Conquista

UOL
   SEGUINDO...

E terminou mais uma semana. Foi boa. Eu consegui, graças a Deus, me concentrar no que realmente eu queria e precisava, melhorei bastante (mas não ainda o suficiente) a minha dificuldade em encarar algumas situações que estão me incomodando, passando a ver com um olhar diferente, se elas não mudam, posso eu ter uma forma mais positiva de encarar, não é? Para o meu bem.
Na 6ª feira, eu e o Vi saímos à noite p/ dançar, com um casal amigo e mais uma amiga deles para um lugar bem gostoso, com uma banda bem legal que tocou música dos anos 70, 80 e 90. Foi muito gostoso. Só não ficamos até altas horas, como gostamos, pq tanto o meu marido como o meu amigo tinham que trabalhar hoje (sábado).

Eu dei um jeito nas costas na 5ª feira à noite, doeu pra caramba, mas durante a 6ª feira não me incomodou de dia. Só que ontem, já entrando a madrugada, fiz um movimento brusco e o tal “nó” se manifestou de novo. E me impediu de aproveitar melhor a noite, eu dancei mas não do jeito que estava com vontade, por causa da dor. Segurei as pontas, para não atrapalhar a noite do pessoal, mas eu estava bem incomodada.  Já vi que não vai ter jeito. Tenho sentido muito, ultimamente, dores musculares e tb a coluna, sei que isto é fruto de estar muito tensa e já sei que sem a ajuda do Hélio, meu massoterapeuta_amigo-de-fé não vou resolver isto. Vou marcar já!

Mesmo tendo ido dormir tarde e com o tal “nó” nas costas, levantei cedo no sábado e fui à aula de Dança do Ventre. Foi um aulão. Adorei. Não foi fácil fazer alguns movimentos, uma hora p/ evitar forçar o lado machucado e sentir dor, outra hora pq realmente eu sou iniciante ainda, tenho muito o que desenvolver, isto é mesmo com  o tempo. O importante é que estou lá, aprendendo, mexendo o corpo de um jeito diferente e curtindo muito.

Depois da aula fui bater perna e acabei comprando uma blusinha muito lindinha p/ mim. Deu vontade de comprar mais, porém não era necessário, tenho roupa pra caramba. Coisa que nos tempos da obesidade mórbida não acontecia. Imagine se naquela época eu tinha tanta variedade assim de roupas?

 

Até aconteceu, na época em que tive uma costureira diarista, que ia na minha casa de e fazia até 4 peças num só dia. Eu nem experimentava, ela já usava uma outra roupa minha como referência, bastava eu deixar desenhado o modelo.Mas na época, eu usava muito um mesmo modelo de calças (só com elástico na cintura) e a maior parte das blusas era tipo túnica. Mesmo as sem manga (que jamais deixei de usar) eram como camisetonas, longas, o que diferenciava eram as cores e tecidos. Até que perdi contato com a tal costureira, depois que ela se afastou por motivos pessoais (dela) e deixei de ter esta facilidade.

Qdo comecei a emagrecer e a encontrar com facilidade roupas em lojas normais, fiquei numa euforia tremenda. Se a roupa que eu gostava coubesse, eu tinha que comprar, era uma fissura! Até fui meio criticada por algumas pessoas que, na época, pensaram que eu estava me exibindo, falando sempre de comprinhas que havia feito. Mas é que somente quem passa pela dificuldade de se vestir, tendo muitas vezes que comprar a roupa que cabe e não a que gosta, como eu fiz tantas vezes,  é que entende direitinho como é isto. E como a gente fica, mesmo, deslumbrada pela possibilidade de se vestir melhor, poder variar mais, poder aproveitar liquidações que não sejam só as de acessórios. Tem coisas que realmente não dá para todo mundo sentir e compreender do mesmo jeito que sentem e compreendem as pessoas que passam ou passaram pelas limitações que a obesidade causa.

