Conquista

UOL
   JURA SECRETA (Suely Costa & Abel Silva)

Só uma coisa me entristece / O beijo de amor que eu não roubei
A jura secreta que eu não fiz / A briga de amor que eu não causei
Nada do que posso me alucina / Tanto quanto o que não fiz

Nada do que quero me suprime / Do que por não saber que ainda não quis
Só uma palavra me devora / Aquela que o meu coração não diz

Só o que me cega, oque me faz infeliz /
É o brilho do olhar que eu não sofri

Eu adoro esta música, desde que a ouvi pela 1ª  vez há muitos anos atrás. Não é à toa, eu sou assim mesmo. Sofro mais pelo que não fiz e fiquei “me devendo”,  que pelo que por ventura tenha feito e que não tenha dado certo. Ao menos, eu tentei, eu fiz.  Claro que isto não é um incentivo a qualquer ato irresponsável, nem a atitudes importantes tomadas por impulso, mas sim por intuição, por vontade forte, mas bloqueadas por medos muitas vezes infundados, por achismos. E há quem se tolha pensando no que os outros vão pensar.

Nisto eu felizmente nunca me apeguei muito, mas até já aconteceu e em mais de uma situação em especial na minha vida, e me privou de algo importante, que teria sido lindo.mas que eu não fiz acontecer. Paciência, o tempo não pára e tampouco volta atrás. O medo de sofrer uma decepção não pode ser tão maior que a vontade de viver algo novo, ou tentar estar perto de alguém especial, de abraçar um ser querido. A frustração do que não se faz é pior, acho eu, do que a chateação de não ter sido legal. Em um caso especial na minha vida, a tristeza de ter deixado passar é muito pior, mas faz parte, quem sabe esta não era mais uma lição a ser aprendida? Aprendi, garanto.

No dia-a-dia da gente, qtas coisas até bem banais a gente deixa de lado, adia por conta de inseguranças tolas, de medinhos sem fundamento, hem? Se for p/ adiar, que seja aquilo que realmente está comprovado que não vai agregar nada. Sabe aquela 2ª fatia do empadão que a gente já comeu, já sabe que está gostoso e que comer novamente vai trazer empanzinamento, azia, arrependimento e quem sabe peso a mais? Isto pode ser adiado.

Mas o abraço no amigo, o perdão a quem  o pede, o beijo no filho, o “eu te amo” a alguém e principalmente a si mesmo, isto não precisa esperar. Dar-se um gosto que não ofende a ninguém e que vai lhe deixar mais contentinho não precisa esperar. Cuidar-se melhor, dar-se mais atenção, aprender a se ver com mais carinho e compreensão, colocar-se em prioridade (não, isto não é egoísmo) etc. não tem que esperar.  Senão o bonde pode passar e vc ficar ali, com cara de bobo.

Na véspera do meu aniversário, zanzando com o Vi no shopping, escolhi a sandália linda que foi um dos presentes dele p/ mim e enqto ele pagava, ouvi alguém suspirar e dizer “ai que dúvida”. Era uma jovem senhora, muito bonita, que experimentava uma sandália. Em um pé, provava na cor preta e no outro, na cor prata, ficando ambas divinas. Como eu sou intrometida de carteirinha, meti o bedelho e falei “é difícil, as duas estão lindas”. E ela, com carinha de criança falou: “é, mas eu quero mesmo é a prateada, só que não sei se devo comprar”. Pensei, inicialmente, que a dúvida dela era por não saber se conseguiria combinar bem com suas roupas, mas conversando mais, ela então contou que não era por vergonha, mas pq achava que ia chamar muita atenção c/ a sandália prateada e que as pessoas a olhariam, achando-a ridícula. E falou que “já era velha p/ usar aquilo”.

Ah, eu não agüentei. Botei as mãos na cintura e, como se conhecesse a mulher (nunca a vi antes) esbravejei: ”O queeee? Vergonha de que, de quem? Velha, você? O que é isso ‘muher? Sai dessa! Se quer usar a prata use’, ninguém tem nada com isso!”E ela:"Mas eu tenho quase  60 anos!”   E eu, já mais do que íntima: “E vai esperar p/ usar quando? Quando fizer 80? 90? Sai dessa minha filha, vc é bonitona, a sandália está linda em você, compra sim!”

A esta altura, até o Vi já estava ali do lado olhando os pés da mulher, calado (já me conhece p/saber que eu não ia parar...rs). E ela então falou “mas as meninas jovens vão olhar e dizer 'esta velha é ridícula, usando isto' e eu contestei alegremente, mas com firmeza, até que ela falou: “mas eu tenho 58 anos” e eu respondi “e eu estou fazendo 51 e uso dourado, prateado, roxo e o que eu cismar, que ninguém tem nada com isso, deixa de ser boba, faz o que tem vontade”! Ela respondeu “mas vc está muiiiito longe de parecer ter esta idade”e eu (que adorei a frase, claro) respondi “e você, quem disse que parece ter a sua idade?” Me despedi e saí da loja, dizendo "se é esta que vc gosta, leve-a!"

Cerca de 20 min depois, eu e o Vi estávamos na porta do shopping esperando o táxi, qdo o Vi comentou “Ahhh, ela não só comprou a prateada como já saiu da loja calçada com ela”. Olhei p/ entender o que ele dizia e vi a tal mulher, feliz da vida, saindo do shopping já com a sandália prateada nos pés, toda serelepe. E fiquei mais feliz ainda, pois se ela fez isto é pq ela realmente queria, só faltava coragem, ia adiar sei lá para quando um gosto tão simples de ser satisfeito, preocupada com o que os outros iam pensar, falar. E eu acho que contribuí p/ ela superar uma barreira que, cá entre nós, ninguém merece né?

