Conquista

UOL
  

Vim dar notícias fresquinhas. Estou bem melhor do problema da gengiva (não foi dente), o antibiótico agora, já com mais de 48 horas que o estou tomando, mostra efeito e com isto a dor vai amenizando aos poucos. Já nem preciso tanto do analgésico, ontem já consegui passar boa parte do dia sem ele, quase tomei na hora de dormir, quando deitei comecei a sentir mais, porém esperei um pouco mais p/ ver se podia evitá-lo, fui relaxando e consegui. No mais, está tudo direitinho. No trabalho, em casa, com a família etc., vai tudo bem graças a Deus.

A alimentação está regradinha, sem excessos e sem carência, o que também é importante. Não é questão só de ter atenção com os horários e com as quantidades de comida nas refeições, a qualidade é essencial. Não deixar de ingerir os nutrientes que precisamos p/ uma saúde bacana, um funcionamento legal do nosso organismo é importantíssimo.

Por isso, é muito raro eu não consumir legumes, verduras e frutas em quantidade adequada, no meu dia. Até pode acontecer, mas é realmente algo bem eventual. Primeiro, porque eu aprendi, depois de ‘burra velha” (como dizia a vovó e minha mãe ainda diz), o quanto são importantes e alguns eu passei mesmo a gostar muito. Depois, porque eu sinto falta. Me habituei. Meu corpo gostou, se sente bem. Quando não como estas coisas, dá até saudade. Ah, já falei isto mil vezes aqui.
  Ah, eu hoje quero falar de morango! Uma fruta que tenho consumido muito, ultimamente, é o morango. Deus do céu, como eu gosto de morangos! E agora é época de morango, então a gente compra facilmente e a um precinho bem legal! Paguei outro dia R$ 0,99 cada caixinha, que maravilha!

Porém, há formas e formas de consumir morangos. Qdo eu era criança, a mamãe costumava bater claras em neve p/ comermos por cima dos morangos, eu amava aquilo. E ela não usava muito açúcar nas claras, então ficava doce mas suave, tão levinho, tão bom! Eu também gostava muito deles puros ou com um pouquinho de açúcar.  Depois, fui me acostumando a comer com creme de leite, pois ele foi sendo introduzido no dia-a-dia da família e, sendo tão mais prático do que bater claras em neves, mamãe (ou vovó) já não se propunham sempre a bater as claras. Eu às vezes fazia, se a vontade fosse grande, até porque no começo não gostava muito de creme de leite.

Depois passei a adorar. Quando comecei a trabalhar fora, já há mais de  33 anos atrás e a comer na rua, fui conhecer morangos com chantilly e, naturalmente, passei a também amar este acompanhamento. Aliás, eu adoro chantilly. Sempre brinco com o meu marido dizendo que qualquer dia destes vou pedir a um garçon que me traga aquela bomba e injete o chantilly direto na minha boca, em vez de desperdiçá-lo em alguma xícara de cafezinho...rs  Sem contar as tortas, os doces feitos com morango, claro! São maravilhosos!

Bom, mas aí o tempo foi passando, e um belo dia, fiz amizade com uma vizinha (em um prédio onde já não moro há 10 anos) e ela comentou algo sobre ‘comprar suspiros para comer com morango’. Epa, esta eu não conhecia! Como assim morangos com suspiros? Ela então me disse que na casa dela sempre se comia morangos ao creme, com suspiros! Não entendi nada.

Até que um dia, na casa dela, fui apresentada à receitinha nada light. Ela simplesmente batia no liquidificador creme de leite com leite condensado e apenas um pouquinho de morangos (para dar cor) e misturava este creme aos morangos frescos e... suspiros! Uma delícia, não vou negar. E não é que adquiri também este hábito? Já estava uma gracinha, com cento e dezenas de kg, então, na minha ‘lógica de vida obesa’ pensava “ o que é uma gota d´água no oceano?’ e acrescentava mais uma forma gostosa de me estrepar ao meu cotidiano. É mole?
 Bom, este tempo passou. Não virei santa, não passei a detestar suspiros, nem doce, nem creme de leite e nem nada. Mas passei a gostar muito, cada vez mais, de me sentir bem, de me sentir no comando, de ter uma vida mais normal, com hábitos legais para o dia-a-dia e deixando para uma vez ou outra certas coisas que, sinceramente, podem ser muito boas (e são mesmo), mas não precisam ser consumidas todo dia, toda hora. A menos que eu tenha alguma saudade dos velhos tempos de manequim 64 (sessenta e quatro, sim), o que não é verdade, não há saudade não!

Tenho comido morangos puros ou então salpicados com adoçante culinário em pó (eu uso o Tal & Qual) e um pouco de creme de leite light ou mesmo o normal, só que sem exagero. Algumas marcas do normal equivalem ao light, sendo mais baratas, é questão de avaliar o custo x benefício. Mas também porque não sou refém, digo sempre, de alimentos diet ou lights. Reeducar não é simplesmente mudar de alimento comum p/ especial e sim aprender a ter uma vida normal, onde as gostosuras não precisam ser abandonadas e, sim, consumidas com bom senso, moderação, controle, disciplina. E sem tanta regularidade, afinal não precisamos de certas coisas todos os dias.

