Conquista

UOL
   PERSISTIR OU DESISTIR? QUAL A OPÇÃO QUE LEVA À CONQUISTA?

Comecei muito bem a semana, graças a Deus e ela há de ser toda legalzinha. No que depende de mim, estou caprichando e continuarei assim.

No domingo, mesmo sendo um dia especial, fiz questão de dar uma passada no hortifruti e no supermercado, não é tara não (rs), é que eu não queria deixar de abastecer a casa com os itens que são essenciais p/ uma alimentação equilibrada, diversificada, do jeito que gosto e que faz bem.  Não queria ter que fazer isto depois do trabalho, na 2ª feira, até pq mamãe ainda está conosco e, neste caso, eu tenho que sair da empresa direto p/ casa,  para a acompanhante poder ir embora. Ela mora muito longe, não gosto de atrasar a sua saída, não é justo, nem correto.

O Dia das Mães foi bem gostosinho, sim. Pra começar, meu maridinho fofo preparou uma surpresa deliciosa, bem a carinha dele: escreveu com pilot, em letras imensas, no azulejo da cozinha em frente à mesa, a frase ‘PARABÉNS PELO SEU DIA’, com direito a desenhos de corações, sol, flores. A coisa mais linda, fiquei encantada.

Ganhei presentes, amei todos. O Vi me deu um DVD dos Titãs (que eu sempre curti e continuo adorando, me acabo nos shows deles) em nome dele e dos nossos filhotes especiais (cachorrinho e periquitos) e também um tênis All Star vermelho, que eu mesma escolhi, sendo este o presente da filhotinha Mimi.
O presente dado pelo meu filhão lindo eu só vou usufruir no dia 24. É que o musical
A Noviça Rebelde vai estrear aqui no RJ daqui a alguns dias. Vai ser uma mega-produção e como ele sabe que eu sempre amei o filme, me presenteou com os ingressos p/ a peça, para irmos os três (eu, ele e o Vi, a filhota não estará aqui na data). Os ingressos já chegaram e eu estou feito criança esperando o dia de assistir!

O resto do dia foi tranquilão, em casa. Geralmente a gente sai p/ almoçar fora nessa data, mas a mamãe não consegue mais acompanhar, não fica confortável e nem aproveita, acaba sendo um sacrifício para ela. E não tinha sentido nós irmos e ela ficar em casa, já que estava aqui conosco. Afinal, era dia dela também, claro! Então fizemos um almoço gostosinho, não inventamos muita moda, que ninguém estava a fim de ficar enfrentando a cozinha. O Vi até queria ele mesmo fazer o almoço, mas eu assumi rapidamente, para não inventar mesmo muita moda.

Preparei um nhoque à bolognesa gratinado c/ catupiry e parmesão bem gostoso e uma boa salada. Como o meu filho não suporta nhoque, para ele teve um outro prato de massa que ele gosta bastante. Não pensem que isto deu trabalho, as massas foram compradas pré-preparadas, só a montagem com o restante dos ingredientes foi feita, não levou mais que 40 minutos p/ colocar tudo no forno. E aqui em casa não curtimos misturar arroz com massa, não achamos que combine, nem tinha sentido inventar um monte de pratos. Então foi tudo bem prático. Salada e massa, na medida. Uma delícia. Sem trabalheira.

Comprei um bolo confeitado, bem bonitinho, que tinha a frase “Te amo mamãe” p/ comemorarmos (mamãe é apaixonada por bolo). Como sou espertinha, fiz questão de escolher uma que tivesse chocolate, assim eu não comi, já que não suporto. A  turma aqui se entupiu de bolo, mas eu fui mesmo no sorvete de creme, em pouca quantidade, uma única vez e pronto, bastou.

Embora o nhoque seja um prato calórico, ainda mais da forma como este foi preparado, eu não me abalei. Comi com imenso prazer e até repeti. Mas não comi um absurdo, não enchi pratão, apenas me servi em duas vezes, mas em porções normais. Sem dúvida, foi mais do que eu consumo normalmente de carboidrato numa refeição, mas, com certeza, não foi nada que prejudicasse, tanto que nem passei dos pontos diários (até pq compensei direitinho no restante do dia).