E assim é com tanta coisa! O que vejo de gente se privando por receio da opinião alheia! Há mais de 1 ano, uma amiga veio me falar que estava paquerando um rapaz, mas estava sem jeito pq ele era mais novo que ela. E eu disse: “Ué, meu marido é 9 anos mais novo que eu!” Ela ficou surpresa, sorriu e disse, novamente sem jeito: “Mas a sociedade repara, cobra né?”  Minha resposta foi: “Vem cá, qdo vc está sozinha, carente, a sociedade vai lá te dar companhia, beijinhos etc? Não, né? Então a sociedade que se lixe, faça por si mesma o que achar que deve, que merece, vá ser feliz que isto é direito seu”.   E ela foi. Tempos depois, estava ostentando um sorriso, um brilho no olhar, uma peeeeeele que só mesmo o amor p/ operar aquilo.

E vc, o que está esperando p/ se fazer feliz? Seja usando a sandalinha, o biquíni ou maiô, curtindo sua praia, dançando livre-leve-solto, amando e se permitindo ser amado, dando aquele “alô” especial, se cuidando melhor, hem? Olha que o bonde passa!!!!! Beijos!



 Escrito por Beth ?s 11h07
[] [envie esta mensagem]


 
   NOTÍCIAS DO NIVER E AGORA, BOLA PRA FRENTE....

Tive um dia de aniversário super gostoso. Durante todo o dia fui cercada de amor, recebi muito carinho e energia positiva através de abraços, beijos, presentes, muitas mensagens lindas que chegaram de tudo que é jeito, fiquei muito emocionada várias vezes, foi lindo. Teve gente que me fez chorar no meio da rua, viu Lalá? rs  Obrigada a todos, Deus os abençoe e retorne a vocês, em dobro, em triplo, elevado a N em realizações, felicidade, luz, sucesso, paz, amor e tudo de bom!  Meu amoreco me deu uma sandália linda, um perfume que eu adoro e um batom lindo, adorei.

Pela manhã eu o acompanhei até a clínica onde foi fazer exames médicos e de lá fomos bater perna, andamos por Copacabana, compramos o seu presente de Dia dos Pais (este ano ele escolheu junto, conforme combinado) e depois fomos almoçar em Ipanema num restaurante light que ambos adoramos. E voltamos a bater perna pelo bairro. E eu ainda sem saber onde iríamos à noite, pois ele dizia que era surpresa e ponto final.

Já no começo da noite, ele acabou dizendo onde iríamos, uma casa noturna que eu realmente não conhecia e achei legal a idéia. Depois ele me contou que convidara um casal amigo nosso, sendo que ela tb era aniversariante e eles iriam também, achei ótimo. E comecei a me preparar. Estava eu no banho, tranquilamente, qdo de repente a luz apaga e, pela cortina do box (que é fosca), vi uma chama. Num segundo pensei em um curto e em algo mais grave, dei um grito de pavor, que foi interrompido pela cantoria no banheiro, pois eram meu marido, meu filho e meu cachorro invadindo meu banho no escuro, com um bolo na mão ne entoando o Parabéns pra você. haha Eu ali, né, toda molhadinha, do jeito que vim ao mundo, rindo feliz no escuro e apagando a vela, imaginem a cena!

Me arrumei e me enfeitei, depois fomos à cozinha p/ brindarmos e comermos o bolo antes de sairmos. Estava gostoso! Que peninha, fotografei o bolo e tb tirei uma foto antes de sair de casa em que fiquei tão lindinha, mas deu m.... no arquivo e perdi...snifffffffff Mas vejam esta de nós dois!

Eu e meu amor, no Teatro Odisséia

Chegamos na Lapa e, ao entrarmos na casa (Teatro Odisséia), fui surpreendida de verdade, vários amigos queridos lá estavam à minha espera, eu fiquei com cara de boba, os olhos já cheios d'água, muito emocionada mesmo. Eu sou difícil de ser enrolada, mas desta vez me pegaram de jeito, eu realmente não esperavam foi surpresa mesmo! Ele conseguiu isto graças à dedicação carinhosa dos amigos, eu não tenho palavras para agradecer.

O lugar é muito legal, com um DJ maravilhoso e as bandas excelentes, tocando samba de primeira e uma animação danada, eu adorei. Teve bolo e parabéns, aliás um bolo de morango da Lecadô que só pode ter sido feita por anjos, que delícia! Foi uma noite maravilhosa. Cheguei em casa feliz da vida, extasiada mesmo.

Eu e a maninha Valéria, tb aniversariante do dia!

No sábado dormi até mais tarde, nem curti a praia que havia planejado. E à noite, nova gandaia: Fundição Progresso, para assistir aos shows do grupo Casuarina e depois do meu queridíssimo Zeca Pagodinho, que de novo arrasou, eu sempre me acabo em show dele. Foi tudo de bom! Chegamos em casa "só o pó". E o Vicente, tadinho, voltou pior daquela dor que o está atasanando há 1 semana, pois no show ele soltou a franga (rs), agitou tudo que tinha direito e agora está quietinho, que nem passarinho de asa quebrada. Mas ele curtiu muito, entao valeu. Nesta 2a feira vai fazer mais exames e conforme os resultados mudar o tratamento, que este não está sendo ainda suficiente.

Em época de festejos, a alimentação não foi das melhores, nem das piores. Na 6a feira durante o dia foi tudo 100%, à noite houve uma variaçãozinha natural, por conta dos bolos de aniversário e de alguns ptiscos. No sábado, comi pouquíssimo, mas comi mal, fiz uma torta salgada que não ficou como devia, tb acho que estava mais gordurosa do que o ideal, o fato é que antes de sair tive uma dor de barriga daquelas e depois eu o Vi ficamos enjoados, tivemos que tomar chá de carqueja antes de sair p/ o show. Só conseguimos comer algo já as 3h da manhã, qdo chegamos em casa.

Já neste domingo tudo voltou à normalidade, ficamos em casa, o Vi preferiu curtir o Dia dos Pais relaxando, sem inventar moda. Já fiz o plano alimentar da semana, já estou concentradinha para dar continuidade ao meu projeto de reconquista, tudo organizado e estou muito confiante de que será uma semana bem bacaninha. A M chegou, a TPM vai se mandando, o que é bom, estava me sentindo inchada e dolorida, agora tudo isto passa.