Porque, como eu digo sempre, eu não me escondi por estar daquele tamanho, naquele peso etc., toquei a vida numa boa e até conheci meu maridão amado estando obesa. A dificuldade da vida prática é que enchia o saco. Com relação a roupas, são mil histórias! Sempre relembro alguma, gosto de ilustrar esta trajetória.

Como esquecer daquela butique especializada em tamanhos grandes, onde comprei tantas peças no passado, mas que precisou MUDAR a medida da circunferência do quadril das blusas tipo camisão que eram de confecção própria, usando a minha medida como referência. Isto porque cheguei a um ponto em que a calça cabia, embora apertada e totalmente fora de lugar (ficava abaixo da barriga, me cortando, mas a blusa escondia). E a blusa não fechava os dois últimos botões, o que faria com que não ficasse num bom caimento e ainda por cima não escondesse o arranjo da calça mal colocada. E a dona da butique, uma simpaticíssima senhora gordinha que sabia direitinho o que era isto, mandou me medir e mudou a confecção.

Pois mesmo assim, não é que eu cheguei ao ponto de não mais poder comprar nada lá, pois engordei ainda mais e deixei de caber no maior número deles? Só algumas peças, em malha, continuaram me servindo.  Por isso, quando comecei a me libertar desta dificuldade, arrebentei a boca do balão...rs Ainda amo comprar roupa, compro com freqüência e nem sempre comento aqui, porque agora não estou mais deslumbrada, agora compro por vontade, ou por necessidade, ou para aproveitar preço, mas é uma coisa normal.  E em lojas normais.

Falando em comprar, li outro dia em uma revista um artigo sobre esta prática tão comum das mulheres, que é extravasar, contornar mágoas etc. fazendo umas comprinhas. Claro que não é só assim que a gente compra, mas algumas vezes é o que nos move para o shopping né?
O artigo citava que os calçados são os campeões de compras nestas situações. A justificativa para isto, segundo os pesquisadores, é que as mulheres querem que a compra lhes faça bem, alivie a alma, dê prazer! E os sapatos dificilmente traem.

As roupas podem ficar justas na hora de experimentar e, ali mesmo, no provador, a mulher pode sentir-se novamente vitimada, há chances, dependendo do caso, de ela ficar ainda pior do que estava. E os sapatos e sandálias, geramente, têm maiores chance de calçarem bem, se for preciso um número maior ninguém se sente “o diferente, o enorme”. Com a maior naturalidade, pede-se um maior, afinal “a forma deve ser pequena” e tudo bem. Mas se é uma calça que não fecha no provador, uma blusa que faz a gente parecer um salsichão, vixe!!!!! O mundo desaba!  

 

Mas eu já fui traída por sapato sim, na época da obesidade maior. As botas que não fechavam o ziper nem com reza forte! Os saltos mais altos que eu já não aguentava me firmar em cima deles! As assaduras e até feridas que me causavam na parte de cima do pé que era muito gordinha, fazia uma bochechinha ali que, ao tirar o calçado, ficava aquele arco vermelho desenhado, doendo...

 

Achei interessante. Fiquei pensando que, realmente, qdo estou muito P da vida e saio p/ zanzar nas lojas, eu hoje em dia não fico com este medo de investir no provador de roupas não. Porque são outros tempos. Mas, para ser honesta, conforme o meu estado, eu não arrisco pegar nada que tenha a possibilidade de não cair bem, justamente p/ me poupar de mais uma chateação haha E acabo indo para a seção de calçados, acessórios...rs Acho que a pesquisa tem sentido...rs

Sempre ressalto que esta batalha por um peso adequado, por uma normalidade, vale a pena. E repito sempre que ela não aprisiona, como tanta gente pensa, ela liberta. E é nisto também que me fixo quando me vejo muito fora da linha. Não quero nunca mais aquilo para mim, eu me libertei para sempre.

