Conquista

UOL
   ACREDITE (E VALORIZE) SE QUISER!


Outro dia conversei c/ o Euler no MSN sobre o excelente post que ele publicou semana passada, contando como emagreceu e falamos na reação de pessoas que não acompanham nosso processo e ao verem que já emagrecemos tanto, querem saber como fizemos.
O interessante é que ao ouvirem que isto é fruto de reed. alimentar e ativ. física,  algumas não escondem o ar de decepção. 
Quase sempre, esperam como resposta uma dica ‘de ouro’ como uma nova dieta, um método revolucionário, um remédio maravilhoso, um médico que está emagrecendo estrelas, enfim...quase sempre as pessoas querem saber de mais uma solução mágica. Afinal, ainda hoje, apesar de tanta informação disponível, infelizmente muita gente acha que só se emagrece dessas maneiras.
 
E eu lamento que esta crença seja passada,
infelizmente, até por alguns médicos e nutricionistas. 
Há casos em que a pessoa chega na consulta às vezes c/ poucos kg a mais e o médico já diz logo vai precisar de um remedinho p/ acelerar o metabolismo, outro p/ acalmar a ansiedade, outro p/ reduzir apetite, outro p/ retenção de líquido, outro p/ sei lá o que etc. mesmo que os exames não apontem a necessidade e pior, mesmo que nem tenha sido feito exame algum e que não tenha parado p/ avaliar de uma forma mais profunda o paciente, compreender o que está por trás de tudo, históricos..fatores emocionais etc. enfim...
Falo c/ conhecimento de causa, eu mesma passei por isso várias vezes durante anos!
Claro que há profissionais bons e responsáveis, tb tive oportunidade de passar por bons médicos, mas aí é eu que não estava receptiva, embora reeducação mesmo, de verdade, assim como o VP me ensina, ninguém tenha antes me mostrado de verdade.
Mas há uma tendência a buscar justamente aqueles que ‘emagreceram rapidamente o fulano de tal’. Sou cercada de pessoas, no convívio pessoal, que recorrem a isso. Infeizmente, por conta disso, sou cercada de sanfoninhas e só eu sei como me custa ficar quieta, pois falo uma ou duas vezes, dou o toque e se a pessoa não quer saber, não vou ficar enchendo o saco de ninguém, cada  um faz o que acha que deve.    Engraçado é estas pessoas me elogiam, admiram meu esforço, dizem que sou vitoriosa mas insistem em ir pelo atalho, muitas vezes afirmando categoricamente que sabem que é furada, mas ‘que de outro jeito não conseguem’. Escolhas. E cada um tem seu livre-arbítrio. Eu tb não demorei a escolher direito? 

Mas é mesmo um fato a expressão de susto e depois desconsolo que muita gente faz qdo sabe que emagreci tanto me reeducando, sem medicamentos ou cirurgia. Aliás, passou a ser a 1a pergunta que me fazem. Olham, dizem que estou bonita, emagreci bastante e emendam logo com um “fez a cirurgia?”. E esperam que eu diga que sim. E qdo digo categoricamente que não, vem o espanto. Qdo digo que foi no VP, muita gente ainda diz: Mas só isso???  E muitos, muitos mesmo, não escondem a desconfiança. Há até quem ainda pense que eu operei e não quero dizer. Principalmente quem me vê de biquini e olha a imensa cicatriz que tenho no abdomen, que ficou da cirurgia de vesícula em 1986, p/ salvar minha vida. Paciência. Digo a verdade, acreditar nela é decisão de quem me ouve. E cada um acredita no que quer, tem isso tb né?
Em dez/04 – pouco mais de 1 ano atrás numa festa, uma amiga antiga me viu e arregalou os olhos, eu estava c/ quase - 40 kg no total. E ela perguntou, eufórica: Quem é seu médico, quem está te emagrecendo? Eu sorri e disse: Vigialntes do Peso.  E ela, já c/ ar debochado: ‘Ah, aquela porra..’  Mais tarde, no entanto, confessou que já havia tentado o VP mas não tinha ido adiante, não tinha saco p/ aquilo, não queria ficar controlando nada. Mas me elogiou muito, parabenizou pela persistência etc. Ela, ao menos, reconheceu que o problema não estava no método e sim na própria forma como ela havia encarado etc.
O duro é que eu sei que se eu dissesse que estava me tratando c/ o Dr. Firifinfim das Candongas, que cobra $$$$$ e que dá umas fórmulas incríveis etc. e tal e que a gente perde 'trocentos' kg / semana ela ia se interessar, querer saber mais e mais, possivelmente se desdobrar p/ tentar ir no cara e... continuar do jeito que sempre a vi: uma sanfona que abre, fecha, abre, abre mais, fecha um pouco, abre mais ainda... Como eu era.
Há quem valorize estas coisas ‘bombásticas’ e tente não dar valor (ou pelo menos não aparentar) a um proc. de reeducação. Há uma pessoa muito próxima de mim que sempre foi assim. Os olhinhos brilham, arregalados qdo é p/ falar de cirurgias, remédios, emagrecimentos relâmpago etc. Mas p/ mencionar algo gradativo que exige paciência, persistência, uma mudança muito importante etc., fala c/ respeito mas...sem entusiasmo. Algo como: ah, isto não dá Ibope...rs  Nem ligo. Desta, eu já tapei a boca faz tempo hahaha
Tapei tanto que até hoje ela jamais se dignou a me dizer um “parabéns, vc está conseguindo’. No fundo eu sempre acho que ela me olha na expectativa de ver se continuo emagrecendo ou se já estou novamente engordando. No fundo sempre acho que ela adoraria isso, p/ poder dizer: viu só, não quis operar... viu só, não adianta,  volta tudo se não fizer assim ou assado...Este gosto não terá...rsss Espera sentada, criança!!!!
  Até pq não entrei nisso p/ agradar ninguém mais que a mim mesma. Minha felicidade e orgulho por estar vencendo respinga em todos que me cercam, todos que me amam, que torcem por mim. Mas no meu foco, estou eu. Ninguém se beneficia disto mais que eu, emocionalmente e fisicamente.
E estas pessoas que acham que este caminho é tão sem graça, que não poderão ser as primeiras que contarão às amigas que descobriram algo mirabolante etc e tal, simplesmente não têm noção ainda do que envolve este processo, o qto ele é rico, o qto ele é emocionante.
Afinal, pode se chamar de “sem graça” algo que proporciona auto-conhecimento, auto-controle, auto-estima renovada, fortalecimento de crenças positivas, mudança p/ melhor de hábitos alimentares e muitos outros hábitos, conscientização, acuidade sensorial aumentada, alegria, felicidade, domínio sobre as próprias ações e ainda por cima nos permite vestir manequim menor, deixar de usar maiô e partir p/ um biquini - mesmo que a princípio, meio grandinho?
Afinal era assim....
  