Nao comentei, mas tive uma notícia muito, muito triste na véspera do meu aniversário, faleceu uma pessoa muito especial na minha vida, a quem eu não via há muitíssimos anos mas que sempre morou no meu coração, num lugar especial de onde jamais sairá. Minha irmã Carminha, receba o beijo e o abraço que não tive tempo de lhe dar, onde estiver. E vamos em frente que alegria sempre foi a nossa marca registrada e sempre será, seja em que plano for e, aí no andar de cima, faça muita festa tá?

Gente boa, valeu por tudo. Não há palavras suficientes p/ agradecer, mas nas minhas orações todos estão presentes, pois vocês também são presentes de Deus na minha vida, só eu e Ele sabemos o que cada mãozinha destas segurando a minha tem sido capaz de fazer por mim. Beijos carinhosíssimos, vamos em frente, vamos com o pé direito e o esquerdo tb, p/ caminhar com firmeza, sorriso no rosto, cabeça em pé, coração em festa e o peito a gargalhar tá? Beijão!!!!

Com o coração em festa e muito amor!



 Escrito por Beth ?s 09h15
[] [envie esta mensagem]


 
   NÃO CONTO AS VELAS. CONTO AS FLORES, OS AMIGOS, OS AMORES, AS CONQUISTAS, AS LIÇÕES APRENDIDAS, AS BÊNÇÃOS!

 10 de agosto de 2007.  É meu aniversário! Nossa, outro dia eu estava comemorando meu jubileu de ouro (coisa mais antiguinha de falar haha) e já chegou novamente a data?  Pois é!Agora são 51 aninhos de gostosura. A Cacau diz que estou virando uma Boa Idéia...rs (gostei disto).

Estou feliz, satisfeita com tudo que até aqui consegui empreender na minha vida. E vou em frente. Meu modo de ver a vida é muito simples, não tenho apegos materiais, gosto de ter as coisas e até sou meio gastadeira, mas sou muito mais apegada ao “ser” do que ao “ter”. Quero é viver a vida, um dia de cada vez, do melhor jeito possível. Nem sempre consigo dar o meu melhor, mas vou aprendendo, vou tocando.  Cometi e cometo erros, mas tudo me ensina.

Não tenho problemas com idade, nunca tive. Comemorei 30 anos, 40 anos, 50 anos e quero comemorar sempre, e se der p/ ficar bem velhinha, que seja, desde que me garantam uma prainha por perto e ter gente boa p/ conversar, meu amor, meu filho, meus amigos, quero paz, mas quero festa, alegria. Principalmente, quero estar como sempre PRESENTE em minha própria vida, fazê-la e não assisti-la. Vale a pena, sempre. Deus a guiar, a gente a seguir. Falando em amigos, obrigada pela companhia de vocês, mais um presente que ELE me concedeu até aqui!

Ah, eu não planejei nada especial p/ este niver, vou sair c/ meu maridinho e filho, o Vi diz que é surpresa, vai me levar num lugar novo e que eu vou gostar. Então tá! Depois então eu conto. E amanhã (sábado) vou na Fundição Progresso na Lapa, ver Zeca Pagodinho, que eu adoro. Garantia de boas kcal queimadas, ô delícia! Depois vou combinar outras comemoraçõezinhas setorizadas, com amigos daqui e dali. Sei lá porque não fiz isto antes, estava envolvida com entrevistas de trabalho e outras coisas que nem quero pensar hoje tb, mas com certeza nada passará em branco.

Hoje também é dia do aniversário da amiga Valéria, que não é mais blogueira, mas é queridíssima, uma irmãzinha muito especial que o universo blogueiro light me trouxe.  E da Dri, não esqueci não!  Parabéns queridas!

Meu processo continua com tudo em cima. Estou atenta, concentrada e tudo mais. Tenho caminhado, tenho comido direitinho, estou animada. Ver que o peso deu uma boa reduzida depois que acertei de novo o passo sem dúvida me deixou ainda mais focada. Vale tanto a pena! Mudar meus hábitos para melhor, mesmo sem ter-me tornado nenhuma neurótica ou santinha, só me trouxe coisas boas. A saúde sem o risco da pressão arterial sempre alta como era antes, a mobilidade, o bem-estar geral e as facilidades (ou melhor, normalidade) da vida prática. Tudo de bom. Sem contar as outras coisas, né?

Ontem mesmo, me arrumando p/ sair (indo ao salão p/ fazer as unhas e tb ajeitar os pezinhos com o podólogo), abri o armário e vi tantas roupas, algumas são peças que uso muito, outras que uso pouco, outras que ainda nem estreei e pensei em como é bom ter o que escolher. Qdo era obesa mórbida, tinha bem menos roupa, por causa do preço, do tamanho, de tudo. E agora, eu tenho tantas coisas, pq compro mais, tanto pela facilidade de encontrar como pelos preços, hoje aproveito promoções, liquidações, feirinhas etc. com roupas, antes era com bijuteria, calçados (mesmo assim, com restrições) etc.

E o melhor: hoje não perco mais roupas por ficarem esgarçadas ou apertadas demais por eu ter engordado muito, como acontecia antes. E justamente ontem, escolhi p/ ir ao salão a mesma calça que usei na comemoração dos meus 50 anos, pq ela me cabe direitinho, fica bonitinha, está ótima, pouco usada pq tenho outras, enfim, vale a pena. Não vai ficar largona com tantas outras ficaram antes, pq eu não vou mais emagrecer muito, eu vou chegar de novo à meta, faltam poucos kg e vou me manter nela. Qdo fizer a cirurgia plástica, aí alguns kg vão embora (pele e gordura morta), mas ainda assim não ficarei muito mais magra, não é esta a idéia. Ou seja, enquanto eu não enjoar de vez ou a calça não ficar velha demais, ela vai ser usada. Quantos anos eu vivi sem este sabor?

Eu me lembrei que certa vez, qdo trabalhei em SP, comentei com uma colega que ela estava sempre com roupas bonitas,no inverno, ela tinha agasalhos lindos, vestidos de lã e terninhos super alinhados, que achava isto super bonito. Ela então me respondeu que boa parte do que eu estava vendo ela usar era coisa antiga, que ela tinha há anos, mas por serem peças de boa qualidade, duravam bem. Qdo o frio terminava ela guardava tudo na parte superior do armário, qdo voltava o inverno ela catava tudo, lavava etc. e voltava a usar, sem problemas, no máximo acrescentando um acessório novo, diversificando os complementos etc.

