Conquista

UOL
   POST DUPLO: VIRANDO O JOGO - PARTE 1

 Como disse no outro post, tenho trabalho pela frente p/ retornar ao meu peso meta e vou retornar, isto é certo. Não foi nada tão acentuado, os kg a mais correspondem a cerca de 6% do que emagreci até aqui. Meu médico já me esclareceu, mais de uma vez, que é a margem de oscilação normal nos grandes emagrecimentos (o que não significa ficar c/ ela e sim entender e evitar ou reverter, se for o caso).

Sei de muitas de pessoas que viraram vitalícias e mantêm-se no peso há anos,  mas c/ atenção, sempre e sei de muitas tb que tornaram a engordar um pouco, outras quase tudo e até mesmo tudo de novo. Exceto em casos muito especiais, em que problemas mais sérios interferiram muito, a invigilância foi a causa disto.

Aprendi que ser vigilante é um exercício diário que,um dia ou outro até pode não ser tão bem praticado, afinal não sou nem pretendo ser uma neurótica de plantão (até pq não é necessário). Não fiz um ‘regime de emagrecimento’ c/ começo, meio e fim. Me reeduquei/reeduco, passei/passo por transformação efetiva no meu jeito de pensar e agir, trabalho na substituição de hábitos antigos e ruins por outros bons, procurando sempre aprender com tudo. Qdo me excedo nas concessões, na verdade estou é me comportando como antes, só que de forma disfarçada (de mim mesma) e admitir isto é parte da virada. Quem não admite falhar, não investe na correção e na prevenção do erro.

Jamais me propus e nem me comprometo a nunca fazer concessões ou que serei 100% atenta o tempo todo, abrindo mão p/ sempre disto e daquilo, pq tb aprendi que este tipo de coisa não funciona, pelo menos comigo. O que me encantou e me fez aderir c/ convicção e confiança ao VP foi justamente ser um programa inteligente e seguro, que não proibe nada porém, orienta muito bem qto ao que deve nortear as decisões sobre o que, quando, como, porque comer etc.

Há quem ainda se refira ao VP como uma dieta dos pontos e não é isto. No VP, contar pontos é só a forma como se controla o consumo diário de alimentos. Há quem não observe (ou prefira fingir não entender) que o prog. é claro/enfático no que se refere a EQUILÍBRIO, DIVERSIDADE, REGULARIDADE, BOM SENSO, QTDES e TAM. DE PORÇÕES etc. 
Portanto, se alguém pega os seus N pts diários e consome de qquer jeito, sem critérios, preocupando-se apenas em somar a qtde permitida, pode até estar frequentando o VP, mas não está seguindo o programa. Ir ao VP não é fazer o VP, se não seguir o que é orientado, não chegará ao resultado desejado e depois ainda vai falar bobagem. Só estou mencionando isto pq achei oportuno, já que estou contando o que venho fazendo.

Por ex., na minha faixa, tenho 24 pts/dia (sem contar os Flex) e se usá-los sem uma distribuição adequada, sem consumir as porções diárias ideais de frutas, verduras, legumes, proteínas, alimentos ricos em cálcio, cereais e água etc. como é orientado, não estarei seguindo o método e sim contando pts sem vigilância alguma c/ relação ao que é mais essencial. Isto envolve ainda a ativ.física que é incentivada, bem como a forma de encarar o processo, as crenças positivas que precisamos ter/manter/renovar e as negativas que temos que trabalhar p/ substituir pelas outras que nos levam para a frente e tudo mais.

Repensar isto tudo, reforçar na minha mente p/ conduzir as atitudes adequadas é importante e tenho feito sempre, sendo que agora de forma ainda mais forte, pois estou levantando de um tombo e não tem graça levantar c/ as pernas bambas e cair de novo no 1º passo que der. Nada é mais poderoso que minha vontade, desde que ela esteja associada a ação efetiva e correta. Sem esta de “está no papo”.
Asseguro e assino embaixo: retornarei ao peso meta e mesmo que haja mais oscilações no decorrer da vida, a obesidade que eu já possuí não me pertence mais e não pertencerá. Se cair, levantarei, se engordar um pouco, emagrecerei e é importante ressaltar que não mais deixarei o barco rolar para um belo dia retomar o comando. Há limites para ele se soltar, não o perco mais de vista.

A diferença entre o HOJE e o ANTIGAMENTE é que antes eu me permitia ‘esticar’ a tolerância p/ peso máximo e hoje não. Se passo do que defini como limite, dali mesmo eu trato de voltar. Não quero nem chegar lá, mas se acontecer, como foi o caso agora, eu volto pq quero. Esticar a cordinha, não mais! Seria como alargar a roupa ou aceitar voltar a usar um manequim a mais, em vez de batalhar p/ que o atual não me aperte. Já disse que não sou caranguejo, né?
As ações mais efetivas neste momento, p/ reverter os quilinhos que estão PROVISORIAMENTE no meu corpo têm sido:
1) SERENIDADE: estou mantendo-a, ela é aliada importante, pois diante dela a ansiedade se intimida muito e evita se aproximar notando que estou tão bem acompanhada. Sabem né, a gente atrai o que reflete e estando serena, não me torno terreno fértil p/ coisas ruins. Claro que totalmente imune não sou, mas o escudo da SERENIDADE é poderoso sim, ajuda pacas.
P = Plan (planejar) / D = Do (fexecutar) / C = Check (analisar) / A = Action (atuar corretivamente)

2) PLANEJAMENTO e GERENCIAMENTO: aplicando, como sempre procurei fazer (naturalmente, falhei algumas vezes), muito do que a própria vida profissional (e pessoal) me ensinam. Não é à toa que nas ativ. profissionais eu me desempenho muito melhor do que em alguns segmentos da vida pessoal. Na profissional eu sou organizada, me planejo e gerencio bem direitinho tudo. Na pessoal, para certos assuntos, eu não sou assim e me ferro de verde e amarelo, volta e meia. Mas neste caso, o próprio processo tem me ensinado e ajudado a melhorar algumas coisas na parte pessoal.
3) ATENÇÃO: estou centrada e concentrada. FOCO no que quero fazer e no que quero alcançar. Se por um momento algo tenta desviar-me p/ uma atitude não programada e negativa, imediatamente respiro fundo e digo a mim mesma: ‘Isto não me leva onde quero’. Funciona, a menos que eu não seja firme. Mas estou sendo.
4) PACIÊNCIA: como falei no outro post, p/ sujar é rapidinho e p/ limpar demora mais um pouco. Estou me vacinando de PACIÊNCIA o tempo todo p/ não ficar aflita por conta do resultado, em quanto tempo conseguirei reverter etc. Fazendo minha parte direitinho, ele aparecerá, sim, no tempo certo.

CONTINUA NO POST ABAIXO



 Escrito por Beth ?s 08h52
[] [envie esta mensagem]


 
   CONTINUAÇÃO DO POST : VIRANDO O JOGO - PARTE 2/CONCLUSÃO


5) DE OLHO NOS GATILHOS:
isto é fundamental. Sabendo que mesmo atenta e forte, posso estar mais suscetível a alguns apelos, até por conta de um lance que meu médico me explicou (me comprometo a falar disto em outro post), não posso entrar numa de “sou fodona” e dar mole. Gatilho é tudo aquilo que pode disparar  um abuso, uma vontade imprópria naquele momento, coisas assim. Então, na prática, o que estou fazendo estes dias por conta disto:

5.1) No café da manhã, só coloco na mesa exatamente aquilo que já programei comer/beber, na qtde que planejei consumir. Não há pq colocar mais de um tipo de queijo se já me propus a usar o cottage, ou trazer p/ a mesa o presunto se quero vou passar 1 cs de patê. Como meu marido faz esta refeição comigo quase sempre, claro que levamos à mesa tb o que ele deseja, mas até p/ que ele não fique tb atiçado, já vemos antes o que ele vai querer (ou ele faz isto comigo) e pronto, evitamos botar o dedo num gatilho de bobeira. Geralmente eu consigo ter na frente coisas sem consumir, mas como eu disse, estou levantando de um tombo e a situação é diferente.

