Conquista

UOL
   PAPO LEGAL

Quantas vezes você disse “Amanhã eu vou caprichar!” e no dia seguinte, ou no mesmo dia, teve que admitir “Ah, não fiz!” e sentenciou: “Mas amanhã, vai!”. E no outro dia... “Ihhh não deu!”??? E assim, o tempo vai passando e a sensação de que não engrena nunca vai aumentando, dando aquele amarguinho que ninguém merece.

Acontece com você? Comigo sim, pode ter certeza. Não é sempre, mas ocorre. Às vezes, num único diazinho numa semana ou numa quinzena...às vezes por dias seguidos. Às vezes, eu reajo num instante e em outras,vou só acumulando o tal do amarguinho. Chato né? Mas e aí? Se a gente se desesperar alguma coisa muda? Muda, claro! A gente fica com amarguinho e, ainda por cima, com desespero. Credo, que ruim isto!

Ah, e se a gente cortar os pulsos só de raiva? Haha Bobagem! Não vai sair gordura, só sangue e a gente ainda morre sem conquistar o que queria, não há sentido!  E se a gente resolve que então vai chutar o balde de vez, concluindo que não é capaz de levar adiante este processo, independentemente da fase em que cada um de nós está? Aí que é a maior mancada de todas. Afinal, sem prosseguir, não chega a lugar nenhum mesmo. Se onde está não agrada e para trás pior ainda, como assim desistir? Não, nada a ver.
 Canso de dizer isto, porque é a mais pura verdade. Se tivéssemos desistido de ficar de pé quando aprendíamos a andar, por causa dos tropeços, tombos, calos na testa e tudo mais, estaríamos de quatro até hoje, engatinhando. Ia ser bonitinho? Eu hem... Se tivéssemos saído da escola quando aprendíamos a ler e escrever, ou mesmo nas etapas posteriores, onde as dificuldades iam aumentando, por causa dos erros, dos deveres de casa, das lições a serem aprendidas, das broncas dos professores e em casa etc., teria sido legal?

Quem dirige, me responda: não valeu a pena prosseguir, mesmo com o medinho inicial, mesmo tendo cometido tantas falhas enquanto aprendia, mesmo tendo, quem sabe, sido reprovado em uma outra etapa, precisando repetir aulas e exame até conseguir a habilitação? Quem foi adiante, já está dirigindo por aí, na boa né? Pelo menos, habilitado já está. E ainda assim, vai dizer que com toda a experiência que já possui, não acontece de cometer uma barberagenzinha eventualmente? Vai dizer que jamais deixou o carro morrer, mesmo dirigindo há anos?


Se pode dizer que ‘não, nunca deixou’, então parabéns. Eu dirijo há 30 anos e, modéstia à parte, muito bem. Mas é claro que posso bobear. O que não me torna incapaz, nem indigna de continuar ao volante. Apenas me mostra que seja com pouca ou muita experiência, a atenção é essencial, a disciplina idem, o controle então nem se fala. Não basta ter conhecimento, tem que aplicá-lo e por mais que muitas coisas já estejam mais do que enraizadas e automatizadas, é também com mais experiência que a gente acaba incorrendo em muitos erros, vícios.

No processo de emagrecimento / manutenção de peso é assim também. Aos poucos, vamos investindo na mudança de hábitos, trabalhando para eliminar vícios antigos que não nos levaram a nada de bom. Ok, a comidinha gostosa é algo bom, mas o que estamos abordando aqui é o excesso, é a irregularidade, é a falta de bom senso, é a misturada de sentimentos e comida, é um monte de coisas que acabaram sendo associadas ao ‘gostinho bom’ que se dissolve rapidinho na boca. E as conseqüências dos abusos chegam e ficam, não é? E mudar isto tudo não é mole, mas é possível, só que depende de muitas coisas também e é essencial que elas estejam envolvidas sempre em persistência e paciência (tudo elevado a N).

