Conquista

UOL
   VAMOS COMBINAR!

Tem coisas que a gente precisa enfiar na cabeça e relembrar sempre, exercitar p/ enraizar, tornar hábito de tanto repetir. Coisas simples, que eu sei fazer certo mas de vez em quando ainda faço errado, mesmo conseguindo muitas vezes evitar. Mas tem horas que sou muito cara-de-pau e repito o erro, sabendo direitinho o que estou fazendo. Comportamentos e modo de pensar que nos ajudam a superar dificuldades, a enfrentar os velhos hábitos que acham que podem ficar com a gente p/ sempre, mas só ficam enquanto deixamos.

Nós escolhemos p/ quem abrimos nossa casa, escolhemos nossos amigos, com quem sair, em quem confiar, decidimos tantas coisas,  tb temos que saber escolher os hábitos que queremos manter, aqueles que podem/devem virar rotina. Mas também temos que saber identificar aquilo que não deve ser praticado com frequência. Em suma, é preciso entender que ficar com um hábito que só nos atrapalha é como manter a amizade com alguém que só nos bota pra baixo, que não nos valoriza, que não nos agrega positivamente, que nos sacaneia e tudo mais. E ninguém merece isto né?  Trouxe uns lembretes p/ todos nós e ressalto de novo que eu mesma preciso mastigar e engolir muitas destas coisas, que de vez em quando me faço de besta e finjo esquecer...rs

1) Deu vontade de comer uma coisinha? Não sabe o que é? Está na dúvida ainda se é doce ou salgadinha, se é grande ou pequena, se é gelada ou quentinha? Então, gente boa, esquece, que não é nada, pois qdo a gente tem vontade mesmo, a gente sabe do que é. Este negócio de querer uma coisinha p/ mastigar, uma coisinha assim, tipo 'tanto faz' mostra que a gente não quer nada, está é tentando tapar algum sol com a peneira, no caso, mastigando. E peneira não tapa sol, mastigar muito menos.

2) Fulaninho vai comer um doce, vc nem está com vontade, mas resolve acompanhar por solidariedade? Vem cá, qdo fulano vai na farmácia tomar uma injeçãozinha e vc está junto, vc também toma a injeção p/ dar uma força? Ué, não? Que solidariedade é esta, companheiro? Só na hora do doce, da pizza, do crepe, do sorvete? haha  Pois é, aí vc vai dizer que o doce é bom, a injeção não é pq geralmente dói, e se tomar sem necessidade vc se estrepa, pode até ficar doente e tudo mais. Ahhh, eu concordo! Mas o doce, comido sem vontade, é mesmo tão bom? Comer mais do que deve, tb não faz mal?  Vc gosta de engordar? Gosta das dificuldades e dos riscos disto? Nem vem que não tem, nada comido sem vontade é tão bom como qdo a gente come com desejo, com aquela vontade que dá água na boca. Comer por solidariedade é lero. Fiz isto outro dia, não valeu a pena, ninguém pediu minha ajuda, eu nem queria (mesmo) e depois fiquei com cara de bunda. Éééé, cara de bunda sim, vou dizer o que, se a cara era esta?

3) Durante todo o ano há feriadinhos e feriadões, aniversários, casamentos, batizados, almoços e viagens de negócios, reuniões familiares e/ou de amigos, happy hour etc. sem contar as festas juninas, Dia das Mães e dos Pais, Dia das Crianças, Páscoa, Natal, Ano Novo, Carnaval e sei lá mais o que. Se isto for motivo para a gente enfiar o corpo todinho na jaca, porque "é difícil controlar", porque "ah, tem tanta coisa gostosa", porque "hummm ninguém resiste a isto e aquilo" e tudo mais, não vamos chegar ao que queremos. Ou a gente aprende que vida normal envolve participar de tudo isto sem achar que tem que comer até estourar, ou a gente não emagrece ou não mantém o peso, depois de ter emagrecido.

4) Vc está desanimando pq até está emagrecendo, mas num ritmo mais lento do que gostaria? Queria eliminar todo o peso a mais assim, num estalar de dedos né? Quem não quer? Mas me diz uma coisa: Foi num estalar de dedos que vc engordou tudo isto? Pode até parecer que foi, mas não foi. Pode até ter sido rápido, mas não foi tão a jato como agora vc quer emagrecer. Se até p/ jacar a gente vai aos pedaços, pq p/ emagrecer tem que ser de supetão? Mesmo que vc coma uma jaca inteira, garanto que ela não cabe inteira na sua boca e no seu estômago, vai aos pedaços, aos gomos, sei lá... né? Pois é! E mais: desanimar só faz com que fique ainda mais lento o seu resultado, vai agora fazer gol contra?

5) Prêmio por ter emagrecido não é comer mais, comer muito, comer errado. Eu já fiz isto, houve um tempo em que eu saía do VP feliz com meu resultado e comemorava almoçando um pastelão do Molinaro, que eu achava delicioso. E muitas vezes eram 2 fatias, eram grandinhas as danadas! Depois comecei a ver que aquilo era exagero, já mudava meus hábitos e passei a me saciar com só 1 fatia. Depois, me reeducando ainda mais, vi que era melhor comer um prato caprichadinho de comida, bem balanceado, do que ficar com aquele pastelão, que enchia, dava sabor, mas não nutria. E ele ficou para uma vez ou outra, bem espaçadamente. O Molinaro fechou, menos um p/ me tentar haha  Mas antes mesmo disto, eu parei e pensei, e comecei a comemorar de outro jeito, passei a me me dar presentinhos que me deixavam mais bonita, como brinquinhos, roupinhas, coisas assim!

6) É muito bacana a gente poder dizer que mesmo estando de frente p/ um monte de coisas gostosas, consegue segurar a onda e não abusar. Eu mesma, muitas vezes durante quase 4 anos tirei de letra, outras vezes me ferrei. Aprendi que a frase "O seguro morreu de velho" é certinha. Não há pq se colocar em risco, se houver como evitar. Não há pq encher a geladeira e a despensa de coisas que a gente não quer comer (ou diz que não quer), pois estas coisas costumam assoviar, chamar a gente até pelo nome, é um assédio terrível e nem sempre estamos preparados p/ resistir, se pega a gente numa hora ruim, 'danou-se a nega do doce', como dizia uma ex-vizinha minha, de um jeito bem engraçado. Melhor não levar pra casa, não ter em quantidade, nem disponível. Se der muita vontade, sai e compra uma porção, come e pronto.

7) Esta história de "comprei pq o fulaninho gosta" é perigosa. Muita mãe, avó e até pai enche o carrinho no supermercado de todo tipo de chocolatinho, biscoitinho, docinho, balinha e um monte de "inhos" e "inhas" com este argumento. Mas em boa parte das situações, a pessoa está comprando pensando no filhinho, no netinho, no afilhadinho que ela nem sabe se gosta mesmo daquilo, ela compra pensando que ela gosta. E mesmo qdo compra sabendo que o outro gosta e vai comer, compra numa qtde que, coitada da criança, deste jeito vai engordar e ter que se reeducar, passar por tudo que a gente está passando...ihhhhhh...  Como é que eu sei? E eu não sou mãe? E meu filho não foi pequeno e eu não era obesa mórbida? Hum....