5.2) Tenho levado almoço para o trabalho, excepcionalmente. Aproveito p/ economizar um pouco, já que o meu Vale Refeição acabou (como sempre) antes do final do mês. Mas a intenção, mesmo, é ficar redondinha no planejamento. Na 3a feira levei uma sopa de legumes deliciosa, mas como tive um imprevisto e precisei ir ao shopping, almocei lá uma saladinha super leve c/ peixe e a sopa eu tomei no início da noite, já que fiquei até mais tarde na empresa. Tb continuo levando frutas, barrinha etc. p/ o lanche. Sabem aqueles copinhos de requeijão que são de plástico c/ tampinha? São ótimos p/ levar melancia, laranja, uvas, abacaxi etc. picadinhos! Só não dá p/ levar frutas como maçã e pera picadas, ficam pretas. Estas eu embrulho em papel toalha e por cima, papel alumínio (respondendo em parte ao que a amiga Cintia perguntou).
5.3) Andava esquecendo de tomar chazinho diariamente, algo que é bom, pois além de engabelar o estômago entre uma refeição e o lanche, ajuda na retenção de líquidos. Retive tanto líquidos nos últimos dias que até alguns inchaços que não costumava mais ter eu tive. Já voltei ao esquema. Anteontem foi chá verde, ontem foi carqueja, hoje é chá de alcachofra. Nada de ficar tomando só o mesmo.

5.4) Sempre bebi muita água, eu bebo por gosto (adoro), mas ainda assim estou com atenção redobrada, p/ não me distrair (é raro, mas não vamos bobear).

5.5) Voltaria a caminhar nesta 4a feira, depois de uma boa parada por orientação médica (havia riscos no esforço antes da cirurgia de varizes e depois, aguardava liberação do Dr.), mas amanheceu chovendo e como ainda estou com um mau jeito no pé achei melhor não arriscar. Mas na 5a é sagrado, nem que chova canivetes eu quero andarrrrrr, quero ver minha cidade acordando, espreguiçando gostosamente no fim da madrugada, gosto e preciso disto.  O duro será habituar novamente a acordar às 5h da matina, mas logo eu acostumo.

5.6) Diversificando, como sempre procuro fazer, o cardápio. Nada de comer sempre os mesmos legumes/verduras, as mesmas frutas etc. Cardápio sem criatividade e sem atratividade acaba enjoando, além de privar o organismo de diversos nutrientes que ficam faltando e são necessários. E p/ completar, acomoda organismo também, ele não se sente desafiado a nada diferente, fica ali sentadinho fazendo ‘no automático’ o de sempre.
5.7) Manutenção da motivação, inclusive a ADICIONAL, que é a externa (a principal é a que vem de dentro, esta eu não deixo de lado nunca). Isto envolve andar e ver vitrines, escolher uma peça e mesmo que não compre deixá-la “jurada” mentalmente (vc vai ser minha...rs), massagear o ego experimentando algo que outro dia não caberia nem a pau. Tendo capricho na hora de me vestir, mesmo que vá trabalhar com algo já mais batido, mas sempre dando um toque extra na bijuteria, sempre sem aquela de “ih, engordei um pouco, não tenho vontade de nada”. Isto não combina comigo. Aliás, não combina com ninguém que queira evoluir, ficar bem!
5.8) Mesmo sabendo que não é legal, continuava tomando muita coca light no dia-a-dia e agora, realmente, estou novamente evitando-a . Não sou hipócrita, então não assumo o compromisso algum em parar de vez de tomá-la, eu gosto dela. Mas quero que seja algo eventual, já me comprometi antes e não cumpri, agora estou mais firme/atenta nisto. Se quiser refri, tentarei tomar outro light com menos sódio. E a coca fica para uma vez ou outra. Sem contar que não faltam outras coisas boas p/ beber.

5.9) Me fixo, mentalmente e emocionalmente, NO QUE QUERO ALCANÇAR e não no tombo que levei. O trabalho é p/ seguir em frente e reverter um pequeno estrago e não vou gastar energia remoendo o fato de ter adquirido TEMPORARIAMENTE uns kg a mais. Por mais que eu os mencione aqui, é sempre de um jeito tranquilo, positivo, convicta de que não são meus, ESTÃO em mim e isto é situação passageira.

Como eu disse no nosso Encontro do domingo passado, NÃO ME APROPRIO DESTES KG A MAIS e NÃO ME APROPRIO DA TRISTEZA DE TÊ-LOS READQUIRIDO ou de qualquer coisa negativa.
NÃO ME APROPRIO DE NADA QUE NÃO DESEJO MANTER COMIGO. PREFIRO QUE NÃO ME VENHA NADA ASSIM, MAS SE VIER, NÃO ME APROPRIO.
Ao contrário disto, ME APROPRIO com alegria e força, de tudo que me ajuda, me eleva, me faz mais feliz.
Um recado especial: A semana está no meio. Quem está bacaninha até aqui, continue firme! E quem não está, tem duas alternativas. Os negativistas e/ou acomodados (ainda não conscientes do seu potencial) dirão: ‘Ah, não fiz nada tão legal até hoje, então agora vou chutar o balde até domingo e na 2a feira começo de novo’.  Já os que querem de verdade vencer e vêem a vida c/ positividade dirão: “Ainda estamos na metade da semana, mesmo não tendo caprichado tanto até aqui, tenho a outra metade p/ dar o meu melhore assim farei a partir deste momento”.

Reflitam e vejam em qual destes 2 grupos preferem/gostam de estar e avaliem: as pessoas de que grupo terão mais motivos p/ sentirem-se bem, felizes e gratificadas depois? Beijinhos, que a 2a metade da semana seja linda!



 Escrito por Beth ?s 08h22
[] [envie esta mensagem]


 
   MAIS UM FINAL DE SEMANA GOSTOSO, REVIGORANTE, FELIZ. A SEMANA TODINHA HÁ DE SER ASSIM!

 Falaaaaaaaaa Beth!
Sábado fui ao VP após 2 semanas ausente (na anterior foi feriado e na outra eu faltei). Sabia que o resultado seria péssimo e não deu outra: da última pesagem p/ cá foram + 1,8 kg e eu já estava 1,8 kg acima da meta que me pôs em manutenção, portanto dobrei a diferença.  É chato, mas só encarando a realidade, identificando causas e seguir planejando e atuando na virada, a coisa mudará.  É mais uma chance de crescimento, é repetir o passo até ele ficar perfeito. Já estou novamente no comando, meu barco não está à deriva, eu o conduzo. Não suporto  a sensação desagradável de me sentir dominada, ainda mais por algo que induz a um comportamento negativo.
Errando ou acertando, sou responsável. Saí da reunião confiante, sei que terei trabalho, mas isto faz parte. Como disse brincando ontem c/ uma associada do VP (eu e minhas analogias): p/ pisar no cocô na rua basta 1 seg, qdo a gente não o vê, ou não desvia a tempo e pronto: lá está o sapato todo cagado. Já p/ limpar a sola do bendito, é uma lenha!