E esta semana estou novamente bem comportadinha, com bastante naturalidade, levando adiante o meu plano. Ontem e hoje levei almoço e sobremesa p/ o trabalho e também os lanches (que eu sempre levo, mesmo).

Os cuidados comigo não param por aí, já consegui boas indicações de médicos que atendem pelo meu plano e comecei a agendar as consultas p/ iniciar o check-up.  Tb voltarei ao angiologista/cirurgião vascular p/ rever minhas pernocas e fazer os exames de praxe, marquei dentista p/ retomar um tratamento sério na minha boca. 

 

A mamãe vai embora para a casa dela nesta 4a feira, então na 5ª feira eu já vou caminhar cedinho, isto está me fazendo falta para a mente e para o corpo. E é isto. Está tudo nos eixos.

Agora, deixo um textinho sobre a Persistência. Vale a pena ler. É um pedacinho do texto que achei na Internet, no site
http://www.sitecontabil.com.br/dicas_marketing/dica10.htm.
Serve p/ tudo na vida, mas dedico hoje, especialmente, a quem está nesta estrada e, só pq falhou aqui, jacou acolá, teve dificuldade ontem ou hoje, já se acha um perdedor e quer chutar o balde. Que chutar balde que nada, gente! Vamos em frente! Leiam isto:

"NÃO EXISTE TEMPO QUE RESISTA A UM HOMEM DETERMINADO"

Persistência é um exercício de paciência

. Quantas pessoas, aos primeiros sinais de insucesso, desanimam e sentam à beira do caminho desistindo de suas metas? Seja mais que um persistente, seja um perseguidor das suas metas! Acredite, você é capaz de grandes realizações..Não entre na justificativa:
- Isto, realmente, não é pra mim;
- É muito difícil;
- Eu não levo jeito pra coisa, tenho que admitir;
- É quase impossível, eu não agüento mais;
Não tem problema, se não conseguir desta vez, na outra eu consigo. CHEGA!Pare de ser comprador de desculpas. Seja um vendedor de soluções! Você não é igual à maioria. Você é especial! Acredite! Falta só um pouquinho. A vitória está a um passo. Força, dê o quilômetro extra. Esta conquista será uma grande fonte de energia na caminhada rumo ao sucesso.Lembre-se, os minerais mais caros e raros como o petróleo, o diamante e o ouro estão bem nas profundidades do subsolo. É preciso cavar, enfrentar problemas, adversidades, riscos de prejuízo, anseios, medos. É preciso coragem e persistência para buscar até conseguir.

Thomas Edison buscava inventar a lâmpada quando encontrou um amigo que lhe disse:
- Oh! Edison, você já fracassou em dez mil vezes para inventar esta lâmpada e não conseguiu sucesso até agora, é melhor desistir deste invento, não acha?
- Meu amigo, eu não fracassei dez mil vezes, eu eliminei dez mil substâncias que não deram certo. Agora, eu estou mais perto da solução do que imagina. Eu só desistirei depois de conseguir.

Então, eu, Beth, pergunto: e vocês aí, vão persistir ou vão desistir? A escolha é de vocês. Eu já fiz a minha. Adivinhem qual é? rs

Beijoca



 Escrito por Beth ?s 17h19
[] [envie esta mensagem]


 
   FELIZ DIA DAS MÃES



É Impossível Clonar Uma Mãe

 Mãe
 É mais que uma pessoa...
 É uma existência beneficiadora.
Mãe é alguém capaz de libertar-se de  si mesma, de abrir mão de suas  posses...
de sair do centro das  cenas da vida... somente para dar lugar ao filho.
 Mãe, um exemplo pessoal de renúncia... Pois sabe isso de experiência própria...
Mãe, um ser inclonável...
Pois tudo que a clonagem consegue é reproduzir suas faces e seus gestos de mulher.
Sua maneira genérica de existir...
Mãe não é copiativa... Pois não se clona amor...
Não se clona altruísmo, renúncia...
Não se clona esperança, alegria...
Não se clona valores éticos e espirituais, que fazem do homem um ser capaz
de conhecer a verdade, amar a Deus e buscar a vida eterna.