Errei ontem, mais uma vez. Um errinho bobo, mas suficiente para eu dizer “Ih, falhei de novo!”. Mas não suficiente para eu dizer “Ah, não sou a mesma, estou andando pra trás, desaprendendo tudo, me tornando um cocozinho.”. Até porque não vou dizer isto, porque não vou pensar. E se eu pensar, rapidinho, vou me tocar e mudar o pensamento mais rapidamente ainda.

Porque sou aquilo que penso, ajo conforme a maneira como me acho capaz de agir. Não vou ser eu a me colocar numa posição tão desfavorável, não sou minha adversária. Até sou, sem querer, quando ajo diferentemente do que gostaria, do que me propus. Mas foi um momento em que agi de forma contrária, não é que eu seja contra mim. Só serei se eu escolher isto. E é claro que eu vou escolher sempre estar a meu favor. Tenho que escolher em pensamento e transformar isto em ação.


A força do pensamento ajuda muito, mas sem a minha ação, o que acontecerá? Em alguns casos, pode ser que muita coisa aconteça. Em outros, só se eu fizer. A minha parte, ninguém faz por mim.  Voltando à comparação com outras coisas, no caso com o ato de dirigir automóveis, veja só: quem está aprendendo ainda e, depois, habilitado ainda sem prática, está mais passível de cometer determinados erros, claro. E de tanto prestar atenção para não errar, de tanto querer acertar e adquirir todo o controle e toda a prática e automatizar as ações. Com o tempo, a gente não precisa ficar pensando na hora exata em que o pé muda daqui para ali, a marcha vai mudar etc., não é?

Mas aí, quanto mais prática a gente tem, mais vai liberando alguns outros costumes. Se bobearmos, começamos a negligenciar algumas coisas, naquela de “já estou sabendo, agora é mole”. E é assim que alguns começam a dirigir segurando no volante de um jeito próprio, nem sempre aquele que aprendeu com o instrutor e nem sempre o mais seguro. E é assim que alguns começam a andar mais depressa do que o necessário, porque afinal de contas, agora já são experientes, só que já confiam demais no próprio taco, esquecendo que há fatores externos que também necessitam de atenção, pois quem dirige direito, com responsabilidade, dirige por si mesmo e pelos outros, é um olho no padre e outro na missa! 

Muitos esquecem que o carro é só uma máquina, que pode falhar e dependendo do momento e do tipo da falha, não basta o motorista ser experiente, se ele estiver com procedimentos errados pode não conseguir se sair tão bem assim naquela hora mais complexa! E é com mais experiência que alguém dirige com uma só mão e a outra mudando o CD do carro, ou acendendo um cigarro, ou fazendo outra coisa que tire a atenção, afinal já é experiente!

Como acontece no processo de emagrecimento/manutenção de peso! Além do próprio comportamento, há coisas que nem sempre podemos controlar, então temos que ter atenção para elas também, para administrar direitinho...ou menos mal!  Ou seja, não importa o estágio em que estamos, atenção é essencial, disciplina é essencial, controle é essencial, sinceridade para avaliar a própria forma de pensar e agir é essencial, vontade de se aprimorar cada vez mais é essencial. E se falhar, aprender com o erro para evitá-lo mais para a frente é essencial. E acreditar sempre que pode melhorar é essencial.

Então, se disser “amanhã vou caprichar”, diga, mas faça! Dê o seu melhor mesmo. No que depender de você, capriche. Se falhar, entenda o que houve e se comprometa a acertar-se dali para a frente, não só amanhã! A menos que já seja meia-noite, o dia de HOJE é sempre o melhor dia p/ ajustar o passo! Pode fazer beicinho, xingar etc. se quiser, mas só isto não vai mudar nada. O que vai mudar é a sua atitude. Hoje e agora.
Aos que me lêem agora: sabem o que é isso? Só um papo que eu tive comigo mesma hoje cedo. Como se fosse eu falando com outra pessoa. Porque é tão mais fácil falar com os outros, mostrar falha dos outros, entender o que o outro poderia ter feito melhor, não é? Então eu me coloquei de frente para mim e conversei seriamente, apontei umas coisas que eu precisava relembrar. Nada disto é novidade, tudo papo mais do que conhecido e eu careca de saber, mas também de me fazer de boba né...rs

E a maior parte dos meus erros continua acontecendo por causa do “isto eu já sei”, do “eu me garanto”. Me garanto sim, mas só se eu agir e não ficar só pensando, falando né? Foi  um papo bom. Aí resolvei passar para cá. Se puder ajudar alguém, ótimo. Para mim, está valendo. 