Uma coisa que nunca me saiu da cabeça foi este papo, pq na hora eu pensei que no meu caso, mesmo que eu tivesse tudo aquilo, não serviria nada, pois a cada ano eu perdia as roupas do anterior, pq nada cabia mais, a menos que fosse um pulôver de lã daqueles que esticam junto da gente. Já se passaram mais de 8 anos que este papo aconteceu e eu lembrei dele ontem, justamente qdo vi que agora eu tenho peças que, se forem boas e bem cuidadas, seguem comigo por mais tempo. Vale a pena, sim.

 Fazer 51 anos me sentindo ótima como eu me senti aos 50 e melhor ainda do que quando eu tinha 40 é maravilhoso. E o melhor é saber que não é só por fora, é por dentro. Mesmo com probleminhas aqui e ali, coisas a serem resolvidas, mas que fazem parte da vida da gente, eu me sinto forte como nunca, linda como nunca e preparada como nunca para seguir, para vencer mais e mais.  Beijoca!



 Escrito por Beth ?s 22h33
[] [envie esta mensagem]


 
   ERRANDO AQUI, ACERTANDO ALI, APRENDENDO MAIS E MAIS, SEGUINDO EM FRENTE E RECONQUISTANDO!


Mimo que ganhei da minha querida mana loira
Thuca. Valeu querida!

Na 2ª feira não caminhei.  Não sou de açúcar (mas sou docinha! rs) e não dissolvo na água, mas achei melhor não enfrentar a chuvinha chata. Levei o maridinho ao médico, pois ele continuava c/dor e ele já está em tratamento. Então, resolvi que faria bicicleta ergométrica à tarde. Não fiz.
Ué, por que? Falta de vontade? Não, vontade eu tinha, foi preguiça mesmo. Empurrei c/ a barriga, deixei p/ mais tarde, até que a vontade foi passando. Eu sempre digo que há diferença grande entre ter vontade e querer mesmo algo. Qdo a gente tem vontade, mas não a transforma em um querer grandão, corre um risco enorme de passar. E sendo algo que nos beneficia, vale a pena deixar a vontade passar? Não, né? Mas no meu caso passou, e eu não me exercitei.

Na 3ª feira eu me propus a sair da cama cedo. E a cama deixou? Não! Peraí, a cama não manda em mim! Eu sei, mas eu fingi que ela mandava. Só levantei perto das 10h e mesmo assim, pq me dei um chacoalhão. Me preparei p/ caminhar, faltava só calçar meia e tênis, aí fui tomar meu café da manhã e aproveitei p/ pendurar na corda umas peças que meu maridinho tinha lavado na máquina.
Gente do céu, eu O-DEI-O ativ. doméstica e não faço a menos que não tenha outro jeito, mas como fingir que não vi a máquina já desligada, aberta c/ peças ali dentro? Seria sacanagem, pombas! Ele cheio de boa vontade, tem feito de tudo nesta casa, a gente chama uma fiel escudeira p/ passar a roupa e fazer uma faxina maior a cada 2 semanas, isto pq ele cismou que não precisamos de empregada por enquanto, que podemos economizar etc. e garantiu que ele assumiria tudo. E assumiu, o danado! Eu avisei que não ia fazer nada, não faço mesmo, mas não dá p/ ignorar a roupinha na máquina pedindo p/ ser estendida. Lá fui eu, né? Podem dizer que é frescura, pois é mesmo. Mas esta sou eu.

Depois deste “árduo” trabalho (rs) voltei ao meu quarto, já p/me calçar e sair. Mas aí lembrei de ver meus e-mails, principalmente por conta das oportunidades profissionais e outros contatos que venho fazendo neste segmento, não podia deixar p/ depois. Acabei passando a manhã inteira no micro.  Fiquei meio down por causa de uma resposta negativa p/ uma das diversas vagas de trabalho em que estou em proc. de seleção, mas esta em especial eu desejava muito, pq me encantei c/ o projeto, gostei demais do local, da gerente que me entrevistou, era uma das oportunidades preferidas. Mas as coisas mudaram por lá e, pelo menos por enquanto, não estarei neste projeto.  A notícia me deu uma derrubadinha, não foi nada demais, minutos depois já estava legal, até pq estou com outras frentes e sei que vai dar tudo certo.

A barriga roncou, já era hora de comer alguma coisa. Como eu tinha compromisso no início da tarde, resolvi almoçar. A frustração não me contagiou negativamente, nem pensei em comê-la na hora, pra que acrescentar ao aborrecimento mais um, que viria depois? P/ facilitar a vida, esquentei no microondas a sopa de legumes que sobrou da janta anterior e tomei com prazer, estava ótima. De sobremesa, chupei 1 laranja. e fiquei contente por continuar concentrada, apesar da situação.

Lá fui eu p/ o meu compromisso e na volta, desci em frente ao Horti-fruti. Já entrei na galeria babando, uma vontade danada de comer um doce. Pensei logo numa torta ultra-engordiet que tem em uma das lojas e que eu adoro. Sabia que estava buscando compensar a frustração que 'superei' de manhã, mas agora associada a outros pensamentos (por conta do tal compromisso de onde vinha), juntando 'sem querer-querendo' sentimentos c/ comida. Parei em frente à tal loja, vi a torta na vitrine, havia outra linda e apetitosa ao lado dela, fiquei na dúvida de qual iria comer, só que meu corpo pediu algo salgado. Era hora do lanche e na minha programação cabia algo de 4 pts, então o sanduíche light que eu faria em casa foi substituído por uma empada, já que estava na rua.