Esfrega na calçada, enfia o pé na poça p/ dar uma aliviada, em casa passa papel higiênico ‘p/ tirar o grosso’, bota a sola debaixo da torneira e passa escovinha (que depois vai pro lixo), tem até que enfiar palitinho nos sulcos dependendo do tipo de sola (e da m.....) e a impressão é de que o odor leva dias p/ sumir ou ser esquecido. Qdo a gente engorda nestes vacilos é igualzinho, não é mesmo? Mas a gente limpa! rs

De novo, aprendi algo mais sobre o processo e sobre mim mesma e sigo, impulsionada pelo QUERER forte e poderoso que me fez chegar aonde cheguei e VOU chegar novamente. Não há raiva da Filizola, hoje a vejo de um novo jeito mais afetuoso e realista. Ela não é a inimiga que me atira na cara o que não gosto e sim a amiga que me mostra, embora c/ dureza, que assim como tudo na vida, manter-me no peso conquistado depende de atenção, controle, força de vontade e tudo mais que fez chegar nele.

São coisas que eu sei de cor e salteado, mas de repente posso ter negligenciado (o tal do “já ganhou” que encosta de vez em quando). Também conversei c/ meu médico sobre isto e ele explicou coisas que eu não esperava associar ao que houve, mas que me ajudaram a entender melhor alguns pontos (depois explicarei melhor, em outro post).

Saindo do VP dei uma voltinha no comércio e depois fui direto p/ a praia, onde o Vi já me esperava. Curti um sol forte maravilhoso, o mar estava delicioso e dei uns mergulhinhos ‘recarregadores de energia’. Saí mais cedo que o normal pq tinha compromisso. E o compromisso foi o churrasco de aniversário da Renata “Tita”, nossa amiguinha blogueira, que nos recebeu c/ muito carinho, ela é muito lindinha e querida. A Jaqueline também foi e batemos muito papo, foi legal. Qdo a Tita me enviar as fotos que tiramos juntas, mostrarei ok? A Janice estava a caminho c/ a família, mas uma chuvarada no caminho dela fez c/ que dessem meia-volta, por questões de segurança.

Domingo programei praia cedo (antes do Encontro), mas resolvi não ir e adiantar algumas coisas p/ a semana. Comprei e cozinhei legumes, piquei verduras, fiz sopa, piquei frutas p/ levar de lanche p/ o trabalho, tudo p/ garantir a alimentação nota 10 que está programada. Depois me preparei e fui p/ o delicioso, imperdível, alegre, harmonioso e ‘tudíssimo de bom” 21º Encontro da Blogosfera Light do RJ que aconteceu à tarde na casa da avó da Jaque Saradona, que é uma fofa e foi gentilíssima abrindo sua casa p/ nós!

Ai, gente, quem ainda não foi a um Encontro nosso não tem noção do que perde! Foi o 1º de 2007 e já o 21º oficial (o primeiro foi em 2004). E eu sempre me sinto como se fosse a primeira vez, chego e saio extasiada. É tanta alegria, emoção, união, companheirismo, tanta gargalhada e tbs lagrimazinhas aqui e ali, é um respeito e admiração mútuos, é demais! A gente já sai perguntando qdo será o próximo!

Quem participou desta vez: Jaqueline (anfitriã), Cacau, eu c/ meu maridão Vi, Marília e seu maridão Marcelo, Tati Carioca., Marsele e seu namoradão Vinícius, Aline, Claudia c/ seu maridão André e o casão lindo de filhos, Janaína “Carmem” e seu amor Ricardo “Santiago”, Renata “Tita” (estreante) c/ sua amiga Michele (tb estreante), Jackie, Czinha (que chegou com seu amor, mas ele não pôde ficar), Cássia (estreante), Monique (estreante), Aline Tomaz (estreante), Ana Prado (estreante no encontro, pois já foi na “Coca-light”, Janice (depois chegou o maridão Marcelo e os 2 filhos lindos do casal) e Débora (estreante), minha amiga do VP.
Vejam fotos no FOTOBLOG.

Abaixo, só uma pequena mostra:

Esq.p/dir.: Marília, Claudia c/sua filhinha linda, Cassia, Beth, Jackie e Janice (de verde).

Ei, vc aí que ainda não se animou, programe-se p/ ir no próximo! Tenha a certeza absoluta de que estará encontrando-se c/ companheiros de estrada que o olharão c/ carinho, respeito e amizade desde o instante em que botar o pezinho no local.  Ninguém 'médirá' o qto vc é mais ou menos gordo, ninguém se acha nem se comporta como se fosse mais ou melhor do que você, ninguém o julgará pelo que come/bebe, pelo que faz/sente de mais ou de menos, pelas fragilidades que demonstrar e/ou quiser relatar e ninguém espremerá vc na parede p/ que cuspa, na marra, suas culpas (até pq esta palavra a gente procura tirar do vocabulário, ao menos tenta). Vai sentir-se em casa, eu garanto e quem já foi um dia, sabe.

É normal, na estréia, chegar ressabiado e qdo a pessoa é tímida, então, mais ainda. Porém, basta 1 minutinho p/ perceber que chegou num círculo de paz, amor e tudo de bom. Tem dúvidas ainda? Então vá, só assim vai poder conferir haha

E assim, renovados e prontos p/ mais um ciclo de carinhosa batalha pelo nosso aprimoramento vamos em frente, mais unidos ainda e de mãos dadas. Damos-nos as mãos uns aos outros, mas antes de tudo, damos as mãos a nós mesmos, é o primeiro enlace amoroso, é o primeiro compromisso de força, garra, comprometimento, respeito o que acontece entre cada um com si mesmo, é ele que nos faz caminhar com consciência e, acima de tudo, generosidade e compreensão conosco.

Eu mostrando que o banquinho não quebra mais qdo sento, tá? rsrs

Desejo a todos uma nova semana repleta de amor, alegria, força, luz, PACIÊNCIA, PERSEVERANÇA, compreensão, generosidade, MAIS PACIÊNCIA, MAIS PERSEVERANÇA e tudo mais que eleva e gera felicidade, saúde, paz interior e evolução. Deus está juntinho, sempre! Então, não tem erro. Beijos.



 Escrito por Beth ?s 00h22
[] [envie esta mensagem]


 
  

”Deu no Gente Boa, coluna do Joaquim Ferreira dos Santos (Jornal O GLOBO) que no ranking do Vigilantes do Peso, os tijucanos estão na frente , emagreceram , derreteram 10 ton no ano de 2006. Ainda fala sobre os emagrecimentos de Copacabana e Ipanema que juntos igualam o total da Tijuca. Juntos emagrecemos 20 ton. O Rio de Janeiro ficou mais magro graças ao trabalho dessas pessoas maravilhosa que compõem  o Vigilantes do Peso, associados e funcionarios. Parabens para nós todos.”

Recebi a notícia por e-mail, pois assino o jornal mas não tenho conseguido tempo de ler durante a semana. Fiquei super feliz. Faço parte destas toneladas eliminadas, pois mesmo não morando na Tijuca é naquela filial que costumo ir, é a que eu adoro. E qdo não vou nela, vou justamente em Copa ou Ipanema, ou seja, estou dentro do mesmo jeito deste derretimento...rs

