso. O sábado está terminando, eu estou feliz por ter revisto algumas pessoas e conhecido outras, valeu de novo este encontro. O próximo, daqui a um mês, deve ser diferente. Vamos inovar.

Meu cachorrinho querido não se deu bem com o remédio. Atacou o estômago, não para nada lá dentro, tadinho. A veterinária já foi acionada de novo. Descobrimos que o problema parece ser inflamação na unha, já compramos o spray adequado, já está sendo usado. E suspendemos o outro medicamento. Não gosto de ver meu bichinho dodói, me parte o coração, amo tanto este meu cãozinho... Amanhã ele vai estar bom, tenho certeza. Mimo e cuidados não faltam.

Feliz Dia das Mães a todos! Às mães, aos filhos de mães que estão por aqui e daquelas que já se foram mas que continuarão sempre vivas no coração de cada um. Querem ver suas mães felizes, tranquilas? Cuidem-se com amor.
Não tem mãe, em plano nenhum de existência, que não fique gratificada e com o coração em paz, ao ver suas crias num caminho bacana, felizes! Presentão para elas, gente, é fazer o melhor por vocÊs! Elas merecem e vocês também!

Beijão


 


 


 


 


 

 



 Escrito por Beth ?s 20h57
[] [envie esta mensagem]


 
  

O post está lá embaixo, aqui vai um recado especial:

Já tivemos 3 encontros, vejam as fotos acima!
Neste sábado, queremos VOCÊ  junto de nós nesta foto, combinado???

ATENÇÃO: MESAS PRÓXIMAS À PORTA DE VIDRO QUE DÁ PARA A ÁREA EXTERNA!

Confirmaram, até agora: Beth, Valéria, Cintia (Radical Chic), Déia, Denise, Lu Coelho, Pipa Sanfona & Gordinha com vergonha!  Grande possibilidade de termos Gaby POA! Esperamos tb por Clarice (Metamorphasis) e por VOCÊ !



 Escrito por Beth ?s 06h35
[] [envie esta mensagem]


 
   O risco de emagrecer rápido demais

Como já lhes contei várias vezes, já fui adepta, no passado, de dietas radicais/remédios etc. p/ emagrecer rapidamente. Onde eu cheguei c/ isto, tb já contei.
Hoje eu sou uma chatinha de galocha, sempre voltando a este tema, preocupada que fico ao ver a galera ainda brincando c/ a saúde, fazendo ouvido de mercador p/ tudo que já está mais que divulgado e esclarecido: isto faz mal e não traz o resultado esperado, é furada. Mágica não existe!
Achei um artigo excelente, no site Pense Magro (Dra. Rejane), é um pouco longo, eu resumi um pedaço:

É difícil ter paciência quando o assunto é emagrecer,só quenesse caso,ele é a garantia de saúde.

Ficar magra de um dia p/ outro é o maior desejo de quem está acima do peso.E muita gente acaba comentendo loucuras,submetendo-se a várias dietas absurdamente rígidas,muitas vezes combinadas a inibidores de apetite,laxantes e diuréticos p/ conseguir chegar o mais rapidamente ao peso que considera ideal para si.Pior,ávidas por um corpo de modelo,dificilmente pensam nos problemas de saúde que o emagrecimento rápido pode acarretar. E não são poucos!
O
corpo precisa de um tempo p/ se adaptar às mudanças de peso. Qdo isso não acontece, o emagrecimento pode vir acompanhado de complicações físicas e psicológicas p/ ficar em um patamar de segurança. Quem quer continuar c/ saúde deve ir / calma em seu emagrecimento, investir em um processo moderado e equilibrado,que tem maiores chances de ser definitivo.

Sem tempo p/ se adaptar às mudanças de peso, o corpo responde de maneira negativa, surgindo: Alterações no coração, alterações hepáticas, alterações na libido (atrapalhando o interesse sexual), anemia, baixa imunidade, cálculos na vesícula, distúrbio eletrolítico (a pessoa urina muito, perde água/sais minerais e fica sujeita a câimbras, mal estar, fraqueza etc.), embolia (formação de coágulos que impedem a passagem do sangue nas veias),
flacidez acentuada, intolerância a frio, metabolismo lento, osteoporose intensa, prisão de ventre, queda de cabelos e unhas fracas. 