Obrigada pelas felicitações pelo meu aniversário, valeu gente querida! Tenham uma ótima continuação de semana! Beijos.



 Escrito por Beth ?s 11h40
[] [envie esta mensagem]


 
   Beth na versão 5.2

Ontem, dia 10 de agosto, completei 52 aninhos de vida. Passei o dia tranqüila, em casa, com meus amores. Escolhi assim. Embora adore um balacobaco, desta vez eu preferi o recolhimento, que não tem nada a ver com tristeza e, sim, com necessidade de ficar na mais completa tranqüilidade, no meu cantinho. E como o momento pede contenção de despesas, sem dúvida isto foi levado em consideração também!

Já vinha celebrando aos poucos, semana passada almoçando com a amiga Juju, queridíssima de tantos anos, que me contou que também está lendo o blog agora, que bacana! Hoje vou almoçar com a galera do trabalho e por aí vai, acontecerão pequenas celebrações aos poucos, com grupos/pessoas diferentes, ao longo da semana e do mês. Só não teve muita efervescência, mas nem Sonrisal é efervescente 100% das vezes, né? Rs

Recebi muitos telefonemas, mensagens, muito carinho, muita demonstração de afeto e amizade, isto é o que vale mesmo. Obrigada, de coração. Deus abençoe a todos, eu considero uma grande bênção na vida ter amigos e eu posso dizer que os tenho, de verdade.

São 52 anos de aprendizado, de experiências, de erros e acertos e tudo que vivi até aqui me moldou, até este momento. E a cada dia, vou adquirindo mais consciência, aprendendo mais coisas, fazendo por onde merecer tudo que me vem. Sempre com Deus me iluminando, me protegendo, me abençoando. E me perdoando pelas faltas, que são tantas, mas Ele compreende e dá sempre um jeitinho especial de me ensinar as lições que preciso reestudar e enraizar, uma a uma, no tempo certo.

Problemas com idade? Não sei o que é isto. Não soube quando fiz 30 anos, não soube quando fiz 40 e agora continuo não sabendo...rs Sabem por que? Porque vale a forma como nos sentimos, vale aquilo que queremos realmente ser e querer ser jovem é algo totalmente diferente de renegar a idade cronológica. Quanto mais aceitamos a passagem do tempo, mais nos capacitarmos a acompanhá-lo de um jeito melhor, mais feliz, mais proveitoso. E mais jovens ficamos. E isto não tem nada a ver com o corpo que possuímos, com os cabelos que vão ficando grisalhos, brancos etc. até porque isto tudo a gente ajeita.

Aumentou o peso? A gente capricha na mudança/melhoria de atitude e emagrece. O cabelo, a gente pinta, dá um jeitão bacana (aliás, o meu precisa disto urgente, não deu tempo antes do aniversário) e por aí vai.

Mas o rejuvenescimento da alma, este tem que ser constante, a partir da nossa ‘não entrega’ aos ressentimentos, às mágoas, aos medos, aos insucessos que podem ser encarados como demonstração de que ainda há um novo jeito, mais certo, de buscar o sucesso naquilo que nos propomos a fazer. E a partir da valorização de tudo de bom na nossa vida, muitas vezes nas coisas mais simples, quase imperceptíveis, mas que estão ali, nos presenteando todos os dias. Viver um dia de cada vez, saboreando-o, é o grande barato.