E agora é assim....

.

Ok, tem banha e pele ainda pra caramba, mas calma... eu chego lá...

ATENÇÃO: NOVINHO EM FOLHA, O BLOG 'BUSCANDO A FELICIDADE' DO MEU AMIGO LÉO, ESTREANTE DA BLOGOSFERA CARIOCA! SEJA BEM-VINDO LEOZINHO!
Beijocas mil!!!!



 Escrito por Beth ?s 09h54
[] [envie esta mensagem]


 
   NOVA SEMANA, NOVO ÂNIMO... VAMOS LÁ GENTE! CAPRICHANDO!

Gente do céu, como choveu na 6a feira, o mundo desabou aqui, quase tive que entrar a nado no prédio onde tinha a festa do niver da Vivi! Mais tarde, qdo a chuva acalmou, fui comemoirar o niver da minha amiga/irmã Claudinha, no Far Up. O Vi ia me encontrar lá depois do trabalho, mas não conseguiu chegar devido ao caos no RJ depois de 2h de temporal. Fomos nos falando por celular e qdo ele chegou em casa vim embora ficar c/ ele. Mas deu p/ curtir um pouquinho, bater papo, ouvir música e ver a carinha feliz da minha mana. 
 
Sábado acordei mais tarde, precisava disso. Tempo meio lá-meio cá, pensei em praia mas imaginei a imundície que estaria tudo pela rua, por conta da tempestade. Sol reabrindo e a vontade aumentando, mas pensamos bem, decidimos ficar quietinhos no nosso canto. Aproveitei p/ visitarr blogs amigos, tentar ficar em dia c/ um monte de gente que não consegui visitar durante a semana.
 
Por falar nisso, tem muita gente nova na blogosfera light, a lista só cresce! Vão lá  visitar, dar as boas vindas aos novos amigos, passar força, mostrar que não estão sozinhos! Sabemos como isto é valioso, são elos novos na nossa corrente


Domingo c/ mormaço, novamente optamos por ficar em casa (milagre). Ainda bem, pq à tarde teve outro chuvão!.
Mas eu levantei mais cedo, deixei o povo dormindo em casa e fui serelee p/ o Hortifruti, ansiosa p/ abastecer a casa de vegetais e frutas, faltava muita coisa na geladeira e eu definitivamente quero caprichar, quero garantir condições p/ uma alimentação bem balanceada na semana.
Lá, entre as bancas de legumes, ia escolhendo os itens e rindo de mim mesma. É surpreendente como hoje tenho prazer em pegar coisas que antes não comprava de jeito nenhum: brócolis, couve-chinesa, chicórea e outros.  Mas o legal é que não compro por obrigação ou  'pq é certo', compro c/ prazer. Associei uma série de coisas que antes me davam até nojo a bem-estar, saúde, beleza. Vinculei  o consumo delas à satisfação de vencer, emagrecer bem e de forma segura. Assim, passei a olhar muita coisa c/ outros olhos. Olhos de respeito e gratidão, são minhas aliadas!
  
Eu e a rúcula (pizza) no Click do amigo
Vinícius (love da Marsele) em Nov/05

Descobri que umas são até gostosas. Outras,continuo achando ruinzinhas de sabor ou não gosto da textura, mas aprendi que em algumas receitas seu gosto até some. Pouca coisa continuo não comendo, mas não é nada que me faça falta. Antes eu não comia 90% dos vegetais e hoje eu como 90% deles. Está bom, né?

A saída da casa dos 90 me encheu de felicidade, claro! Há qto tempo não pesava algo assim? Mais de 20 anos! E pensar que faltam 12,7 kg p/ a meta do VP me deu um ânimo ainda maior, ele se multiplica a cada dia, é o milagre da multiplicação da vontade, do querer, da força e de tudo que me faz prosseguir neste processo c/ tanta alegria - mesmo que muitas vezes aos tropeços.

Como sempre conto, um dia botei o pé na estrada p/ dar o 1º passo, sem noção de qtos passos seriam dados no total e qto tempo a caminhada iria durar. Sabia apenas que desta vez iria até o fim.

Naquela época, pesava 140 kg. Usava jeans 60 (em lojas especiais, ressalte-se isso) e alguns já apertavam! Queria dar a virada e estava determinada! A estrada era longa, eu sabia, afinal não conseguia ver nem a 1a curva. Só enxergava a linha de partida e um pedacinho da estrada à frente. Mas segui, passo a passo. Algumas veze -nem tão poucas assim, dei um ou outro passinho p/ trás,levei meus tombos.
Nunca desanimei por conta disso. Respirava fundo e voltava a andar p/ a frente insistindo na fé, na confiança em Deus e em mim. A cada tropeço, um palavrão seguido da vontade de andar mais firme, a cada queda a certeza de que ela me ensinava a prestar mais atenção, me conhecer e entender fraquezas e transformá-las em força.
E agora eu olho p/ trás e não vejo mais a linha de partida e todas as curvas por onde passei. Olho p/ onde estou e suspiro feliz, vendo o qto já caminhei. Olho p/ a frente e o que vejo? A linha de chegada!!!!!!