Além disso, sua cabeça tb sofre danos, não dá p/ separar corpo e mente andam juntos. Principais prejuízos psicológicos que a perda de peso rápida pode trazer:
1) Auto-imagem de gordo: a pessoa mesmo mais magra continua se achando gorda e nesse conflito o cérebro faz de tudo p/ ficar c/ corpo de acordo com a imagem mental, favorecendo a recuperação de todo peso perdido.
2) Expectativas frustradas: a pessoa pode pensar que todos os seus problemas vão acabar qdo conseguir chegar no peso ideal, mas emagrecendo muito depressa, não dá tempo p/ as mudanças internas acontecerem. Resultado: a pessoa emagrece mas se frustra pq as dificuldades continuam. Daí a voltar a comer exageradamente é um pulo. Existe também,de forma inconsciente,a vontade de voltar ao corpo gordinho que,apesar de não ser socialmente bem aceito,é um velho conhecido,que representa segurança.
3) Compulsão alimentar: decorrente de das privações impostas por dietas rígidas, exageradas.

O círculo vicioso que faz entrar num emagrece-engorda sem fim:
- Perdendo peso muito rápido, por vc estar se privando de muitos alimentos, seu corpo reage como se estivesse numa guerra, passando fome.
- Para reverter a “situação de perigo” as células de gordura estimulam o cérebro a não ficar satisfeito.
- Você volta à antiga alimentação e seu corpo absorve tudo p/ formar novamente a mesma qtde de gordura de antes.
Recuperando o antigo peso, as células de gordura ficam satisfeitas e param de estimular o seu cérebro.
-  O ganho de peso continua pq as células de gordura demoram a avisar o cérebro de que seu corpo já voltou ao peso anterior. Qdo esta msg chega, vc já ganhou de 2 a 5 kg além do que pesava antes da dieta rígida.
- Inconformada por estar mais gorda do que antes, vc se sente mal, sua auto-estima baixa e acontece a procura por outra dieta rápida, começa do número 1 novamente...

Caramba, quanto ‘PRESENTE DE GREGO’ pode-se ganhar por causa da pressa e falta de responsabilidade p/ conosco hem? Mas se tudo isto está mais do que propagado, porque tanta gente ainda insiste nestes caminhos?

Mas atenção, há situações especiais. Quem opera o estômago, se por um lado emagrece mais rapidamente, por outro lado precisa também passar pelo mesmo processo de reeducação, de mudança de hábitos, de alteração na maneira de pensar, para assimilar c/ tranquilidade, naturalidade, um novo jeito de se alimentar. Afinal, cabeça e mente precisam estar compatíveis.
Este post estava pronto qdo li o comentário da Valéria (www.valeria_c_moraes.blog.uol.com.br)  . Ela mostra justamente isto, o corpo está afinando mas ao cabeça ainda não acompanhou. Mas vai acompanhar sim. Nossa amiga querida é um exemplo de que seja em qual situação for, mudar hábitos, PENSAR MAGRO e se reeducar é fundamental. Ela vai conseguir sim. Nós também. Um beijão.



 Escrito por Beth ?s 09h07
[] [envie esta mensagem]


 
   AVALIANDO ATÉ AQUI: ATENÇÃO! O OBJETIVO É MOTIVAR !!!

Chegamos no meio da semana, vamos avaliar como estamos indo até agora?  Mas não é pra ninguém ficar aborrecido caso constate que não está se comportando tão bem assim. O objetivo é justamente fazer os ajustes porventura necessários!
Esta é uma avaliação que visa MOTIVAR cada um de nós a fazer o melhor, a continuar no passo firme ou, se for o caso, a acertar o passo.

Nada de cara feia, pq temos motivos p/ sorrir e muito! Só de estarmos na estrada já é motivo de comemoração! Antes estávamos parados, aborrecidos e sem fazer nada p/ mudar a situação. ISTO MUDOU!
Controle não é fazer sempre tudo 100% certo. Controle é estar atento, é gerenciar o processo, é avaliar como estão as coisas, se o que planejamos está sendo feito, se algo precisa ser corrigido, enfim, é a administração desta caminhada.

Quem perceber que está indo muito bem, vai se animar e ficar ainda mais motivado p/ continuar assim. E quem perceber que pode melhorar um pouco ou mesmo melhorar muito, a hora é essa, não só de “apertar ou afrouxar os parafusos” conforme a necessidade, mas principalmente de se motivar muito.

Mas atenção! Avaliar neste momento não é sair pesando fora do dia, não é ficar procurando defeitos não hem! Avaliar é pensar: como estou me alimentando? estou anotando o que como? estou me nutrindo adequadamente? estou bebendo água? estou me exercitando? estou mantendo-me motivada? estou tendo pensamentos positivos? estou melhorando meus hábitos? onde posso melhorar? etc.


