Conquista

UOL
   BOM DIA, BOA TARDE, BOA NOITE! BOA SEMANA!

Desde 6a feira me sinto ótima, feliz, mais leve (por dentro, é importante ressaltar, porque por fora...não está não) e infinitamente menos esquisita do que andava por semanas. Talvez pq eu tenha saído um pouco do meu próprio foco nestes dias e isto não significa que eu tenha deixado de me dar atenção, carinho, compreensão etc. e sim que eu me cobrei e questionei menos, que eu fui menos crítica, pois estava havendo desequilíbrio nesta relação comigo mesma.

Eu e meu amor, no último domingo.

Uma movimentação maior, especial, fez com que eu distribuísse mais a minha atenção, deixando de lado uma série de coisas que vinham me enchendo a cabeça. A casa estava completa, pois a filhotinha veio passar estes dias conosco e só irá embora esta noite. Então o ambiente, que já é bastante vivo aqui, ficou ainda mais alegre. O filho ficou muito absorto com trabalhos que está desenvolvendo e eu, o Vi e a Mimi é que saímos bastante, pois ela é como nós, adora uma folia.

Eu, em intimidade total c/ Drummond. Ao lado, uma das lindas vacas
que invadiram a cidade, na Cow Parade. Esta é a vaca leitora,
que vem fazendo o maior sucesso.
Curtimos muita praia, passeamos, fomos ao cinema, fomos também ao Aterro do Flamengo domingo pela manhã assistir ao Esporte Motor, evento onde a Petrobrás exibe as modalidades esportivas que patrocina com shows, exibições, acrobacias, etc. (super legal) e ainda nos esbaldamos a partir do meio da tarde, na Parada Gay que aconteceu na Praia de Copacabana. Uma festa e tanto e lá estavam muitas famílias se divertindo normalmente, numa atitude de respeito e amor ao próximo, seja qual for sua orientação sexual. E eu posei com um grupo de transformistas super simpáticas e atenciosas, fantasiadas de “Tropa de Elite”, vejam só!


Boa parte de tudo que fizemos foi devidamente fotografado pela filhotinha, e eu confesso que ao me ver nas fotos me achei muito gorda, pareço estar com mais peso do que estou e isto me incomodou muito. Porém, tenho que administrar isto de um jeito legal, produtivo, que transforme as coisas, em vez de ficar chorosa. O meu momento é complexo, as minhas emoções estão fervilhando, o meu organismo está refletindo toda a turbulência de mente e sentimentos. Se me comporto super bem ele “caga e anda” e se negligencio qualquer atenção especial, ele vai e absorve.  E eu cansei de ficar me corroendo por conta disto, até porque não é isto que faz a coisa mudar.

Mas, por mais que eu diga isto a mim mesma, aplicar na prática estava muito difícil, eu sou do tipo que diz “consigo, conseguirei” e me via “não conseguindo”, imaginem a cabeça como ficava? Uma cobrança absurda! Cobrando de mim mesma tudo que procuro mostrar a todo mundo que não deve se cobrar tanto!  O fato é que estes dias me ajudaram a ver que há momentos em que eu preciso ‘sair’  do meu foco, logo eu que fico o tempo todo lembrando a mim e a vocês que devemos ficar no foco.  Mas é que devemos mesmo, mas de uma forma equilibrada e positiva. Ficar no foco, mas para se olhar com dureza, para se cobrar demais, é furada. A linha que separa o "não negligenciar" do "não se cobrar demais" é tão tênue que de repente a coisa complica mesmo, e eu fiquei numa loucura tremenda para não ultrapassá-la, que me fez até mal. Teria sido menos ruim negligenciar momentaneamente, desde que voltando logo depois à atenção, do que ficar na paranóia do cuidado para não ultrapassar.

Então, o recado hoje é ATENÇÃO COM O FOCO antes de nos colocarmos nele. Se o foco é uma luz que só aponta falhas, defeitos, problemas, dificuldades, para que nos sintamos vítimas do mundo, da sorte, do sistema e de nós mesmos, então vamos sair do foco, este não nos serve, não é nosso. Se o foco é uma luz que ajuda a enxergarmos o nosso Eu de um jeito amável, embora não disciplicente, nem negligente, se o foco é uma luz que nos faz compreender melhor o que sentimos, o que vivenciamos, o que queremos e não queremos e nos ilumina para planejarmos melhor nossa vida, agirmos de forma coerente com o que realmente desejamos evoluir, conquistar, aí sim. Senão, estaremos nos colocando sempre numa posição de “apanhar”, isto é injusto e, caramba, neste caso estaremos sendo quem “nos bate”, é injusto em dobro.

Tenho chão pela frente, eu sei e, como sempre, a hora é de ser produtiva. Digo sempre isto, de forma muito consciente, mas o fato é que a honestidade faz parte do “pacote Beth” e eu admito que não tenho sido muito eficiente nesta produtividade, ou quem sabe estou sendo eficiente sem ser eficaz? Cada coisa uma é uma coisa e uma sem a outra não adianta muito.
Podemos ser muito dedicados, comprometidos, eficientes na ação, mas ineficazes, se tudo isto não trouxer o resultado esperado, adequado. É como nadar dando braçadas de forma vigorosa, com muita vontade e até técnica, e ainda assim não chegar ao ponto. E eu acho que é por aí, no meu caso, atualmente. Tenho sido eficiente, afinal eu não me descuidei, eu não chutei o balde, eu continuo dando braçadas, aliando técnica e motivação, força, enfim, o que eu já sei fazer, mas por conta de diversos outros fatores que me influenciam muito, afinal minha vida não é só isso (e nem é para ser, mesmo), não estou sendo eficaz. Sinal que preciso ajustar as coisas, antes de tudo me colocar no meu eixo. 