Fonte Mensagens e Poemas  http://www.mensagensepoemas.com.br/dia-das-maes/e-impossivel-clonar-uma- mae.html



Galerinha querida, desejo a todas as mamães e futuras mamães, e suas mamães e vovós etc. um Dia das Mães bem feliz. E quem já não tem a mamãe por perto, lembrem-se de que mãe JAMAIS deixa um filho sozinho de vez, então tratem de sorrir, sejam felizes, se cuidem com amor, porque mãe gosta disto, de ver seus filhos numa boa. Façam uma oração bem carinhosa e sincera, enviem um beijo jogado para o céu saído do coração e sigam a vida com confiança, com fé e com esperança, sempre! Ela há de continuar cuidando direitinho de vocês, orgulhosa e feliz, vendo-os bem!  O amor não tem fronteiras, gente boa! Ainda mais o amor de mãe!  Eu sou mãe, este foi o maior presente que Deus me deu nesta vida, tenho profundo, infinito e incondicional amor pelo meu filho Alexandre, e também amo muito a filhotinha Thamiriz, que é minha enteada, mas é filha do coração!


  Tudo bem por aqui, graças a Deus! Encerro esta semana muito satisfeita comigo mesma. Consegui passar por ela de um jeito muito legal, em todos os segmentos. Não que todas as circunstâncias fossem sempre favoráveis, mas é como eu tenho dito estes dias: tenho investido na minha paz e isto dá resultado. Não fujo da raia não, nem finjo que tudo está nos trinques. Há muita coisa que preciso e QUERO/VOU batalhar p/ mudar, mas o presente é este, então eu tenho que lidar com ele direitinho, para que o futuro seja mais bacaninha.

É plantar para colher. E se  hoje tenho muito que cultivar, também tenho uma colheita que não dá para desprezar, agradeço ao Papai do Céu todos os dias. Hoje  mesmo tive uma prova a mais do quanto Ele é atento e bondoso, embora eu não precise de prova nenhuma, mas Ele mandou mais um sinalzinho que, até agora, eu estou aqui de boca aberta, queixo caído, pasma mesmo!

Me alimentei muito bem, sem me privar do prazer, sem sacrifício nenhum. Até houve o dia em que foi preciso um esforcinho a mais, para ficar firme mesmo, mas eu encarei como um desafio meu, sabia que se eu vencesse o desafio naquela hora, me fortaleceria para vencer o próximo e o próximo.  E isto dá certo, sempre deu!

O caso é que eu tenho alguns kg para eliminar e reconquistar minha meta, mas eu resolvi parar de vê-los assim, como 'uma coisinha de nada perto do que eliminei no total'. Resolvi olhar para eles com mais respeito, ora bolas. São "só" alguns kg? Mas hoje eles são o TODO que eu tenho e QUERO (isto é o principal) mandar embora novamente! Então, passei a dar a estes "alguns kg" o mesmo tratamento, o mesmo valor que um dia dei a quase 60kg que eu queria emagrecer, quando comecei este processo em 2003. E deu certo, foram 53 embora!

Hoje, o que eu quero dispensar no meu corpo é menos de 20% do peso que eliminei mas, ainda assim,  estou há um ano nesta história, sem chegar de novo l á. Por que? Porque eu capricho aqui, mas dou uma bobeada ali, afinal "não é tanto assim".  No fundo, no fundo, é duro admitir, mas a gente vence a parada e, se não ficar atenta, acaba "se achando" e, por conta disto,  faz concessões demais, seguidamente, mesmo que discretinhas, naquele pensamento de "eu me garanto".

Bom, me garanto sim, mas só se fizer a coisa certa e de uma forma contínua, não é? E a 'mágica' p/ isto, no meu caso, foi sempre ter o interesse de parar e pensar direitinho no que eu podia melhorar ainda mais. Afinal, eu como direito na grande maioria das vezes, eu mudei realmente meus hábitos, meu estilo de vida, nossa, quem me conheceu antes sabe que foi uma transformação incrível.

Mas era hora de novo de parar e ver direitinho o que mais poderia estar influenciando, além dos diversos acontecimentos que, realmente, ao longo de 1 ano mexeram muito comigo, me estressaram demais, interferindo no funcionamento do meu organismo etc. Claro que tinha algo mais, um detalhezinho aqui e outro ali que, somados, acabam influenciando mais do que a gente imagina.