Outra dica legal é pegar 1x de morangos frescos e colocar no freezer ou congelador por um tempo. Depois, bater no liquidificador c/ 1 xícara de leite desnatado e adoçante, bem batidinho mesmo. Fica um milkshake delicioso. Eu até uso só ½ xícara de leite, p/ ficar mais grossinho. Pode ser sem congelar o morango, mas quando a gente bota no freezer (ou congelador) a consistência fica melhor, ele fica muito mais saboroso, garanto. Mas a fruta pura mesmo é ótima e a gente tem que parar com esta coisa de que tudo tem que ter um acompanhamento, eu hem! E se for inventar moda, que seja coisa que nos favoreça.

Lá em casa a gente usa morango também em saladas. Fica um espetáculo! O marido então, adora e é o primeiro a inventar saladinhas com moranguinho dentro (ele fala assim mesmo, no diminutivo, quando está empolgado preparando...rs).
Bom gente, é isso aí. Gostosura por gostosura, vamos priorizar a nossa própria né?

Desejo a todos um bom final de semana.
ALÔ ALÔ PESSOAL DO RJ, TEMOS ENCONTRO NESTE SÁBADO!
 Beijão.



 Escrito por Beth ?s 14h04
[] [envie esta mensagem]


 
  

Imagem encontrada na Internet(Google)

Hoje é 3a feira, estou num dia terrível, mas há de melhorar. Há 2 dias venho penando com muita dor, novamente uma infecção na gengiva, desta vez em volta de um dos sisos, me maltratando muito. Mas, a gente colhe aquilo que planta! Só há uma responsável por isso: eu mesma.

Quando negligencio o tratamento, começando e não levando adiante; quando não uso o fio dental regularmente como deve ser feito, por pura preguiça - readquirindo e de novo perdendo o hábito; quando marco e desmarco consulta no dentista muitas vezes, nem sempre por total impossibilidade e muitas vezes por não priorizar isto, é nem é por medo, pois medo de dentista eu não tenho. Aí, quando o bicho pega e esta dor horrorosa se apresenta, aí eu fico aqui pensando em como podia ter evitado isto, se tivesse feito a minha parte direito.

Quando não me cuido da forma adequada, estou investindo naquilo que não quero para mim, é como estar plantando e cuidando, de certa forma, para que em um futuro próximo ou mesmo um pouco mais distante, a coisa me atinja.

Coisas que estou careca de saber, mas ainda assim, vou me fazendo de morta. Até que vem uma nova ocorrência, uma inflamação ou infecção assim e me acorda. Me acorda no tapa né? Vamos ver se eu aprendo...Estou medicada, tomando antibiótico, usando colutório p/ bochechar, tomando analgésicos... eu que detesto tomar remédios, principalmente alopáticos. Fazer o que? Não sou de ferro. Dureza aguentar firme no trabalho, participar de reuniões etc. com dor e sentindo tanto desconforto. Faz parte. Desta vez eu aprendo, sim!

No mais, vai tudo indo. O final de semana foi legal. Aquela festa que eu disse que ia (e fui) estava ótima, me diverti bastante. Me preparei para ela, sem dúvida, tinha muitas coisas gostosas e comi, claro. Mais do que havia me programado. Muito menos do que já comi no meu passado. Já contei aqui, mais de uma vez, como eu era nas festas antigamente.Um horror! "Ganhava" sempre um garçon, no sorriso e simpatia, garantindo atendimento vip, ou seja, era muito comum as bandejas com salgadinhos quentinhos virem primeiro na minha mesa, antes de percorrerem o salão. E eu pegava um salgado e botava na boca, ao mesmo tempo em que já pegava outro e outro p/ 'guardar' na mesa para comer depois.

Se na bandeja houvesse mais de um tipo de salgado, era óbvio pegar então pelo menos um de cada. Quando não pegava mais de um de cada, dizendo que era para o meu filho (quando era festa infantil) que estava brincando e depois comeria. E não era o caso, porque meu filho não gostava dos salgados de festa! :) Ficar na mesma mesa que eu, neste tipo de festa, era 'se dar bem' em termos de gula, era garantia de ser muito bem servido.

Isto mudou e muito. Estou longe, muito longe, de ser santa nestas ocasiões. E nem me proponho a isto. Há vezes em que meu comportamento é lindão. Outras em que é bonzinho, médio. E outras em que é terrível. Só que o terrível de hoje não se aproxima nem um pouco do que já fiz. Ainda bem. Quem ganha com isto, sou eu. Mas é bom ficar atenta, né?

No mais, tudo normalzinho. Passei o domingo tranquila, em casa, só saí p/ supermercado e horti-fruti, porque precisava mesmo e foi coisa rápida. Depois, pernocas pro ar. Até porque o maridão estava esbodegado de cansaço, teve uma semana exaustiva e precisava desesperadamente ficar de molho e assim foi.