A consulta com o homeopata unicista que me cuida há mais de 15 anos está marcada, amanhã mesmo estarei lá, isto me dá uma alegria, traz um conforto danado, pois a confiança que tenho nele, a convicção de que mais uma vez, como sempre, lucrarei muito com este papo e o que vai resultar dele, tudo isto me anima muito. Os próximos passos estão sendo planejados direitinho, com serenidade, é nela que tenho tb que investir agora, pois andou me faltando. Estou no foco sim, mas agora com atenção para que isto não seja um peso, uma tortura e sim uma forma inteligente e produtiva de me cuidar.

Fiquem com Deus, tenham uma linda semana e reflitam, com esta maravilha que encontrei no blog da Wilma, outro dia:
Harol V Melchert disse uma vez:
"Viva cada dia da sua vida como se estivesse escalando uma montanha.
Uma olhada de vez em quando para o topo mantém o alvo em mente, mas muitas cenas maravilhosas devem ser observadas a cada parada.
Suba vagarosamente, constantemente, desfrutando de cada momento; e a vista do topo será como o clímax da jornada."



 Escrito por Beth ?s 11h50
[] [envie esta mensagem]


 
   ENTRANDO NA SINTONIA

Muitos de vocês são tão novinhos que talvez só o tenham visto como relíquia, antiguidade na casa de um avô, um tio mais idoso, ou numa novela de época. Eu o conheci, tinha em casa qdo criança.
Estou falando do velho rádio, antes da era digital, antes mesmo das teclas, quando para ligar girávamos um botão e para mudar de estação era um outro, imenso por sinal, que indicava as faixas. E não era como hoje em que num click a estação desejada está lá, direitinha, com som perfeito para nós, a gente colocava na faixa indicada no ´’botaozão” e tinha que ficar girando bem de leve pra lá e pra cá até sintonizar direitinho, enquanto isto não acontecia era um chiado danado um Ihhhhhh óóóóóó CHHHHHH chatíssimo. E mais: qualquer esbarrão, qualquer sacolejo e a danada da estação saía de sintonia, lá ia a gente fazer mais Ihhhhhh óóóóóó CHHHHHH até novamente sintonizar direito.  Por que estou tão saudosista hoje? Porque pensando no meu próprio processo e no de algumas pessoas a quem visitei nestes últimos dias, vi que grande parte das queixas e preocupações está relacionada a uma questão comum: Sintonia.

Uma que me fez pensar muito nisto foi a Nanda, amiguinha querida de longa data na blogosfera, que no seu último post questionou a “simplicidade de emagrecer” mencionada num outro blog. E eu respondi, pra variar num comentário do tamanho de um bonde (pois é, sou assim, há quem reclame, mas lê quem quer), que não há nada de tão simples mesmo. Mas cada um vê de um modo, vamos respeitar, ué. Mas no meu jeito de ver, a teoria é simples, mas a prática é um exercício diário e para sempre, que envolve tantas coisas... Não é tão simples mesmo, mas é viável, é possível, é bom, mas requer atenção contínua, concentração constante, renovação de crenças positivas, desprendimento de tantos hábitos, vícios, crenças equivocadas enraizadas e que não vão embora num estalar de dedos, desapegos de todo tipo, superação o tempo todo de dificuldades, inclusive aquelas que nós mesmos alimentamos, por mais que nosso desejo seja sumir com elas. E tanto mais.
  A teoria é mesmo muito simples, a fórmula é quase mágica (rs): Comer direito, com regra, diversidade, controle e disciplina, desvinculando emoções de comida, associando atividade física, amando-se cada vez mais, cagando e andando para quem diz besteira ou nos olha de um jeito ruim, valorizando só o que presta, o que nos agrega positivamente, encontrando e fortalecendo motivações em tudo, ignorando apelos dos velhos e maus hábitos, aprendendo a lidar com todo tipo de circunstância, pessoas etc. de forma a não permitir que estas nos tire dos eixos, e mais uma meia dúzia de trocentas coisas...hahaha  SÓ ISSO!!! 

Praticar isto é que é "o Ó". Mas dá para ser sim, a gente querendo de verdade, se comprometendo etc. é possível, eu sei pq foi assim que eu entrei na estrada e a venci. E com tudo isto, estou aqui na maior batalha p/ recuperar minha meta, sempre por perto dela, mas pegar que é bom, está uma lenha. Então, eu digo e repito a todo mundo que está comigo nesta estrada, não importa em que pedacinho dela cada um esteja: É POSSÍVEL, ACREDITE EM SI MESMO, CONFIE, TRABALHE COM ALEGRIA E FORÇA DE VONTADE E SIGA, PARA VENCER, QUE VENCERÁ. E se eu disse um dia ou vier a dizer ainda que é fácil, não é fazendo pouco caso do que cada um está passando, muito pelo contrário, eu sei direitinho com é isso, é que a gente precisa ver as coisas de uma forma que nos favoreça! Se supervalorizarmos a complexidade, a dificuldade, ela será realmente maior e mais forte, não pode ser assim! E me digam, o que é fácil na vida? Por que a gente quer que o processo de emagrecimento seja um mar de rosas o tempo todo, se em nenhum outro segmento ele é um mar de rosas o tempo inteirinho?