Bom, ajustei daqui e dali, principalmente a cabecinha e assim, as atitudes melhoraram um pouco mais. e o último ajuste realizado, justamente nesta semana, foi este: ver o peso a ser eliminado com a mesma responsabilidade, o mesmo respeito, a mesma força de vontade de quando eram dezenas de kg a mais. Com a vantagem de que, na prática, não são!  Mas vendo deste jeito, eu me aproprio da mesma firmeza, da mesma disciplina e de tudo que me fez  antes vencer.

Como eu disse a uma amiga há poucos dias: faço como aquela aluna que já conhece bem a matéria, já fez aquele curso várias vezes mas, humildemente, já que tem que estar ali, senta-se na cadeira da frente e presta atenção, como se fosse a primeira vez, como se não soubesse nada, para não perder nenhuma informação, nenhum detalhe, nenhuma dica, para fazer tudo bem direitinho, sem aquela coisa do "isto eu já sei".

Ué, já sei, mas não custa refletir, ficar esperta, aprender mais um pouco. Como quando a gente ouve uma música mil vezes e, de repente, na milésima primeira vez, percebe um detalhezinho na melodia, ou a letra naquele dia toca num ponto que emociona de forma especial, que faz lembrar de algo, enfim, não somos iguais todos os dias, portanto até o que sabemos pode ser reaprendido, pode ser ouvido de novo.
 
Hoje olhei para uma pessoa muito especial, dei um sorriso lindo para ela (bonitão mesmo), escancarado e vindo do coração. Pisquei o olho para ela e disse, sinceramente: 'Te amo pra caramba. Vou cuidar muito bem de você, pode confiar."  E ainda mandei um beijinho estaladinho para ela! Sabem quem era ela? Era eu, refletida no espelho do provador da Renner. Estava provando duas blusas, que ficaram ótimas ( e me dei de presente) e, quando tirei uma delas e me olhei com atenção, tive este ímpeto de, mais uma vez, dizer a mim mesma o quanto me amo e o quanto quero e vou sempre me dar o carinho, o respeito, o trato que mereço.

E vocês, já disseram a si mesmos hoje o quanto se amam? Ah, já? Que bom, então devem estar se sentindo ótimos, afinal se sentir amado e cuidado é bom, não é? Ah, ainda não fizeram isto? Então corram pro espelho, ainda há tempo! 

Desejo a todos um ótimo final de semana, com muita paz e alegria. E uma nova semana cheia de garra, de vontade de aprender/reaprender e até mesmo desaprender (no caso, o que não nos ajuda em nada e pode ser dispensado).

Recados: 1) A  Karina está de volta ao blog, depois de uma boa temporada,. Vamos lá dar as boas-vindas e incentivar nossa amiga? Quem já conhece, sabe o quanto ela merece isto. Quem ainda não a conhece, vale a pena conhecer!

2) Obrigadíssima  Nanna, Lúcia e Verônica pelo carinho, gostei muito do selinho!  Beijão para todo mundo!



 Escrito por Beth ?s 15h35
[] [envie esta mensagem]


 
   DE OLHO NO DESTINO, MAS APRENDENDO COM A VIAGEM!

Quinta-feira ensolarada, que dia bonito faz hoje nesta cidade, se eu pudesse tinha ido para a praia e não para o trabalho, me largava por lá, feito uma lagarta, deixando o sol me bronzear e energizar, depois um mergulho, depois meu biscoitinho GLOBO, ai ai...Mas, caindo na real, é dia de trampo.

Acordei cedo, tratei da mamãe que todos os dias acorda confusa demais, ontem ela não sabia quem nós éramos, hoje ela até sabia disto, mas achava que era a primeira vez na vida que estava aqui em casa, então ‘não sabia’ onde era nada: banheiro, sala etc. Isto porque já morou naquele apartamento por 30 anos! E dizia não saber os costumes da casa, como ia fazer durante o dia e tudo mais. E eu correndo p/ me arrumar e ao mesmo tempo tratando dela e conversando, explicando que ela já está conosco há 1 semana etc. E ela tem hora que fica zangada, acha que a estamos enganando!

Não é mole. Mas, felizmente, estou conseguindo levar esta situação, desta vez, muito melhor do que nas vezes anteriores. Tenho conseguido a serenidade necessária, não está sendo tão torturante como já foi. E ela mesma, de certa forma, tirando estas confusões que fazem parte do seu quadro, tem estado um pouco mais fácil de lidar.