Está ali, na frente, me esperando. Já consigo imaginar qtos passos darei. Não posso precisar o tempo que resta, aprendi que isto depende de muito mais que minha vontade, aprendi que há fatores diversos influenciando meu  organismo. Mas aprendi tb que basta continuar andando, aprendendo sempre, vencendo as dificuldades e acreditando em mim, que chegarei.
O grande barato disto é que antes, não via o que estava pela frente e sequer imaginava direito o que seria.
E agora, eu não vejo mais o caminho todo que já passou, mas eu o percorri até aqui c/ muita consciência e atenção, observando rigorosamente tudo, aprendendo com rigorosamente tudo tb, aproveitando todas as oportunidades que a jornada me ofereceu até aqui p/ crescer, me aperfeiçoar, ficar mais humilde porém mais consciente do meu valor.

Assim, não vejo mais a estrada já percorrida, mas a conheço de cor e salteado. Tenho-a na minha mente, no meu coração e em cada pedacinho do corpo mais leve e na alma gratificada. Sei por onde passei. Isto não tem preço.
Ainda falta chão. E neste chão, certamente vou encontrar ainda muita coisa que já conheço e tb nova, talvez. Não tenho ilusão de que será moleza.
Aprendi tb que a fase final é mais complexa, o organismo já não tem muito do que se livrar, é a questão da proporcionalidade que mencionei no penúltimo post. Mas aprendi tb que vence quem se propõe a vencer, acredita na vitória e trabalha por ela c/ garra, responsabilidade e sobretudo amor por si mesmo.

Por isso, vou em frente. Feliz da vida, mas c/ muita lucidez. Ainda tem jogo, a bola está rolando. É tempo de copa. Se o Brasil será hexa eu não sei, vamos torcer. Mas que eu vou pegar minha taça, podem ter certeza.
Meu plano de vôo está sendo revisado, sei que posso melhorar algumas coisas, ter mais disciplina aqui, soltar um tiquinho ali. Preparei meu planejamento alimentar da semana, c/ base nos alimentos que tenho em casa e algumas coisas que já sei que pretendo fazer, lugares onde devo ir etc. Isto ajuda muito a manter o foco e o controle e mesmo que algo se altere no decorrer da semana, sempre será mais fácil fazer as adequações sem sair muito do rumo. O outro blog, c/meu cardápio, está atualizado. Link aí ao lado ou aqui.

É isso aí, vamos em frente. Beijos e uma semana iluminada, repleta de alegria, de força de vontade, garra e determinação p/ todos nós!



 Escrito por Beth ?s 06h11
[] [envie esta mensagem]


 
   NOTÍCIAS DA SEXTA-FEIRA

Sexta-feira, dia que amo de paixão. Mas ao acordar e ver o dia cinzento e o Corcovado semi-coberto por nuvens, fiquei de bico. Estava preparada p/ mais um dia de sol e céu azul turqueza. Combinava muito mais c/ a roupa que tinha planejado usar. Bobagem né? Não, não é. Queria um dia de sol e pronto. Afinal, é sexta-feira, pombas!
Atmosfera carregada, tempo abafado e eu, que sou tremendamente influenciada por estes efeitos da natureza, me sentindo como se fosse a própria nuvem carregadinha de chuva. Sou assim desde menina. Se é p/ chover, que chova. Se ficar um clima pesado e não chover logo ou abrir logo o tempo, eu fico péssima, c/ mau-humor, sensação de peso no corpo, sensível demais e intolerante. Pior que TPM.  Pra ajudar, marido c/ cara de bunda, faltava essa! Tadinho, super preocupado c/ um monte de coisas, problemas aqui e ali... Hoje é niver da Vivi, filha da amiga querida Maristela, é tb niver da Claudinha, minha amiga-irmã e tb nossa madrinha de casamento. Como quero muito ir às festas, tratei de me arrumar bonitinha, já que indo, sairei direto do trabalho.  Blusa preta decotada e transparente, que antes usava c/ modelador por baixo mas agora...ah agora estou me achando né? Nada de modelador. Por baixo é o sutiã preto e a barriguinha bronzeada...rs
Continuei meio lesco-leco, melhorei um pouco ao passar pela Enseada de Botafogo, que lindo o contraste entre o mar, a montanha e o céu mesmo nublado, depois o Aterro do Flamengo, sempre bon! Quase dei um ataque qdo percebi nos carros à frente reflexo de um sol ainda tímido, pensando: "Meu Deus, o tempo vai abrir...viva"
No trabalho tudo correndo bem, fomos auditados e meu decote, assim como as pernas cruzadas da minha amiga/chefe devem ter contribuído p/ distrair a atenção do auditor...rs Brincadeira, isto era besteira que falávamos antes dele chegar.

Hora do almoço, o auditor não para de pedir coisas. Recebo torpedo do marido, perguntando como fui no VP, liguei de volta contando que ainda não tinha ido, estava presa no trabalho. Combinamos almoçar juntos. Consegui me liberar, fui ao VP, cheguei bem atrasada. O Vi chegou logo depois e ao sentar-se do meu lado, elogiou minha roupa, que ele havia aprovado ainda em casa e agora, confirmava que eu estava muito bonita. Adorei. Terminando a reunião, Lilian veio pesar o povo que chegou atrasado. Na minha vez, avisei que embora tenha feito uma semana caprichadinha, não estava confiante no resultado. Mesmo bebendo muita água e chá, ainda assim inchei o tornozelo 2 dias. Retenção de líquidos das boas! Ela afirmou, compreensivamente, que neste calor é normal.
Subi na balança, meu olhar p/ Filizola era ameaçador e, ao mesmo tempo, de súplica. Eu não queria nada que não fosse merecido, eu só queria justiça, nada mais!
E justiça foi feita. Eliminei 400g. E... SAÍ DA CASA DOS 90 !!!!!!! Novo peso: 89,7 kg.
Pulei de alegria. Parecia até que tinha chegado à meta. Fiz festa.
  Putz, desde o início de dezembro que ensaio esta virada, caraca! Após os parabéns do maridinho e da orientadora, acalmei do meu piripaque básico, dems uma voltinha no comércio, procurando presente p/ as aniversariantes do dia. Foi em vão,não gostei de nada. Vou comprar c/ calma depois, elas merecem que eu escolha c/ cuidado e carinho.
No almoço, eu e meu amor conversamos muito, planejamos algumas coisas. O nhoque c/ camarão, nada light, não há de me pesar, pra onde foi já chegou (me deu uma dor de barriga danada depois...rsss).
De volta ao trabalho, ainda no elevador recebi um elogio que me fez ficar derretida. Um colega querido, c/ sorriso franco e olhar pra lá de doce e sincero, afirmou categoricamente que estou ficando FI-NI-NHA. Assim mesmo, c/ destaque. Me deu os parabéns e eu aceitei, feliz da vida. Ah, eu mereço!