Comi, estava gostosa, acompanhei c/ coca light e da mesa onde eu estava, olhei p/ a vitrine onde as 2 tortas me olhavam de volta. Qual eu escolheria? Mas na hora senti meu corpo dizendo com todas as letras “estou satisfeito”. Eu estava mastigando o último pedaço de empada e ele já dizia “chega”! Nem consegui tomar a coca toda, p/ terem idéia, e aquilo me agradou. Mas a sem-vergonhice ainda estava competindo c/ o bom senso e veio a tentação dizendo: “Hum...está tão bonita a de caramelo, vc gosta, não importa se está satisfeita, quantas vezes vc já comeu mesmo estando cheíssima?” E eu pensei ‘É mesmo!”. Porém.....

ACONTECEU DE NOVO! Salvou-me a providência Divina. Passou na minha frente, atrapalhando a visão das tortas, uma mulher muito gorda e, curiosamente, o corpo dela era muito parecido c/ o meu, de qdo estava no auge da obesidade. Ela passou devagarinho, seu abdômen balançava como fazia o meu, a cada passo. Notei que ela andava “remando”, tb como eu fazia e aquele balanço p/ um lado e p/ outro me beliscou, me acordando. Nisto, ela já estava mais adiante e a visão de costas era tb muito semelhante à minha antiga. Aí eu pensei: “É, mas comer sem fome, sem vontade e sem espaço me deixou daquele jeito, isto não vai me pertencer mais”.

Na hora me levantei,  paguei a conta e entrei no Horti-fruti, onde comprei coisas saudáveis e um tabletinho de doce de abóbora c/ coco diet (vale 1 pt) que substituiu na boa a fatia de torta, sem me complicar a vida. Meu niver está chegando, certamente vou sair, vou comer algo mais, inclusive uma fatia do meu bolo, posso esperar né? O resto do dia foi legal, embora eu tenha mudado o cardápio da noite, pois como eu ia tomar a sopa de noite e tomei no almoço, fiz outro tipo de lanche.

Nesta 4ª feira fui caminhar, embora tenha ignorado os chamados do Vi na hora combinada, mas qdo acordei primeiro esbravejei pq achei que ele tinha que ter conseguido me tirar da cama (rs) e depois, enqto ainda resmungava e me arrumava, resolvi que era hora de me pesar. Andei dando um tempinho p/ não gerar ansiedade, mas hoje era hora de conferir meus resultados. Fiquei muito feliz, reduzi ainda mais a diferença p/ minha meta. Agora, para a reconquista (88.8kg), faltam 6,2kg. Lembram que ela era de cerca de 11 kg? Valeu, fui caminhar ainda mais motivada. E ainda comprei, na volta, 2 blusinhas e 1 vestidinho lindinhos e baratos, que nos outros tempos (em que comia mesmo não cabendo) não passariam nem no meu pescoço.
 
É assim que a gente vai. Erra daqui, acerta dali, mas sempre seguindo, aprendendo com tudo, ESTANDO ATENTO A TODOS OS SINAIS. 
Beijos, gente linda, até 6a feira, quando virei comemorar meu niver com vocês.  Tchau!



 Escrito por Beth ?s 12h52
[] [envie esta mensagem]


 
   VAMOS EM FRENTE? MAS É COMPROMISSO, TÁ? FECHADO? FECHADO!!!

E começa uma nova semaninha, que se Deus quiser (e Ele quer, claro) vai ser repleta de luz, alegria, saúde, realizações e tudo mais de bom que a gente merece e vai fazer por onde, combinado? Assim começo este post, firmando comigo mesma e com cada um de vocês um COMPROMISSO de que vamos dar o nosso melhor, cada um do seu jeito, cada um na sua possibilidade, mas todos ACREDITANDO e SEGUINDO EM FRENTE.
Meu final de semana foi uma delícia. Na 6ª feira eu viajei com meu marido e meu filho, fomos para Paraty-RJ, uma cidade histórica muito linda, quem não conhecer e quiser saber um pouco sobre a cidade, clique AQUI.

O motivo principal da viagem foi o 2º Encontro de Redação Publicitária de Paraty, do qual meu filho (que é publicitário) participou. Aí eu e o Vi resolvemos viajar com ele, só que no nosso caso apenas p/ passear, relaxar, mudar de ares e foi ótimo, valeu a pena.  Chegamos lá na 6ª à tarde e tão logo nos acomodamos numa simpática pousada na Praia do Pontal, já ganhamos a rua, primeiro p/ um lanche, já que não tínhamos almoçado devido ao horário do ônibus e p/ caminhar pelo Centro Histórico, que é lindo, principalmente na Rua do Comércio (claro né? rs).  Eu já conhecia, mas não ia lá há mais de 10 anos.

Passeamos muito e à noite, enquanto meu filho participava do coquetel de abertura do evento, eu e o  Vi continuamos o passeio, depois nos encontramos novamente p/ jantar os 3 juntos, num restaurante argentino que serve uma comida muito boa. E lá eu me comportei super bem, conforme havia planejado. Os meus rapazes ATACARAM uma tábua de carnes quase gigante, mais a guarnição (aí, já era normal) e eu optei por um prato de frango leve e delicioso.

Nas esquinas do Centro Histórico de Paraty tem sempre um ou mais vendedor de doces, estes expostos em uns carrinhos, é uma perdição. Tudo muito bonito, muito atraente e o povo vai parando e comendo. Eu e o Vi passamos por diversos numa boa, eu nem estava com vontade mesmo, o Vi chegava a babar a cada esquina haha Mas resolvemos que podíamos deixar p/ provar algum dos docinhos em outra hora, assim postergávamos mais um pouquinho e isto era bom p/ nós. E justamente após este jantar que mencionei acima, achamos que aí sim cabia uma sobremesinha. E entre tudo que estava disponível nestas carrocinhas, optamos por um pedaço de torta de limão, realmente fabulosa, praticamente sem massa, o creme era tipo mousse, muito leve e saborosa.

Qual a vantagem de termos postergado este doce? Se tivéssemos comido logo que chegamos ao Centro Histórico, continuaríamos andando por todo lado e vendo as carrocinhas, ficaríamos na rua ainda por um bom tempo e corríamos o risco de sermos tentados por mais alguma coisa. Nem falo por mim, sem querer ser hipócrita, mas justa. Eu não estava tão fissurada pelos doces, talvez por estar muito concentrada, com um planejamento bem feitinho, cabeça mais feita ainda. Mas de santa não tenho nada. E meu maridinho adora doces, estava realmente enlouquecido por cada carrocinha que via, a chance de extrapolar era grande. E não posso negar que eu mesma, por mais que estivesse firme, numa destas teria tb chance de fazer algo a mais do que queria. Dar mole pra que, né? 