Este sábado foi de sol e calor intenso no RJ e eu não fui à praia, embora tivesse combinado com uma amiga ( o maridão foi trabalhar). Meu corpo pediu caminha, queria descanso. Até fiquei dividida, precisando também do sol e do mar, mas optei pelo repouso. Neste domingo o sol promete de novo. Aí a gente aproveita!

 

No mais, vamos em frente. Eu dei o meu melhor possível na semana que passou e me comprometo a continuar assim, melhorando ainda mais, nesta que inicia. E vocês? Beijos, tenham um domingo maravilhoso e uma nova semana bem feliz!



 Escrito por Beth ?s 00h17
[] [envie esta mensagem]


 
   TIME EM CAMPO, JOGANDO BONITINHO!

Quarta-feira. Meio de semana. Dia em que gosto de fazer um balanço, embora eu esteja fazendo diariamente esta avaliação.Estou muito satisfeita com minha performance, até aqui. E como gosto pra caramba desta sensação boa, vou continuar me concentrando e fazendo tudo direitinho. Uma derrapadinha de leve aqui, outra ali, mas absolutamente sob controle. E eu, como sempre, analisando direitinho cada coisa boa, cada coisa ruim, cada coisa certa, cada coisa errada, cada coisa mais ou menos. Sempre aprendiz, sempre procurado aprender comigo mesma. Não sou a mesma todos os dias, tenho que me RECONHECER a cada dia, para me compreender sempre melhor.

Ouvi sobre isto outro dia, numa palestra na empresa e gostei. A palestrante falava, na verdade, da importância de termos uma boa vontade enorme, sempre, de procurar conhecer novamente o próximo, mesmo que ele já seja nosso velho conhecido. Justamente, pelo fato de que ninguém é igual sempre, todos mudamos, todos sofremos influências, todos aprendemos sempre, todos somos uma pessoa nova a cada dia. Renovada. Então, se somos renovados, temos que ser conhecidos de novo. Ou seja, reconhecidos.
Vale para nós mesmos, não é? Aplico, então, agora. Em mim mesma. Me reconhecendo a cada dia. Legal isto.

A minha alimentação está bastante controladinha. Tenho sentido um pouquinho mais de fome em alguns momentos, mas sei que isto é muito mais pelo fato de estar dando umas beliscadas, antes, que não cabiam e agora não tenho feito isto. E o corpo acostuma, este danado, rapidinho. Pois vai acostumar, como já aconteceu antes, a receber alimento na horinha certa. E eu estou comendo corretamente,  não está faltando nutriente.

Continuo sem fazer atividade física, cada dia é uma coisa, ô saco! Um dia, chovia bastante. No outro, eu que não estava muito bem. E nesta 4a feira, foi pela noite mal dormida, pois o maridão passou mal ontem à noite, com aquela bendita enxaqueca que o atormenta de vez em quando. Desta vez, sabemos direitinho o que desencadeou: comeu muito à noite, mais do que é o seu normal. Não tinha almoçado, só comeu um salgadinho na hora do almoço. Chegou em casa à noite com apetite dos bons. Comeu e repetiu mais um pouquinho e, depois, outro pouquinho. Só que pouquinho + pouquinho = poucão né? E poucão +  o primeiro prato é muitão! Pois é.

Depois, ele ficou péssimo. Dor de cabeça, vômito, um horror.  E eu aqui preocupada, tensa, atenta para ver se os cuidados caseiros seriam suficientes (nem sempre são). E depois de ele ter melhorado e pego no sono eu fiquei ali, de olho. Sem dormir direito. Felizmente, ele ficou bem. 
Mas levou bronca, né? Ah levou!!! Duvido que vá comer daquele jeito de novo tão cedo! Medo da dor? Medo de mim, isto sim, que fico insuportável e falo pelos cotovelos, pelos joelhos, pelas orelhas... é dureza!