                   TOTAL GERAL ELIMINADO:  50,3 KG  
  TOTAL ELIMINADO NO VP:  45,6 KG
                
FALTAM 12,7 KG P/ EU CHEGAR À META DO VP!!!
AI MEU DEUSSSSSSSSSS

Meu astral melhorou muito. Ahhh que bom, o maridão já está mais alegrinho, mais desencanado c/ os problemas – serão resolvidos, cada um a seu tempo, na medida do possível.  Tenho ainda muito trabalho. Este post está sendo escrito numa pequena brecha entre o retorno do auditor e uma reunião (áudio) que ainda não começou. Como numa pausa p/ o café. Não tomo café, então escrevo rapidinho.
Fotografei o boletim do VP c/ o novo peso. Mandei pro meu e-mail, por MMS. A foto não chega, ai que raiva! Quero mostrá-la aqui, ora bolas!
Ah bom, chegou. Calma Beth, calma.....rsss

Lá fora chove, as nuvens descarregam e eu sinto a minha nuvenzinha tb ficando cada vez mais leve. Muita sede, um pouco de sono, louca p/ chegar a noite, quero me divertir, rir, conversar, dançar.
Depois, quero namorar muiiiiiiiiiiiiito. A cantada, já levei do meu amor, na hora de nos despedirmos p/ voltarmos cada um pro seu batente.
Depois conto como foi e mostro as fotos da noite. Peraí, conto e mostro tudo sobre a festa, só sobre a festa né? hahah
Desejo a todos uma noite de sexta-feira repleta de alegria. Que o fim de semana seja delicioso. Chova ou faça sol. Beijão!



 Escrito por Beth ?s 09h06
[] [envie esta mensagem]


 
   FALANDO DE PROPORCIONALIDADE... E....CALMA QUE VAI!!!

Imaginem um reservatório de água a ser esvaziado c/ um balde. Enqto o reservatório tem muita água é fácil enfiar o balde dentro dele e tirar cheio.Chega uma hora em que o reservatório tem bem menos água e já não se consegue a mesma rapidez, não se tira mais o mesmo volume a cada vez que leva o balde dentro dele. O balde vem menos cheio, passamos a usar um balde menorzinho p/facilitar. Qto mais a água diminui, menos a gente pega de cada vez. Qdo falta muito pouquinho então, melhor usar uma concha em vez de balde, certo?
Imaginem um prato de sopa. No começo as colheradas fartas e qdo o prato vai esvaziando a gente já não consegue encher a colher, tem que virar o prato e depois, é de tiquinho em tiquinho...

Na última reunião do VP a orientadora disse algo que parece óbvio, mas a ansiedade leva a desprezarmos às vezes. Ela falou de proporcionalidade no emagrecimento. Ex.:  W. tem muitos kg a eliminar e na 1a semana de VP emagreceu 2 kg; na 2a tb aí projetou que teria esta mesma média semanal e definiu equivocadamente que no dia DD/MM terá eliminado X kg, apostando numa linearidade que na prática não existe.  Aí, qdo começou a eliminar menos peso  já ficou ansiosa, quis desanimar, pensou que não ia conseguir, se culoua, cismou que tem algo errado c/ ela etc. E aqui eu, Beth, meto minha colher, lembrando que é uma hora em que alguns pensam em parar c/ a reed. e partir p/ métodos radicais, recursos perigosos.
A orientadora explicou que em condições normais esta desaceleração, à medida em que o processo evolui, é normalíssima, o emgrecimento não é linear e sim proporcional.  Qdo se tem muito a eliminar, a proporção é uma. Qdo já se tem bem menos, é outra.
  Vejam meu caso: comecei o processo oficialmente no VP c/ 135,3 kg. Lembro que 140 kg foi meu peso máximo e que reduzi alguns kg antes de iniciar o processo no VP. Se meu 1º resultado fosse igual a todos os seguintes, teria chegado à meta muito rapidamente mas isto não é comum, quase 70 kg não se perde da noite p/ o dia.Até pq há coisas que influenciam: variações hormonais, fatores emocionais, circunstâncias diversas, jacas eventuais de todo tamanho, equívocos naturais de aprendiz que era, sou e serei sempre, metabolismo mais lento ou mais rápido conforme uma série de coisas internas, sobre as quais nem sempre tenho controle etc.
Qdo minha massa gorda correspondia a um % absurdo do meu peso total, meu organismo tinha muito do que se livrar, sem sentir falta. À medida em que ela foi sendo reduzida ele tem menos a liberar tb.  Como o prato de sopa, como o reservatório que mencionei lá em cima.  Uma coisa não tem nada a ver com a outra? Ah, pensem direitinho!
Eu apenas quis trabalhar a cabeça, imaginar um pouco a forma como as coisas acontecem dentro de nós, A GROSSO MODO. A diferença é que não há um balde, a gordura vai sendo diluída gradativamente, proporcionalmente ao que existe sobrando, no começo o emagrecimento é maior pq ele é proporcional ao tanto que temos de gordura sobrando lá dentro. Se ela vai diminuindo, é natural que tb a retirada periódica seja menor, proporcionalmente menor. Faz sentido.
Não adianta querer que as coisas sejam de outro jeito, dificilmente serão. O corpo tem uma sabedoria especial, ele se defende. As coisas acontecem no ritmo apropriado p/ que não corramos perigo. Se algo foge a isto, aí sim há que verificar e corrigir, p/ isso temos especialistas (falo de médicos de verdade e não estes emagrecedores de plantão que não honram o diploma, o juramento feito, a ética, a responsabiikdade p/ com a vida alheia etc.).
Então, já sabem: nada de entrar em desespero se, apesar das atitudes corretas o emagrecer ficar mais lento. Lembrem-se do reservatório e do balde.