Dou os parabéns a toda equipe do VP e aos associados que, como eu, chegaram ali c/ o sonho de emagrecer de forma saudável e segura. Aos que já venceram, além da alegria da vitória, a força p/ se manterem. Aos que ainda estão na estrada, firmeza p/ chegar lá, pois é possível. A quem ainda duvida da própria capacidade, o recado: Acordaaaaaaaaaaaaaa gente e vamos à luta porque acreditar é o primeiro passo e agir é que faz acontecer.
M
eu processo: já estou na linha, de novo, como disse que faria. Sou assim mesmo, qdo digo “Basta” é pra valer, é com total consciência e determinação. Foram quase 3 dias de descontrole, mas não por qtde excessiva de determinado alimento, não houve concentração em nada, nem compulsão.  Foi ESTRANHO, mas que no passado era o meu comportamento normal do dia-a-dia (com poucas diferenças). Hoje é estranho mesmo, pois não me pertence mais e não permito que venha tentar ser meu na marra. Não me aproprio de nada que não seja bom para mim. Veio, mas já foi embora. E não só por ser preciso e sim porque é esta a minha vontade. Quem comanda este barco sou eu, ora bolas!
Claro que 3 dias de descompensação não invalidam mais de 3 anos de trabalho vitorioso, mas se a gente vacila, passa para 3 semanas, 3 meses e...não estou mais nesta e nem vou entrar de novo.  Tirando o café da manhã da 5a feira, que ainda foi influenciado pelo desequilíbrio, todo o resto está bacaninha e me sinto muito melhor assim, em todos os sentidos. Asseguro que isto é o que quero, gosto e vou manter p/ mim.
A digestão ainda está ruinzinha. É impressionante! Bastaram poucos dias de abusos p/ me sentir estufada.  E não eram notados por ninguém além de mim, pq era tudo muito ‘insignificante’, isoladamente. O próprio Vi dizia que não estava me vendo fazer nada diferente ou errado. Porém, é importante ressaltar que foi um monte de coisinhas ‘insignificantes’ e que ninguém via, que cheguei à obesidade mórbidaE foi me libertando destes hábitos ‘que ninguém nem notava’ que eu saí dela e emagreci mais de 50kg.
  Seja lá o que provocou a auto-sabotagem,  já não está mais presente (eu mandei embora). Estou jogando direito e vou reverter, mesmo que demore, os gols contras em gols a favor. Não digo que estou 100%, mas 80% pelo menos, estou sim.

Notem uma coisa: qdo a situação ficou esquisita, qdo me vi agindo de forma errada e ciente de que isto me atrapalharia nesta fase final do emagrecimento e da fase de manutenção do VP, eu não sumi como tantos fazem!  Vim aqui e registrei. Não podia dar uma desculpa qualquer e ficar atrás da moita? Afinal, tantos me vêem como vitoriosa, bam-bam-bam, emagreceu muitão etc. e podia entrar numa de que mostrar momentos frágeis me tornariam tb frágil diante do povo que vem aqui, não é? Não, não é!
 Não é vergonha nenhuma mostrar erros, falhas, mesmo que a pessoa saiba que poderá levar muita crítica (há situações em que as críticas são inevitáveis e até necessárias, p/ sacodir). E agradeço muito pelo apoio carinhoso que recebo sempre, em todos os momentos e que mais uma vez não me faltou qdo compartilhei um momento de descompensação.
Se é maravilhoso ter a companhia e o apoio de tantos parceiros de estrada qdo tudo corre bem, mais maravilhoso e importante ainda é ter esta mesma companhia e apoio na hora que a coisa fica esquisita! É nesta hora que a gente precisa mesmo ter em volta pessoas que entendem, sentem, vivem ou já viveram isto tudo!

Então, galera, vai a dica: se tudo vai otimamente bem, parabéns e venham aqui compartilhar, pois isto anima todo mundo, incentiva, além do fato de todos nós vibrarmos com a evolução e felicidade dos demais. E se tudo está esquisitão, venham também e contem com a gente. Sozinho cada um de nós é um só. Mas de mãos dadas, recebendo e dando força, cada um de nós é poderosíssimo, pois passamos a ser a fusão de energia positiva, de amor, de carinho, de motivação e tudo mais que nos leva para a frente ok?

Ontem teve nossa consagrada 'Coca-light', desta vez no Shopping Tijuca e eu fui. É um Happy Hour, um bate-papo pra lá de descontraído e alegre. Não levei máquina, mas nossa querida Ana Prado (foi ótimo conhecê-la) me enviou algumas. Vejam uma delas!

Começando pela esquerda: Janaína "Carmem" de vermelho, Marília "Vitória", Bia,  Mariana, Beth (eu...rs), Estella Maris (aniversariante do dia), Jaque Saradona, Valeria e Marsele. A Gaby e a Dani ainda não tinham chegado e Isabelle...ué, cadê ela na foto? rsrsrs

Nesta a Ana Prado aparece, é a 1a à esquerda!
Sábado vou ao VP e à tarde estarei no niver da Renata (Tita) e domingo tem encontro light, estarei lá feliz da vida, como sempre, p/ compartilhar ao vivo e a cores e abraçar muiiiito todo mundo!
Beijocas! Tenham um final de semana bem lindo! Se ele estiver meio esquisitinho, sejam criativos, tenham boa vontade e transformem-no!!!!!



 Escrito por Beth ?s 10h22
[] [envie esta mensagem]


 
   BETH SE AUTO-SABOTANDO? BETH SE BOICOTANDO? BETH CAINDO DO SALTO? VIXE!!!! AHHH MAS VEM AÍ A REAÇÃO!!!!!!!