Hoje foi aniversário do meu gerente e o almoço comemorativo foi num lugar muito legalzinho, um buffet com preço fixo, onde se come à vontade e a variedade é imensa. Saladas, massas, carnes, comida oriental, o que imaginarem tem ali. Optei por não ir. Tinha coisas p/ resolver, tinha pagamento p/ fazer e tinha um compromisso especial, comigo mesma: não sair da linha. Sei me comportar, quando me determino a isto e acho que não sairia chutando o balde, não. Porém, sempre que neste tipo de lugar a gente pega uma coisinha a mais, nem que seja salada mesmo. E uma sobremesinha e mais um trocinho qualquer etc. Não queria. Fui com uma outra colega a um restaurante a peso que eu ainda não tinha experimentado, bem pertinho do trabalho. Comi direitinho, embora o olho grande tenha me feito dar uma escorregadinha, porém muito menor do que eu imagino que seria lá no outro.

Como eu digo sempre, a gente tem que saber quando é conveniente e quando não é, fazer certo tipo de coisas. Se achamos que não vale a pena e se temos como evitar, vamos evitar. Deu tempo de comer e ainda fazer tudo que eu precisava, então ótimo. E meu gerente nem deve ter dado pela minha falta, já que tinha muita gente lá e eu já soube que foi muito animado. Beleza.

Hoje, depois do trabalho, fui ao shopping pagar outra conta (céus, elas se multiplicam...) e aproveitei p/ jantar por lá mesmo. Depois, ainda tive o privilégio de assistir, na Livraria Saraiva, a um pocket show do Quarteto Alevare, um conjunto instrumental que só toca as músicas de
Astor Piazzolla. Uma maravilha!

E cheguei em casa, com uma dor de cabeça danada, mas satisfeita, relaxada, as coisas vão se encaixando aos poucos, agora vou deitar (cedinho, mesmo), ver um pouquinho de televisão e loguinho vou é dormir. Satisfeita comigo mesma, contente por novamente estar segurando firme o leme do meu barquinho e estar levando melhor a vida nestes tempos mais turbulentos.


Gifs Animados

Bom, meu time está em campo, jogando bonitinho. Meu cardápio (lá no outro blog) está atualizadinho, com os acertos e os erros destes dias.  Tudo registradinho, para ajudar a avaliar, a planejar melhor, a entender resultados, enfim. E eu sigo em frente. Desejo que a semana de todos seja bem legalzinha e que, dia após dia, todos se esforcem para fazer as coisas de um jeitinho melhor e melhor. Não dá para fazer 100% certo? Vamos fazer 90, 80....20... o que der! Mas sem amarelar!  Vejam esta frase do Aldo Novack, que beleza!

" Você não precisa fazer algo espetacular hoje, mas repetir algumas pequenas coisas certas, todos os dias. Homens e mulheres que acreditam na “solução instantânea” para os problemas, se iludem e criam desapontamentos para suas vidas, famílias e empresas. Não existe magia rápida, por mais que comerciais de TV tentem nos convencer do contrário. A boa notícia é de que
existe uma “magia vagarosa”.     por Aldo Novak


É isso aí! Tudo que leio deste cara eu aprecio muito, como me ajuda! Fiquem com Deus.



 Escrito por Beth ?s 20h32
[] [envie esta mensagem]


 
   JOGO NO MEU TIME

Chove pra burro aqui no RJ. Foi assim o final de semana, mas não vou reclamar. Aproveitei p/ descansar, só assim eu sossego o facho. No sábado, não fui à Dança do Ventre, mas não foi medo de encolher com ao chuva (até pq isto seria ótimo...rs), mas pq acordei com dores na lombar, que iniciaram na noite de 6ª feira. Percebi que não devia forçar nada, aliás eu nem conseguiria. Fiquei quietinha o máximo de tempo que pude. Mais uma vez, vi que eram dores por conta da tensão. Relaxei, ouvi música, procurei não me movimentar muito e melhorei muito.
  O único esforço foi ir ao hortifruti e ao supermercado no fim da tarde, mas eu quis me livrar logo e garantir mais uma semana de abastecimento com alimentos que lá em casa passou a ser lei ter na geladeira. Legumes, frutas e verduras não podem mais faltar. Iogurte e algumas outras coisinhas, eu procuro sempre ter, pq me ajudam bastante. Alguns itens da linha diet/light também eu procuro ter. Mas, claro que não comprei só coisas light/diet, eu não me prendo a isto, só mesmo alguns itens eu procuro adquirir os especiais, pq nem tudo vale a pena.