Ah, alguém dirá: Mas é fácil, é só virar o reservatório de cabeça p/ baixo, esquecer o balde, a água sai toda de uma vez.  E eu mesma direi: Ah, a gente está em casa, ninguém está vendo, vira o prato na boca feito criança, o que resta da sopa vem todinho...rs
Bom, esta ‘simplicidade’ toda pode ser perigosa. No caso do reservatório, conforme o tamanho, pode ser impossível ou acabar em acidente sério. No caso do prato...pode dar lambança (eu sempre lambuzo a roupa, a toalha da mesa...rs) e tb pode cair, quebrar o prato ou nos machucar...
Mas no caso do nosso corpo, aí é furada mesmo. Não somos um prato, um reservatório. Nosso organismo é vivo. Aquela gordura não entrou ali de repente, embora pareça ter sido assim. Ela tem causas diversas, cada um de nós tem sua história. P/ que saia c/ segurança, é preciso trabalho que envolve muita coisa importante. Jogar toda a gordura fora rapidamente requer atitudes drásticas, perigosas que muitas vezes causarão uma descompensação tremenda no organismo e na maior parte das vezes não são acompanhadas de aprendizado, de reeducação, de tudo que garante sucesso DE VERDADE. Não adianta nada ficar lindo e magro, mas doente. E até que tenha a sorte de não arrumar uma encrenca p/ a saúde, não adianta nada chegar onde quer e não saber como chegou, não ter adquirido nada pelo caminho que o faça agora manter aquilo que conquistou.
É como vendar os olhos e ser levado a um endereço. Chegando lá, não sabe como chegou, por onde passou, não viu nada, não observou nada, não aprendeu nada. Se precisar de alguma informação sobre o caminho percorrido p/ algum ajuste, já era. Se precisar refazer parte do circuito de volta p/ pegar algo que caiu no caminho, nem pensar. Não quero isto p/ mim, não queiram p/ vcs.
Vale a pena pensar nisso hem...
Agora, p/ finalizar,olhem que 'gracinha' recebi hoje, achei legal p/ aplicarmos:
Sensacional!!!
Grande evolução da medicina!!!
Pra vc que está c/ uns quilinhos a mais, agora ficou mais fácil perdê-los!
 DIETA DO PESCOCINHO
- Doutor, como eu faço p/ emagrecer?
- É simples, basta mover a cabeça  da esquerda p/ direita  e da direita p/ esquerda
- Qtas vezes, doutor?
- Todas as vezes que lhe oferecerem comida.

Moleza né? Hahahah Beijos!!!



 Escrito por Beth ?s 21h23
[] [envie esta mensagem]


 
   QUE FERIADÃO GOSTOSO! AGORA É COMEÇANDO BEM A SEMANA REFLETINDO E DECIDINDO: CHORAMINGAR MENOS,AGIR MAIS GALERA!

Feriadão de ouro! Muita praia e descanso, do jeito que gosto, esticadona sem me preocupar c/ a hora do Brasil. Eita vidinha "mais ou  menos" maravilhosa rs  Na companhia do meu amor e de amigos queridos,inclusive da blogosfera light, como Cacau e Jaqueline e Valeria, Felipe e Patrycia.

Val, Eu e Patrycia, em Ipanema neste domingo de sol e muito calor. 

Detalhe: Eu c/ óculos de sol novo, ganhei ontem
do maridão, foi prêmio de -1 kg na semana.


Sábado fui ao VP e tive um ótimo resultado: 1 kg a menos. Paguei o que devia à Filizola e c/ juros. Meu novo peso:90,1 kg, o menor até aqui, desde o começo do processo. Aliás, não pesava isto há uns 20 anos e mesmo assim, na última vez que cheguei a algo parecido nos anos 80, foi a custa de 'tratamentos' errados que não me levaram a nada de bom. Mas agora é através de nova mentalidade, reeducação e profundo amor e respeito por mim mesma.
Total geral, - 49,9 kg e no VP - 45,2 kg. Mas tenho chão pela frente e lá vou eu!
Tenho observado c/ frequência amigos manifestando o qto estão ‘tristes, zangados, decepcionados consigo mesmos’ pq falharam, iam fazer de um jeito fizeram de outro, queriam acertar e erraram, pq isso e aquilo, pq aumentaram o peso na semana etc.
Se ficar deste jeito resolvesse a situação, tudo bem, seria moleza, a gente fechava a cara, curtia aquela raiva e decepção toda e pronto, o organismo entenderia, desprezaria toda a gordura, açúcar etc. consumidos a mais, ignoraria a jaca pisada, seria um santo remédio. Mas não adianta.
Claro que a gente sente, fica p da vida, ainda mais qdo sabe que poderia ter agido/reagido de um outro jeito. Mas ficar ruminando isso é perda de tempo e energia e é risco, pq este monte de sentimentos/sensações negativas nos assolando, acaba nos levando a fazer mais besteira usando como justificativa exatamente o resultado das falhas anteriores. Ou seja, corremos atrás do rabo. 
Se em vez de ficarmos mastigando a decepção e tristeza c/ nossas próprias atitudes ou resultados obtidos (nem sempre resultados ruins são pq fizemos m.....) nós pararmos p/ avaliar honestamente o que houve, o que motivou de verdade nossa falha e até mesmo p/ ver se foi mesmo uma falha ou algo que fugia do nosso controle, enfim, se formos produtivos e não somente ficarmos chorando o leite derramado, lucramos muito mais. Entendendo o que houve, não p/ buscar culpados mas sim aprender c/ a situação, replanejar p/ que no futuro ela não seja mais problema, a gente se habilita a prosseguir c/ mais força e segurança. O que é este "entender"?
É por ex. avaliar se poderia ter evitado ir a um lugar em que ainda não consegue se conter e se não tinha como evitar, pensar em como então poderia ter se comportado ou se prevenido (tanto mentalmente como tb na alimentação, forrando o estômago antes).
Mais ainda: o que sentiu, o que pensou, que tipo de sensações envolveram suas ações. Nada disso é p/ ficar se achando um cocô e sim p/ se compreender. Faz parte do auto-conhecimento e do aprimoramento. Preparação p/ fazer melhor na próxima vez. 