É muito estranho sentir coisas que sentia no passado, não gostava, batalhei p/ mandar embora de vez, me livrei e, de repente, por estar repetindo as atitudes antigas e ruins, voltar a sentir. O mais estranho e MUITO desagradável  é saber que são atitudes que não faço com o mínimo gosto, prazer, vontade e muito menos fome.
Auto-sabotagem, auto-agressão, sinalização de algo que não estou conseguindo enxergar? Pode ser!. O fato é que estou passando por isto nestes dias e, nem um pouco contentinha com o fato, resolvi registrar, contar a vocês, c/ vários objetivos:
1) Registrando eu reforço p/ mim mesma que isto é um FATO e não uma impressãozinha, portanto, precisa ser analisado e combatido de fato, também;
2) Registrando eu compartilho c/ vocês um momento bem esquisito, pelo qual  eu, devido aos anos de estrada e tudo que fui aprendendo e vencendo, felizmente demoro bastante a repetir a dose ruim. Mas é bom que vocês vejam como isto é normal  e pode acontecer com qualquer pessoa, até mesmo com quem já deu tanta virada e chegou a um resultado tão bacana, como foi meu caso. Isto mostra na prática que ninguém está imune a certas coisas, a menos que realmente SE TORNE IMUNE. E esta imunidade não cai do céu, ela é trabalhada. Vacilou, dançou e pelo visto, andei vacilando.
3) Compartilhando eu me sinto melhor, é como se tirasse uma armadura de “poderosíssima” que tem, na verdade, a função de registrar repetidamente em minha mente que sou (e sou mesmo) forte, competente e posso muito bem batalhar a vida toda p/ manter tudo que conquistei e continuar conquistando mais e mais. Porém, é importante lembrar que a armadura me faz poderosa no sentido de ‘batalhadora consciente’ e não como ‘não faço nada e ainda assim a armadura me defende’. Isto é irreal e acho que andei me fazendo de boba, tentando acreditar por uns dias que a armadura era um pozinho de pir-lim-pim-pim...Não é não!
4) E caindo a ficha, entrando de novo na real, passo da inércia de 2 ou 3 dias p/ uma efetiva ação que muito mais combina comigo do que o outro jeito. Foi ela que me trouxe até aqui, é ela que me fará virar o jogo.
É como se eu estivesse em campo, entrando já como vitoriosa por conta do campeonato vencido, faltando só o juiz apitar p/ eu botar a mão na taça e na hora H ficar fazendo gol contra, um atrás do outro, até me ver novamente mais atrás. Eu hem!
Entrei na meta e em manutenção no VP e com o endocrinologista, como vcs sabem e vinha me mantendo nela, até que saí um pouquinho, depois um pouquinho mais.
E agora, na hora de pegar o boletim azul de vitalícia, faltando só uns diazinhos (por conta de falta e feriado etc.) eu vou e dou uma destas? Certamente há algo por otrás disto: o emocional, o subconsciente, alguma coisa aí não se sentiu confortável e me lembrei do que eu mesma disse à Cacauzinha bem recentemente por telefone  e por e-mail:
Levei quase 30 anos acima do peso, acentuadamente e cada vez mais, tanto que fui obesa mórbida por muito tempo. Acostumei-me, então, durante anos e anos, a perder o jogo, no que se referia ao emagrecimento, pq  jogava mal, jogava errado, muitas vezes no time que não tinha nada a ver comigo. Agia com o emagrecimento de um jeito totalmente diferente do que aplicava no resto da vida. E aí, vencia em tudo na vida graças a Deus, mas continuava cada vez mais gorda até chegar aos 140kg.
Por que sempre refpito aqui o peso máximo que já tive? Não é p/ ficar arrebatando so OHHH de vocês não,  eu mesma me digo isto p/ lembrar de onde vim e para onde jamais voltarei. Falo sem apego e sim com consciência.
Então, como era habituada a perder este jogo, à medida que fui vencendo-o (mas por estar jogando direito, no time certo, c/ orientação técnica adequada, responsável, confiável e eficiente, suporte especializado de boa qualidade e com a cabeça no lugar, olhando sempre para o gol (mesmo que o chute fizesse a bola bater na trave ou até, algumas vezes, a bola tivesse zunido). Sem contar os gols contras, foram vários por engano, por hábito, por imperícia e por ser aprendiz, claro.
Hoje sei fazer gol, sei que não haverá adversário pior do que minha própria acomodação, então não dou moleza para ela. E foi assim que aprendi a vencer também neste segmento da minha vida e foi assim que cheguei aos 53 kg eliminados de forma gradual, segura, saudável e que me trouxe tanta alegria, me faz a cada dia mais feliz.
Então, por que estaria agora, já no prorrogação do 2º tempo, nos minutinhos adicionais concedidos por conta das paradinhas/atrasos do jogo, eu tenho agido tão mal? E o pior: Por que tenho percebido a ação, pensado antes de cometer e ainda assim insistido nela?
Estou pensando nisto com muita atenção e honestidade e assim que descobrir conto aqui. Mas resolvi também que não vou ficar esperando descobrir nada para dar a virada. Não sou tonta e sei que até isto pode ser uma forma de boicote. Ficar indefinidamente tentando buscar as respostas em vez de trabalhar direito pode ser uma artimanha deste subconsciente que mais uma vez, depois de muito tempo, resolveu tentar ver qual é a minha.
Então, ele verá que a minha é vencer, é ser mais eu, é decidir fazer gol a favor do meu próprio time e não contra. Ele verá que está desafiando quem realmente cresceu. Ele terá que botar o galho dentro.
Vou pensar, entender e trabalhar na causa, mas enquanto isto, paralelamente, já vou agir. Sem saber mesmo o que é, vou fazer o que sei que tem que ser feito. Já tenho a lista de atitudes indevidas, vou revertendo enqto penso no que me levou a elas. Não vou perder tempo não.
Hoje tem coca-light no  Shopping Tijuca e estarei lá, se Deus quiser. Vesti uma saia nova e, ao me olhar no espelho e depois, vendo meu reflexo no vidro da estante da sala, mais tarde me vendo no espelho do elevador, depois meu reflexo nos vidros do prédio onde trabalho etc., repeti sempre a mim mesma, com satisfação: “Veja só, qdo que eu poderia usar uma saia assim há 3 anos e meio atrás?”. Ela é simples, meio godê, mas eu sempre ficava imensa, parecendo que ia vender acarajé. Hoje caiu tão bem o modelo, que me alegrou. E foi mais um motivo p/ eu dizer BASTA, seja lá o que for que estiver tentando me derrubar, já está levando seu peteleco. Beijos milhões, tá? Fiquem com Deus!


 Escrito por Beth ?s 09h10
[] [envie esta mensagem]


 
  

Domingo passado no Fantástico vi a reportagem em que homens diziam o tipo de corpo feminino que mais os agrada. E os entrevistados (assim como a grande maioria dos homens brasileiros, pelo menos) preferem mulher que tenha carne. Ok, não precisa ser gorda, obesa. Mas caveirinhas não fazem o tipo da maioria.
A atriz Juliana Paes, que emagreceu bastante e reduziu 7 cm de quadril, ficando sem aquele corpão que o público masculino em geral aprecia e que a tornou inspiração p/ muitas mulheres malharem, fecharem a boquinha etc. contou que ouve muitas reclamações sobre estar magra demais, sem curvas etc. Eu tb acho que ela está magra demais . É tão bonita, mas a achava muito mais bonitona e sensual antes. Até que ela eliminasse algum excesso que a incomodasse, mas ficou seca demais, eu achei.
Está com os braços muito finos, o corpo todo muito sequinho, coxas não tem mais, pelo menos com o jeans foi o que pareceu. Parece despeito? haha Não é não!  Eu jamais sonhei em ficar tão magra e digo isto com sinceridade. Até quando tive os idealíssimos 58 kg p/ minha altura, no auge da juventude, sempre tive carninhas, curvas, cintura etc. e fazia o maior sucesso. E qdo aos 140kg, obesa mórbida e totalmente sem forma de nada, eu projetei minha imagem futura p/ tb inspirar o emagrecimento, nunca idealizei nada tão sequinho. Seria irreal demais, absurdo p/ minha estrutura óssea e muscular, eu ficaria pavorosa, seria uma pelanca ambulante.

A gente tem que investir em ficar BEM e se é p/ emagrecer pensando em saúde, bem-estar, praticidade, agilidade etc. é também pensando em beleza sim, não há porque dissociar as coisas, seria hipocrisia demais. Porém, o que é beleza? Para cada um, deve ser uma coisa, para mim é um conjunto de coisas e este conjunto tem que ter harmonia.
 Conheço muita gente que, na ânsia de ficar como fulana e beltrana ou se adequar à tal da ditadura da magreza que ainda impera, emagreceu mais do que precisava e deveria, ficando feia, às vezes até me assusto com a aparência da pessoa. Parece doente, o rosto muito magro dando a impressão de é uma caveirinha com máscara de gente. Convivo e/ ou já convivi de perto com algumas destas pessoas.  E nem sempre aceitam quando a gente tenta alertar. Então, paciência né?

Mas já fugi do assunto, então deixa eu voltar: na reportagem foi afirmado (inclusive pela atriz) que as mulheres se cuidam e se arrumam pensando muito mais em causar impacto (e inveja) em outras mulheres do a admiração dos homens ou mesmo p/ agradarem a si mesmas.
  Ah, eu estou fora! Não é a minha não. Sou mulher, sei que isto acontece e seria mentirosa e hipócrita se dissesse que não gosto qdo alguém (seja mulher, homem, criança etc.) elogia, percebe algo legal em mim, seja meu corpo, minha roupa, algo que eu estou usando. Não com inveja e sim com admiração, com carinho e sinceridade (essencial).
Claro que adoro qdo alguém diz “Beth, vc está ótima, como emagreceu etc.” mas jamais perderia o bom senso e a noção de limites p/ chegar a algo que não me deixaria bem, só p/ causar estes OHHH todos.

Mas admito que qdo se trata de aparecer na frente de alguém que me olhava de lado qdo eu era obesa, duvidou de minha capacidade de emagrecer, fez pouco caso da minha possibilidade de vencer, aí eu adoro ver a pessoa engolindo a língua e capricho mais sim. Uai, não sou santa! rs

Claro que gosto especialmente que meu amor me curta, embora ele tenha me conhecido obesa e desde o 1º momento me fez sentir a mulher mais linda e gostosa do planeta. E independentemente do peso, sempre procurei tb agradar a ele. Mas se eu não ficar feliz com o que estou usando e fazendo, não adiantará nada. Por isso, primeiro eu tenho que agradar a mim.