Gosto sempre de alertar que a relação custo x benefício de alguns alimentos da linha especial mostra que o preço muitas vezes é muito maior, mas a vantagem mínima. Então, a gente é que tem que aprender a consumir as coisas de um jeito melhor, na medida certa. 
Tem gente que usa como argumento p/ não se alimentar direito o fato de produtos especiais serem mais caros, como se fosse obrigatório o seu consumo.
  Não é. Legumes, verduras e frutas, conforme o lugar onde compramos e conforme a escolha que fazemos, por exemplo. Se comprarmos os que estão na safra, pagamos um precinho legal. Com a variedade que temos destes alimentos, dá p/ diversificar bastante, sem gastar tanto. Sempre há no hortifruti alimentos custando menos de R$ 1,00 o quilo e, pelo que sei, há sacolões em que isto acontece muito. Sempre há frutas muito caras e outras com preços bons. A gente vai se adequando ao gosto, mas tb ao bolso, claro! Mas sempre priorizando uma nutrição bacana.

Eu compro iogurte e requeijão light, geralmente os que estão em promoção no supermercado. O requeijão, por exemplo, tenho comprado o light pelo mesmo preço do comum. Melhor ainda.  Mas se fosse o caso, poderia perfeitamente comprar e consumir os normais, desde que adequasse as quantidades.  E eu também compro coisas até bem calóricas p/casa, só que não mais naquela quantidade absurda de antigamente. Compro p/ uso eventual. Mas notei, neste sábado mesmo, que vinha comprando de novo, rotineiramente, batatas pré-fritas congeladas. Não para o meu uso rotineiro, mas “facilitando” a vida do meu filho, já que não temos mais empregada e ele que se vira, geralmente, com o próprio almoço.

Mas, ´peraí´, o filho está se cuidando melhor, se alimentando de uma forma menos abusiva, emagrecendo aos pouquinhos, então por que  logo eu vou contribuir p/ ele consumir no dia-a-dia algo que é dispensável e contrário ao que ele busca? Um erro meu.
Tudo é hábito e lá em casa muitas coisas saíram do nosso cotidiano. Tanto que já joguei fora, mais de uma vez, produtos congelados que esquecemos de consumir, por termos perdido o hábito. Mas, se o hábito voltar, como será? Péssimo!

E ele (o mau hábito)  não volta se não deixarmos.  O hábito se faz a partir da repetição contínua de comportamentos. Cabe a nós não repetirmos aquilo que não queremos enraizar. Não ter disponíveis, com freqüência, certas coisas, é uma forma de dizer ‘não, senhor, fora daqui’ ao hábito de consumi-las. Se elas são p/ uso eventual, devem ser compradas eventualmente e na medida certa para o consumo de um dia. Como eu vinha fazendo antes e, agora, notei que já estava vacilando novamente. Acabando a que tem no freezer, garanto, tão cedo não compro.

Reeducar não é simplesmente comer menos, é encarar as coisas de um novo jeito, é adotar um estilo de vida NORMAL, pq os excessos que acostumamos a praticar durante, às vezes, anos e anos, e que consideramos normais, são na verdade anormalidades. Se queremos ter um peso normal, se queremos usar roupas normais, se queremos ter normalidade na vida prática, uma saúde boa (que deve ser o normal), temos que entender o que é, afinal de contas, um jeito normal de encararmos a comida.