A gente vai aprendendo, devagarinho, vai melhorando o jeito de agir, ficando mais seletivos, escolhendo melhor o que fazer, o que comer, é interessante e não é de uma hora p/ outra, repito sempre. Já disse que eu mesma, c/ tanto chão percorrido, ainda faço das minhas. Mas cada dia é melhor, cada vez a consciência é maior. E se eu sentasse e desanimasse a cada vez que falhei, que fiz besteira conscientemente ou não, estaria ainda lá atrás ou teria desistido, me privaria de tudo que vivencio e compartilho hoje c/ vcs. Bobagem né?
 
Aprender c/ o erro é usar tempo e energia trabalhando p/ melhorar. Não evita que fique chateada c/ a jacada, mas não se perde tempo demais choramingando. Resultado a gente consegue é agindo, não é resmungando.
Não precisamos fingir que estamos satisfeitos c/ nossa atitude torta e resultado desfavorável, não precisamos nem devemos mascarar p/ nós mesmos a chateação. Honestidade é fundamental. Mas não adianta ser honesto só p/ chorar e se sentir um m..... Adianta é procurar entender o que está por trás de cada feito / não feito / mal feito, seja no âmbito da mente, do mau hábito, dos sentimentos... 
A mim, parece muito cômodo ficar encostado no muro do “triste comigo mesmo”, “decepcionado comigo mesmo”. Encosta no tal muro, fica ali curtindo tanta decepção e aí?
Vai desencostar e agir quando?  E ficar encostado no muro, choramingando, cultivando a raiva de si mesmo e comendo ao mesmo tempo, então, como castigo ou só pq ainda não sabe o que está havendo é pior ainda.  Qdo desencostar, vai ver que o caminho ficou maior.   E mais: alimentar sensações e sentimentos negativos c/ relação a si mesmo só faz com que a pessoa não se anime a caprichar, a reverter a situação do jeito certo. É um atraso.
Pergunto sempre: “ Se alguém volta e meia lhe decepciona, lhe causa tristeza, raiva, mágoa... vc tem muita vontade, disposição, carinho em fazer algo legal por esta pessoa?”
Claro que não. Ai caramba, então vai dar tudo de si por alguém que só lhe machuca, sabota, entristece? Não né?
 Pois é, enqto vc cultiva decepção e tristeza consigo mesma, não vai ter vontade nenhuma de se tratar melhor, de caprichar mais, de fazer mais.  É ao contrário. É se amando, se respeitando, é sendo generoso consigo mesmo, compreendendo suas falhas e seus motivos (sem tapar o sol c/ a peneira) e procurando ajustar daqui e dali, c/ jeitinho e atenção que vc vai ter prazer em fazer cada vez melhor aquilo que lhe beneficia.
Passa a ser vc dando o melhor de si por alguém que ama, que quer ver feliz, que quer ver sorrindo e progredindo!
Ah gente, fala sério, já tem tanta coisa no mundo que foge ao nosso controle, que nos aborrece, que não podemos simplesmente dizer BASTA p/ mudar, vamos então ser nossos próprios agentes de insatisfação e frustração?  Errou, avalia e procura acertar. Anote tudo que observou, que compreendeu.
  Escreva mesmo, não precisa mostrar a ninguém, se preferir. Use isto como lição aprendida, transforme a raiva em gana p/ acertar na próxima. Determine-se a ajustar o que for preciso e dar a si algo que merece e pode ter. Em vez de ficar insistindo no "estou triste e decepcionado comigo mesmo" diga "agora vou fazer melhor e vou chegar onde quero". Pronto! Siga em frente c/ orgulho e principalmente amor por si mesmo. Diga "Ok, errei, tive problemas, mas agora vou caprichar" e capriche mesmo! É isto que leva vc ao seu objetivo e é isto que está me aproximando cada vez mais do meu. Já tropecei e caí inúmeras vezes. Fiquei chateada diversas delas,chorei sim, mas assim mesmo, prossegui. E garanto: pode vir o que vier, eu prosseguirei. Quem vem comigo e quem fica aí no muro resmungando, hem? Ah...vem!!!
Beijão!


 Escrito por Beth ?s 23h42
[] [envie esta mensagem]


 
   ESTÁ CHEGANDO O FERIADÃO NO CONTINENTE CARIOCA e FALANDO DOS HÁBITOS... NEM EM FERIADO A GENTE PODE ESQUECER DE CERTAS COISAS NÉ?

Amanhã é 20/01, dia de S. Sebastião, padroeiro da cidade do RJ, é feriadão, que delícia! Que este sol maravilhoso continue entre nós! Já tem uma galera confirmando presença na praia, eu estarei lá, sou figurinha carimbada...rs


Vamos lá Dois VIVAS p/ a Evinha, guerreira que não só atingiu sua meta esta semana como a ultrapassou, viram como é abusada aquela loirinha linda? Parabéns Evinha MAGRINHA, vc merece!!! VIVA! VIVA! VIVA!