No trabalho, nos estudos, no convívio familiar, no amor, nas amizades, na vida prática de cada um, até mesmo em coisas bem banais, não é comum termos tropeços, dificuldades, aborrecimentos? Sempre, sempre, sempre sai tudo certinho como imaginamos, como sonhamos? Não, né? Mas no processo de emagrecimento tem que ser tudo 100% o tempo todo, senão a gente se descabela e já começa a achar que é o fim do mundo, que não é capaz, que isto e aquilo, que vai chutar o balde e tudo mais? Não, galera, não é por aí.

Alguém aí largou os estudos na primeira ou segunda vez que errou uma lição ou tirou nota baixa numa prova? Alguém aí acabou com o namoro, o casamento, a amizade, rompeu com a família na primeira vez que houve uma discordância, mesmo que pequena, tão normal nos relacionamentos?  Alguém aí nunca mais subiu uma escada só pq um belo dia tropeçou ou caiu em uma? Alguém aí nunca mais saiu de casa só porque um dia choveu de repente e se molhou todo? Então, porque este apavoramento todo quando a coisa não vai tão bem na RA? Calma lá, calma lá!!!

Eu não estou numa fase legal, todo mundo já sabe, não vou ficar resmungando aqui, mas sem dúvida ela está me influenciando sim, está me atrapalhando no processo. Mesmo quando não faço bobagens na alimentação, sinto que meu organismo está super retraído, não responde tão bem como já respondeu, mas se eu fosse me desesperar ainda mais e chutar o balde, onde ia parar? Novamente nos 140kg? Nem pensar!!! Está fora de cogitação. Vou em frente, gente boa e vocês também, afinal de contas o que precisamos para isto é SINTONIZAR.
 Sim, estamos como o velho rádio que mencionei lá em cima, girando o botão para lá e para cá, tem horas que fica no tal do Ihhhhhh óóóóóó CHHHHHH mas a gente acaba acertando novamente a faixa e tirando um som limpinho. No nosso caso, é uma atenção maior, um caminhar mais firme, mais seguro e na direção certa. No rádio, a gente sabe que quer ouvir a estação X, e que quer um som limpo.

Mas, e no processo, como sintonizar? Com o que sintonizar, no nosso caso? Com o que queremos obter. Queremos nos reeducar, queremos ter hábitos mais saudáveis, queremos que cada vez mais nosso jeito de pensar e agir seja NATURALMENTE mais adequado, que a gente NATURALMENTE tenha ímpeto de comer melhor, de se exercitar regularmente, de estar atento ao que é bom, etc. E que por mais que isto não seja assim tão simples e fácil, é o que nos leva para a frente, portanto, é com isto que temos que sintonizar. Tem horas que a gente demora um pouco mais e o tal do Ihhhhhh óóóóóó CHHHHHH fica ali, a gente se impaciente, parece que nunca mais vai conseguir botar na faixa, mas bota sim. Persistência e paciência, lembram?

Vale a pena. Pensando firmemente no que queremos e insistindo nas ações que combinam com os objetivos, vamos chegar lá. E chegar lá não quer dizer que tudo ficará magicamente resolvido, que estaremos transformados em novos seres p/ quem nada mais será difícil. Já acreditei nisto, hoje a experiência me mostra que não é assim. Mas com certeza, estaremos a cada dia mais convencidos de que vale a pena buscar a sintonia, que em qualquer fase pode haver uma sacodida, um buraco, um esbarrão e a gente sair da estação, mas a gente tem condições de ir lá e mesmo com muitos Ihhhhhh óóóóóó CHHHHHH botar tudo novamente nos eixos ta?

Beijos no coração, eu só vou postar de novo depois do feriado. Para todos, um feliz feriadão. E força aí!



 Escrito por Beth ?s 18h39
[] [envie esta mensagem]


 
   NAMORANDO A VIDA

Inicio este post, o primeiro da semana, com um texto que li na revista Ana Maria, cuja autora, Karla Precioso, disse coisas nas quais acredito e que procuro me basear na condução da minha vida. Espero que gostem:

 

NAMORE SUA VIDA (Karla Precioso)

Quer viver um amor puro e intenso? Então, namore a vida! Sabendo tirar proveito das maravilhas que ela tem para lhe oferecer, você só receberá mais coisas boas em troca.Quanto mais você aproveitar as chances que surgirem e lutar pelos seus ideais, mais a vida lhe retribuirá. Por isso, amar a vida dá sempre certo.
Curta as alegrias e aceite os infortúnios sem medo do futuro. Isso a fará sentir-se bem, abrirá passagem para novas descobertas e ainda lhe dará motivação, tornando seus dias mais felizes.
Veja, então, quanta coisa boa o amor pela vida nos dá... E nos ensina! A maior lição que tive até hoje foi que
as dificuldades sempre existirão, mas o problema não é o “nó” que temos nas mãos, e sim a forma como lidamos com ele.
A única grande exigência para obter sempre um desfecho feliz é lapidar, dia após dia, o encanto que você sente por si mesma. Dê mais atenção a si mesma. Elogie-se e admire-se. Porque, quando nos damos exatamente aquilo de bom que precisamos, temos muito mais para depois oferecer.


Imagem: www.mayte.us/mensagens/images/estima.jpgv

E aí, final de semana belezinha? O meu foi legal, mas foi 'jacudo'.  Estranho dizer isso, mas é verdade, ora bolas!  Bom, é fato que minhas jacas são ridículas perto de um monte de coisas que já fiz no passado e até mesmo que eu ouço/leio algumas pessoas contando que fizeram, mas ainda assim, são jacas, são comportamentos que diferem do que costumo fazer e do que é adequado, portanto, nada de dourar a pílula, jaquei sim.