8) Importante: seus filhos e seu marido podem ser magros, elegantes, com tudo em cima, mas isto não significa que eles podem/devem se entupir de doces, frituras, gorduras etc. só pq aparentemente não têm tendência a engordar. Uma nutrição bacana tem função muito mais importante do que a de recuperar/manter um corpitcho legal. Saúde é o que interessa, lembram? Podem ser magros, mas e o resto? Só se começar a sumir cintura, aparecer barriga, surgir celulite etc. é que se deve começar a mudar os hábitos? Aproveite seu processo p/ aos poucos implementar novos hábitos alimentares (e de modo geral) em casa. Pode ser sutilmente, como fiz em casa, para não haver uma revolução, assim todos vão se ajustando sem sentir. Pena que não fiz isto antes com meu filho...e nem comigo, claro.

Ah, tem muito mais coisas! Aos poucos a gente vai lembrando, falando delas. Vale a pena a gente pensar nisto, mas não só agora enqto lemos, escrevemos, comentamos. É no dia-a-dia, é na hora em que estamos com a geladeira aberta ou na porta da lanchonete, na festa, onde for! É na hora de sentarmos para planejarmos nosso dia, é na hora de avaliarmos nosso comportamento para o melhorarmos, entendem? Entendem sim, afinal estamos no mesmo barco, né?

A semana chega ao fim, eu com certeza não me saí tão bem quanto gostaria, não comi muito, mas nem sempre as escolhas foram as adequadas. Mas me exercitei bastante, só na 3a feira não caminhei, como já havia dito. Eu e o Vi combinamos uma caminhada caprichada também nos finais de semana, a gente até fazia isto antes, depois já dependia de uma coisa e outra etc. Agora, depende só da gente se determinar e ir mesmo. E ele tem andado pouco, por causa dos compromissos de trabalho e da fisioterapia, mas o endocrinologista deu-lhe um chacoalhão, que pelo visto fez efeito haha

Não me pesei esta semana. Não quis. Será que foi receio? Pode ser, eu não preciso dar uma de sensacional, sou humana e amarelo como qualquer pessoa, eventualmente. Me poupei mesmo. Já tive dias muito complicados esta semana e, embora tenha preferido não relatar aqui da missa nem 1/3, eu que sei a barra que segurei, no emocional principalmente. E a TPM já encostou, estou com os seios inchados e doloridos, pernas pesadas, irritadinha e tudo mais. E ainda faltam uns 6 dias p/ menstruar, até lá haja paciência. Não reclamo de menstruar, pelo contrário, eu fico contentinha qdo ela chega, pq isto significa que estou funcionando conforme as especificações de fábrica, até pq passei anos sem funcionar direitinho neste campo, mas tratei e há cerca de 15 anos tudo ok, graças a Deus. Na semana que vem eu peso. Houve tempo em que eu não admitiria de forma alguma esta amarelada, mas hoje procuro ser mais compreensiva, o que é diferente de negligente.
 
Sempre sou indicada p/ alguma brincadeira ou corrente na blogosfera light e vivo envergonhada por quebrar o lance, não por falta de gentileza ou interesse, eu me perco mesmo, me perdoem todos os que deixei na mão. Desta vez, vou me comportar. Fui indicada por algumas amigas p/ a Corrente da Amizade, que funciona assim: Cada pessoa escolhida, indica outras dez c/ o objetivo de agradecer a gentileza que tiveram de compartilhar conosco as suas artes, pensamentos e um pouco da sua vida. Depois de escolhidos as participantes, devemos fazer uma visitinha ao blog de cada um e deixar um comentário avisando da corrente.
Obrigada, de coração, a todos que me indicaram e a todos que me acompanham e torcem por mim. Eu indicaria todo mundo, mas são só 10, que são: Jaque SaradonaMarsele, Baby, Edilene, Sabrynna, Thuca, Ozana, Lu Rainha, Aline e Georgea.

Bom, desejo a todos um maravilhoso final de semana, cheio de alegria e paz, de tudo de bom. Fiquem com Deus! Beijos
 Eu e a Cris, no último Encontro da Blogosfera Light RJ, domingo passado.



 Escrito por Beth ?s 21h50
[] [envie esta mensagem]


 
   SEGUINDO EM PAZ, COM FÉ


Meio de semana, costumo dizer que 4a feira é dia de balancete. A gente vê como está até aqui, se precisar ajustar algo tem ainda mais metade da semana para fazer isto... Se estiver tudo beleza, ótimo, mais um motivo para continuar assim.

Hoje, especialmente, me sinto renovada. Tive 2 dias bem esquisitos até ontem (inclusive). Na 2a feira, estava meio abatida por conta da minha inabilidade em lidar com um assunto familiar que eu realmente queria encarar de outro jeito. Algo relacionado à minha mãe.

Mas o tempo passa e por mais que eu me trabalhe, sinto que não vai, não progrido neste setor e, naturalmente, me chateio. Mas vou continuar trabalhando isto, claro. Fiz uma caminhada ótima, como já contei no outro post, mas a alimentação não havia sido muito legal.

Na 3a feira acordei meio murchinha, o tempo estava ruim e acabei não caminhando. Me sentia tão chatinha e não parava de sentir um nó na garganta, as lágrimas rolavam do nada, o tempo todo. O Vi, sempre carinhoso e atento, me lembrou que há dias eu falava em fazer as unhas, perguntou pq eu não aproveitava e marcava logo, assim eu sairia p/ distrair, ficaria mais alegrinha (como toda mulher qdo se ajeita) etc. Fiz isto e realmente foi bom.  Pena que no caminho tenha passado por um susto horroroso, um pavor na verdade que me fez sentir como a vida da gente de repente fica por um fio. Ou por um dedo no gatilho de um louco metido a valente (com arma na mão é fácil ser valentão) que, inconformado por não conseguir entrar na marra e de forma errada na pista e no local exato em que o meu táxi estava, poderia ou não atirar, já que a arma já estava apontada para o carro enquanto ele esbravejava, e eu lá dentro. Até que consegui fugir pela outra porta, chorando nervosa, chamando a atenção de outros motoristas.
   Mas Deus é bom, meu anjo da guarda é atento e poderoso e eu agradeço muito por estar aqui agora, escrevendo este post e já me sentindo melhor, muito melhor. E opto por não me aprofundar neste assunto, pq quero mesmo afastar de mim a energia negativa que isto envolve, quero transformar o medo que senti em mais força e confiança, quero valorizar a proteção divina, a vida que me foi preservada e já chorei bastante, já rezei muito, já estou em outra. A fé me move, sempre e agora então, mais ainda.

Hoje acordei bem-disposta, fiz minhas orações e mentalizações, refiz meu planejamento para o dia e levantei pronta p/ encará-lo com muita positividade. Fiz uma caminhada deliciosa no calçadão, do Posto 6 (lá na colônia dos pescadores) até o Leme, num ritmo legal, estava sozinha e aproveitei para vir pensando coisas boas, energizando minha vida, meus planos, projetando mais realizações legais e qdo vi, já estava terminando o percurso. Entrei no supermercado Zona Sul, onde agora consigo comprar os pães light da Nutrella (antes não tínhamos, aqui no RJ), comprei uma coca light e dali, fui a pé para casa, mais uma caminhadinha boa. Cheguei em casa me sentindo ótima, feliz da vida.

A alimentação já está controladinha, eu estou legal, com ótimas perspectivas em outros campos e seguindo em frente. Estou visitando o povo aos poucos, demorando mais porque estou usando o meu micro lerdo, já que o maridinho está precisando usar direto o notebook dele para os trabalhos da sua pós. E eu só vou comprar outro para mim qdo já estiver trabalhando novamente. Em breve!  
Fiquem com uma frase que acho muito especial, boa para nos inspirar:
" Cultiva a concentração, tempera a vontade, faz de ti uma força pensando, o mais intimamente possível, que és realmente uma força" . (Fernando Pessoa)

Beijinhos.