Admito que algumas vezes me distraio, acabo ficando muito ligada nas preocupações e deixo o clima interno ficar meio pesado, o que me faz mal, mas aí eu vou me ajustando, acertando os ponteiros, afinal sou uma eterna aprendiz mesmo...

Domingo foi também o Dia dos Pais e mesmo com um dia de atraso transmito para todos os papais um grande abraço. O meu papai já está no céu há muitos anos, para ele eu mando todos os dias mil beijinho e ontem, naturalmente, mandei em triplo, com muita saudade e amor.  Mesmo sendo também o dia dele, o meu amor foi para a cozinha e preparou um almocinho gostoso para nós. Nem era muito justo ele trabalhar nesse dia, né? Mas resolvemos comer em casa, então ele assumiu o fogão, na boa e fez um lombinho assado que estava delicioso.  Mas não houve jacada. Comi moderadamente, numa boa. Já tinha dado uma abusadinha na 5a feira passada e na janta de 6a feira. Bastava né? rs

Quero desejar a todos uma ótima semana. Obrigada pela companhia sempre tão gostosa que me fazem. A parceria de vocês tem sido muito importante para mim, há mais de 4 anos e faz parte da minha lista de 'OBRIGADA PAPAI DO CÉU', tá?

Durante a semana eu volto para contar como vai tudo. Beijão, vamos que vamos!



 Escrito por Beth ?s 11h32
[] [envie esta mensagem]


 
   QUARTA-FEIRA

Estou chatinha pra caramba hoje, só vendo! Inferno astral? Aproximação discreta da TPM? Ah, sei lá. Seja o que for, passará, como sempre passou. O filho piorou, precisou ir para o médico na 2ª feira e agora está de molho, repouso absoluto. Suspeita de dengue, a esta altura do ano, algo mais raro. Mas achamos que não é, deve ser uma virose braba mesmo. Ontem (3ª feira) não trabalhei, fiquei em casa dando suporte.

Hoje ele vai refazer todos os exames que fez na 2ª feira p/ uma nova avaliação. Não há de ser nada. Hoje vim trabalhar normalmente e monitoro por telefone, está dando p/ ser assim, ele está um pouquinho melhor, embora ainda debilitado. Mas a febre já está cedendo e outros sintomas chatos também.

Minha alimentação está direitinha, mas ontem, por ter ficado em casa, passei aperto. Foi dureza evitar algumas beliscadas. Não tenho o menor perfil dona de casa e, tirando as horas em que estava fazendo algo p/ o meu filho, no resto eu fiquei muito entediada., até porque sou do tipo que procura o que fazer em casa (vai que eu acho? ).
 Mas fez-se um milagre, algumas almas se salvaram, pois resolvi
arrumar 3 gavetas minhas, onde guardo blusinhas de malha. Estava tão complicado, eu não encontrava nada! Então, inventei moda, mas logo já estava irritada, não suporto este tipo de tarefa e logo estava querendo largar tudo! Para estas coisas sou uma fresca!

As outras gavetas (de pecinhas íntimas etc.) o Vi já tinha arrumado p/ mim recentemente e, coitado, depois teve que me aturar resmungando por dias, pq com tudo tão arrumadinho, as peças dobradinhas etc. eu não achava nada, e nem podia revirar a gaveta p/ não estragar o trabalho bonitinho dele. Aí, 
acabei me sentindo tolhida, sem liberdade com o que é meu e não suporto isto. Ou seja, além de fresca, sou uma ingrata!