Na 6a feira, os planos foram mudados para a comemoração do aniversário do meu filho, a pedido dele próprio. Imaginem só, muitas almas se salvaram, o rapaz resolveu deixar p/ almoçarmos fora no dia seguinte, pois como na 6a ele almoçou com o pai (meu ex-marido) em um restaurante onde a disponibilidade e variedade de comida é imensa, ele achou inadequado ir jantar numa churrascaria. Ok, eu até pensaria assim, mas o meu filho dizendo isto? Eu concordei com ele, claro, mas estranhei, quase pus a mão na testa para ver se havia febre...rs! Bacana demais. Uma evolução, uma nova consciência.

Então, também por sugestão dele, que só iria comemorar com os amigos numa farra programada para a noite de sábado, ficamos em casa e pedimos pizza, lanchamos juntos e depois o parabéns-surpresa com uma torta que comprei p/ ele na Chaika (repleta de chocolate, que eu detesto, portanto, não tirei nem uma lasquinha  ).  Mas comi um pouco mais pizza do que o meu normal e não foi por fome, nem distração. Eu deliberadamente quis e comi a mais.

No sábado, ao combinarmos o almoço, ele resolveu que realmente não queria mais ir à churrascaria rodízio, pois não pretende mais comer tanto assim, e eu achei o máximo esta decisão. 
Uma das coisas em que mais invisto desde que comecei este processo, é trabalhar a mente p/ que ela pense magro e assim, não me conduza a decisões e ações gordas. Faço isto com certa tranquilidade em muitas situações, mas qdo meu filho veio novamente com este papo sobre o seu almoço e começamos a definir o novo local da comemoração, eu pensei assim: "Bom, estes lugares que estamos pensando não são tão baratos. E, se vamos gastar tanto num restaurante de comida La Carte, por que não vamos então no rodízio, onde se come à vontade?"  Nossa, quando me flagrei pensando e dizendo isto, fui vendo como a mente gorda estava falando mais alto! Aliás, mente gorda-pobre hahahaha

Cheguei a me envergonhar de estar com este pensamento, justo qdo o meu filho, que é um Tiranossauro Rex em forma de gente (adora carne), estava pela 1a vez na vida, desde que se entende por gente, abdicando de um bundalelê gastronômico carnívoro! E eu que nem ligo tanto assim p/ carne e, tirando alguns petiscos que adoro e a farofa de ovos, nem como tanto assim em churrascaria? Ai meu Deussssss, eu pensava e ria de mim mesma.

O fato é que eu vi que não me incomodava em ir a um lugar onde se come até estourar, mas onde EU não como até estourar, portanto no meu caso específico, não consumo 1/3 do que pago, mas onde meu marido e meu filho, geralmente, fazem jus a cada centavo pago (cabeça de pobre) e comem mesmo, como gente grande, ainda mais que é à vontade (cabeça de gordo). Então eu vi que estava aplicando mente magra só p/ mim, mas continuava pensando gordo para eles! Surpresa com a atitude do filho, embora muito orgulhosa, eu me flagrei pensando gordo-pobre e só quem ia se estrepar eram eles, tem cabimento? rs

Claro que não insisti, ainda não estou gagá! Fizemos a opção que, financeiramente não seria teoricamente a mais vantajosa, mas que era a adequada. Resolvemos então almoçar na Majórica, uma ótima churrascaria no Flamengo, mas que não é rodízio. Excelente pedida, eles não a conheciam, eu já frequentei anos atrás, fazia tempo que não voltava lá e continua muito boa. Eles adoraram.  Fizemos nossos pedidos, eu extrapolei um pouquinho e considero jaca unicamente pq não comi nenhuma salada (sequer pensei em pedir, logo eu que hoje faço tanta questão) e pq coloquei no meu prato uma combinação que há anos não faço, que é arroz, farofa (fantástica) e batatas fritas acompanhando a carne que pedi. Parece nada, né?

Mas no meu caso´é sim, pq eu realmente não tenho o hábito de botar isto junto no prato, acho muita coisa. Geralmente não comeria o arroz, já que a batata eu fazia questão, lá é batata 'de verdade' e não estas pré-fritas que não têm tanto sabor. Já na carne, minha porção era de 2 bifes de picanha bem caprichados, maravilhosos, mas eu só comi 1 e quase nem consegui terminá-lo e o outro eu dei para o meu filho, aí ele não resistiu, acabou o prato dele e traçou a picanha...rs  Não pedi sobremesa, pois estava lotada. Viram só, minha jaca é assim! Mas é a minha jaca, saí do que é o meu normal e aquilo me pesou no estômago por algumas horas.

Bom, mas aí cabeça resolveu pensar gordo um pouquinho mais e, agora, para mim mesma. Fui dar uma volta depois do almoço no shopping e lembrei que eu não tinha comido bolo do meu filho, por ser de chocolate e assim, me senti excluída...rs Claro que foi uma bela desculpa que eu usei para comprar uma fatia de torta de morango do Emporio Pax e levar para casa, dizendo que era a minha parte no bolo de aniversário dele. Ai, estava tão boa! rs

Mas o domingo veio, curti uma praia gostosinha e se não fui 100%, também não houve nenhum grande abuso. Mas já voltei ao normal, novamente estou totalmente nos eixos, porque aqui quem comanda sou eu. Me permiti uns excessos por 2 dias, que não foram distrações e sim escolhas, eu assumo e hoje já estou bem concentrada, já me alimentei até aqui totalmente na linha, há uma sopinha caprichada me aguardando para a janta e daqui por diante vai ser assim. Uma pena ainda não estar podendo caminhar, melhorei bem das dores, mas a perna direita ainda incomoda, esta semana sem falta vou ao massoterapeuta.