 Escrito por Beth ?s 13h55
[] [envie esta mensagem]


 
  

Cool Slideshows!

A montagem acima, presente lindo da querida Ana Marinho, mostra algumas imagens minhas, Antes e Depois, que vcs até já conhecem, são fotos que já trouxe antes aqui. Mas A-DO-REI o presente e quis compartilhar. Obrigada, irmazinha!

Estou comprometida a ter uma semana legal. Aliás, a FAZER uma semana legal. Não posso dizer que vai ser moleza, pois há fatores envolvidos que, ou eu lido de um jeitinho melhor, ou acabo pisando na bola, aliás, na jaca. E jacar, no meu caso, dificilmente é uma orgia alimentar daquelas, mas uma série de descontrolezinhos que isoladamente parecem nada, mas somados uns aos outros geram um preju danado. E o que me dana é que são coisas que eu já aprendi a evitar, tanto a mente como aplicando na prática uma série de coisas, usando recursos que realmente dão uma força e tanto. Mas, saber é uma coisa e fazer o que se sabe é outra, ou a gente alia o saber com o fazer, ou não adianta nada.

Lembro que no começo do blog, há mais de 3 anos atrás, eu só falava de progressos, de garra, era uma lua de mel com o processo tremenda e, sem dúvida, mesmo durante a lua de mel, havia percalço, havia de tudo. Mas eu procurava passar somente aquilo no que eu me apegava para vencer e, sem dúvida também, eu me apegava mais fortemente do que faço hoje, depois explico melhor isto.

Um belo dia, já depois de um monte de posts, eu comentei sobre uma jacada minha e o povo ficou boquiaberto, teve gente que comentou que pensava que eu jamais errava, que eu não enfiava o pé na jaca, nunca! rs Aí eu vi que, sem querer, tinha passado uma imagem de muito certinha, que não era real. Eu realmente aplicava aquilo tudo, me apegava ao máximo no que me levava para a frente, mas ainda assim, sendo humana e com tantos anos de hábitos péssimos etc. nas costas, seria totalmente fantasioso eu ter mudado totalmente e jamais pisar numa jaca. Aplicava muito, mas falhava também, claro. E comecei a mostrar isto mais claramente nos meus posts, como faço até hoje.

Mas isto não significa que eu apenas teorizava sobre as crenças positivas, sobre as melhores práticas, sobre um modo novo e melhor de pensar para agir também melhor. Tanto eu praticava realmente, que cheguei ao meu objetivo, emagreci dezenas de kg, mudei tantas coisas na minha vida. E eu não mascarava os erros, apenas não os ressaltava tanto, principalmente porque de fato, por muito tempo (cerca de 60% do processo) eu errava muito menos do que hoje! E é isto que eu quero enfatizar neste post de hoje.

Quando comecei minha caminhada rumo ao emagrecimento efetivo eu pesava 140kg. Os primeiros quase 5 kg foram eliminados de um jeito tortinho, através de uma dieta meio radical que fiz só p/ impulsionar e não é nada que agregue positivamente a ninguém, por isso não fico falando dela, que não é nada equilibrada, nem saudável. E se eu não tivesse dado início a uma reeducação de verdade, aqueles 5kg teriam voltado, se bobeasse em dobro, como sempre acontecia comigo antes.

Cheguei no VP pesando 135,3kg, tinha chão abessa pela frente! Como me afinizei totalmente com o método, até pq estava totalmente afinizada comigo mesma no sentido de levar algo verdadeiro, seguro e eficaz até o final, eu entrei na estrada com todo gás. Em lua de mel total comigo, com o processo e com tudo que me levasse p/ a frente. Mesmo que tivesse uma coisinha aqui e outra ali, eu sabia que persistiria. Como aconteceu.

Fui me aprimorando pouco a pouco, aprendendo muito, desaprendendo também muito (o que não me servia p/ nada de bom), me conhecendo cada vez melhor (até então achava que SABIA TUDO de mim), me informando sobre muitas coisas, aprofundando em tantas outras e tudo mais. Muitos posts nestes 3 anos de processo compartilham este aprendizado, mas muitas outras coisas estão registradas em documentos Word que não viraram posts, mas que me ajudaram a entender melhor o que eu sentia, o que eu pensava, o que eu queria/não queria, o que me incomodava etc.  Algo que ainda hoje eu faço, andei um tempo sem fazer muito, mas recentemente (coisa de 3 meses) vi que estavam me fazendo falta e voltei, de vez em quando, a registrar. São minhas anotações p/ estudo, nada mais.

O que eu não imaginava, sinceramente, era que ao chegar ao meu objetivo com tanto tempo de estrada, tanto aprimoramento etc. eu ia vacilar tanto, repetir erros que lá atrás evitava, cometer falhas que uma vez ou outra tudo bem, mas que sucessivamente estou careca de saber que me atrapalham muito etc. E isto me fez engordar bastante, foram mais de 11kg acima da meta. Agora são menos, p'q estou trabalhando direitinho neles (podia estar melhor, eu sei). Praticamente metade já mandei embora, o resto está de malas prontas.

Ao longo deste período em que estou na caminhada que chamo de "reconquista", pensei muito no que teria me feito vacilar tanto e seguidamente. Pensei no emocional,no stress, nas coisas ainda escondidinhas no subconsciente, viajei na maionese e na batatinha também, até que a amiga Nina, que me acompanha carinhosamente, num comentário super agregador me sacodiu e lembrou que o que faria a situação mudar, independentemente das reflexões todas (importantes também, claro) era a AÇÃO. E eu naquele dia disse a mim mesma: "E não é que é mesmo?" 
Claro que é! E parti p/ a ação. E assim, só que melhorando ainda mais onde sei que preciso, vou emagrecer a outra metade.

Mas, e aí? Como será?  Será como eu fizer, será como eu quiser que seja, esta é a verdade e estou dizendo-a p/ mim incessantemente e com firmeza. Na semana passada, numa conferência via MSN com as amigas Cacau e Jaque, acabei concluindo que o que me atrapalhou e me fez vacilar um bocado, já com a taça na mão, foi uma coisinha feia pra chuchu: Prepotência. Eu a reconheci, pois estava disfarçada, a danada. Felizmente, a máscara dela caiu. Sim, foi a prepotência que me ajudou a ficar obesa mórbida no passado, qdo entrava numa de "quando quiser eu faço, eu sou isto e eu sou aquilo" e é importante separar até onde esta frase está recheada de auto-confiança (algo positivo), mas impregnada também de prepotência (negativíssima).

Admito que este negócio de "sou phoda" (mesmo sendo praticado sem que eu queira) é perigoso, pois pode induzir à falta de controle, a concessões demais, sempre sob o pensamento "tudo bem, eu resolvo depois". E pq eu não quero ficar sempre tendo o que resolver depois. Não quero e não vou ficar sempre aumentando 11kg pq sei que posso eliminar, se quiser, se fizer o que sei fazer. Se eu sei, tenho que fazer antes, preventivamente, e não depois, para consertar a merdeleca feita.

Saber que sei tem que ter uma função positiva na minha vida e não negativa, entendem? Tem que ser aplicado para o meu bem e não para apoiar meus erros. Sempre serão cometidos alguns, vez ou outra, mas não desta forma, não sob este chapéu sem copa da prepotência. Gostei de admitir isto, falei ontem no Encontro sobre isto na minha vez, no Momento Light e já estou me resolvendo com relação a isto, mandando embora de novo a prepotência, sei muito bem viver sem ela, aliás foi quando a encostei que venci a parada muito maior que foi eliminar 53kg e agora, é despejando-a novamente que estou virando de novo o jogo e, dependendo de mim, para sempre.