Em função da presença dela aqui, continuo pendente de retomar as caminhadas, que até tinha reiniciado há algumas semanas, mas aí choveu e depois fiquei doente. Agora, não dá mesmo, é uma temeridade deixá-la dormindo sem que haja alguém em casa p/ dar algum suporte, caso ela acorde. Tanto porque pode levantar-se e tropeçar, cair etc. sem ninguém p/ acudir, como tb se sentir-se perdidona, como tem sido freqüente.
Estou me alimentando bacaninha mesmo, bem organizadinha, concentrada, uma mocinha muito linda! E com atenção ainda maior, para não beliscar, para não entrar naquela de “só esta tirinhazinha de nada de queijo a mais não tem problema”. 
Não é que tenha, o caso é que ‘só esta tirinhazinha’ somada com ‘só esta migalhinha’, somada com “só mais um dedinho do suco”, somada com “só mais este fiapinho de sei lá mais o que”, se a gente contabilizar, dá um monte. E um monte que a gente se faz de besta e nem sempre insere como alimento consumido. Como se apenas porções inteiras fossem significativas.

Ninguém enfia num cofrinho, direto, todas as moedas que o encherão. Se fosse assim, não precisava do cofrinho, né? A gente coloca lá as moedas, aos poucos. Pode ser uma de cada vez, pode ser que a gente num momento coloque várias. Mas aquela moedinha de apenas 0,01 que a gente colocar lá dentro, não é o mesmo que nada. É só 0,01 mas é dinheiro. Vai fazer volume, junto das outras, dentro do cofrinho. Vai ajudar a deixá-lo pesado, mesmo que ela sozinha não pese praticamente nada. Mas com todas as outras, vai fazer parte do peso. E na hora em que o cofrinho for aberto e alguém for contar quanto há lá de dinheiro, aquele 0,01 estará lá, compondo o total encontrado.

Assim é com o que comemos. Não vamos ficar neuróticos, deixando de pegar a migalha haha Mas não vamos fingir que tudo que é ‘inho’ é insignificante, porque só se aquele ‘inho’ continuar sozinho ele não vai influenciar. 
E como sei disto, sempre soube e de repente me faço de besta e finjo esquecer, estou atenta mesmo. E me sinto muito bem com isto.

E é isso, está tudo nos conformes, dentro do que é possível nesta semana, estou muito satisfeita com tudo que venho fazendo, com o meu jeito melhorado de enfrentar certas coisas e isto me dá mais paz, mais facilidade e a sensação deliciosa de estar conectada comigo mesma.

Eu sempre disse que a gente tem que olhar PARA ONDE QUER CHEGAR e, em alguns momentos, por conta de mil coisas que acontecem e tiram a gente do eixo, admito que estava muito mais focada, erroneamente, no “onde não quero ficar”. Com isto, jogava energia, de forma errada, no que não quero em vez do que quero.

É estranho, pois sempre bati tanto nesta tecla, só que eu mesma me distraí, mas felizmente percebi (me ajudaram a perceber: algumas pessoas amigas, minha reflexão e, também, ter ficado doente, muito em parte por baixa imunidade causada por stress, não aceitação e má administração das circunstâncias etc,). Mas, já reabilitei esta maneira mais adequada de pensar e agir, estou de olho onde quero chegar e vou
em frente. 

De olho no destino, mas aproveitando ao máximo a viagem, claro!  Beijinho.



 Escrito por Beth ?s 14h28
[] [envie esta mensagem]


 
   AMOR PRÓPRIO É ESSENCIAL

 Hoje transcrevo aqui, para reflexão de nós todos, este texto que saiu na coluna do psicanalista Alberto Goldin, foi publicada no último domingo, 04/05, na Revista do jornal O GLOBO (destaquei em cores diferentes alguns trechos). Espero que gostem. Vale a pena!