E também não adianta comprar tudo light/diet e consumir vorazmente, sem regra. Vai engordar do mesmo jeito e ainda vai dizer que produtos light/diet engordam. Como já andaram dizendo que adoçante engorda, numa avaliação totalmente equivocada do que a pesquisa há pouco tempo divulgada procurou mostrar.
Tem gente que só usa adoçante, produtos especiais etc. Mas na primeira chance, se entope no McDonalds, devora chocolates, ou belisca discretamente aqui e ali (esta sou eu), sempre bota um pouquinho a mais no prato disto e daquilo, mas na hora de contabilizar esquece, e mais umas coisinhas assim.

Depois, ao saber da tal pesquisa, sai dizendo: viu só, é por isso que eu não emagreço. 
Adoçante e comidas light/diet não emagrecem. Mas não engordam, por si só. Nós é que emagrecemos ou engordamos, conforme nosso comportamento e, naturalmente, conforme outras reações do nosso organismo a tantas coisas. Hormônios, o uso de algum medicamento (como, por exemplo, cortisona), stress etc. podem interferir bastante. Mas, para isto, a gente tem que estar gerenciando, para no mínimo entender as respostas do corpo e agir para ajudá-lo.

E eu hoje estou mais do que consciente de que preciso muito, mesmo, compreender meu momento e ajudar meu corpo, já que estou emocionalmente instável devido a uma série de coisas e, além de tudo, no meu período pré-menstrual, uma combinação que se não for bem gerenciada, resulta em saldo negativo. 

A honestidade comigo mesma é essencial: na semana passada eu me comportei lindamente durante o dia, mas como saí 3 dias seguidos à noite, acabei não tendo uma conduta tão bacaninha assim, no geral. E eu sei me comportar muito bem nas saídas, só que na de 4ª feira eu segurei bem as pontas, mas na 5ª e na 6ª feira não quis nem saber: meti bronca. E não foi por distração, não. Deixei rolar. Achei que merecia dar uma desencanada. Mas, peraí, desencanar seguidamente pode? Não é por aí, certo?

No final de semana não fui muito disciplinada. Não comi muito (quantidade não é o problema), mas nem sempre a qualidade foi tão boa. Durante o dia, sempre consumi legumes, frutas e verduras, mas abusei um pouquinho tb do pão, do queijo, de umas beliscadas. O fato é que hoje me sinto imensa e não vou tapar o sol com a peneira, botando tudo na responsabilidade dos hormônios, mesmo eles tendo parte nisto. A parte que me cabe, é minha, eu que tenho que me responsabilizar.

A Lalá disse outro dia, no MSN, que eu renasço a cada dia. É isso mesmo. Hoje renasci novamente, na minha fé em Deus, na minha confiança em mim mesma, no meu amor próprio e em tudo mais que vale a pena, p/ ter um dia legal, uma semana bacaninha no que cabe a mim. E renasci na minha intenção, aliás, na minha determinação de me ajustar mais, gerenciar melhor o momento, seguir mais à risca minha programação e reverter os estragos que a irregularidade com que tenho levado meu processo está causando.
Afinal, eu jogo no meu time e não no time adversário.

Aviso:  A partir de hoje, o blog “Cardápio da Beth” volta à ativa, vou tentar mantê-lo atualizado com o registro da minha alimentação diária. Ele estará aberto a visitações e comentários, fiquem à vontade! Na verdade, só logo mais (à noite) eu vou publicar, com o cardápio de hoje. Por enquanto está desatualizado, aguardem mais umas horinhas, para eu completar.

Desejo a todos uma semana gloriosa. Beijos e luz para todos!



 Escrito por Beth ?s 12h08
[] [envie esta mensagem]


 
   ATUALIZANDO


Janice, eu e Marsele.  Ao fundo, Clara e Nathália.

Eita, que estava difícil vir aqui atualizar! Começo mostrando aí em cima uma das fotos do 33o Encontro Light de sábado passado, gentilmente cedida pela Jana Carmem, valeu lindona!