Falando em Encontro, foi novamente TUDO DE BOM. Maravilhoso reencontrar a galerinha, bom demais conhecer pessoalmente a Aline, a Alice, a Anne (é assim?), a Suzanne, estreantes super bacanas, uns docinhos e que ótimo rever a Marcinha, amiga querida e a Sofia, meu Deus, como está linda! E maravilhoso, como sempre,compartilhar carinho, incentivo, trocar as experiências e aquela alegria toda que é a tônica dos nossos Encontros. Em setembro teremos outro, quem não foi neste, prepare-se!  Não levei câmera, portanto fico aguardando o pessoal que fotografou disponibilizar, para roubar tudo e depois mostrar aqui também hahaha

Beijos no coração, vamos em frente, tá? Como eu disse no começo do post, a nova semana promete. Mas ela só cumpre se nós nos comprometermos. Hoje caminhei bastante, de casa até a Praia Vermelha e lá, fiz o Caminho do Bem-Te-Vi (Pista Cláudio Coutinho), depois a volta p/ casa. Caprichei na ativ. física, mas falhei ao administrar mal um certo sentimentozinho aqui, o tal que eu ainda não lido bem, mas vou aprendendo. Mesmo sabendo e sempre comentando que misturar as coisas é um errro, misturei. Mas, está feito. Estou me ajustando, o compromisso continua.  



 Escrito por Beth ?s 16h46
[] [envie esta mensagem]


 
   SEXTA-FEIRA COM NOVIDADES, ENCONTRO CHEGANDO, TUDO BELEZOCA!

Está chegando o dia 26, data de mais um Encontro da Blogosfera Light do RJ. Para quem é mais novinho no pedaço, saibam que os encontros acontecem desde 2004, este será o 26º, o tempo voa! Organizado c/ muito carinho, ele acontece mensalmente, só em jul/07 não houve, excepcionalmente, mas teve o Arraiá da Blogosfera RJ.  Fora isto, todos os meses temos este evento que é recheado de respeito, carinho e consideração mútuos, onde todos os que participam, sejam da “velha guarda” (como chamo brincando os mais antigos, inclusive eu, que estava no 1º encontro), sejam os que vão pela 1ª vez, são recebidos c/ alegria, logo se sentem totalmente em casa, é muito bom.

O ponto focal p/ maiores informações como endereço etc. é a Marsele, organizadora oficial, sendo que sempre há um consenso entre o grupo que participa habitualmente p/ a marcação. Quem desejar aparecer e ainda não pegou os dados, entre em contato com a Marsele por e-mail (está no selo), identifique-se direitinho e apareça sim!  Não vejo a hora de rever a galerinha e tb conhecer as pessoas que irão pela 1ª vez! E preparem-se p/ o abraço!!!

MINHAS NOTÍCIAS: estou legal, continuo firme, embora cada dia seja um em especial. Há aqueles em que tudo sai 100%, outros em que dou umas rateadinhas, mas o saldo está positivo sim. A ativ. física está em dia, desde 2ª feira eu me exercitei todos os dias. Já voltei a caminhar no calçadão, pois a dorzinha no pé melhorou. Caminhei ontem e hoje (6a feira) vou assim que acabar este post. É delicioso, até pq o tempo voltou a ficar bonito, céu azulzinho e sol brilhando, do jeitinho que combina comigo. 

Me pesei e vejam a foto: menos 800gUpdate: errei na conta, vi depois. Resultado certo: menos 900g (95,600 - 0,900 = 94,700) 

Na outra semana eu tinha aumentado 600g por causa do meu aniversário, saidinhas aqui e ali c/ direito a doces etc. lembram? Mas reverti e ainda mandei mais um pouco embora, agora sigo determinada, quero minha meta de volta. Ela está logo ali, se eu me esforçar pego de novo, ah se pego! Agora faltam 5,9kg.
  Sinceramente, apesar de ter me reorganizado, não esperava tanto esta semana. Eu abusei em boa parte da semana passada, depois até acertei o passo, mas não é assim, o corpo não pode fazer de conta que não recebeu generosas doses de doce né? Gosto de lembrar que nosso corpo tem memória. É como a gente. Não esquecemos, de uma hora p/ outra, o que nos fazem, não é? Por mais que a gente desculpe uma grosseria, um excesso ou uma falha qualquer praticada conosco, os fatos não deixam de existir. Por mais que a gente até diga ou pense: "Pronto, acabou, este assunto morreu, faz de conta que isto não aconteceu.''

Porque não dá p/ fazer de conta, a gente sabe que aconteceu, só está é disposta a seguir a vida de outro jeito, minimizando os impactos, transformando, evoluindo! Fatos não se apagam, o que faz com que eles deixem de ser relevantes é justamente o tempo e a sucessão de novos fatos, que sendo positivos, vão sendo mais importantes, vão se destacando, merecendo mais atenção e valorização do que o fato passado, que tenha sido negativo.

O corpo não é diferente. Se a gente passa um tempão, ou um tempinho que seja, maltratando-o, ou dando a ele excesso de coisas que não fazem bem, ou o viciam, ou que o engordam etc., não adianta chegar num belo dia e dizer: “Pronto, agora acabou, de hoje em diante só vou comer tudo direitinho, vou evitar isto e aquilo, vou emagrecer, meu corpo vai ficar bacana etc.” e esperar que imediatamente ele esqueça tudo que passou durante dias, semanas, meses e até anos, e simplesmente entenda que deste exato momento em diante tudo vai ser diferente. Vai sim, se a gente se esforçar, se comprometer, for perseverante, mudar mesmo os hábitos, agir melhor. Mas é preciso tempo p/ que isto faça efeito.

Se mesmo depois do beijo na boca e do “eu te amo” às vezes a gente se flagra soluçando por conta daquela magoazinha de antes, na briguinha com nosso amor! Depois passa, claro, se tudo ficar realmente legal. Então pq o corpo tem que ter amnésia repentina? Calma, se a gente realmente fizer nossa parte, aos poucos tudo de novo e de melhor que estamos fazendo vai prevalecer.  É assim mesmo. Se eu não aprendesse isto, teria me ferrado, afinal num processo que durou 3,5 anos, a gente tem lição de sobra, mesmo assim muita coisa eu estou reestudando, reaprendendo, solidificando novamente agora.

Na 5ª feira eu fui ao oftalmologista, fazer uma revisão. Não tenho nada na vista, só a tal da presbiopia (vista cansada), coisa de quem já entrou nos enta ( e eu não só entrei como já avancei mais de uma década...rs). Estava há tempo demais sem ir, o médico começou me dando um puxão de orelhas mais que merecido. Logo depois, analisando minha ficha e me olhando atentamente, com muita delicadeza falou: “Aqui está registrado que vc tinha excesso de peso, inclusive era hipertensa...“ e antes que ele concluísse, interrompi e falei: “Sim, eu era obesa mórbida, mas eu emagreci, e minha pressÃo arterial hoje é normalzinha, mudei meus hábitos, me reeduquei...“. 

Ele balançou a cabeça aprovando, deu um sorriso significativo, anotou algo na minha ficha e passamos aos exames. Tudo excelente e, no final, ganhei muitos parabéns por tudo, principalmente por estar ótima, por tudo que transformei, pelo alto-astral, pela auto-estima ainda melhor e fiquei toda boba. O médico ainda conversou sobre ele, disse que andou sentindo umas coisinhas, mas que o cardiologista dele avisou que primeiro ele mudasse hábitos, se reeducasse e deixasse de ser sedentário, depois cuidasse do stress e só então, se continuasse com piripaques, partiria p/ medicamento. E nem foi preciso. Ele se reeducou, passou a caminhar no calçadão 3 vezes por semana, mudou vários hábitos, deixa o carro em casa e anda muito mais a pé agora, emagreceu alguns kg, está ótimo, feliz e com a pressão maravilhosa. Comemoramos juntos nossos progressos. Saí de lá contente, orgulhosa. Isto é bom, não tem preço.