Me visto para ir a algum lugar querendo estar bem, quero me olhar e me sentir bem com o que vejo, não importa de onde é, se foi caro ou barato, isto não é este o critério. O que uso é o que gosto e acho que fica legal e não o que vai causar espanto ou inveja em outras mulheres. Mas conheço gente que usa coisas que nem curte tanto, pq quer que as outras vejam que está com aquele perfume caríssimo, aquela roupa da grife X, aquele sapato da loja Y, veste-se p/ atrair inveja e não admiração. Tem gente que emagrece mais do que precisa para ficar tão ou mais magra que a fulaninha de tal, para que a outra se morda toda de raiva, inveja ou sei lá o que. E eu quero atrair coisa negativa? Tô fora.

Não poderia ser diferente com o trato que eu dou e virei a dar no meu corpo. Se fosse me preocupar em ficar numa forma física invejável às minhas conhecidas, sejam amigas ou não, iria certamente fugir do que é bom para mim. Teimaria em chegar a um peso que não é condizente com minha composição atual (no geral), sabe Deus o que isto me custaria em desgaste emocional, grana e até sacrifícios e comprometimento da saúde.
Seria péssimo! Até o planejamento das cirurgias plásticas que quero fazer, seria inadequado, talvez querendo que o bisturi fosse a própria Fonta de Juventude Eterna e me transformasse novamente na Beth de mais de 30 anos atrás e isto, não rola.

Minha atual forma física está longe de ser padrão de beleza e magreza, mas é para mim tudo de bom. É a obesidade mórbida longe de mim para sempre, é o retorno a um manequim que, se não é pequenininho, é normal, me permite vestir roupas de lojas normais, me deixa usar meu biquini e que se dane se pula algo daqui e dali e se está molenga acolá e lá também haha É uma vida mais saudável, mais normal e mais prática e, se as outras mulheres que olham e acham um horror quiserem fazer um “vade retro” p/ minha barriguinha, façam. Sigam o que desejarem, o que puderem e acharem que vale a pena (e que seja mesmo bom) para elas. Cada um é um e cada um tem uma história, uma realidade e um sonho.
O meu não é ser igual a ninguém, seja quem for. O meu não é ficar assim ou assado para que outras mulheres ou homens me achem isto ou aquilo. O meu é ser eu mesma, só que eu no melhor que puder ficar, mas de forma saudável, lúcida, feliz e sobretudo, feliz comigo mesma.

Enfim, cada um é um. Eu sigo na minha. E é o que desejo a vocês, tá? Antes de tudo, queiram ser vocês, na sua melhor versão, mais uma vez usando a frase PERFEITA da queridíssima amiga Valérie!

ATENÇÃO:
1 - Coca-light na 5a feira, no Shopping Tijuca! 2) Aniversário da blogueirinha carioca Renata (Tita) sábado, vão no blog dela, que está convidando a galera do RJ p/ comemorar! 3) Dia 25/01 é aniversário da Stela Maris, blogueira carioca gente boa! Parabéns! 4) Encontro no próximo domingão, é o 21º encontro do RJ e o primeiríssimo de 2007. Vai perder?
Beijocas



 Escrito por Beth ?s 20h36
[] [envie esta mensagem]


 
   FINAL DE SEMANA GOSTOSÃO E NOVA ENERGIA PARA COMEÇAR UMA OUTRA COM TUDO EM CIMA!

É noite de domingo, o final de semana está se despedindo e a sensação gostosa de ter aproveitado bem os dias livres, curtindo coisas que gosto, descansando e me divertindo é tudo de bom e me prepara para uma nova semana, que até promete novamente bombar no trabalho e em mais algumas coisas que precisarão de atenção. Mas estou revigorada!
  Sou a típica carioca da gema, não gosto de dias nublados e posso estar até com problemas e preocupações que, só de ter saúde, ver os meus com saúde já é uma bênção e me sinto melhor. E se o tempo estiver bonito e eu ao menos puder passar por lugares gostosos e ver o mar, o céu azul, as árvores, tudo fica mais fácil de agüentar e superar.

E na 6ª feira o dia amanheceu bacana, o sol voltou e para onde se olhasse nesta cidade, pelas ruas, no trabalho e em todo canto, o semblante do povo já era outro. Leve, sorridente, despojado, feliz. Trabalhei muito, mas parecia que tudo estava tão simples de resolver, até a mente funcionava melhor! Rs Meu marido e a filhotinha foram almoçar comigo no Barra Shopping e depois, qdo voltei ao trabalho, eles ficaram batendo perna por lá como ela tanto queria (sem nenhummmmm interesse haha).

Após o trabalho nos encontramos de novo, mas em Ipanema p/ vermos juntos o pôr-do-sol, mais um colírio para os olhos e para a alma. Depois, um passeio delicioso, fomos caminhando até Copacabana, andamos muito curtindo o calorzinho e conversando animadamente e terminamos numa pizzaria. Opção não tão adequada a uma vigilante do peso quase vitalícia que está batalhando p/ receber seu boletim azul dentro da meta, já que algumas farrinhas de fim de ano fizeram a balança dar um pulinho p/ cima. Mas tudo depende de como se faz e não só do que se faz e não considero nem jacada. Dali, demos mais uma voltinha e voltamos p/ casa, felizes. O filhão já é adulto e estava em outra, foi ao casamento de amigos, por isso não participou do nosso passeio.
  No sábado me larguei na praia com o Vi, do jeito que gostamos. O mar estava delicioso, o mormaço alternando com o sol e a praia lotadinha, deliciosa. Quase no final da tarde chegamos em casa, tomamos banho e almoçamos algo leve e voltamos p/ a praia, desta vez a pé p/ Copacabana e acompanhados da Thamiriz (filhota, comigo na foto acima, tirada pouco antes do show) e do nosso cachorrinho, p/ assistir ao show da Rita Lee a paulista mais carioca que existe.

Era feriado, dia de S. Sebastião padroeiro da cidade do RJ e esta paulista que os cariocas amam de paixão e que não cansa de declarar feliz e de forma comovente, sempre, o quanto ama o Rio, fez um show lindo nas areias de Copa. E eu me diverti muito, adoro-a e cantei e dancei muito, a ponto de ficar com dor nos tornozelos, afinal desde que operei as varizes ainda não tinha me excedido tanto. Delícia!

Obs.: Justamente por ter sido feriado,não houve reunião do VP.

Depois um passeio noturno na beira do mar, continuamos pelo calçadão e voltamos a pé p/casa, na maior paz e alegria.  Ok, aquele churros podia ter ficado para outro dia, né? Rsrs Mas estava bom pra cacete haha

No domingo o tempo parecia novamente querer chatear o carioca, mas não foi bem assim. Havia um mormaço convidativo que eu não costumo dispensar e lá fui eu com o maridão (os filhos ficaram dormindo). Pouco depois, chegavam na praia a Jaque Saradona, a Cacauzinha e mais uma amiga que não é da blogosfera. E o sol abriu, o dia ficou bonitão novamente, só no fim da tarde é que fechou, que bom!

Tiramos foto mas não mostrarei sem a permissão das amigas, depois se elas derem o OK eu trago ou ponho no fotoblog, ok?
Agora, só p/ cutucar: quem ficou “borocoxando” perdeu um praião, peninha né? Rsrs

O mar até estava pra peixe, mas não estava era pra gente, uma mini-ressaca garantia um espetáculo bonito (eu amo o mar de todo jeito, calminho ou zangadão) e nos fazia recuar, subir mais na areia, pois o mar resolveu ocupar um espaço cada vez maior. E, infelizmente, muita gente que não se manca ou não conhece o mar se aventurou e teve que sair dele num ‘puçá’, puxado pelo helicóptero do salvamento. Muito papo, o sol abriu pra valer e garantiu meu bronze, eu não suporto me ver pálida, gosto de estar sempre queimadinha. Não estou ainda como gosto, mas já melhorei muito.