Então, voltando ao tédio, ontem eu me flagrei algumas vezes indo para a cozinha à toa, somente por estar entediada e nestas horas eu dizia a mim mesma: “Bebe água”. E bebia, coisa que é tranquila p/ mim, eu adoro beber água e bebo muita, normalmente. E como lá em casa não é preciso abrir a geladeira p/ beber água, mais fácil evitar o chamado de outras coisas lá dentro, né?
Mas teve uma vez que ainda assim eu fui lá, abri a geladeira, olhei tanto que achei algo que me apetecesse e acabei dando uma beliscada mesmo, admito. Mas nas outras vezes, segurei as pontas. Não era fome e eu estou careca e cabeluda de saber que tédio não passa com comida. Assim como todos os outros sentimentos e sensações que não tenham a ver com fome física. E não posso, não quero, não devo e evito ao máximo entrar nessa. Afinal, não sou caranguejo para andar p/ trás.
Claro que não gosto de me flagrar com estes cutucões dos velhos hábitos, me sinto como se estivesse retrocedendo. Mas também não fico me açoitando, me achando uma anta, já sei como é isso, tem momentos que a gente faz tudo bonitinho, tem momentos que a gente erra mesmo e aí, é seguir, ajustar o passo e pronto. Resmungo, mas vou em frente.


Como já disse aqui várias vezes, este processo não nos torna infalíveis, só por termos conhecimento das coisas, um maior auto-conhecimento e uma significativa experiência por tudo que já vivemos, acertamos, erramos etc. Ele nos capacita a entender melhor as situações e a ter um comportamento cada vez mais regular, mais adequado e, quando isto não acontece, a administrarmos melhor as coisas, voltando mais rapidamente aos eixos.

Bom, hoje vou deixar mais uma dica aqui, com base em algo que eu procuro aplicar no meu dia-a-dia e que me ajuda muito a evitar abusos.  É evitar a FACILIDADE que atiça para o excesso, para a fuga daquilo que nos propomos a fazer. Vou falar disto com um exemplo meu:

Tenho, quase sempre, biscoito cream cracker na gaveta do trabalho. Geralmente é o Bauducco Levíssimo Light, do rótulo lilás, que acho gostoso e levinho. E que, de acordo com a tab. nutricional mostrada na embalagem e a calculadora de pontos do VP, mostra que 6 unidades do biscoito equivalem a 2 pontos. Excelente!
 Se houver apetite para tanto, é uma opção legal p/ o lanche da tarde. Não consumo todo dia, porque não é todo dia que quero lanchar biscoito, gosto de variar. Mas se está no meu planejamento do dia o  consumo destes biscoitos, programo a quantidade para aquela refeição intermediária. Conforme a fome, a vontade e também o acompanhamento (se houver), pode ser que eu queira comer só 2 ou 3 biscoitos ou mesmo a porção inteira de 2 pontos.

Porém, abrir o pacote e deixá-lo aberto na minha frente pode gerar abusos. Mesmo que eu nem esteja com tanto apetite. Afinal, a ocasião faz o ladrão, diz o ditado. Para o ladrão, não sei se vale esta frase, acho que este buraco é mais embaixo. Mas, para o abuso alimentar, vale sim. Basta uma desconcentrada básica e pronto, a gente pode consumir muito mais biscoitos de uma vez do que precisamos e queremos.

A dica, neste caso é só deixar disponível aquela qtde que a gente sabe que deve e/ou que se propôs a comer. Então eu pego um guardanapo de papel, abro o pacote e retiro a qtde de biscoitos programada. Antes de começar a comer, eu fecho de novo o pacote. Detalhe: eu LACRO o pacote. O que eu coloco de fita durex para que ele fique bem fechadinho, não é pouco não. E guardo-o depois num saquinho plástico dentro da gaveta
.
Outro detalhe: geralmente, na última gaveta, para ficar mais fora de alcance da mão boba. E mais: além de tanto durex assim garantir que o biscoito continue fresquinho e crocante mesmo depois de ter sido aberto, isto dificulta a tarefa de pegar mais, ou seja, pegar além do programado.