Sinto uma particular alegria qdo percebo que estou no controle da situação, mesmo que cometa deslizes, só de saber que estou atenta, que sei direitinho o que, como, onde, quando e porque alguma coisa foi feita, já me sinto competente na gestão do meu emagrecimento.
Analisando bem cuidadosamente, concluí que até aqui estou indo bem. Tenho me alimentado bem, estou ficando na média da minha faixa (e não no mínimo, como vinha sendo a prática) e, com isso, forçando meu metabolismo a trabalhar. Aumentei a porção de proteína animal por dia, balanceei melhor meu cardápio. Aquilo que eu achava que estava fazendo muito bem, descobri c/ a ajuda da Crys e de minha orientadora que estava me causando carência de energia e obrigando meu corpo a se defender, estocando. Agora vamos ver como ele se comporta esta semana.
Tenho me exercitado. Em virtude de chuva ou friagem logo cedo e do meu “fim de gripe”, na 2a feira troquei a caminhada no fim da madrugada por esteira ergométrica e bicicleta após o trabalho. E nesta 4a feira vai ser assim de novo, pois também não pude fazer a hidro, devido a uma consulta médica marcada p/ 8h (a hidro é de 7h às 8h).  É que o final de gripe está ainda grudadinho em mim e a secreção pegou o ouvido, resolvi dar uma espiada c/ o otorrino antes que virasse uma otite. Felizmente, não virou.
Adoro as aulas de hidro, não gosto de faltar e pretendo continuar mesmo qdo chegar o frio. Vou até mandar fazer uma roupinha de Neoprene (aquelas de surfista) p/ os dias mais frios, mesmo a piscina sendo aquecida, pq aqui no condomínio tem um ventinho que não é moleza, agora cá entre nós, alguém aí consegue imaginar euzinha aqui com aquela roupa? Hehe Nem eu, mas vou fazer sim ué! Não quero deixar de fazer minhas aulinhas por causa de frio não! Prometo tirar uma foto e mostrar a vocês, quando já tiver a roupa!
Desde que iniciei este processo tem sempre alguma coisa interessante acontecendo no meu corpo, agora percebo que minhas TPMs melhoraram, já não é em todos os meses que eu fico aquela louca pavorosa, ontem mesmo fiquei menstruada de surpresa, adiantou uns dias e chegou tão de mansinho que deu até gosto...rs
 Vi que gostaram das fotos, mas tenho uma observação a fazer. Na foto de ANTES nosso ar abatido não tinha muito a ver com a questão do peso, é que estávamos numa semana absolutamente complicada, triste mesmo, em função de problemas de saúde da minha mãe e no meu trabalho estavam acontecendo coisas muito tristes. Estávamos no bagaço mesmo, fomos àquele show só mesmo p/ não sucumbirmos diante da Tsunami que estava nos tirando o sossego.

Meu marido “chiou” ao ler um comentário que dizia que ele está mais satisfeito agora do que naquela época, ele disse que era p/ eu dizer aqui (estou ‘obedecendo, viram?’) que ele sempre me amou de qualquer jeito. E eu ri muito da preocupação dele, pois entendi perfeitamente o que as amigas indicaram, na verdade estavam me enaltecendo, valorizando meus progressos e o biquinho do marido já até passou, foi ‘puro charminho’ dele.  Mesmo assim, obrigada pelos elogios, eu não vou negar que tb digo que estou bem mais bonitinha e satisfeita comigo agora hehe  Ah, eu estou “me achando” né? Haha

Galera do Rio, lembrem-se e divulguem, tem o 4º encontro das blogueiras light cariocas no próximo sábado, hem! Vejam o convite no penúltimo post (abaixo). Quem nunca foi vai gostar, pode contar com uma tarde alegre, de muita conversa, risos e fotos!
E quem perder este... ah... váááá... no próximo hahahahahaah

 Vamos lá, todo mundo avaliando seu meio de semana, ajustando tudo direitinho e seguindo em frente com disposição, alegria, bom humor e muita confiança!
Todo mundo compreendendo aquilo que pode fazer a mais e o que precisa fazer a menos!
Lembrem-se! Todos já demos o primeiro passo, daqui em diante é seguir!
E isto vale pra todo mundo, sem exceção! Povo que já está na estrada há muito tempo, há médio tempo e quem está chegando agora tb!
Mãozinhas dadas, vamos em frente!
Até amanhã!  Beijos! 