Depois fomos todos bater perna na Feira Hippie de Ipanema, mais uma paixão.Tanta coisa linda! O maridão não resistiu à minha carinha ‘meiga’ diante de um colar e uma pulseirinha de tecido, super lindas e estilosas, que estavam baratas e pude trazê-las p/ casa.  Jaque também comprou o colar, na verdade ela o viu primeiro e eu fiquei de olho grande, quis também...rs

A foto abaixo foi tirada agora há pouco, qdo comecei este post. Por causa do calor estou ‘muito à vontade’ e esta kanga enrolada no corpo é só pra constar...rs
  Não reparem a bagunça atrás de mim, é a tônica neste quarto onde fica o micro (aliás, não só deste ambiente haha). Estou super bem, feliz, tranqüila, uma boa vontade tremenda p/ tudo. Vim aqui p/ dar notícias, desejar a todos uma semana bem bacana.

Ânimo, gente!

O recado que deixo hoje é: Para onde olharmos, dentro e fora de nós, podemos enxergar motivos p/ sermos felizes. Temos que olhar c/olhos de ver, vontade real de achar a beleza, a leveza, a força p/ seguirmos. Abram-se para a vida, para a sua própria vida e para tudo que puder fazer dela uma vida mais leve.
Não fiquem só procurando motivos p/ se aborrecerem, sentirem-se mal consigo, pois se ficarem catando, sabem como é, né? Quem procura, acha! Então, nada de procurar motivo p/ ficar deprê, c/ auto-estima lá embaixo, combinado? Se é p/ achar, então vamos procurar o que nos eleva, vamos em busca do que vai nos ajudar a ter uma semana bem feliz!
Beijos carinhosos!



 Escrito por Beth ?s 22h15
[] [envie esta mensagem]


 
   SOU O QUE ACREDITO SER, CONSIGO O QUE ACREDITO SER CAPAZ, FALHO PORQUE ESTOU NA LUTA E DOU A VIRADA PORQUE POSSO! É ASSIM QUE SE PENSA! E QUE SE AGE!QUEM DUVIDAR QUE VÁ CATAR COQUINHO! RSRS

Como sempre conto aqui, diversas vezes ao longo do processo eu tive que repetir a mim mesma coisas no intuito de fortalecer a auto-confiança e convicção da minha capacidade de persistir e superar dificuldades, e tb de agir de um jeito bem diferente E MELHOR do que havia feito até então, por mais de 40 anos), tendo que saber definir O QUE queria e COMO faria p/ conseguir. Dependendo do “COMO” o “O QUE” não sai não! Um tem que realmente levar ao outro!
ACREDITAR, portanto, envolve bom senso. Não adianta eu acreditar que posso voar e simplesmente pular do alto do prédio, eu vou é me espatifar no chão, não há força de pensamento que me mantenha no ar como um beija-flor. Mas eu posso voar de avião, asa-delta, parapente e outros meios. Isto vale p/
tudo, a gente tem que buscar este entendimento p/ trabalhar direitinho e ter resultados bons.
Para me manter firme mesmo nos momentos mais complicados da caminhada (e não foram poucos) fui sempre a primeira a me dizer “Vai, Beth” mesmo às vezes engasgada, c/ nó na garganta, magoada por algum resultado injusto ou pior ainda, por um resultado ruim, porém justo já que eu havia contribuído p/ ele.
Sou adepta do “SOU TÃO FORTE QUANTO ACREDITO SER” e “SOU COMPETENTE DO JEITO QUE ME JULGO SER”, mas só isso não basta, tenho que me CAPACITAR a ser realmente forte e competente p/ conseguir chegar onde quero. E me permitir fraquejar como qquer ser humano, mas sem acreditar que sou fraca pq fraquejei e aí deixar de lado a luta.
Ser competente não é só querer e fazer, é entender o que é preciso fazer, o que é preciso mudar (e mudar mais de uma vez, se a gente vê que precisa se ajustar). Uma hora estamos lá em cima, outra hora lá embaixo, como numa gangorra. Ser competente não é acertar o tempo todo, quem se exige esta perfeição sofre e corre risco desnecessário de se frustrar. Gente competente tb erra e continua sendo competente se tb admitir que falhou, sem se sentir um cocô por causa disto. É normal ficar chateado, xingar, chorar, blasfemar (eu faço isto tb), mas depois, é levantar e seguir, que ninguém aqui é caranguejo p/ andar para trás e muito menos tatu p/ se enfiar no buraco.

ACREDITAR QUE PODE VENCER é essencial, mas tb é preciso, em qquer fase do processo (inclusive nos momentos mais difíceis) PLANEJAR E ADOTAR AS ATITUDES e as MUDANÇAS DE ATITUDES.  Tudo isto parece óbvio, mas a gente esquece, relaxa e tem que estar sempre relembrando em vez de ficar martelando na idéia errada, quebrar a cara e reforçar a crença de que não é capaz e, sem necessidade, manter-se na insatisfação que a situação indesejada acarreta.

Aplicar isto o máximo POSSÍVEL na prática foi fundamental p/ que eu segurasse a onda razoavelmente bem, até nas tempestades.  Vacilei e vacilo, dei e dou umas bobeadas, mas nunca entrei e hoje mesmo não me deixo entrar numa de “ah, estou sem saco de fazer isto” pq “isto”, geralmente, é algo que efetivamente contribui p/ as coisas acontecerem favoravelmente e ‘não fazer isto” é deixar de lado uma conduta acertada e ser, eu mesma, a maior contribuinte para o meu próprio insucesso.

Já tem por aí quem tente nos dar rasteira, não precisamos ser nós mesmos os autores da pernada que pode nos derrubar, pelo amor de Deus, mão na cabeça gente e não é para dançar a Macarena não, é p/ pensar! E, naturalmente, procurar agir coerentemente COM O QUE QUER P/ SI MESMO e não contra, né?

Todo mundo falha, todo mundo pode cometer erros e é normal não gostar das consequências deles, mas isto faz parte da vida, a gente aprende assim também. Porém, é se reereguendo e voltando ao campo a gente vira o jogo de novo! Como é que eu sei? Pelo tanto que errei e erro ué! Tempo bom, tempo ruim, a gente vai vivendo, fazendo o que pode, né?
Tem gente ficando desanimada pelos seus resultados, mas eles são originados pelas suas atitudes (ou falta de atitude), porém não é preciso sentir culpa nem mergulhar na fossa! A gente tem que se apropriar da responsabilidade e não da culpa! E não gastar energia remoendo a mágoa, a decepção, a chateação e fortalecendo crenças negativas sobre si mesmo em vez de agir p/ reverter a situação. E nem deixando de lado ações que efetivamente nos ajudam. De que adianta perder o saco de planejar o cardápio e/ou anotar o que comeu, não cuidar p/ comer direito, se desgastar emocionalmente alimentando, com muita dor, a idéia de que é fraco, impotente, pobre-coitado e tudo mais, sempre se colocando pra baixo, se desmerecendo, desvalorizando tudo que sabem se é capaz de fazer?

Não estou acusando ninguém, muito pelo contrário, este é mais um jeito meu, bem Beth mesmo, de chacoalhar e dizer a pessoas que adoro tanto que elas não são esta porcariazinha toda que estão tentando provar a si mesmas que são (a mim, não provarão, eu sei como são competentes!). Caíram pq estão em movimento!  E se o resultado não está legal agora, é pq algo precisa ser feito de um jeito melhor. É hora de reavaliar o “COMO”, sem esquecer que os PORQUÊS têm que ser revistos e fortalecidos SEMPRE.