Porque o abuso vai me exigir o seguinte:abaixar o corpo todo para a esquerda ou para a frente (considerando que a poltrona onde sento tem braço algo), abrir a gaveta, pegar o saco plástico, desatar o nó apertadinho que eu faço no saco (nem sempre faço) e acabar tendo que rasgar o saco pq o nó está muito justo e, depois, arrancar aquele monte de durex do pacote p/ pegar mais um ou dois biscoitos, fora do que está previsto. Não é nenhum trabalho árduo, mas haja saco né? Tem que haver muita fome, muito descaramento ou algo mais haha

A falta de saco p/ fazer tudo de novo me ajuda a ficar naquilo que já foi consumido e que estava mesmo nos planos. Claro que até pode acontecer, outro dia mesmo eu já tinha comido os 3 biscoitos que havia programado, acompanhando com leite morninho e depois quis tanto, mas tanto, que tive saco de abrir tudo de novo para pegar mais 3. E pronto, não deixei que isto fosse se esticando, limite é limite.  Então é isso: dificultando as coisas, eu facilito o meu controle. Fica a dica.

Outra coisa: às vezes nem estou pensando em comer e o biscoito não está programado p/ aquele dia e um colega faminto procura algo p/ lanchar. Claro que eu ofereço. Neste caso, vale toda a ‘trabalheira’ p/ ajudar o colega. Mas aí, se não estiver no meu plano, cabe a mim não achar que ‘só porque estou abrindo para outra pessoa comer, tenho que comer também’. Confesso que muitas vezes, não dou a mínima, não como. Outras, eu acabo pegando sim. Não sou um espírito ainda tão evoluído assim haha

Recado especial: A Débora Meister, amiga querida, também está de volta com o seu blog! (Ufa, salvei uma vida, ela ia se afogar no tanque! haha)
Desejo uma ótima continuação de semana pra todo mundo. Beijão!



 Escrito por Beth ?s 12h05
[] [envie esta mensagem]


 
  

A receptividade para o post anterior foi de novo maravilhosa. Obrigada. Mas lembro que não sou este primor todo. Aprendi direitinho e sei praticar o comportamento mais adequado em diversas ocasiões, mas tem dia que não faço nada do que sei e deveria, sou normalzinha tá? A diferença é que antes eu tinha um comportamento rotineiro horroroso e hoje isto é eventual.

Eu exerço o controle no dia-a-dia comum sem dificuldades e exerço o ‘bundalelê’ uma vez ou outra. E se vejo que estou ‘bundaleleando’ mais do que deveria, dou-me um puxão de orelhas e acerto passo, senão a casa cai, né? Não vai cair não...até dá uma escorregada, mas cair não cairá...rs

O fim de semana foi gostosinho. No sábado o dia estava bonito, eu e o Vi curtimos uma praia deliciosa, com sol e mar convidativos. Ficamos horas e horas lá, largados e eu cheguei a cochilar (ele cochila sempre...rs). E, vejam só, falei dos salgadinhos de rua na 6ª feira e já no sábado, ataquei um sem dó nem piedade. No caminho da praia, quis porque quis um folhado de queijo e presunto da padaria da esquina, onde sei que tudo é bem feitinho e gostoso. Já era mesmo hora de fazer um lanche e lá havia opções muito melhores, mas cismei de fazer a escolha menos adequada e fiz. O Vi comeu metade, ainda bem. Depois ele disse que só deu umas mordidinhas, ele que deixe de onda, pois 3 mordidonas (e não 'inhas') dele consumiram meio salgado, podem ter certeza.

À noite íamos ao cinema assistir A Mumia, mas o meu filho estava com febre e preferimos ficar em casa p/ dar apoio a ele. O meu filho não é como a maioria dos homens, que não podem ter uma unha encravada que ficam de cama. Ao contrário! Para ele pedir arrego, é porque a coisa está feia. E ele pediu, portanto, ficamos por perto. E esta gripe veio com tudo, arreou ele mesmo, coitado!
No domingo fui ao supermercado e hortifruti enquanto o Vi assistia à corrida, garanti os itens que não podem faltar p/ uma alimentação bacaninha nesta semana. Frutas, legumes, verduras etc. 