Então, deixando p/ depois, como fizemos, na certeza de que as carrocinhas não se evaporariam e seus doces muito menos, acertamos em cheio. Com a barriguinha cheia pela refeição bem feita, caminhando a caminho da pousada (e era uma boa caminhada), escolhemos nosso docinho, fomos comendo pela rua, com direito a Hummmm e Haaaaaa de tanta satisfação e afastamos qquer chance de “pegar mais unzinho”. Valeu.

Eu posando para o click do meu amor, na escuna Terra à Vista

No sábado meu filho passou o dia todo no evento, já eu e o Vi fomos curtir o dia que estava bonito, ensolarado. Fizemos um delicioso passeio de escuna pela
Baía de Paraty, foram 5 horas navegando, com direito a paradas p/ mergulho ou p/ ficar um pouco em uma prainha particular em uma das ilhas, inclusive almoçamos no próprio barco, uma comidinha feita lá mesmo, super light e maravilhosa: peixe assado ao molho de camarão (levíssimo) c/ arroz branco e salada de pepino, alface, tomate e cenoura ralada. Tudo de bom.

Sem contar que na escuna havia frutas disponíveis e na hora do lanche, nós lançamos mão. Qdo voltamos à terra, estávamos extasiados, pena que o Vi deu mau jeito na clavícula ao pular da escuna e nadar até uma praia e está sentindo muita dor, nesta 2ª feira ele vai ao massoterapeuta e ao ortopedista p/ cuidar disto direito.

Eu e o Vi ainda na escuna
À noite lanchamos num trailer próximo à pousada, tomei uma sopinha de legumes gostosa (mas a minha é melhor) e depois encarei, sem remorso algum, em outro trailer, um pastel de carne moída com catupiry. Estava nos meus planos comer algumas coisinhas ! Mas este pastel tem um probleminha: mede 30 cm o famigerado hahaha Ou seja, vale por 3 e naturalmente, eu contei como se tivesse comido 3 pastéis, claro. Mas o danado é bom!

Chegamos a pensar em esticar nossa estada lá por mais um tempinho, vindo mais tarde do que tínhamos planejado (e comprado a passagem), mas o tempo amanheceu horroroso, nublado e muito frio, nós já tínhamos passeado bastante, percorrido o Centro Histórico trocentas vezes, eu já tinha comprado uma peça decorativa linda p/ casa e ganhei outra do meu filhão (presente de aniversário adiantado), passeio de barco com aquele tempo não tinha sentido, então tratamos foi de antecipar nossa volta e conseguimos, chegamos em casa por volta das 16h. Felizes, descansados e prontos p/ uma semana legal.

Sim, para mim é uma semana ainda mais especial, pois na 6ª feira (10/08) é meu aniversário, farei 51 aninhos e estou contente, pois tenho muito a comemorar, a agradecer a Deus. Dizem que quanto mais suave e mais velha a cachaça, melhor é a caipirinha né? Acho que estou suavizando com o tempo e estou cada dia melhor, dando caipirinha boa hahaha

E se eu já estava disposta a continuar firme na busca de tudo que considero importante na minha vida e meu processo tem destaque nisto tb, esta semana estou mais ainda, claro! Comprometida comigo mesma e de mãos dadas com cada um aí, vamos em frente combinado? Beijocas, tudo de bom, força a todos!


 Escrito por Beth ?s 20h27
[] [envie esta mensagem]


 
  

Vim dar mais um alozinho, pq neste fim de semana eu não vou postar, nem visitar, pois vou viajar. Depois conto como foi, ok? E podem ter certeza, tenho tudo planejado p/ não sair da linha, estou ''decididíssima" a me manter nos eixos e assim será. Vocês saberão.  Continuo me alimentando de forma muito disciplinada e controlada e caminhando, estou concentradíssima.

Recebi por e-mail, da amiga Bernadette, um texto lindo do Roberto Sninyashiki, que me deu uma sacudida legal. Não vou reproduzi-la aqui por ser muito grande, mas segue um pedaço que achei ótimo p/ refletirmos e, principalmente, agirmos em vez de ficarmos esperando as coisas que desejamos caírem do céu, para então nos sentirmos beneficiados. Vejam só:

“As pessoas vêem o sucesso como uma miragem. Como aquela história da cenoura pendurada na frente do burro que nunca a alcança. As pessoas idealizam metas e quando elas se realizam, descobrem que elas não trouxeram felicidade. Então continuam avançando e inventam outras metas que também não as tornam felizes.  Vivem esperando pelo dia em que alcançarão algo que as deixará felizes. Elas esquecem que a felicidade é construída todos os dias.  Lembre-se: a felicidade não é algo que você vai conquistar fora de você. “

Isto é uma grande verdade. É comum ficarmos idealizando a situação, a ocasião, o estágio em que estaremos felizes e deixarmos passar, muitas vezes, oportunidades lindas de sentirmos a felicidade no dia-a-dia, nas pequenas coisas que já estamos vivendo e promovendo. Mas como só olhamos láááá na frente, onde queremos chegar, o “mundo cor de rosa” que sonhamos, aí não curtimos o hoje. Não percebemos nossos avanços, menosprezamos conquistas que aparentemente são simples, mas são progressos importantes, talvez os que vão nos levar lá adiante, onde sonhamos.