Então, você aí que anda meio borocoxô, trate de levantar a cabecinha, temos chão pela frente e ficar aí sentadinho na lama fazendo bico não emagrece e nem deixa feliz, ok? Tanto que quando a gente faz tudo direitinho fica todo bobo, feliz da vida, né?
Eu estou bem, bastante firme graças a Deus, bem melhor do que na semana anterior, sem ‘tiquinhos’ nem nada do gênero, começo a sentir o corpo reagindo. Creio que em alguns dias estarei estarei novamente na meta e aí sim, prontinha p/ pegar meu boletim de vitalícia do jeito que quero e mereço.
Estou devendo visitas, a coisa está complicada, detesto ficar em falta c/ vocês que são tão preciosos para mim, me perdoem. Devagarinho vou tentando dar conta, demoro mas chego, ok?
Obs.: Se tem alguém que comentou com blog novo e eu ainda não linkei, me dê um toque para eu fazer isto, às vezes me perco quando não faço na horinha, ok? Obrigada!
Beijocas! Fiquem de novo com esta imagem que já trouxe aqui antes mas é totalmente pertinente, espero que ela estimule a todos!


 Escrito por Beth ?s 22h26
[] [envie esta mensagem]


 
   DESEJO QUE A SEMANA DE TODOS TENHA COMEÇADO COM TUDO EM CIMA!

No domingo à noite, após o show do Ney Matogrosso (ótimo, por sinal)  o público era agraciado c/ uma simpática cortesia: café e chás diversos acompanhados por biscoitinhos doces, em farta qtde.  Uma senhora que estava perto de nós disse à outra, que a acompanhava: “Vou falar pro Paulo que, se aqui for sempre assim, quero vir em todos os shows, pois tem este café completo de graça no final!”.
 
Eu e o Vi rimos discretamente, p/ não constranger a senhorinha gulosa e, enqto saboreávamos tb os biscoitos (sem excesso)observei o croc-croc frenético de muita gente (em especial, os gordinhos). Pessoas bem arrumadas, de ótima aparência e que certamente têm acesso a todo tipo de comida no seu dia-a-dia, enchiam as mãos de rosquinhas e até 'catando' as garçonetes no meio do caminho..

Mas, eu posso dizer alguma coisa? Estou falando aqui, mas mordendo a língua, pois se hoje nem sempre procedo desta forma, era assim que também eu agia até um tempo atrás! Hoje me contenho, às vezes mais, às vezes menos, pq tenho objetivos, fico atenta, sou consciente, mas nem poderia dizer que sou um primor.

O olho cresce, sim, muitas vezes e o que eu procuro fazer é crescer também a atenção e a lembrança de que nada é proibido mas excessos são entraves p/ o que quero conquistar e/ou manter. Esta história de comidinha a 0800 (grátis) é complicada, se a gente bobear cai de boca só pela cortesia. Basta lembrar das degustações nos supermercados, algumas até provocam longas filas! Acho que já contei aqui alguns casos que presenciei ou até participei.
Já esperei pacientemente (e valeu a pena) p/ provar o shitake grelhado, no Hortifruti. Não conhecia e amei. E o danado é zero ponto (4 unidades) e embora seja meio caro, vale a pena, de vez em quando! Mas tb no Hortifruti já peguei fila tb há algum tempo p/ degustar um certo molho de tomates italiano, em conserva. Mas, é claro que não nos davam uma colher de molho p/ comer (rs) e sim um pratinho de macarronada com o tal molho! Provei e aprovei, até compro às vezes o bendito. Mas teve gente comendo e voltando p/ o final da fila, acho que estavam jantando haha

Uma outra vez, havia no supermercado a degustação  de uma carne suína (acho que era lombinho) e esta era oferecida em pratinhos c/ farofa. Teve fila também e nunca esqueci da cena que presenciei, uma mulher engolindo a seco (quase se entalando) a farofa c/ carne, respondendo à outra (amiga ou parente dela) que  já havia comido 6 pratinhos hahahahah Pois é, de repente não precisou fazer almoço naquele dia, ué! Rsrsrs

Agora eu falo, morro de rir né? Mas fazia das minhas também! Não fazia umas coisas mas fazia outras e se eu negar meu nariz vai crescer mais do que o do Pinocchio!.rs  Era ‘pedacinhozinho’ de empadão ou torta_de_não_sei_o_que, torradinha c/ a nova manteiga ou novo requeijão, patê etc., docinho de leite, iogurte, suco de garrafa e até bebida alcóolica (qdo eu não tinha ainda esta @~6@#$*#  de intolerância a álcool), quase nada me escapava. Provava, depois dava a volta pelas prateleiras como se fosse continuar as compras e, dali a pouquinho (pouquinho mesmo!) estava de volta, como se fosse a 1a vez, c/ a cara mais lavada deste mundo!

Depois, aperfeiçoei a técnica: puxava papo com a demonstradora p/ saber mais detalhes sobre o produto, chegava a pegar algumas embalagens e colocar no meu carrinho de compras, aí a criatura feliz ia me dando trela, eu comia mais um tanto ali enqto ‘me informava melhor’, sem atrapalhar a degustação dos demais clientes, claro. Uma simpatia, só vendo! Rsrs

Raramente levava o produto de verdade p/ casa, só se realmente me interessasse mesmo (e era raro). Se fosse algo gelado, eu dizia que pegaria no final das comprar p/ não esquentar. Se fosse coisa não perecível, deixava no carrinho ou devolvia depois à prateleira normal, sem a moça olhar. Tem cabimento? Ô gula!

E qdo estava com meu filho, que não gostava de quase nada? Eu pedia a ele p/ pegar como se fosse provar e depois, em outro corredor do mercado, me entregar. E o chatinho nem sempre aceitava, falava em voz alta: “Mas eu não gosto, mãe!!!”. Ô raiva que me dava! hahahah

Bom, comecei a semana direitinho e, embora tenha alertado aqui que a semana começa domingo e não 2a feira, admito que naquela noite dei uma vacilada desnecessária e o pior: compensando uma raiva besta. É mole? Pois é, gente! O povo pensa que a Beth é perfeitinha, a Beth faz tudo direitinho, mas não é assim. Eu realmente sei o que e como fazer, muitas vezes e não sou só teórica não. Eu faço mesmo, bem direitinho até e um monte de vezes. Mas como todo mundo, eu tb vacilo, dou bobeira, escorrego e caio. Mas levanto, né?

Por isso não deixo ninguém ficar caído, ao menos tento, muito mesmo, puxar o povo pra cima. Afinal, só não cai o que já está embaixo, já pensaram nisto? Se caiu é pq estava de pé, se errou é pq estava tentando acertar, se tropeçou é pq estava caminhando em vez de ficar acomodado e se esqueceu de algo é pq é gente, gente esquece das coisas, se distrai ou até finge se distrair, mas fingir tb é coisa de gente, mesmo não sendo legal acontece.

A M chegou na 2a feira e isto já fez diferença, até parei de cutucar as unhas, a agonia passou. Estou dando uma puxadinha especial no cardápio estes dias, nada radical, apenas dando uma compensadinha consciente p/ ajustar as coisas.
Não estou atualizando o outro blog (Cardápio) por falta de tempo, mas continuo anotando tudo em caderninho, papelzinho que vou jogando na bolsa etc.
Fiquem em paz, fiquem na boa, fiquem na linha e se saírem dela, voltem. Esta linha, se for bem traçadinha, leva ao que desejam conquistar.
Beijocas!



 Escrito por Beth ?s 19h07
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!