OS VELHOS E MAUS HÁBITOS NÃO NOS ABANDONAM POR CONTA PRÓPRIA. NÓS É QUE TEMOS QUE ABRIR MÃO DELES.
Qdo usamos um sapato que nos arrebenta o pé, faz calos e bolhas, ao descalçá-lo a sensação é de alívio, é um prazer absurdo, eu diria que é quase um orgasmo. Qdo usamos uma roupa que nos causa alergia, pinica o corpo, dá coceiras, a vontade é de tirá-la ali mesmo, no meio da rua, feito louca, jogar pro alto e sair sem blusa mesmo, pois é um alívio muito grande ficar sem algo que dá tanto mal-estar.
Às vezes repetimos o uso do tal sapato e da tal blusa, na esperança de que ‘desta vez não vai doer, desta vez não vai fazer mal’. Mas  geralmente tudo acontece novamente, a gente acaba não tendo outra saída. O sapato pode ser maravilhoso e ter até custado caro, a gente vai se desfazer dele ou evitar usar. O mesmo c/ a blusa, insistir é  escolher viver empolado, se coçando. Ninguém merece.
Até se não tivermos outro calçado, certamente vamos ser criativos e daremos um jeito p/contornar a situação. O fato é que não insistiremos na dor, nos problemas que podem se agravar. Uma bolha no pé dói e pode virar algo bem pior se não for tratada e se mantivermos o agente agressor no local (o sapato). Não é assim?
Mas... se não se persiste no uso de algo que lhe machuca e causa muito mal-estar, por que então, qdo o assunto é ‘mudar hábitos p/ emagrecer c/ saúde’ a atitude muitas vezes é outra? Por que se abre mão do sapato e não abre mão de hábitos que causam incômodos físicos, chateação, insatisfação e riscos?
Ah... alguém dirá:  o prazer é a diferença.  Pq o sapato apertado, por mais bonito que seja, não causa prazer. Não há prazer que resista, em estar usando algo hiper na moda, caríssimo e lindo se a dor estiver insuportável.
Mas comida dá prazer. Ela pode dar até dor de barriga, engordar, gerar insatisfação depois que já tiver sido consumida em excesso, mas na hora em que está sendo saboreada, é um prazer.  Tanto que ninguém, qdo está magoado c/ o marido/esposa, namorado(a), chefe ou qdo o time perde, ou qdo está se sentindo carente, entediado etc. resolve descontar estas sensações / sentimentos enfiando no pé um sapato justo ou vestindo uma roupa desconfortável. Mas corre p/ procurar algo gostoso que alivie ou ao menos faça esquecer que tem alguma coisa afligindo a alma, a mente.
O sapato e a blusa do exempo, neste caso, seriam instrumentos de auto-agressão mas a comida, ahhh a deliciosa comida, aí já é vista como instrumento de prazer, de compensação. Como uma compressa. Mas então, é preciso começar a olhar esta compressa c/ outros olhos. Pq dependendo do que for usado como compressa, ao invés de aliviar, ela irá causar danos maiores.  Se  usar soda cáustica no algodão p/ fazer compressa, ela trará o alívio desejado? Não??? Ué, mas é molhadinho não é? Sacaram? Tudo é o jeito de encarar!
Qdo a gente compensa dores etc. na comida está é se agredindo, se punindo. Descontando na própria carne como se o fato de algo estar ruim, signifique que tem que ficar tudo ruim tb. Um saco isso.
A comida é algo bom, sacia a fome, fornece os nutrientes que precisamos p/ ficarmos saudáveis. Mas em excesso ela é a compressa de soda cáustica. Por isso, é tão comum após abusar, nos sentirmos mal, c/ estufamento, gases, prisão de ventre ou diarréia, dores estomacais, enjôos etc. E estou falando de coisas pontuais, que vêm e vão embora se cuidarmos direito.
Mas tem ainda as que vão ficando, piorando aos poucos. Conforme nosso estilo de vida e nossos hábitos alimentares, vamos cultivando problemas de saúde mais sérios. Colesterol aqui... glicose ali...vamos nos ferrando muitas vezes não sabendo – ou fingindo não saber, até que a casa cai, ou pelo menos balança. E a gente tem que correr p/ que ela não caia mesmo (qdo dá tempo).
A obesidade é um destes efeitos do descaso ou falta de cuidado c/ que nos tratamos.  Fui obesa mórbida e hoje ainda sou obesa, mesmo c/ todos os kg eliminados justamente pq não abri mão, anteriormente, de hábitos e estilo de vida que só me ferravam. Demorei a compreender e usar melhor meus recursos em meu benefício.
Não digo que abandonei completamente os hábitos antigos, eles me rondam, a diferença é que aquilo que antes era o meu normal pensar/agir/comer/reagir hoje virou eventual, sob controle. Se percebo que estou tendendo a perder o controle, pego-o rapidinho, pois a sensação de ser dona da situação é infinitamente melhor que a outra, de me sentir vítima dela. Aprendi que só sou vítima, neste caso, do que eu me permitir ser. E eu não nasci p/ ser vítima de nada. Pelo menos, daquilo que eu posso controlar, não serei.

Hoje em me sinto como quem realmente abriu mão, na boa, do sapato lindo que apertava o pé. Eu avalio o que vale mais a pena. Aprendi a escolher o que me dá mais prazer e o que é prazer de verdade. E prazer maior é me sentir mais bonita,mais leve,mais saudável, poder usufruir de coisas simples, mas que antes não eram sempre possíveis. Comprar roupinhas menores e mais sensuais, um bom exemplo disso.
Há prazeres momentâneos que eu acho que valem a pena, desde que eu mantenha o controle. Mas é algo que eu farei hoje e um outro dia qquer e não mais diariamente, várias vezes por dia, desregradamente como se aquilo fosse muito natural e bom.
O hábito é como uma roupa ou calçado que usamos por muito ou pouco tempo mas que não nos cai bem, não nos deixa felizes, nos causa problemas. Assim como aposentamos estas roupas/sapatos, podemos e devemos trocar tb os hábitos. Não é de uma hora p/ outra, isto é trabalho árduo, mas prazeroso. Pq se a gente associar prazer não ao hábito mas sim ao alívio que é livrar-se dele e aos benefícios que a mudança traz, daqui a pouco olharemos o hábito como a tal compressa de soda cáustica que falei acima. E como ninguem aqui perdeu o juízo...
Beijos, tá? E juízo....p/ todos nós!