E assim, vamos em frente, começou uma nova semana, estou renovada, cheia de planos e vou à luta p/ realizar um a um. Desejo que todos vocês se dediquem bastante nestes dias a alguém muito especial, dêem-se atenção redobrada, curtam-se, mimem-se, namorem-se muito.
    
Renovem seu amor próprio, comprometam-se consigo mesmos, presenteiem-se de diversas formas, dentro do que for possível, várias delas não exigem que se gaste nem um centavinho e a melhor delas é olhar-se no espelho e dizer um sonoro e sincero  EU TE AMO. Já fizeram isto hoje? Eu já. E assim, fiquei com mais vontade ainda de me tratar bem. Beijocas!



 Escrito por Beth ?s 16h51
[] [envie esta mensagem]


 
   TOCANDO EM FRENTE

Tocando em Frente (Almir Sater)

Ando devagar porque já tive pressa
e levo esse sorriso, porque já chorei demais
Hoje me sinto mais forte, mais feliz quem sabe
eu só levo a certeza de que muito pouco eu sei, eu nada sei
Conhecer as manhas e as manhãs,
o sabor das massas e das maçãs,
é preciso amor pra poder pulsar,
é preciso paz pra poder sorrir,
é preciso a chuva para florir.
Penso que cumprir a vida seja simplesmente
compreender a marcha,e ir tocando em frente
como um velho boiadeiro levando a boiada,
eu vou tocando os dias pela longa estrada eu vou,
estrada eu sou
Todo mundo ama um dia todo mundo chora,
Um dia a gente chega, no outro vai embora
Cada um de nós compõe a sua história,
e cada ser em si, carrega o dom de ser capaz,
de ser feliz
Ando devagar porque já tive pressa
e levo esse sorriso porque já chorei demais
Cada um de nós compõe a sua história,
e cada ser em si, carrega o dom de ser capaz, de ser feliz.

Encontrei esta letra quando procurava outra coisa e gostei de relembrá-la. Gosto tanto dela...


Minhas notícias: Vou indo. Como e para onde?  Bom, vou indo p/ a frente, pois não sou caranguejo. E os possíveis retrocessos, encaro como necessidade de reestudar alguma lição antiga, repetir mais uma aulinha, dar impulso p/ novos passos para a frente, cada vez melhores. Esta semana tive de tudo: febre, dor de estômago, dor na coluna (o colchão ainda não foi trocado), dor na perna (mal jeito que voltou a incomodar), ziquezira de todo tipo e para completar, a TPM. Se a COMLURB (empresa de limpeza urbana da cidade) passasse aqui em casa me levava hahahaah

Também andei muito melancólica, mas já estou melhorando. Ah, não sou de ferro e já aponsentei a Mulher Maravilha, tenho direito de ficar um pouco frágil de vez em quando. Mas não compensei nada em comida. Até estou com apetite reduzido desta vez, o que tb me leva a ficar atenta, porque isto sempre cutuca para em vez de comer direito dar só uma beliscadinha e não vou voltar a este mau hábito.
Só não estou caminhando porque realmente as dores nas costas, nas pernas e até nos braços têm impedido. Outro dia forcei a barra e piorou tudo, pois eu caminhei tensa, assim não adianta. Mas assim que melhorar, volto à atividade. Ela me faz bem também à mente, à alma. É terapia das boas.

A auto-estima tentou baixar a bola, eu levantei correndo. Sempre arrumadinha, bonitinha, refiz as unhas, até para comprar pão eu saio arrumadinha, com brincos, anel, batonzinho, nada de ficar mulambenta só porque um determinado problema está me enchendo a paciência. Comprei até 2 blusinhas bonitinhas (viram como não estou tão mal assim? haha) O problema que tem me enchido o saco está prestes a ser resolvido, então será menos uma coisa para me chatear. 
 A família vai bem. Filhão ótimo, lindo e maravilhoso, completando hoje (05/10) 24 aninhos de vida. Meu maior presente de Deus, uma bênção na minha vida este rapaz, eu tenho o maior orgulho dele, amo-o imensamente. Parabéns, meu filho! E hoje meu desafio é segurar direitinho as pontas no jantar de aniversário dele, numa churrascaria rodízio que ele escolheu para irmos. Não é problemático para mim porque não sou tão carnívora, tenho que me segurar é com coisas bestas como anelzinho de cebola empanado, pastelzinho de catupiry... vou é me servir de bastante salada, 'pastar' bastante e assim, fica menos espaço para estas bobeirinhas...rs   Maridão ótimo, sempre carinhoso e compreensivo em dobro nestes meus dias mais chatinha.

Desejo a todos um lindo final de semana, cheio de alegria, paz e amor. E atenção, gente, mais uma vez lembro que nosso corpo não quer nem saber se é sábado, domingo... se exagerar ele traça, ok? Olho vivo! Beijocas!