”Namorei o Sandro durante três anos (tenho 25). Quando o conheci, estava um pouco acima do peso e tive receio de não ser aceita, pois sabia da importância que ele dava ao corpo. Mas ele se apaixonou. Cheguei a emagrecer, só que após dois anos eu pesava o mesmo de quando o conheci. Ele viajou, e quando nos víamos o sexo já não era mais o mesmo. Finalmente, ele disse que o problema era o meu corpo. Minha auto-estima foi destruída. Ao mesmo tempo não acredito nele. Sou bonita e recebo cantadas de outros homens. Ele jura que me ama e não quer terminar, mas bota a culpa em mim. Terminei com ele pela segunda vez – ele simplesmente perdia a ereção. Eu me sinto humilhada, tento me reerguer, mas a lembrança me assombra e, ele continua querendo reatar. Como pode um homem que diz me amar tanto ter perdido o desejo por mim de repente? Não posso mais acreditar que sou culpada."
Ruth, Rio de Janeiro, RJ

Amores e quilos na balança

   Depois da separação, os fins de semana se tornaram longos e monótonos. Neste domingo, Ruth decidiu fazer coisas diferentes, não ligou  televisão e, para ocupar seu tempo, decidiu arrumar e colar as fotografias do seu álbum. Uma foto capturou seu olhar. Estavam juntos, na praia, sorridentes e bonitos, apesar de que, como sempre, reprovou o seu corpo, cada quilo excedente na sua cintura pesava mais do que os mil gramas regulamentares. Lembrou, uma por uma, as cenas que a fizeram sofrer.

   Irritada, pegou sua pequena tesoura de unhas e recortou sua foto, tornando-a mais magra, ressaltando as curvas ocultas. Agora seu retrato de corpo inteiro, reeditado, a olhava sorridente.

   Nova reflexão. Deveria assumir a culpa pelo seu excesso de peso ou esperar ser amada assim como é, sem restrições? A quem responsabilizar pelo fracasso da relação? O Sandro, por não desejá-la, ou  a si mesma, por não satisfazê-lo? Não estava disposta a carregar (literalmente) esse peso. Era óbvio que seria mais feliz se sua silhueta fosse como a que tinha recortado, mas seria mais fácil se o Sandro a desejasse do jeito que era e pronto.
  

   Bastaram alguns instantes para que percebesse que sua conclusão não a deixava satisfeita. Teve a lucidez de reconhecer que os homens não controlam voluntariamente seus desejos, se excitar ou não pr uma mulher não é uma decisão consciente, nem se resolve por considerar isto um preconceito. O desejo sexual não se submete a atitudes politicamente corretas. Reconhecia que, mesmo sendo gorda, muitos homens a desejavam, só que, por enquanto ela não os queria.

   Uma nova foto, desta vez do começo do namoro. Lembrou o dia em que se conheceram. Sandro, encantado com ela, elogiando seus cabelos, seu sorriso, sua doçura. Não era justo exigir dele que gostasse do seu excesso de peso, o qual ela própria censurava. A foto foi recortada porque ela, com sinceridade, considerava que seria mais sensual com suas autênticas formas, sem excessos.

   Por tudo isso, tinha três alternativas: obrigar o Sandro a desejá-la, o que não era possível; partir para outros homens que a amassem do jeito que era, o que, por enquanto, não estava nos seus planos; e, por fim, a terceira alternativa: encarar seriamente um regime, com ajuda de um profissional.

   Foi nesse momento que teve certeza de que seu drama não era a rejeição do Sandro, mas sua própria intolerância com seu corpo. Emagrecer exigiria um sacrifício sem dúvida difícil, mas não impossível. Se não tinha conseguido realizá-lo até agora, tinha sido porque, para ela, era humilhante se sacrificar por amor a um homem. Era óbvio que a dieta só daria certo se fizesse isso por amor a si mesma, pela sua própria e livre determinação, para seu prazer e para oferecer a si mesma a chance de desfrutar sua beleza e sensualidade. Pensando bem, talvez as coisas fossem diferentes, quiçá Sandro a amasse, e Ruth não.
Estava na hora de botar fotos, quilos e amores nos devidos lugares.

 

Créditos: Texto retirado da coluna de Alberto Goldin, na Revista do Jornal O GLOBO, em 04/05/08.