 Escrito por Beth ?s 14h28
[] [envie esta mensagem]


 
   Semana de muito sol, céu azul turqueza, que vontade de largar tudo, chutar o balde e esquecer a vida na praia...rs

Na 2a feira, estreei roupinha nova que ganhei da minha mãe no Natal e tb um conj. de colar e brincos super bonito que minha ex-cunhada/sempre amiga Terezinha me deu na semana passada. Bom começar assim, c/ gás renovado e me sentindo bonitinha. Foi um dia normal, bastante trabalho mas sob controle. Só não deu p/ ir à missa de 7º dia da minha querida Dalilinha, devido a uma tarefa que não podia ficar p/ depois. Rezei à distãncia.
Na 3a feira tudo ok novamente. Gratificante vestir minha calça rosa pink e ver que está tão larguinha! Já saiu hoje sem precisar abrir o ziper lateral. Bom demais tb subir sem cansar os caminhos do bosque do condomínio onde moro, na caminhada matinal.  Senti uma diferença danada!Antes botava os bofes p/ fora...rs

Fui ao teatro à noite c/ maridão, vimos a peça NORMA, c/ Du Moscovis e Ana Lucia Torre (a Debora da novela das 6) no Teatro dos Quatro. Muito boa. Os atores arrebentaram na interpretação. E o Du Moscovis, minha gente, não é um pedaço de mau caminho, tá?  Ele é o próprio mau caminho, ui...ui
Ponto p/ mim: O teatro fica no Shopping da Gávea. Lá´há o Chez Anne, minha perdição de anos e anos, c/ salgadinhos finos irresistíveis e um rocambole de amoras c/ chantilly que já me fez babar muitas vezes. Ir lá, mesmo que rapidamente, sem provar algo do Chez Anne era sacrilégio, em outros tempos. Só abria mão se a alternativa fosse a Oficina do Pastel, tb no mesmo shopping, cujos pastéis são uma delícia.  Ali eu comia sempre um ou dois pastéis salgados e um doce, geralmente era o Romeu e Julieta (goiabada c/ catupiry). Desta vez, nem dei bola. Saí de casa já bem alimentada e lá, só tomei água. Feliz da vida c/ esta vitória, eu que sei como antes isto seria improvável!

A alimentação está bem controladinha. Voltei a atualizar o outro blog,  de cardápios (havia novamente interrompdio por falta de tempo). Já está ok novamente!

Estou querendo propor uma novidade p/ os encontros da blogosfera light carioca, atenção povo do RJ, leiam e opinem! Sugiro que a cada encontro, cada pessoa leve uma DICA. Nada rebuscado, gente, uma dica simples. Pode ser uma receitinha, pode ser simplesmente o nome de um produto que alguém descobriu que é gostoso e pouco calórico, pode ser a dica de um jeitinho especial p/ resistir a uma tentação etc. Seria uma seção rápida dentro do encontro, em que cada um diz qual é a sua dica. E se não tiver dica naquele dia, tudo bem. Seria batizada de "Trocando Dicas".  Acho que seria legal. Mas é proposta. O povo blogueiro carioca decide se implementa ou não.


DA SÉRIE HIP HIP HURRA!!!
--Dois VIVAS p/ a Nilva, nossa querida NINI MAGRA que acaba de atingir sua meta, chegou ao peso desejado, vitória total, mão na taça, é o povo gritando feliz, é a torcida indo à loucura, é ela pulando de alegria e sendo mais uma a nos mostrar que ‘Quem Acredita MAS BATALHA sempre alcança!!! “  Vamos lá! VIVA! VIVA!

Dois VIVAS p/ a Patrycia, irmãzinha linda da nossa querida Valéria, que venceu no último domingo mais uma etapa do seu processo, desavergonhou-se num sonoro e enfático “Dane-se” e tirou decididamente a saia jeans e a blusa que estavam sobre o maiô (ela não vestia um maiô desde seus 10 anos de idade) e lançou-se pelas areias e no mar de Ipanema confiante, sorridente, vencedora que só ela, uma coisa linda e comovente de se ver, que privilégio participar disso, garota Patrycia! Em frente menina, que vc diga sempre um grande “Dane-se” a tudo que a estaciona negativamente e lance-se sempre c/ garra e alegria a tudo que lhe trouxer benefícios, felicidade, saúde, paz e todo tipo de coisa boa! VIVA! VIVA!
  Dois VIVAS p/ a Valéria, que depois de 3 anos morando no RJ finalmente rendeu-se ao sol e ao mar, onde parecia uma sereiazinha nos braços do seu amor Felipe,  tb neste último domingo. Pois é Valzinha, assim como eu sucumbi ao brócolis, vc sucumbiu ao verão carioca, vu só? VIVA! VIVA!
  Dois VIVAS p/ mim e p/ meu amorzão que finalmente voltamos a caminhar, era um nheco-nheco, cada dia um negocinho, uma preguicinha, uma dorzinha e só eu me exercitava na bike ergométrica, mas ele nada né? E precisa, ué! Aí nesta 3a, acordei cedinho c/ o despertador mas me fiz de boba. O dele tocou tb, novamente nos fizemos de surdos. Mas a consciência, que não tem nada de boba nem de surda, me sacodiu. Tratei de sacodir o homem tb, dizendo: 'se não vai, eu vou'. Saímos da cama num pinote, ele parecia um sonâmbulo...rs Como já passavam alguns min. do horário ideal de sairmos de casa, sugeri fazermos a caminhada no próprio bosque do condomínio. E foi uma delícia, muito fresquinho (lá é uma área prservada pelo Ibama, c/ muita vegetação e até miquinhos pulando nas árvores). Nosso cachorrinho adorou tb. E foi caminhada c/ esforço, pois alguns trechos são leves subidas. VIVA! VIVA!
Dois VIVAS p/ todos nós que estamos aqui, na boa, dando continuidade aos nossos respectivos processos. Não importa se ontem alguém caiu, levanta e segue hoje. Não importa se alguém derrapou, catou cavaco, é firmar de novo e seguir. Não importa se ninguém notou ainda os seus progressos de alguns, se vc sabe que está na estrada, siga, chegará uma hora que só cego não verá. O importante é vc saber que está aí, na luta. Não importa qto vc já progrediu, se foi pouco ou muito. Ao menos, vc não está parado eperando cir do céu. Não importa se falta muito ainda. Se vc estivesse estacionado, sem dar atenção a si mesmo, nem saberia qto falta não é? Não importa se o seu último resultado foi bom ou ruim. Se foi bom, vibre e continue, motivado pelo seu êxito. Se foi ruim, continue assim mesmo, p/ transformá-lo em sucesso. Só de estar pensando nisso, só de estar planejando, caminhando mesmo que aos trancos e barrancos, vc já é uma pessoa vitoriosa. Então VIVA! VIVA!
E VIVA NÓSSSSSSSSSSSSSSS!!!!!
 Beijos



 Escrito por Beth ?s 23h48
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!