 Escrito por Beth ?s 09h21
[] [envie esta mensagem]


 
   DICAS LEGAIS

Hoje trago dicas legais de produtos que tenho comprado para casa ou que tive boas informações e estão fazendo sucesso:

  Hamburguer Vegetal da Perdigão, à base de proteína de soja: Não contém carne, não tem colesterol e é rico em fibras. A caixa vem c/ 8 unidades. O detalhe: 1,5 unidades possuem somente 64kcal, 3g de gorduras totais e 6g de fibra alimentar. Na tabela do VP, isto equivale a apenas 1 ponto,  que maravilha! E o danadinho é saboroso! Eu o preparo assado no forno ou grelhando na frigideira T-fal. Acompanhado de uma saladinha bem bonita, colorida e gostosa, dá uma refeiçãozinha leve legal. Por duas vezes foi minha refeição noturna, pois gosto de variar, nada de comer sempre as mesmas coisas.
  Sucos prontos, de caixa, da marca Jandaia: Até agora provei o de goiaba light e o de maracujá light. O de goiaba é delicioso demais, não estou exagerando. No último encontro light eu o levei e quem provou, aprovou e pediu bis. O sabor é perfeito, parece que a gente está mordendo a fruta. O valor nutricional de 1 porção de 200 ml p/ o cálculo da pontuação no VP é : 13 kcal, 0,4g de gorduras totais e 3,6g de fibra alimentar. Na tabela do VP isto equivale a 0 (zero) ponto. Que delícia!   O de maracujá light é bom também. Eu adoro maracujá e costumo fazer suco da própria fruta em casa, mas gostei deste tb. O de goiaba é melhor, mas o de maracujá não deixa a desejar. Na tabela do VP, ele tem também 0 (zero) pt (versão light!).

Obs.: Importante ressaltar que o suco natural da própria fruta, feito em casa, é muito mais saudável, pois não tem conservante, acidulante e mais tantas coisas, mas nem sempre temos condições de preparar rapidamente, ou pq não estamos com determinada fruta disponível, ou pq o tempo é curto e o suco em casa ou na lanchonete é bom feito na hora, ou qualquer outro motivo. Vale ter estas alternativas. E qdo a gente sabe que o sabor é totalmente natural, como é o caso deste, melhor ainda.

Queijo Cottage da marca Verde Campo: Este eu uso já há alguns anos, é um super aliado no meu processo. Virou rotina tê-lo em casa. É campeão! Não tem nada de sem graça como outros que provei, é saboroso, molhadinho, dá vontade de comer às colheradas... Uso no pão, em torradas, no cream cracker e até sobre salada, tb uso na falsa pizza de pão árabe, é um espetáculo. É ótimo p/ nosso corpinho, não é gorduroso e 5 (cinco) colheres de sopa valem só 2 pontinhos no VP (e ninguém precisa consumir isto tudo numa única vez, é exagero), como não aproveitar?
Não recebo patrocínio, hem...rs É que eu acho muito legal a gente trocar, entre tantas outras coisas, estas dicas também.
 Adorei saber da descoberta da Lalá que mostrou no seu último post um pão de forma light da Seven Boys
que ela tem consumido, também com baixíssima pontuação, vejam só: 3 (três) fatias deste pão valem somente 1 ponto na tabela do VP, é mole? É mole!!!!!   Mas peraí, ninguém precisa comer 3 fatias de uma só vez só por causa disto, estamos em reeducação, isto envolve não ter olho grande demais...rs Estes eu ainda não provei, mas pq não encontrei no supermercado, mas a Lalá elogiou, estou confiando, claro! Assim, a gente vai sabendo o que tem por aí, vai se informando e variando mais, acrescentando algo mais.

 Falando em comprinhas, que tal lembrarmos de algumas regrinhas básicas p/ as idas ao supermercado, evitando aprontarmos alguma arte, hem? O VP sempre nos lembra disto, vale a pena ter atenção. Algumas delas, com meus comentários:

- Levar uma lista das necessidades, visando o cardápio semanal planejado: Isto poupa tempo e evita que fique circulando por outras áreas que nem sempre vão dar boas idéias. Eu, sinceramente, não costumo levar lista. Gosto de circular sim, a menos que esteja indo p/ comprar só determinadas coisas, pontualmente. Já consigo circular sem querer pegar tudo que vejo pela frente, mas gosto de ver o que tem de interessante e nem sempre eu acho que lá em casa nós precisamos provar e aprovar, não é por aí. Às vezes, me sinto tentada com alguma coisa, mas geralmente paro antes, penso, leio a tabela nutricional do produto (qdo é comida, claro...rs) e levo com consciência. Claro que nem sempre é algo tão adequado assim, não sou esta santinha...rs! Mas, raras vezes tem sido problema p/ mim, neste ponto eu acho que 90% das vezes me saio bem.

- Não ir ao supermercado com fome: Está comprovado que se a pessoa vai c/ fome, acaba ficando mais suscetível a todos os apelos, depois acaba se arrependendo de ter comprado e geralmente, qdo se arrepende, é depois de ter comido pra caramba. Sem contar que as degustações acabam sendo todas aproveitadas, sob a desculpa da tal fome. Não bastasse o olho grande, os maus hábitos que a gente tem que vencer, ainda vamos deixar a fome ser apelo? Atenção com isto. Eu geralmente não vou com fome, mas é comum entrar no supermercado vindo direto de outro lugar, correndo o risco de estar mesmo com o estômago mais vazio. Mas não tenho feito ´gracinhas´por conta disto, garanto...rs