Gostaram? É isso aí.   Auto-estima, gente, ela é essencial! 
 Obrigada, Areta, pelo presente, adorei a indicação e o selo. Definitivamente, não tenho como indicar 2 blogs para o selo, eu teria dezenas ou mais, eñtão dedico o selo a todos os que fazem de seus blogs um instrumento DO BEM, para disseminação de idéias legais, para troca de incentivo e apoio a práticas bacanas e seguras, para transmissão de carinho, de amizade ok?
 Obrigada também à
Lu
, uma anjinha linda, pela indicação para este selo da Campanha da Amizade. Dedico-o a todos os meus parceiros de estrada na blogosfera light!
E também peço mil desculpas a diversas outras amigas da blogosfera, às vezes me informam que deixaram um presentinho para mim em seus blogs, mas quando eu vejo já passou, fica parecendo que sou mal-agradecida, mas não é não, é que não consigo acompanhar o dinamismo de tudo que rola aqui, viu? Obrigada a todos, de coração!

 

Beijão!!!!!



 Escrito por Beth ?s 18h42
[] [envie esta mensagem]


 
   QUEM ACREDITA, E FAZ POR ONDE, ALCANÇA!

Mais um final de semana.  Que bom! Comigo está tudo direitinho. Espero que com vocês também.

Na 4a feira passada comentei aqui que iria a uma pizzaria comemorar o aniversário de um amigo. Mas, o evento foi adiado, por causa da chuva intensa e o nó que ela provocou no trânsito. Então, eu e o maridão resolvemos fazer p/ nossa refeição noturna falsas pizzas caseiras, usando pão folha como massa (hiper-fina, uma delícia) e o recheio light, nada calórico demais. Ficaram excelentes. Cada um comeu 2 unidades, com imenso prazer e ficamos satisfeitos.

Costumo fazer falsas pizzas com pão árabe, ficam ótimas também.Mas com este pão folha menorzinho que o Vi comprou, que é o Rap10 da Pullman (http://www.pullmanrap10.com.br/home.asp), ficaram de babar.
Q
uando é algo que eu realmente consumo e gosto, acho legal dar a dica. Geralmente eu faço Wrapp com o pão folha que compro nas Casas Pedro (delicioso, fininho e grandão, ótimo p/ enrolar), mas p/ estas pizzas, amei o tal do Rap10.

Na 5a feira, feriado, só saí p/ dar uma volta com o Vi e o nosso cachorrinho pela manhã. Depois, fiquei quietinha em casa e aproveitei p/ visitar os blogs amigos, tirando o atraso. Só não foi visitado quem o blog não abriu, ou os que agora estão com restrição de acesso e eu não estou autorizada a entrar. Neste caso, o blog foi deslinkado, claro, não há porque tê-lo na lista se não vou poder ir lá, né?
  Também com muita peninha, fiz uma limpa, deletando diversos blogs que estavam abandonados há tempos ou que foram fechados. Cada um tem seus motivos p/ manter ou não o blog, a vida da gente não é só isso (e nem tem que ser, mesmo). Mas fico chateada quando percebo que o sumiço é causado pelo descontentamento da pessoa para com o seu processo e aí, sei lá porque, acha que não é mais digna de vir aqui compartilhar. Um engano total, pois é justamente qdo a coisa está esquisita que a gente mais aproveita esta convivência, esta troca.

Se o blog fosse só para a gente contar vitórias, como se a vida fosse todos os dias azul com bolinhas douradas (como dizia meu amado e saudoso paizinho ), eu mesma já teria sumido do espaço mil vezes, não é? Ou será que minha trajetória foi/é sempre uma maravilha?

Aprendemos com tudo, inclusive (e principalmente) com as falhas nossas e alheias, pois tudo, se observarmos com atenção e tentando enxergar ‘atrás da montanha’ nos ajuda, nos amplia a compreensão das coisas e de nós mesmos. Mas, cada um é um e a gente respeita. Quem voltar a blogar é só avisar, pois terei imensa alegria em relinkar, como já fiz tantas vezes ok?

Na 5a feira minha alimentação tinha tudo para ser uma maravilha, mas eu meti os pés pelas mãos, vejam só, me programei p/ acertar (falei aqui) e deu revertério...rs Estava preparando o almoço (tem dias que eu encaro a cozinha, sim) numa boa, fiz um suflê de legumes bem light e gostoso p/ acompanhar filé grelhado, tudo beleza, né? Mas quando fui preparar uma farofa especial p/ o Vi e o meu filho, acabei beliscando, beliscando e beliscando a bendita. E, ainda por cima, na hora do almoço, comi farofa com arroz, coisa que eu não costumo fazer numa mesma refeição e, principalmente, não gosto. porque não curto mistureba no prato. Uma coisa ou outra, as duas juntas é raríssimo eu querer comer. Mas, foi o dia, acabei nem esquentando muito. E passei a tarde na boa.