É como desejar uma casa linda e entender que só será feliz quando se mudar p/ ela, mas não trabalhar na sua construção ou aquisição. Ou, já trabalhando nela, deixar de viver cada momento, deixar de valorizar cada tijolinho que, um após outro, a deixarão de pé. E deixar de entender que a casa vai nos deixar MAIS felizes, mas a nossa felicidade não depende dela apenas.
No emagrecimento/manutenção de peso é assim tb. Muita gente deseja o peso X, o manequim Y, projeta que só será feliz, linda e saudável qdo chegar lá, mas não investe nesta conquista e vive se lamentando pq sua meta está tão longe (e às vezes, nem está).  Muitos até vão evoluindo, mas sempre suspirando pq ainda falta tannnnnnto, em vez de celebrar o que já conseguiram, mesmo que tenham eliminado ainda um % pequeno diante do todo. Mas, caramba! É a seqüência dos passos que levará até lá! É o tombinho aqui e ali que ensinará algo mais!  E a felicidade não é chegar lá, apenas, é caminhar p/ chegar lá!

Vcs sabem que eu já usei manequim 64 de jeans e hoje uso 48 ou 46, depende, o que p/ mim é o mesmo que 38, 40 p/ muita gente. Mas a cada manequim virado eu vibrava, não ficava num "Oh, eu estou longe do 48, 46"! Foi baixando um a um que cheguei a um número normal, foi eliminando 1 kg ou alguns gramas de cada vez que eu completei 53kg emagrecidos, foi dando meus tropeções, enfrentando platôs, errando aqui e corrigindo ali, e eu curti cada pedacinho da estrada.

Vivi intensamente tudo, inclusive a angústia que foi aquele platô de meses, que loucura! Mas aquilo tb me ensinou muito, o exercício da paciência e da perseverança foi intenso, e se eu não investisse nisto, teria ficado lá atrás. E agora que alguns kg retornaram, se eu fizesse diferente eles ficariam aqui e ainda chamariam outros, o que está fora de cogitação. Em vez de me lamentar pelo que deixei perder, tenho é que dar graças a Deus por ter-me tocado a tempo. Houve retrocesso de alguns metros, ainda bem que não foram quilômetros, é assim que a gente tem que encarar a coisa e, naturalmente, não se acomodar. Seja qual for o tamanho de estrada a ser percorrido, ou repetido como é meu caso, só caminhando ele será vencido. E se é p/ caminhar, que seja com convicção, garra, disposição e curtindo cada pedaço de chão. Se não houvesse mais nada a aprender ali, o retrocesso não teria acontecido.
 Amigos, se cada um de vocês está perto ou longe da sua meta, se seu processo começou há muito tempo ou outro dia, se é a 1ª ou a centésima vez que tenta emagrecer, não importa, o que importa é que vcs têm um objetivo, sabem onde querem chegar (se não sabem, definam) e porque querem (se não sabem, identifiquem). Motivem-se. A motivação vem de dentro e vem de fora da gente. Ninguém melhor que cada um de nós p/saber o que tanto incomoda, o que tanto faz mal na situação atual, qdo ainda há sobrepeso significativo ou obesidade, ou até mesmo alguns kg só a mais, que se não forem contidos podem se multiplicar e trazer problemas.

Então, é mergulhando em si mesmo e identificando estas coisas todas que tanto enchem o saco, que tanto doem e nem sempre a gente expressa, que a gente vai buscando os motivos e a força p/ se firmar e seguir. E de fora tb vem muito estímulo. É qdo a gente pensa nas situações da vida prática em que os mais gordinhos são tolhidos pq as cadeiras nem sempre suportam o peso, a roleta muitas vezes parece ter encolhido, as lojas parecem ter roupas cada vez menores não é?

Mas a mudança nisto tudo a gente conquista dia após dia. E não é fácil não. A gente fala em raça, determinação, força (né Tita?) e tudo parece tão simples nas palavras, mas não há mágica. Há é um trabalho diário, um foco constante, uma atenção que a gente tem que dar, um conj. de estímulos que a gente tem que trabalhar todos os dias, transformando tudo em toque, em empurrão, em gás p/ continuar. E a felicidade não é chegar lá, simplesmente, repito. É trabalhar p/ chegar lá.
  Ela está em cada passo, cada oportunidade aproveitada, cada lição tirada de um deslize, de um tombaço, de um mau resultado que seja. A soma de cada felicidadezinha vivida a cada dia é que gera a felicidadezona da conquista. Entendam como conquista cada hora vencida, cada sim ou não dito de forma adequada, cada coisa aprendida, cada grama eliminado, cada pedacinho do corpo que parece ter reduzido um tiquinhozinho, mesmo que ninguém ainda tenha notado. Entendam como conquista o simples fato de estarem trabalhando em si mesmos, no seu aprimoramento e na sua felicidade. Trabalhar pela felicidade já é viver a felicidade. Beijos, bom final de semana e até segunda-feira!



 Escrito por Beth ?s 22h38
[] [envie esta mensagem]


 
   NOTÍCIAS DA QUARTA-FEIRA

Continuo firme, disciplinada, numa boa. Mas hoje não caminhei de manhã, eu e o Vi dormimos mais que a cama e qdo levantamos não dava mais tempo, pois eu tinha massoterapia marcada e não iria faltar, precisava cuidar das dores musculares que me incomodavam muito. Tomei meu banho, vesti uma saia 46 de tecido que era justa qdo comprei, depois ficou ótima e agora está de novo um pouco justa. Não gostei disto e decidi que em breve ela estará de novo normalzinha como já foi. Fiz meu desjejum, planejei o cardápio do dia e saí. Na caminhada até o metrô e depois dentro dele, fui refletindo sobre várias coisas e aproveitei p/ organizar ainda mais meus pensamentos, entender meus sentimentos e tudo que tem me prejudicado, inclusive provocado estas dores. Entrando em contato comigo mesma, e em acordo também, claro.

A sessão de massoterapia foi ótima, saí de lá me sentindo bem melhor. Já era hora de fazer um lanche, embora na verdade fosse hora do almoço. É que estando fora da rotina normal, o que importa para mim não é a hora em si, e sim a regularidade das refeições. Já eram 13h,  mas eu tinha tomado meu café da manhã depois das 10h. Tanto poderia almoçar como fazer um lanche e depois, mais tarde, já em casa, almoçar. Cheguei a pensar em entrar no galeto que tem ali pertinho do consultório, onde eu almocei muitas vezes qdo trabalhava na Tijuca, mas eu preferia comer em casa hoje, então abortei a idéia. Mas era hora de comer algo. Não tinha planejado ficar tanto tempo fora, por isso não levei nada na bolsa, mas por ali era fácil resolver o problema.
  De repente, um capetinha guloso, viciado nos maus_velhos hábitos que vivem me espreitando, cochichou: "A Casa Pedro é logo ali, vc está com fome, precisa comer, vai lá!"