Como não tem preço conquistar amigos, gente que vai chegando e se aninhando no coração da gente, gente que abre generosamente seu coração e arruma um lugar na janelinha p/ a gente, eu nem tenho palavras p/ agradecer isto. Ana Marinho e Anelly, minhas queridas, muitos beijos obrigada pelos presentes lindos, fiquei comovida! Beijos galera, ótimo final de semana, sem jacas! Topam?

PRESENTE LINDO DA AMIGA ANELLY!



 Escrito por Beth ?s 19h31
[] [envie esta mensagem]


 
   EM FRENTE!

Nesta 4ª feira de novo o dia amanheceu nublado, mas eu estou neste estado gostosinho em que até céu cinzento estou achando bonitinho...rs  O Vi saiu cedo p/ trabalhar, fiquei deitadasó mais um pouquinho, o corpo gostou da volta à ativ. física e me pôs p/ fora da cama. Resolvi não caminhar pq um nervinho no pé esquerdo está doendo, acho que um mal jeito dado na caminhada de 3ª feira. Optei por fazer a bicicleta ergométrica, descansando o pé.

Antes, dei uma embromada, li/respondi e-mails, li os comentários do blog. De repente, o susto c/ a hora, meu filho me dando uma bronquinha básica ao ver que eu nem tinha tomado meu café da manhã e já era meio tarde, eu nem vi o tempo passar! Comi uma banana e antes que continuasse a me alimentar o telefone tocou, me larguei no sofá e fiquei de papo c/ minha amiguinha Valéria. Mas novamente o corpo reclamou, como se perguntasse “E aí, criatura, vai ou não vai me botar pra mexer?”
  Me despedi da amiga e desliguei, botei o CD do Jorge Aragão p/ tocar, subi na bicicleta ergom. e pedalei, pedalei, pedalei cantando e curtindo por quase 40min. Tive que parar por causa da hora, meu maridinho tinha me convidado p/ ir ao seu encontro no Centro p/ almoçarmos juntos e eu não queria me atrasar, senão atrapalharia o horário dele.
Tomei meu banho, me arrumei bem legalzinha, estreei uma blusa bonita azul marinho, botei salto alto, fiz uma maquiagem leve e lá fui eu, toda bonitona encontrar meu amor. E ele não parava de dizer, pela rua, como eu estava elegante, linda etc., todo bobo por eu ter me arrumado só p/ almoçar com ele. Mas ele merece, ora bolas! E eu tb mereço sair me sentindo a tal, ué rsss

O almoço foi ótimo, meu prato estava QUASE vigilante. Depois, o Vi voltou ao trabalho e eu fui bater perna. Troquei uma sandália linda que minha amiga me deu de aniversário, mas tinha ficado grande. Parei numa banca de camelô que tinha bijuterias lindas e não resisti, comprei 2 colares e 1 par de brincos muito bonitos, me apaixonei, “eram a minha cara” rs Mas o que eu quero mesmo contar é o seguinte:

Entrei em algumas lojinhas, um monte em liquidação. Numa delas, vi uns vestidos super bonitinhos, por um preço legal. Havia no tamanho G e pedi p/ provar dois. O primeiro ficou legal,  mas eu sou calorenta e pensei que já não é mais tão adequado comprar nada de manga comprida, dispensei. O outro, sem manga, um modelo bem legal, ficou QUASE bom, mas eu achei que estava um pouco justo (sem, no entanto, ficar feio) na região abdominal. A vendedora achou que estava ótimo, mas eu sabia que um tiquinho mais largo ficaria melhor. Então, ela me sugeriu vestir o GG.

Eu disse que não faria isto, pois meu tamanho é G. Ela então disse que a diferença entre o G e o GG daquele fabricante era mínima e que talvez o maior fosse realmente ficar do jeito que eu queria, e por isso já tinha levado os 2 tamanhos p/ a cabine, sem eu pedir. Só por delicadeza, vesti o GG e vi que realmente era uma diferença mínima e que ele ficou melhor. Mas eu me recusei a comprar. A vendedora perguntou o porque de eu não ficar c/ o vestido que era bonito, estava num ótimo preço e tinha ficado tão bem em mim. Respondi, educadamente: “Eu não visto GG, eu visto G. E não tenho que comprar nada maior que isto, por ter ficado meio justo, quem tem que se adequar p/ que ele fique bom sou eu.”

A vendedora, super gentil (não era aquela insistente chata, não), sorriu e explicou que aquele fabricante tinha uma modelagem realmente um pouco menor, que todas as clientes assíduas da loja comentavam, portanto se eu levasse o GG não estaria na verdade levando nada maior e sim o que seria o G em algumas outras lojas ou confecções. Eu entendi e sei que é assim mesmo, p/ qualquer manequim. Mas eu sei tb o quanto na minha cabecinha isto é perigoso. Expliquei a ela a situação, disse quanto já pesei e de como é importante p/ mim deixar registrado fortemente no meu cérebro que, seja qual for a confecção, eu uso G e, salvo em alguma situação muito especial, não me permito comprar nada maior, pq não admito que meu consciente, meu subconsciente e sei lá mais o que tentem achar que o oba-oba voltou, que se a roupa não der é só comprar uma maiorzinha etc.

Porque foi assim, no passado, que eu acabei virando cliente de lojas super especializadas e em algumas eu parei de ir pq excedi o tamanho máximo das roupas de lá, sabiam? Pois é, eu lembro direitinho. Havia uma loja, onde numa certa época eu era cliente vip, tratada a pão-de-ló pela vendedora, em que eu consegui ultrapassar o tamanho máximo.  E foi lá que, por minha causa, a modelagem das blusas abotoadas mudou, sempre que comprava algum modelo assim o último botão não fechava. E a dona da loja, como 80% das peças são de confecção própria, resolveu aumentar a largura da parte de baixo das tais blusas, considerando que se aquilo era um problema p/ mim, certamente seria p/ outras gordinhas. E ela era bem gordinha, entendeu perfeitamente o problema. Foi legal da parte dela. Me ajudou, mas ao mesmo tempo me concedeu “permissão para continuar com aquela barriga”.

Mas, o tempo passou e tudo em mim aumentou, menos o tam. geral das roupas, e eu parei de comprar peças lá, onde cheguei ao ponto de raramente achar algo, mesmo assim de malha, que ficasse bom.  É mole? Não, não é! Por isso valorizo tanto o que consegui mudar, e quero manter isto, VOU manter.  Por isso, nesta 4ª feira eu simplesmente fui radical sim, deixei de comprar um vestido bonito e relativamente barato, por ser GG. Se fosse algo que eu precisasse muito ou que realmente fosse imperdível, mas não era, estou cheia de roupas, algumas nem estreei ainda. Não, meu cérebro não vai de novo achar que GG está bom.