Tempo curtinho, cabeça a mil por hora, um bando de coisas p/ pensar e resolver ao mesmo tempo, mas cá estou. Sem reclamar muito, porque estava muito resmungona e se isto resolvesse alguma coisa, até seria bom, né? Mas não é assim. Inclusive, li uma frase ótima que tem tudo a ver: "Quem reclama não quer a solução. Quem quer a solução, age. "

Então, eu “estou indo”. Não se preocupem, embora esta forma de me expressar pareça que estou malzona, não é bem assim. Ou melhor, estou mesmo bem tensa, há muitas coisas ao mesmo tempo me consumindo um bocado, mas o “estou indo” representa, na verdade, que eu não parei, que apesar de problemas, preocupações, tristeza em ver certas coisas piorando (no caso, a saúde da minha mãe) e mais umas coisinhas, eu vou em frente. Estou indo, mesmo, estou indo literalmente.

Seria tão mais ‘simples’ me abater, chutar tudo quanto é balde, me entregar ao desânimo, usar tudo isto como argumento p/ me permitir uma série de descontroles, não é mesmo? Mas este “simples” se transformaria no “complicadíssimo”, pois tudo é cíclico, as coisas hoje estão de um jeito, amanhã estarão de outro, a vida é redondinha, é uma Skol mesmo. E se enquanto a gente está numa parte mais esquisita do giro desta roda a gente ‘joga a toalha’, ou a gente cai ali mesmo, numa viradinha destas, ou a gente depois, quando tudo se ajeitar, vai ver quanta burrada fez por impaciência, por falta de aceitação das dificuldades, por falta de bom senso. Uma chutadinha de leve, poooooooode.., mas sair arrebentando (negativamente) a boca do balão não poooooooooooode haha

E mais: reclamo sim, mas não sem procurar agir para resolver as coisas, dentro do que me cabe. Só resmungar e ficar me achando “a vítima’ não me levaria a rigorosamente nada de bom.  O que ainda não consegui solucionar ou dar início à resolução, conseguirei mais adiante. Já diz a sabedoria popular: “Tudo é passageiro, menos o motorista e o cobrador”.

Nesta semana estou dando o meu melhor possível, mas admito que este melhor é, em alguns aspectos, inferior ao que eu gostaria. Mas é o que dá para ser. Por conta do tempo curto, do foco em outras questões que, realmente, precisaram ser priorizadas e por estar com bastante trabalho, além de também estar procurando não abrir mão de horas de lazer, não deu ainda p/ prosseguir com a pesquisa de lugares que tenham hidrobike perto do trabalho ou de casa, para voltar a fazer. Ou, então, de algo que eu também goste de fazer e possa, sem me prejudicar, já que tenho restrições médicas p/ algumas atividades.

A caminhada continua aguardando, coitada (dela e de mim haha). Acontece que, em função de tantas coisas que estou enfrentando, tenho precisado fazer uso de uma cápsula de um relaxante natural, logicamente receitado pelo médico  Algo muito levinho, sem química nenhuma, que em muita gente não faz nem cosquinha, mas em mim faz um efeito tremendo e tem me ajudado muito nesta fase.

Eu estava precisando, pq embora eu não tenha insônia, o sono estava tenso, eu dormia e acordava ansiosa, angustiada a ponto de sentir muitas dores no corpo que, depois, pude constatar que em boa parte eram pela tensão. Agora, isto melhorou. Só que esta plantinha danada me relaxa tanto, que para eu acordar cedinho está sendo muito difícil, e não é preguiça não, garanto. Me proponho a vencer isto indo deitar mais cedo que o meu normal, para que o efeito cesse antes também, assim eu vou conseguir despertar mais cedo sem sentir como se estivesse amarrada na cama.