Mas eu o enxotei. Ora bolas, lá tem esfihas e aquele bolinho de aipim divino, grande e gorduroso, gostoso pra caramba, recheadinho de carne moída, que eu como e me lambuzo toda! Vou lá coisa nenhuma, eu hem! E isto lá é lanche de quem está na linha como eu estou? Sai pra lá. E o capetinha teve que calar e se mandar, contrariado, desta vez ele perdeu e vai perder mais vezes, pode crer!

Continuei andando, fiz alguns pagamentos e aí dei de cara c/ uma carrocinha de água de coco. Comprei uma garrafinha e fui tomando pela rua. Resolvi voltar logo p/ casa, bem que pensei em zanzar pelo comércio, deu uma vontadezinha de comprar uma coisinha sabe? haha Mas eu entrei logo no metrô, assim estaria em casa em pouco tempo e faria minha refeição de forma adequada. Falei com o Vi pelo telefone e pedi a ele p/ cozinhar o brócolis para mim, assim adiantava meu lado. Mas ele me pediu para antes de ir para casa passar no supermercado, rapidinho, p/ comprar algo que estava precisando. E lá fui eu, quebrar o galho dele enquanto ele quebrava o meu em casa.

Cortei caminho por dentro do Horti-Fruti, aproveitei p/ comprar laranja e queijo cottage (o de lá é maravilhoso). Já no supermercado, veio uma moça oferecendo degustação de um certo iogurte, recusei delicadamente embora goste dele. Não queria beliscar. Mais adiante, novamente me desvencilhei da provinha de uma torradinha c/ manteiga. Não faria mal, claro. Mas é de "não faz mal" em "não faz mal também" que a gente vai saindo do controle. E se perde mesmo, até pq geralmente ninguém contabiliza estas provinhas, né? E eu me decidi a fazer uma semana nota 10, tenho feito cada dia do melhor jeito
possível, pq foi esta a minha proposta. Aliás, eu me determinei, e qdo eu me determino e me comprometo, minha atenção fica maior e tudo dá mais certo. 
Já em casa comi direitinho, um prato super saudável e gostoso, mesmo o omelete tendo despencado todo, acidentes de percurso haha Mas o gosto estava ótimo e fiquei satisfeita.

À tarde saí p/caminhar com meu cachorrinho, não foi aqueeeeela caminhada como gosto de fazer, mas já foi movimento, não fiquei zerada. Uma coisa que tem me ajudado muito a manter a linha é observar a mim e aos outros. Infelizmente, o que não falta em todo canto é gente obesa, de tudo que é idade, sexo etc. Na minha casa mesmo tem, portanto não estou depreciando ninguém, eu já contei a vocês que meu filho tb lida com o excesso de peso e meu marido tem que ficar de olho, pois já teve muito peso a mais do que tem hoje e ainda por cima é diabético. E eu, mesmo tendo saído da obesidade mórbida, tenho que ficar esperta o tempo todo, foi só vacilar que alguns kg retornaram e estou aqui batalhando para irem embora não é?

Pois bem, quando olho estas pessoas na rua, nos restaurantes, lanchonetes, shopping, condução etc., garanto que é sempre com muito carinho e compreensão, eu já estive daquele jeito, sei que ninguém está assim porque quer. E sei que não é simples se determinar, seguir, enveredar num processo destes etc. mas sei que é possível, sei que eles podem, então fico intimamente torcendo para que aquelas pessoas que nem tenho noção de quem sejam, um dia tenham o seu click e resolvam dar a virada e consigam, de preferência de uma forma saudável, equilibrada, segura etc. como foi e e é a minha.

Mas, independentemente disto, uma coisa que eu realmente digo a mim mesma nestas horas é: "'Não quero isto para mim, nunca mais." Outro dia mesmo eu olhei uma mulher e ela era muito parecida comigo, nos meus outros tempos, como era morena de cabelo lisinho como o meu e o corpo era muito semelhante ao que eu tinha nos meus 140kg, eu olhava e era como se estivesse me revendo. A sensação não foi nada boa. Uma coisa esquisita, algo como "Olha eu ali" misturado com "Não, eu não sou assim, eu fui assim mas isto acabou!". É como se a memória da gente ainda tivesse um certo apego a uma imagem antiga, que teria sido nossa, então eu paro e registro reforçadamente no meu cérebro que aquela imagem não é a correta, ela era equivocada, a de agora, com alguns ajuste, é que é a que tem que ser registrada e considerada a normal.

Outra coisa que me alerta muito é reparar, logicamente com muita sutileza, sendo discreta para não constranger ninguém, a forma como estas pessoas comem. Ultimamente, mesmo nos dias em que eu não estava tão disciplinada assim, várias vezes deixei de colocar alguma coisa extra e desnecessária no meu prato, só por perceber que uma pessoa mais gordinha perto de mim estava "caprichando" nos itens engordativos no seu prato, inclusive aquele que eu estava prestes a me servir. E associando aquele excesso no prato ao excesso no corpo, muitas vezes eu retrocedi, principalmente quando sabia que não era nada que estivesse com tanta vontade assim, era só o hábito, o olho grande.

Associando os abusos com o peso a mais que não quero ter, vinculando os maus hábitos a roupas mais justas como aquele moletom preto que usei no domingo e que me incomodou na cintura, me alertando  mais uma vez, eu vou tratando de me endireitar, estou realmente muito bonitinha e assim quero continuar. Beijos e em frente, a gente tem ainda muito que caprichar esta semana. Eu estou dando o meu melhor. E torço para que vocês também estejam firmes. Seja como for, HOJE é sempre um bom dia p/ ajustar o passo, ok? Vamos em frente. Beijocas.
 



 Escrito por Beth ?s 18h42
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!