ROUPA DE ANTES EMBAIXO,
VESTIDO ATUAL EM CIMA


Não foi a 1a vez que isto aconteceu, nem será a última, mas sempre é algo que me chacoalha.Saindo dali entrei em outra loja, onde vesti várias peças tam. G, uma ficou esquisita, o resto ficou ótimo e acabei comprando 1 calça e 1 blusa, feliz da vida e em paz c/ meu manequim. Como digo sempre, o que p/ muitos é um tamanho imenso (48, 46 e G, às vezes um M e esporadicamente um U grandinho) p/ mim é uma bênção hoje. Como já mostrei aqui e trouxe hoje de novo, na foto acima, a diferença entre as roupas de antes e atuais é imensa. E isto eu vou preservar. Beijocas,vamos em frente! A frase abaixo é p/ nos inspirar!

"Primeiro diga p/ si mesmo o que gostaria de ser; em seguida, faça o que tem de fazer."
(www.pensamentopositivo.com.br)



 Escrito por Beth ?s 20h07
[] [envie esta mensagem]


 
   A SEMANA COMEÇOU BACANINHA, AGORA VAI CONTINUAR ASSIM!

Comigo está tudo bem, continuo ótima, feliz da vida, concentradinha e leve (pelo menos, espiritualmente e mentalmente...rs). 

    Tenho feito minhas caminhadas deliciosas no calçadão, mesmo hoje com o tempo amanhecendo nublado e meio friozinho, não quis saber, tirei o marido da cama e valeu a pena. A alimentação está controladinha, estou serena, fazendo a minha parte, confiando no meu taco.  Eu sei que p/ sempre terei que manter a atenção, já contei aqui que meu médico disse, há 2 anos atrás, que não existe ex-obeso e sim obeso controlado.  Qdo ele falou eu não gostei, mas é verdade, não dá p/descuidar. Para o peso não voltar, a gente tem mesmo que investir nas mudanças maiores e NÃO é só  comer menos/comer direito, é a cabecinha que tem que ter um jeito novo de pensar p/ conduzir as ações melhores. E este jeito tem que ser enraizado, mantido, fortalecido, continuamente melhorado.

Mas nada a ver com viver neurótica e só pensar em peso, medidas, corpo e dieta, que isto não faz bem a ninguém, torra o saco de quem convive conosco e é ineficaz. Gera ansiedade, angústias e aflições que ninguém merece e ainda pode trazer outros problemas. Não é o que quero p/ mim, não entro nesta de jeito nenhum.  O que busquei emagrecendo, basicamente, foi uma vida mais leve, literalmente, pois não só o corpo deu uma aliviada e tanto no peso, mas a própria cabeça, pois por mais que a gente dê uma de desencanada, saber que está tão descuidada, saber que a saúde está em risco, que daqui a pouco a água vai bater na bunda e que a gente vai ter que correr (e será que vai conseguir correr?), isto dá um peso muito maior.

Claro que desejei ficar mais bonita, embora sinceramente não me achasse feia. Apesar dos gordinhos não gostarem da frase “você tem um rosto tão bonito” que geralmente escutam (evidencia que o resto não está lá grande coisa), eu gostava sim, gosto até hoje. Meu rosto deu uma deformada e tanto com a obesidade, mas eu acostumei e me achava bonitinha. Hoje prefiro mil vezes, claro. Lembro que qdo eu já havia emagrecido uns 30kg, revi depois de um tempão uma colega de trabalho que era lotada em outro prédio e ela, além de elogiar meu emagrecimento, falou que eu estava diferente, que meu rosto parecia o de outra pessoa. Eu ri e falei que era verdade, só que aquele sim era o meu rosto, o emagrecimento me trouxe de volta a minha carinha de verdade.
 E dei sorte de novo, pois eu tinha uma papada imensa que encostava no pescoço e ela sumiu, não fiquei com nada pendurado ali (que pena, só ali hahaha), eu achava que ia ficar como um galo, mas não aconteceu. UFA!

É claro que aos 51 anos e tendo ostentado tanto peso por quase 30 anos, sendo que por muitos destes anos eu fui uma sanfoninha que abria, fechava um pouco e abria mais, depois emagrecendo mais de 50kg, se eu estivesse toda lisinha e saradona, ia ser um milagre. E milagre desnecessário, há quem precise mais de milagres para coisas bem mais sérias.
Celulite, flacidez e mais umas coisinhas aqui e ali (acolá também) não me abatem, sinceramente. É claro que qdo puder, vou fazer uma plástica no abdômen e seios, mas de repente se não puder, tudo bem, uso meu biquíni do mesmo jeito. Isto não é o principal.

Foto de Dez/06, posando c/ uma roupa da época da obesidade mórbida

Vim de cadeiras plásticas abrindo as pernas e me levando pro chão em barzinho, deck de piscina etc.; de acesso ao ônibus pela porta de saída p/ não encarar a roleta, pois já fiquei entalada sim, foi um horror, já contei aqui mais de uma vez; de ficar sem fazer a refeição no avião pq a bandejinha não abria; de ‘dar a volta ao mundo’ p/ chegar logo ali naquela mesa da praça de alimentação, senão não passava entre as mesas ocupadas; de ter que usar até 4 extensores no sutian e mesmo assim, certa vez, num casamento, chegar a passar mal por causa da lingerie apertando, a ponto de ter que conseguir uma tesoura p/ picotar tudo no banheiro, no desespero de aliviar o desconforto; de adorar salto alto mas usar cada vez menos, na época, pq ou o salto entortava ou quebrava, ou eu não agüentava de dores, só usava se fosse em lugares onde fosse e voltasse de carro e onde ficasse mais sentada do que em pé; de botar um palmo de língua pra fora se subisse um lance de escadas; de dirigir com o volante roçando na barriga, mesmo que o banco do carro estivesse totalmente para trás, inclusive o encosto e, também, viver com dores no nervo ciático e uma outra dor parecida com câimbra por causa do aperto, dirigindo também, das pernas; de sempre que entrava numa Van, ter que ir só na frente ou na segunda fileira de bancos, sentada na porta, porque nos outros lugares eu não cabia; de ser aquela a quem todos olhavam, qdo o elevador cheio descia um pouco do nível normal, evidenciando que estava muito pesado e, mesmo eu sendo muitas vezes a primeira a entrar (e obviamente não sairia), sempre alguém olhava para a mais pesadinha lá de dentro, com aquele ar de “você que fez isso”; de ser a referência ruim p/ sobrinhos, na hora da cunhada falar de gordura, de corpo fora de forma etc. e tantas outras coisas que se eu for enumerar, não vai ser em um ou dois posts que conseguirei.

Outra foto de Dez/06, mostrando a diferença da saia.
Importante: ela chegou a ser apertada em mim, a ponto de começar
a querer esgarçar na costura!
 

Não tenho mágoa de nada disto, até pq eu conseguia me virar direitinho, já contei aqui que o que fisicamente eu não superava, emocionalmente eu dava meu jeito. E tb pq graças a Deus muita coisa foi superada, não convivo mais com estas dificuldades no meu cotidiano. Aliás, talvez a falta delas seja o que muitas vezes me faz negligenciar um pouco a disciplina e dar estas subidinhas no peso, sair da meta como aconteceu etc. Mas nem vem, não quero nada daquilo de volta, eu que tenho que me aprimorar. Imaginem se a gente tem que viver com o dedo latejando p/ lembrar que precisa usar o martelo com atenção? Ta doido...rs

Mas isto tudo me ajuda muito, como digo sempre, a fortificar aquilo que eu sei que quero e me distanciar do que não quero. E me apropriar cada vez mais da responsabilidade, da atitude, do pensamento e de tudo que me leva ou me deixa onde é melhor p/mim. Fácil, não é. Porém, difícil mesmo, é conviver com aquilo tudo que escrevi lá em cima e outras coisas do tipo, né? É escolher mudar e batalhar p/ conquistar, manter, reconquistar, segurar...rs  Beijos, vamos em frente!