Falando nisto, atenção galera que ainda usa como argumento p/ não se alimentar direito o fato de ‘não poder gastar com alimentos especiais’. Não é preciso nada especial, a reeducação envolve aprender a comer a comida normal, no dia-a-dia, só que com regras, com disciplina, com moderação! E sempre temos nas feiras, varejões, hortifrutis etc. alimentos que estão na safra, ou seja, com preços mais baixinhos.
Planejar os cardápios contando com estes itens, comprar nas quantidades realmente necessárias, p/ não sobrar e jogar comida fora é o que vale! Se puder comprar umas coisinhas especiais de vez em quando, só p/ diversificar ainda mais, ótimo! Se não, tudo bem, porque o que conta mesmo é se alimentar direito, o que emagrece é comer direito,  e não entrar numa de só comer coisinhas trique-triques ta?

No domingo à tarde fomos ao Maracanã, torcer pelo Flamengo. Sou apaixonada pelo meu time. Ele perdeu, infelizmente. Mas eu torci muito, e
o que xinguei, cantei, pulei, gritei etc. valeu por uma terapia das boas...rs Cheguei em casa levinha!

Hoje é 2ª feira, o dia está feioso, cinza e chuvoso, do jeitinho que eu não gosto. Já estou com minha alimentação da semana toda planejada, trouxe para o trabalho o meu almoço e outros itens p/ lanche (mate, iogurte...), tudo direitinho. Vou fazer uma semana bacaninha, com toda a certeza.

O meu sanduba caprichadíssimo, feito em casa p/ o almoço de hoje, vale ser mencionado. Pão árabe recheado c/ pasta ruppo (soja) c/ cenoura, 2 colheres de sopa de beterraba crua ralada, folhas de alface, folhas de rúcula, 1,5 porção de queijo minas light, 3 bastões de kani-kama e 2 fatias fininhas de peito de chester. Nutritivo, bonito, gostoso, mais do que substancioso.

E é assim que eu faço, geralmente. Mudo os recheios, mas mantenho estes critérios. Para quem, em outros tempos, almoçava Mc sandubas vazios de saúde e lotados de gordura, que mudança hem? A diferença é que os Mcsandubas não alimentavam, voltava a ter fome/vontade de comer em pouco tempo. E este que eu faço, alimenta e sacia pra valer, muitas vezes na hora do lanche eu não estou ainda com fome, mas lancho porque sei que é o adequado.

Aí, tem quem fale do fato de eu almoçar sanduíche muitas vezes, quando trago de casa. Primeiro, porque é mais prático, não dependo de ter que ir lá no outro bloco para esquentar etc., este é um sanduíche frio. Depois, porque ele equivale a um prato de comida bem equilibrado. Se pesquisarem o teor nutritivo de cada item que eu mencionei acima, verão isto.  Mas tem gente cuja língua nem sempre cabe dentro da boca, depois morde a língua e não sabe porque haha

Outro dia um falava que este sanduíche não era nutritivo, que eu tinha que comer um prato de comida. E eu como, claro, só que tem dias que prefiro trazer de casa. Aí eu respondi para a tal pessoa: “Pois é, tem gente fala do meu sanduíche super nutritivo, mas sai para comer ‘comida de verdade’, mas o prato é bife com fritas, costela com sei lá o que...”.  E comecei a rir. Não é que o papo murchou? Interessante não é? Haha

Despedida de idade: Esta é a minha última semana como “Uma boa idéia”, no próximo domingo estarei virando “Uma Ótima Idéia”, farei 52 anos...rs

Recado especial para a Rogéria: Minha amiga, força aí! Em vez de se abater, respire fundo, confie em Deus e homenageie a sua amiga que virou anjinha enviando a ela orações, mas também sendo feliz, sorrindo, vivendo a sua vida com positividade, do jeito que ela gostaria e continuará gostando, lá onde está ta? Já respondi ao seu e-mail. Conte comigo, sim!

Retorno de blogueiras! Ozana, Déa Aoki e Erica Japinha e Lu Gaucha estão de volta à Blogosfera Light, bem-vindas garotas!

Beijo pra todo mundo, ótima semana!



 Escrito por Beth ?s 13h45
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!