- Demorar o mínimo possível no supermercado: Evita passeios que acabam permitindo que a gente ´ache´mais uma coisinha supérflua, geralmente calórica, que nem sempre precisa levar pra casa, ou comer na hora, agl assim. O meu tempo médio é legal, eu só fico mesmo o suficiente p/ comprar o básico de sempre e dar minha piruadinha lá dentro. Talvez pq não faço mais minhas compras em um hipermercado daqueles super completos, não tenho necessidade disto, tem sido mais prático ir em um perto de casa, que tem tudo que preciso, a preços razoáveis. Não há muito por onde ficar zanzando lá dentro.
 - Se possível, não levar as crianças: Eu não tenho mais crianças, meu filho tem 23 anos, a filhota 16 e o mais crianção é o marido, este sim precisa de atenção, senão se empolga na parte dos biscoitos doces. Mas eu seguro...rs O fato é que crianças geralmente querem tudo que vêem, principalmente se na TV passa propaganda bonitinha, musiquinha que pega, enfim... e a gente acaba levando tudo, pensando "só nelas" (?) haha Fica aquele argumento "eu nem queria, mas o fulaninho pediu tannnnto!". Aí complica. Sem elas a gente se concentra mais. Eu fazia antigamente compras, muitas vezes, acompanhada do meu filho, qdo ele era criança. Realmente, eu já era uma doida que comprava só bobagens, com ele junto era uma loucura, meus carrinhos (na época, eu enchia até 3 e hoje é um, sem problemas) eram lotados de supérfluos. Concordo com esta orientação.

- Ler com atenção as orientações nutricionais das embalagens. Às vezes um produto dietético ou light tem quase tantas calorias qto o comum: Concordo,vivo constatando isto em um monte de produtos. Muitas vezes a diferença de preço é absurda, mas a diferença calórica é quase nada. Além do mais, não precisamos necessariamente ficar presos a estes produtos p/ uma RA bem feitinha. O que precisamos é saber equilibrar, balancear o cardápio. Claro que há itens que, consumindo a versão light/diet, nos ajudam muito, mas não é tudo.

Acho que vale a pena a gente relembrar sempre estas dicas, fazem parte da estratégia para uma RA mais tranquila.
Eu antigamente só comprava besteiras, minha conta de supermercado era altíssima. De básico mesmo, uma coisa ou outra, sem contar os itens de higiene e limpeza, claro. O resto, basicamente eram biscoitos de todo tipo, doces, congelados de todo tipo, refrigerantes, petiscos, tudo que era tipo de patezinho, geleiazinha e um monte de "inhos" que se transformavam em "ões" no nosso peso (da família toda).

Hoje eu gasto muito mais no horti-fruti, onde sou figura fácil, vivo por lá pegando mais uma frutinha, mais um legumezinho, mais uma verdurinha, e adoro percorrê-lo buscando novidades. Assim descobri há tempos a couve-chinesa, que nem sabia que existia e hoje compro normalmente em casa, assim descobri a endívia, que não compro mas já provei fora de casa e amei (a 1a vez foi num encontro light em 2006, a Bia trouxe), e assim tem sido. Foi lá que descobri o cottage que citei acima e estou sempre identificando algo legal.

Fazer RA é mais que comer menos, é mais que comer só coisa light/diet, é mais que evitar doces, frituras e gorduras no cotidiano. É usar o bom senso, é ser responsável, é ter atenção, é manter a concentração sem, no entanto, virar neurótico de plantão (não há nada mais chato que uma criatura neurótica que só vive, pensa, respira e fala em dietas etc.). É ver as coisas por outros ângulos, é ter vontade de mudar, é associar as mudanças que parecem chatinhas, a sucesso no nosso projeto. Afinal, sem quebrar ovos não se faz omelete, lembram?
Vamos levando, galera. A melhor dica é esta: persistir sempre, no que nos leva para a frente.

 
Beijoca.



 Escrito por Beth ?s 20h52
[] [envie esta mensagem]


 
   DESCOBRINDO O PRAZER, ASSOCIANDO O PRAZER, VENCENDO COM PRAZER


Nos Encontros que promovemos aqui no RJ, há um momento especial, chamado "Momento Light". É a hora em que o grupo se reúne e cada um compartilha informações atualizadas sobre seu processo e recebe dicas, apoio,incentivo etc.. É sempre recheado de emoção, é uma troca de impressões sempre muito legal. Vamos nos ouvindo, nos entendendo, nos apoiando e incentivando mutuamente. Todos aprendemos com todos.
  
 Hoje quero falar de algo que foi levantado no último encontro que fizemos, dia 22/09. Um  importante alerta levado pela nossa amiga Marília (que já emagreceu 27kg com a RA), com relação à ativ. física. Ela expressou sua opinião de que a gente não deve se fixar em “fazer somente uma atividade que goste, que dê prazer” explicando que, às vezes, há atividades que precisamos fazer, que nos ajudam muito e que nós podemos tentar praticá-las mesmo sem gostar tanto, pensando no benefício que trazem.
 Um exemplo disto é ela mesma, que há 1 ano ela freqüenta academia e sabe que deve tb a isto parte do seu sucesso (evidente, incontestável). E reafirmou que não gosta de fazer musculação, mas isto está entre os exercícios que pratica regularmente, pois aprendeu que é importante p/ ela, principalmente por ajudá-la a não ficar flácida c/ o emagrecimento. Muitas vezes ela está lá fazendo os exercícios e pensa que poderia estar em casa, fazendo qquer outra coisa (ou nada), mas mantém-se no exercício, por saber que ele a ajuda a conquistar seu objetivo, mesmo não sendo p/ ela algo tão prazeroso.