 Escrito por Beth ?s 16h01
[] [envie esta mensagem]


 
   ESTOU FELIZ. SOU FELIZ. CONTINUAREI FELIZ. DESEJO QUE SEJAM FELIZES.

E chegou o fim de semana. Ai, como eu gosto! Mesmo sem estar trabalhando, adoro qdo chega a 6a feira, o sábado, o domingo... Qdo dou piti em casa reclamando de alguma coisa com meu filho ou meu marido, falo que não gosto mais, que eles me enchem o saco etc., mas falo só pra chatear, pois eu adoro, claro haha

Por aqui, tudo azul. Aliás, tudo azul com bolinhas douradas, como meu paizinho amado dizia. Pensar que não o ouço dizer isto há quase 43 anos. Mas tudo bem, ficou a lembrança disto e tantas outras maravilhosas.

Estou tranquila, com relação ao meu processo estou bem mais nos eixos, conforme havia me proposto, aliás, me comprometido. Hoje não foi tão 100% assim, mas ainda foi bom. Teve concessão, mas foi planejada, aí é diferente. Aí cabe e não compromete nada. Fui ao supermercado e ao hortifruti, a casinha está abastecida com o que precisamos p/ cardápios equilibrados, nutrição diversificada, tudo direitinho p/ mais uma semana. E ela vai ser redondinha, podem ter certeza. Por que? Porque eu quero que seja. Quem comanda não sou eu? Então! Vai ser sim! Tudo sendo planejado direitinho. E o principal: eu me comprometendo com meu plano, claro.

Estou especialmente feliz. Não, não aconteceu nada de novo. Quer dizer, aconteceu mas não aconteceu. Eu simplesmente me sinto assim, leve, solta, alegre, livre. Livre de que? De preocupações, tensões, problemas, mágoas e ressentimentos que às vezes se instalam sem nem a gente notar, a gente pensa que eles já estão longe e eles estão ali, cutucando. a gente pensa que está segurando a onda e ela vem empurrando, até porque onda não é pra segurar é pra surfar, ou mergulhar, ou correr para não levar caixote...rs

Eu costumo conversar muito com Deus, em todo canto, a qualquer hora. Qdo a coisa fica muito pesada, eu chego para Ele e entrego. Digo mesmo:"Segura aí, porque o poderoso aqui é o Senhor, não eu". Só que a entrega tem que ser total. Não dá p/ dizer que está entregando e ficar com a mão na outra pontinha, por precaução. Fé é isto.

Eu tenho fé. Infinita e incondicional. Mas sou humana e às vezes, por distração, muito envolvida com as coisas da vida, probleminha aqui, dificuldade ali, entro numa de segurar tudo, digo que estou entregando, mas não solto. Qdo solto, é um alívio total. E sempre,sempre, sempre, tudo se resolve. Portanto, mais uma vez, " tá entregue" e totalmente, na boa. Ai como isto é bom, como isto conforta!

Na 5a feira eu cheguei em casa esquisita, como contei no outro post, até erupções estranhas no braço apareceram. O que não contei é que antes de dormir, naquela tarde, eu tive uma vontade imensa de chorar. Por que? Ah, sei lá. Até sei só de umas coisas, mas o que eu chorei devia ser de mais outras que nem eu me dei conta, algo guardadinho que eu não sei mais, porém precisava sair, então saiu. Chorei muito. Um choro sentido, de criança, daqueles que a gente faz buá buá buááááá e se sacode todo, sacam?  E dormi, como a criança depois da manha. Acordei leve, feliz, sem erupçoes, sem nada.

E isto continuou, a cada momento me sinto melhor em tudo. Uma paz, uma leveza de espírito, um jeito tão meigo de ver tudo, não sei nem explicar, mas sei sentir, sei curtir, já tive isto antes muitas vezes na vida, este já foi meu jeito normal de ser por muito tempo. É como gosto de ser. Não me impede que eu reclame de algo, não impediu que desse hoje um piti no supermercado pq queriam desrespeitar meu direito de consumidora (comigo não, violão) e, é claro, consegui o devido respeito e a solução do impasse, não impede que eu seja normalzinha da silva. Mas tudo sem sair do meu eixo.

É isto, eu me sinto reencaixada em mim mesma, como há tempos não sentia. Mesmo nos melhores momentos, posso dizer que há mais de ano não sentia isto que estou sentindo agora. Estou resgatando algo importante que estava escondidinho, por conta de tantos acontecimentos, sentimentos, sensações, graças a Deus está aqui, comigo, me fazendo tanto bem.

Sinto o ar mais leve e puro, acho o dia lindo e a noite maravilhosa, o ventinho parece que está numa outra temperatura. Deve ter a ver com esta época do ano também, que eu gosto demais. Amo quando o mês de agosto vai fluindo, setembro se preparando p/ chegar, tudo vai ficando tão mais bonito!

Neste sábado acordei super bem disposta e meu maridinho, apesar de gripadíssimo e literalmente 'no bagaço", fez surpresa preparando a mesa do café da manhã na cozinha para nós dois, com direito a luz de velas. Romântico, né? Já almocei, lanchei, jantei e ceei à luz de velas, mas hoje tive café da manhã assim, muito fofo ele!

Hoje tb tive a chance de estar com uma amiga muito querida, que está numa fase muito difícil, foi bom demais abraçá-la, pegá-la no colo (mesmo!), encostar a cabeça dela no meu ombro, enxugar suas lágrimas e depois rimos juntas, como sempre rimos muito antes. Poder dizer a ela tantas coisas em que acredito, contribuir de alguma forma p/ que ela se sentisse mais feliz, compartilhar esta felicidade e leveza que estou sentindo foi tudo de bom. E fiquei grata a Deus por esta oportunidade, novamente.

Eu que sei como esta amiga me ajudou sempre, em outras épocas, com seu carinho, sua presença nos momentos em que eu estava triste, sua compreensão e paciência qdo eu precisava desabafar, com seu profissionalismo, pois foi minha terapeuta corporal por anos e anos também, e sendo uma ótima companhia para todos os momentos. O que já paqueramos (eu estava solteira, foi antes de conhecer o Vi), dançamos, rimos e fizemos bagunça juntas, nós é que sabemos. O que conversamos, trocamos de idéias, e choramos em outras épocas, também. E agora, ter estado com ela e mostrado que continuamos juntas, amigas, irmãs, unidas por amor, por carinho fraterno, foi maravilhoso.
 É maravilhoso compartilhar a vida, em todos os seus momentos. E é isso. Desejo a todos um ótimo domingo e uma nova semana maravilhosa. Cheia de FELICIDADE. Palavrinha linda, né? Sentimento incrível, que a gente às vezes associa só a " ter isto", "conseguir aquilo" etc. Mas que a gente só precisa se deixar sentir. Se permitir viver. Desejo que se permitam ser felizes. Que desejem e realizem sua felicidade. Hoje. Agora. Sempre. Beijos!



 Escrito por Beth ?s 21h43
[] [envie esta mensagem]


 
   E A SEMANA, COMO VAI?

Até ontem, 4a feira, meu comportamento não foi lá estas coisas. Fiz algumas concessões que não cabem no meu momento, que estou careca de saber que me atrapalham, então minha auto-análise tem que ser rigorosa. Não saí jacando adoidado não, eu fazia 90% do dia bacana, mas dando uma escorregada consciente (o que é pior) no meio do dia, por nada. Se fosse por uma vontade enorme, tudo bem, mas nem era o caso.