Porém, já à noite, por conta da minha dificuldade imensa em lidar com a situação atual da minha mãe (e ela já havia chegado p/passar 15 dias aqui), acabei lanchando mal, comendo a contrariedade (não dá p/ explicar aqui) em 2 pãezinhos franceses com queijo, que não me deixariam aborrecida se eu soubesse que os comi por vontade, mas não foi o caso. Foi p/compensar emoções mal resolvidas. Fui lá, peguei, comi e pronto.

Depois fiquei me achando uma besta. Afinal, os pães não mudaram em nada o que eu estava sentindo, eu continuei com aquela contrariedade mal resolvida e acrescentei a flatulência desnecessária e indesejável que o lanche inadequado causou. Mas, foi só naquele dia, depois tudo já se encaixou, eu não me aproprio da ‘síndrome do Já-que’ (já que fiz merdelê hoje, vou continuar fazendo amanhã e depois). Pelo contrário, me reorganizei e já fiz uma 6ª feira redondinha, o sábado tb já começou direitinho e assim vou prosseguir.

Na 6a feira eu trabalhei, o povo lá não costuma emendar, pelo menos na minha área. Ordens superiores. Será que os superiores não emendam? Não sei...rs Mas, manda quem pode e obedece quem tem contas para pagar. Por ‘coincidência’, é o meu caso haha   O bom é que almocei com as amigonas Cacau, Karina e Carol (que não tem blog mas é blogueira ‘simpatizante’, participa dos nossos encontros e está aí na estrada tb, p/ eliminar os kg que faltam p/ chegar ao seu peso ideal).

Comemos em um restaurante de comidinhas lights, todo mundo nos eixos, papando comidinha leve e gostosa, que lindinhas! Ah, e no caminho para o restaurante, dei de cara, casualmente, com uma bonitona (e magra) abrindo os braços para mim, dizendo “bonitinhaaaaaaaaa!!!!”. Qdo me dei conta, era a queridaça Lu Coelho, que bom revê-la e abraçá-la! Gosto pra caramba dela!

O sábado mal começou, o chato é que não fui de novo à aula de dança do ventre, já é a 3ª seguida que perco. As outras duas vezes foi  por ter estado doente e hoje, porque na hora em que eu teria que estar já me arrumando e seguindo para a aula (que fica em outro bairro, e é distante), precisei dar atenção à minha mãe, que acordou confusa, não sabia nem onde estava. Daí a conversar, dar remédios, café da manhã e mais remédios etc., foi-se o tempo. Mas, faz parte. Vou ligar para a professora e ver o que podemos fazer para repor as aulas, não dá para pagar e não ir. Mas sinto falta, eu gosto das aulas. Enfim...

Mas, em vez de ficar de chororô por causa disto, vou é agir, Graças a Deus o tempo está melhor, o sol reaparecendo e eu, que de boba tenho só a cara, vou é tratar de aproveitar que a acompanhante da mamãe já está aqui e vou caminhar no calçadão, dar um pulo  na praia, vou inventar moda,  me reabastecer. Eu mereço. Maridão já pulou da cama, quando me ouviu dizendo que ia ganhar a rua, avisando " eu também vou, eu também vou!" hahahah Rédea curta aqui hahahahahah

Bom, que todos nós tenhamos um final de semana bem legal e que entremos na nova semana com o pé direito, com muita vontade e garra p/ continuarmos batalhando pela concretização dos nossos objetivos. Se podemos ter objetivos, é porque podemos conquistá-los. Se podemos sonhar, é porque podemos realizar. Desejar e ficar desejando não dá em nada. Desejar e transformar isto em QUERER e, a seguir, em trabalho para conquistar é que nos leva ao objetivo tá? Tem horas que fica esquisitinho mesmo, mas se a gente ‘amarelar’ é que não vai a lugar nenhum. Força aí, gente! Beijoca.



 Escrito por Beth ?s 09h48
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!