Cardápio ==> http://aconquista2.zip.net



 Escrito por Beth ?s 20h57
[] [envie esta mensagem]


 
  

Imaginar, você pode tudo! Na sua mente, você pode criar todo tipo de situação, fazer e desfazer. É um campo fértil e conforme sua disposição em dar asas a ela, sua imaginação voa...leva você onde você quiser.


Vivo dizendo (porque vivo aprendendo) que tudo começa na nossa mente: o nosso sucesso em tudo que fizermos, as nossas conquistas ou nossos fracassos, pq dependendo de como criarmos a história na nossa cabeça e de como projetarmos tudo, estaremos nos empurrando p/ ganhar ou perder o jogo. Acredito realmente nisto. E efetivamente procuro aplicar.
Emagrecer envolve trabalho, dedicação, esforço, disciplina, controle. Mudar hábitos não é tão simples, é fácil falar! Mas não é nada impossível, pq depende de nós querermos. Aí, vem a lógica toda: se queremos, podemos.

Podemos? Como? Ué! Podemos pq iremos definir o objetivo, planejar como chegar a ele, iniciar nossa ação, administrar o processo, avaliar e fazer ajustes daqui e dali, podemos sim. Mas tudo isto só acontece se acreditarmos na possibilidade e na nossa capacidade. Logicamente, para isto é preciso que nosso objetivo seja algo alcançável, certo?

A imaginação é mais uma maneira de nos mantermos focados e jogarmos energia positiva no que queremos, é um jeito especial de projetarmos o que queremos. Serve p/ tudo.

Eu costumo só pensar em mim projetando minha imagem mais magra. A imagem obesa é coisa do passado, já tenho fotos e as lembranças antigas p/ evidenciar. A imagem atual é bem gordinha ainda, mas eu me penso nela como melhor, mais fina, mais magra, ela é o presente e um dia será também o passado. A imagem futura é de uma Beth mais magra, num peso normal.

Antes!   Atual!

Projetando o futuro!

Na minha imaginação, eu brinco de me ver com 75 kg, feliz da vida, mais bonita e vitoriosa. Se poderei fazer não sei, ($$$) mas eu já me imagino c/ uma plástica definitiva abdominal realizada, portanto já me imagino tb com um biquini, depois de tantos anos sem poder vestir um. Como a mente é minha, brinco de me ver vestida com um monte de coisas legais, que me cairão bem. Imagino (chego a ouvir) os elogios, tudo tudo tudo de bacaninha. Me imagino sempre c/ a saúde ótima, ainda melhor por ter me afastado DE VEZ da obesidade e mudado meus hábitos. Me imagino aprimorada, com novos e bons hábitos enraizados, pensando magro e com controle suficiente p/ me manter no peso, entre outras coisas.
Mas enquanto não chego lá, vou imaginando tb o dia-a-dia. É um ensaio!

Antes de ir ao hortifruti, eu já me vejo lá dentro, escolhendo as frutas, legumes e verduras, já penso no que quero comprar e já vou até sonhando “tomara que o caqui esteja bonito”, por ex. Do mesmo jeito antes de ir ao supermercado, se não fizer uma lista física, na minha cabeça vários itens já estão anotadinhos.

Do mesmo jeito, posso/devo/faço ensaios de como me comportarei na praia, numa festa, no almoço no dia de trabalho ou em casa mesmo. Projeto a coisa, sempre do melhor jeito possível.
Se eu imaginar que vou chegar num churrasco e comer igual uma louca, me entupir de linguiças e carnes e comer tudo que ver pela frente sem controle, estarei me programando para fazer exatamente assim. Então eu já imagino o que é o melhor. Imagino que lá estarei bem, encontrarei pessoas bacanas e se já sei que vou encontrar gente nem tão bacana assim até já projeto que não vou ligar muito p/ a pessoa etc.! E que vou comer as saladas, vou pegar 1 linguicinha se estiver muito apetitosa mas não exagerarei em nada, que vou comer a sobremesa sem desespero. Na hora H é que eu vou fazer certo ou errado, mas se meu ensaio for assim positivo, estarei mais preparada p/ fazer o melhor POSSÍVEL.

Não me imagino sofrendo, me privando de nada, afinal não vou energizar o que não quero obter. Não me imagino voltando a engordar, sei que dependerá de mim! Imagino-me sempre forte, firme, segura do que quero e do que farei. E ensaio isto, ensaio a vitória, sempre!
Os atores ensaiam antes de gravar a cena da novela, antes de estrear a peça etc. Ninguém ensaia p/ errar, projetando a falha. Até erram sim, mas a mente está preparada p/ o acerto.
Assim temos que ser. Usar nossa imaginação p/ projetar nosso sucesso hoje, amanhã e depois!