Na 2a feira à tarde, era hora do lanche e eu sem vontade alguma de comer. Estava na rua, pensei em tomar um mate e depois, em casa, comer uma fruta. O Vi estava comigo e cismou que queria um doce. Não adiantou eu dizer que era inadequado, que ele tinha comido doce 3 dias seguidos, falei da saúde etc., mas o homem quis porque quis. Numa confeitaria, ele escolheu o dele e eu, no impulso, pedi um p/ mim! Fala sério! E o pior é que estava sem graça, comi resmungando que estava ruim, com jeito de velho, mas comi. E o marido nao tem culpa não, ele comeu pq queria, não me incentivou a comer, eu sei muito bem recusar algo que não desejo, mas fui no impulso. Burrice pura, pois nem prazer eu senti.

Na 4a feira podia ter escolhido algo melhor p/ lanchar. Estava c/ minha amiga passeando em um shopping, resolvemos comer na Lecadô. Ao menos, comi "só" 1 fatia de torta (hiper calórica, mas pelo menos a de lá é fantástica), chegou a me enjoar. A amiga caiu de boca antes num salgado e depois numa torta, mas ela é magra...rs E ela falava assim, brincando comigo: 'Agora a gente volta pro Rio nadando, p/ queimar kcal' rs (é que fomos parar em Niterói, só p/ passear de barca enquanto conversávamos e ríamos, imaginem só).

O interessante é que eu gosto de doces, mas não sou tão fissurada, nao quero sempre, assim como posso querer comer um hoje e outro amanhã, posso tb ficar bom tempo sem eles, pq consigo suprir bem com frutas, uvas-passas, doces diet. Por isso, eu brigo comigo sim, foi sem-vergonhice pura.

Na 3a feira o babado foi mais forte. Aniversário de uma amiga querida, com celebração num rodízio de crepes, pizzas, quiches e massas, segura esta, peão!  Sabendo que iria, me preparei o dia todo, apertei meu cardápio, planejei o que faria à noite, até a qtde de fatias fininhas de pizzas que iria comer estava programada. Lá, o comportamento não foi péssimo, mas ficou longe do que eu planejei. Não comi nenhuma massa, peguei só 1 crepe, porém comi mais 2 fatias de quiche do que planejei e, mesmo compensando nas pizzas, abusei. Já me comportei melhor em rodízios desde que entrei em processo, sei fazer isto direitinho e é por isso que eu novamente estou sendo mais dura na avaliação. É para o meu bem.

Falhei tb na atividade física. Como fiquei de novo gripada (a imunidade anda meio baixa, o emocional não está lá estas coisas por conta de algumas coisas) e fiquei 2 noites dormindo mal, c/ congestão nasal alternando com rinite, ficou impraticável levantar disposta p/ ir caminhar. Mas eu podia ter feito a bicicleta ergométrica em algum outro horário, né? Mas aí, uma hora o corpo estava moído, outra hora eu tinha compromisso (entrevistas de trabalho, continuam rolando felizmente), outra hora eu cheguei da rua cansada, outra hora o telefone tocou....enrolei e nada de me exercitar.  O que salva é que eu ando muito a pé, toda oportunidade que tenho p/ caminhar eu uso, paradona de todo não fiquei, mas não dá p/ dizer que uma coisa compensou a outra, pois seria uma falsidade danada...rs

Tirando as tais 2 concessões e o rodízio de 3a feira, no mais eu sempre me alimentei direitinho sim, comendo salada, grelhado, frutas, sopinha, numa boa. Hoje (5a feira) já me ajustei de novo, sem concessão alguma, afinal não tinha cabimento expandir o erro. Nada de entrar numa de esperar a 2a feira, só pq a semana está adiantada. ADIAR O ACERTO É ADIAR O RETORNO POSITIVO, E PIOR AINDA, É INTENSIFICAR OS ERROS E SUAS CONSEQUÊNCIAS.  E se eu não vou terminar a semana com nota 10, ao menos melhoro a minha média, me capacito mais p/ depois continuar melhor e melhor.

Hoje cumpri 100% meu plano alimentar, me mantive focada e me exercitei um pouco, em casa mesmo. Combinei com minha amiga de caminharmos qdo eu voltasse de uma entrevista, mas cheguei em casa me sentindo esquisita, algo me fez mal, porque o braço esquerdo estava ficando com umas bolinhas esquisitas, tomei minha homeopatia e sosseguei, observei, acabei dormindo e acordei me sentindo ótima, feliz, leve e sem as bolinhas no braço.

Me pesei hoje e aumentei 600g, claro. Assim, a diferença p/ a reconquista da minha meta ficou agora em 6,8kg. O peso atual é 95,6kg. Dureza p/ quem já estava na meta, mas agora é seguir p/ pegá-la de volta. É como digo sempre, se em vez de dar só passinho p/ frente eu dou um p/ a frente e um ou dois p/a trás, é atraso na certa. Mas eu já cheguei antes, vou chegar de novo.

Está dureza, mas vai amolecer, porque eu é que vou endurecer comigo mesma... Até pq nem é justo ficar dependendo da misericórdia divina p/ engordar pouco, não engordar ou emagrecer, isto é a gente que tem que batalhar direito para conquistar, Papai do Céu tem mais o que fazer, vamos assumir que esta responsa é nossa.

A Marília mostrou no seu último post fotos dela, deslumbrante num vestido vermelho e, com muita propriedade, mostrou fotos anteriores de qdo estava gordinha, dizendo "pra não esquecer de onde vim". Achei o máximo e vou copiar a idéia, só que no caso além da foto, vou contar algo que me lembra de onde vim e para onde não quero e não voltarei:

Fazendo cópia de documentos pessoais, qdo saí da empresa onde trabalhei até pouco tempo, encontrei o e-mail que enviei à área médica de lá, explicando o motivo de não ter feito ainda a densitometria óssea obrigatória, nos exames periódicos, p/ mulheres acima de 40 anos. Relatei que as mesas onde deitamos p/ o exame possuem uma balança e em todas as clínicas pesquisadas, o peso máximo suportado era de 120kg. E eu pesava mais que aquilo, embora já tivesse emagrecido bastante. Contei isto no e-mail, acrescentando que estava em processo de emagrecimento, falei do Vigilantes do Peso e de quanto já havia progredido e pedi um prazo p/ fazer o exame. Claro que entenderam, aceitaram e aguardaram. Tempos depois, qdo eu tinha menos que 120kg, fiz o exame normalmente.

EU JÁ FUI ASSIM

Pois é. Sei de onde vim. Não é legal e p/ lá não volto. Por isso, estou aqui me ajustando direitinho, eu garanto que semana que vem estarei novamente com um peso menor e daí em diante, evoluindo sempre. 

É isso aí. Do mesmo jeito que venho falar das conquistas, das coisas que vou aprendendo, das coisas bonitinhas que faço, gosto de vir também falar das bobeiras, dos erros, de tudo que também ensina, nem que seja na base do tapa...rs Porque eu sou igualzinha a todo mundo, com altos e baixos, com acertos e falhas, com riso e choro. E é por isso que eu estou sempre chacoalhando todo mundo e me chacoalho tb, aliás eu aceito chacoalhada, podem me dar que tem dias que eu preciso sim!

Vamos em frente, ok? Quem está indo super bem parabéns, quem está baqueando se segure aí, não escorregue não, se escorregar tente não cair, se cair levante correndo, que eu e a galerinha da blogosfera estamos de mãos estendidas, apoie-se e continue porque vale a pena.
Beijoca!

Foto de setembro/06
Inspiração p/ ficar firme
e reconquistar



 Escrito por Beth ?s 19h15
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!