A alimentação nas refeições regulares até que está bem, nas condições normais. Porém, está sendo uma semana de "extras" ...Tive 2 Coffe-Breaks na 3ª feira (reunião no trabalho, durando  dia inteiro) e não abusei, embora não tenha deixado de petiscar, mas foi com educação e controle. Mas ontem à noite fui para o Sindicato do Chopp dar uma espairecida com 2 amigos, foi ótimo,  pois conversamos bastante e rimos muito, inclusive das nossas mazelas. Sem direito a chopp, infelizmente, devido à minha intolerância a álcool (sinceramente, nada a ver este presentinho depois de burra velha né? Rs), mas com direito a franguinho à passarinho, não nego.

Esta noite rolou outro Happy Hour, agora com um casal amigo muito querido, foi super agradável. Mais papo e mais risos, nossa, como isto faz bem à alma e à mente, como eu gosto disto! Mas hoje eu já abusei sim, nos petiscos. Vou compensar direitinho nos próximos dias.

Fora estes extras, vai tudo bem, meus cardápios têm qualidade e a quantidade tem sido adequada. Também tenho mantido o esquema de diversificar. Comer sempre as mesmas coisas enjoa, gente ! Temos que variar! O que não falta é variedade de legumes, frutas, verduras etc. Tem gente que fica na base de alface e tomate com um grelhadinho, todo santo dia, assim não há criatura humana que resista, isto enche o saco mesmo! RA não é sacrifício, nem privação, é bom senso e responsabilidade, é alimentação regrada e gostosa, com disciplina e controle.

Querem um exemplo? No restaurante Sabor Saúde, onde almoço com certa freqüência, há um frango a parmegiana light que é tudo de bom: bonito, gostoso e satisfaz. Em vez de farinha de rosca, ele é envolvido em farelo de trigo. Em vez de ser frito, ele é assado no forno. O molho de tomate é simples, light, mas tem sabor. E o queijo é mussarela de búfala, 3 rodelas em cima e basta.

Não deve ter sido preciso ninguém ser um gênio p/ desenvolver esta variação, certo? A gente pode também inventar moda em casa, seja copiando algo que viu em um restaurante por aí, seja seguindo receitas (a Internet está lotada delas), seja botando a cabecinha para funcionar, criando mesmo.  Vale a pena. Senão, fica brabo mesmo, vira um troço complicado de seguir, que ninguém merece e nem é preciso ser assim, chato.

Tem dias que a gente pisa mesmo, mas até isto faz parte, afinal ninguém aqui é santinho e nem está tentando ser. Eu, pelo menos, não estou, até porque não tenho vocação nenhuma.

E as benditas circunstâncias, nem sempre favoráveis? A gente vai aprendendo a lidar com elas. Se ficarmos sempre à mercê delas, sem nos posicionarmos, onde vamos parar? Sabemos o que queremos para nós, não é? Então, vamos em frente. Como na frase abaixo, também ótima, que li outro dia (não sei quem é o autor): "Não podemos determinar os ventos, mas podemos ajustar as velas, se sabemos onde queremos chegar".


Retorno de blogueiras!  A Olvídia, companheirinha de estrada carioca e que havia fechado seu blog, criou outro novinho em folha, vamos lá galera, dar ma força:
www.reconquista.zip.net. E também a Aline Guilhon, outra carioquinha light que havia fechado o blog, reabriu-o e está contando também com nossa parceria: www.comendosozinha.blogspot.com¡

 

Desejo que o restinho de semana seja bem bacaninha para todos. Aí embaixo, a foto do grupo do 33o Encontro Light, que aconteceu sábado passado. Beijoca.


Da esquerda para a direita, em cima:  Janaína "Carmem", Janice e o filhote Allan, Clara e Lis.
Embaixo: Marsele, Marcelo (marido da nossa querida Marília, que está na Alemanha, representando-a na foto do grupo),
 Isabelle, Cacau, eu e Nathália, nossa anfitriã.



 Escrito por Beth ?s 23h14
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!