É minha dica p/ hoje. Todos os dias, vamos ensaiar nossa chegada no objetivo, a festa que vai ser, a alegria. Isto vai fazer c/ que nossa atitude hoje seria a melhor p/ que este dia chegue. Não importa o quão perto ou longe estamos da linha de chegada ela existe, está à nossa espera.
Eu já me vejo rompendo-a! E vocês?



 Escrito por Beth ?s 07h09
[] [envie esta mensagem]


 
  

Fim de semana de muita chuva, descanso e tranqüilidade! Eu só fui me tocar que era feriado – 1º de maio no começo da noite! Mesmo depois de digitar a data, preencher cheque, ouvir comentário! Desliguei GERAL!  Sinal que estava relaxadinha.   Li um artigo excelente, claro que trouxe p/ vcs, espero que gostem. A autora é Idiana Marques, encontrei no site Qualidade de Vida - Saúde On Line.

Hoje são muitos os motivos de se ver doente de uma hora para outra.
O homem vive correndo e pouco escuta as leis da natureza. Culpa o tempo. E na verdade podemos andar lado a lado c/ o tempo sem a sensação de que ele passou. Viver o momento é sentir tudo ao seu redor.
Na verdade, o tempo te dá o resultado que você, no seu limite, buscou e lutou . Limite - eis a palavra! Você pode aumentar seu limite! Que tal? Será que já fez tudo por si? Ou será que nem começou?
Você já deve ter ouvido muitas dicas p/ muita coisa em sua vida. Que tal começar a colocar em prática? Desejo que você supere essa vontade de deixar p/ depois o que pode fazer hoje, agora! Convido a ler  e pensar sobre as observações e dicas abaixo. Boa Sorte! 
Há várias regras p/ uma boa vida mas é fundamental saber se conhecemos a importância da vida. Saber o que queremos da vida, p/ onde queremos ir, se temos a condição p/ conseguir tal coisa e o qto estamos dispostos a investir nisso(ou seja, pagar o preço).
1. AÇÃO- Iniciar! A saúde acompanha a ação -
Perda de saúde é, em última análise, perda de iniciativa. O micróbio alimenta-se de tecidos mortos. A enfermidade se aloja no organismo indolente. Visto isso, qdo um homem adoece já está morrendo. A ação traz a força e vivência, traz o fluxo contínuo p viver. Por isso faça algo, de preferência o melhor. Você só terá que começar.
2. Alimentação
- Tudo o que usamos como alimento passa a fazer parte de nosso organismo - dos ossos, do sangue, dos tecidos, da essência mais sutil de nosso metabolismo bioquímico. Alimentação tem ação direta sobre o nosso humor, temperamento, impulsos e pensamentos.
É por esse motivo que devemos nos preocupar c/ os alimentos que ingerimos diariamente: eles determinam a qualidade de nossa vida como um todo e nossa saúde em particular. Com isso equilibra saúde, energia e conseqüentemente a estética.
3. AMOR -
Para os decididos e os enérgicos, no entanto, a vida é um esporte esplêndido, pois quem sabe o jogo e é criterioso, vive na antecipação constante de uma vitória, de um triunfo. Por isso ame a vida, as pessoas. 
Conclusão:  
ALIMENTAÇÃO  =  Energia, Saúde e Estética  = INICIATIVA     = PRÁTICA =  SUCESSO
                                                                                          CRIATIVIDADE =   
                                                                                          AMOR             = HARMONIA =
EQUILÍBRIO
O que eu quis mostrar foi uma escala onde priorizei a alimentação como verdadeira fonte de vida. Pois já muda todo o quadro do corpo e alma. Daí são infinitos os resultados bons.

Gostei! Estamos num momento especial de nossas vidas, os holofotes virados para nós, estamos no foco. Temos mil coisas p/ lidar, preocupações, família, nossos amores, atividades diversas mas estamos, efetivamente, no centro da nossa atenção hoje. Pq estamos em processo de aprimoramento.
Quem pensa que está cuidando do corpo simplesmente, acorde! Tudo começa a acontecer lá dentro, na mente.
O instrumento está sendo afinado de dentro p/ fora, só assim a coisa acontece de verdade. Não é maquiagem. É uma mudança no modo de pensar, de agir.
  E qto mais entendermos como isto tudo funciona e como podemos fazer funcionar melhor, mais nos habilitaremos a ter os melhores resultados e chegarmos onde queremos.  E c/ saúde total. Melhor que isto, só dois disto!
Beijão!



 Escrito por Beth ?s 22h11
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!