 Bom, eu sou uma que vivo dizendo que só faço ativ. física que me dê prazer, senão vira obrigação/sacrifício e se fosse assim, acabaria não levando adiante. Vejam só, se as caminhadas, que eu A-DO-RO fazer e a bicicleta ergométrica (em casa) que eu tb curto muito e crio todo um clima p/ praticar, se eu vacilar acabo deixando de lado de vez em quando, imagina se for algo que eu não suporte? Não raro, vejo alguém relutando em fazer ativ. física, dizendo que não gosta, ou acha difícil, ou não curte academia ou algo assim, seja por vergonha, seja por falta de grana ou tempo, seja lá por que motivo for, eu sou a primeira a propor que a pessoa identifique algo que ela goste e que seja acessível, e se mexa.
Por isso, qdo a a Marília falou, eu primeiro pensei com meus botões 'não concordo' mas, logo depois, eu já concordava totalmente. Não, eu nem sou tão fácil assim de mudar de idéia, mas é que graças a Deus eu penso, procuro enxergar mais longe, tento ler além do que está escrito, reflito p/ entender mais profundamente as questões e aí sim, continuar ou não a ter determinado ponto de vista. Até pq estou ali também p/ aprender, p/ absorver mais coisas que me ajudem, além de tentar transmitir minha experiência e minhas opiniões. Repito, todos aprendemos com todos.
  Na verdade, há situações em que a gente tem sim que fazer algo que nem sempre nos dá tanto prazer, tanta alegria. Eu, por exemplo, faço caminhada e pedalo pq gosto e como me faz bem e me ajuda no meu processo, alio as coisas. Não havia tempo p/ isto, eu o inventei, acordando bem mais cedo e indo caminhar no fim da madrugada. Afinal, sem uma atividade física regular eu teria mais dificuldade ainda em sair dos meus 140kg e devo muito do que consegui a sair do sedentarismo. Sem contar que é uma terapia.

Eu não suporto musculação e agradeço (vê se pode) a Deus por ter restrição médica p/ fazer (que absurdo...rs), pq se não fosse isto, eu teria que me render e não tenho dúvida de que mesmo eu não sendo mais novinha, ela teria me ajudado muito a minimizar um pouco os impactos de tanto emagrecimento, talvez eu tivesse ficado menos flácida etc. Mas, admito sem a mínima vergonha na cara, que gosto muito de saber que não posso fazer, a ‘culpa’ é do médico tá? Haha
  Mas, a
valiando ainda o que a Marília disse, concluí que trata-se de fazer, na verdade, uma associação diferente e bem apropriada do prazer com aquela atividade que a pessoa não gosta tanto ou até mesmo detesta, se for o caso. Como? Assim: Uma pessoa não gosta de ‘puxar ferro’, por exemplo, mas se isto for importante p/ modelar seu corpo, dar tônus muscular, eliminar massa gorda, esta pessoa, não sendo boba nem nada, começa a notar claramente, dia após dia, os benefícios daqueles “exercícios chatos” no seu corpo.
  Aí, vem a alegria de ver um novo desenho na sua silhueta, a satisfação de notar como as roupas já caem melhor, o bem-estar por estar mais forte e com mais resistência física, juntando ainda a alegria de ver as pessoas notando sua mudança. Junte-se a isto a satisfação de ver que que mesmo emagrecendo bastante, não está ficando tão flácida como teoricamente poderia ficar. Sabendo que isto tudo deve-se àquela ‘chatice’ do exercício, ela associa o "desprazer" de se exercitar ao imenso prazer de ver o resultado positivo.

Ou seja: ela continua não adorando a musculação, mas ela adora vencer a obesidade e seus riscos, dificuldades e constrangimentos diversos. E isto faz com que ela esqueça um pouco que não gosta daquilo, e até faça com uma certa satisfação, quem sabe até passe a gostar, porque se não há prazer efetivo na hora que está praticando, sabe que há um prazer maravilhoso e indescritível, ela gosta de ter, que é colher o fruto daquele ‘sacrifício’. Ou seja, ele deixa até de ser um sacrifício. É um dos ônus, p/ que ela receba o bônus.

Então, em vista disto que a nossa amiga vitoriosa falou e com base tb na reflexão que fiz intimamente naquela hora e depois do encontro, continuo dizendo a quem não quer se exercitar: ache um jeito, faça algo que lhe dê prazer, procure algo que goste, sempre há uma forma de nos movimentarmos. Sempre é melhor do que nada. Porém, agora eu vou acrescentar uma sugestão, repetindo que ela é oriunda desta reflexão que fiz em cima do exemplo da amiguinha querida: DESCUBRA O PRAZER naquilo que você sabe que pode lhe ajudar.

O prazer pode não estar exatamente na atividade, embora seja ótimo se a gente gostar dela, mas se não for assim, em algum ponto ele pode ser associado. Se não dá para ter tesão em fazer alguma ativ. física, que façamos então uma associação daquela atividade com o tesão de nos vermos depois muito mais legais de corpo, com todos os benefícios que aquela atividade, seja qual for ela, nos trará.

Isto não se refere só à ativ.física. Pensemos nisto na hora de nos propormos a experimentar mais alguns alimentos que até agora há pouco detestávamos, muitas vezes sem nem termos provado direito. Pensemos nisto na hora de abrirmos mão de um excesso que nos atrapalha, substituindo pela disciplina que parece chata, mas nos traz ganhos incríveis. E por aí vai. Obrigada Marília VITÓRIA por me ajudar mais uma vez, a pensar, a ver em que mais eu posso melhorar. E parabéns Marsele por estar descobrindo isto e vencendo mais e mais! Beijos em todos!

hahaha eu já tive um troço destes, o Bel-linha, qdo ainda nem imaginava que um dia ficaria obesa!



 Escrito por Beth ?s 16h46
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!