Tirando este mal-estar que estou sentindo, tudo vai bem. Claro que acabo ficando num mau-humor daqueles, que eu tento conter p/ não respingar nos outros que não têm nada a ver com isso, coitados. Fico quietinha, evitando até falar muito, dentro do possível e todo mundo percebe que nao estou bem, eu explico e pronto, fico de novo na minha.

O apetite, naturalmente, está prejudicado. A dor tira a fome e este líquido que uso p/ bochechar interfere no paladar. Mesmo assim, estou procurando me alimentar corretamente, só que escolhendo coisas mais moles, que não exijam muita mastigação e tomando líquidos (suco, sopinha). Ontem me ofereceram um pedaço de cocada no trabalho, dizem que esta que um senhorzinho vende perto do trabalho é maravilhosa. Nem quis saber. Só de imaginar que um fiapinho da cocada poderia cutucar a gengiva dodói eu me arrepiei toda. Não faltará oportunidade de conhecer a tal cocada. Mas...e se fosse no passado? Ah, eu teria arriscado, sabiam? O olho teria crescido mais do que o bom senso.

A gente colhe aquilo que planta, repito, esta frase é velha e certíssima, eu cresci ouvindo-a e nem sempre aplicando tão bem assim. Quem planta batatas não pode querer colher aipim (mandioca, macaxeira). E serve para tudo, tudo, tudo. Vamos aproveitar que a semana está ainda no começo para plantar, com carinho e responsabilidade, o que queremos colher hoje, amanhã, depois e mais para a frente?

  No processo de reeducação, estamos plantando saúde, bem-estar, mobilidade, satisfação, mais beleza, mais facilidades na vida prática. O que vamos colher depende do que vamos plantar e de como vamos cuidando, dia após dia, para que aquela sementinha vire um fruto bacana. Temos que acima de tudo fazer com amor, porque o amor influencia muito.

Quem planta uma semente e dá as costas a ela, esquece de regar, acha que não precisa dar atenção, verificar como ela está se desenvolvendo, curtir com alegria aquela transformação dela, deixa de aproveitar tudo de bom que aquele florescer proporciona e até pode atrapalhar no desenvolvimento bacana daquilo.

O caso é o seguinte: colhemos o que plantamos. O que usamos como matéria prima vai determinar o que vai sair como produto. Entra porco, sai linguiça! O que queremos colher? Então, mãos à obra, gente!

Não gosto de passar falsidade, propaganda enganosa não é comigo. O biscoito polvilho que mencionei no outro post, não vou mentir não: comi. Deu vontade, fui lá na gaveta da colega e resgatei o 'meu' saco, já que ela comprou. Compensei depois, sem dúvida. Mas... não estava nos planos né?

Sábado que vem, dia 30/08, teremos o 37º Encontro Light do RJ! Se alguém não estiver, ainda, com o endereço e detalhes, por favor me envie um e-mail (veja lá em cima, no selo) ok? Estarei lá! Beijocas e boa semana!



 Escrito por Beth ?s 13h12
[] [envie esta mensagem]


 
   COMPENSANDO...

Neste exato momento estou no trabalho, é hora do almoço. Boa parte do povo foi para um restaurante aqui perto, muito legalzinho, comemorar o aniversário de uma colega nossa. Lá o preço é salgadinho e eu estou dura, final de mês ‘daqueles’. Tenho trazido almoço de casa, meus sandubas naturais gostosos, lights e nutritivos. O que eu economizo no almoço, aplico em outras coisas que gosto/preciso fazer. Por ex., esta semana fui depilar buço e sobrancelha, que já estavam precisando há um tempinho de trato! Logo mais, vou à manicure. E assim, compensando uma coisa e outra, sem deixar de me alimentar direitinho.

Passa uma colega e brinca: “Ihhh já viu que tem gente que não vai almoçar hoje, hem!”. E eu respondo, de bate-pronto: Ué, estou almoçando! Aqui (apontando o sanduíche) tem cereal, verdura, legume, proteína!” Ela ri e sai. Não diz mais nada, porém eu sei que ela continua achando que eu não estou almoçando. Tudo bem. Cada um na sua. E eu continuo comendo, tranquilamente, sabendo que realmente estou me alimentando direito.
O sanduíche é de pão árabe e tem pasta ruppo de soja c/ tomate seco e rúcula, requeijão light, cenoura crua ralada, bastante agrião, passas, kani-kama, geléia diet de framboesa. Adoro esta mistura de doce c/ salgado, não importa se é “falso doce”. O que vale é que o sabor fica como eu gosto. Bom pra caramba.

No tal restaurante onde a galera foi, paga-se preço único (altinho) e come-se à vontade. Buffet farto, variado, bem legal. O povo vai já na intenção de mergulhar na jaca. Já fui lá algumas vezes, mesmo depois de ter iniciado meu processo. Não tive maiores problemas. Comi, nestas ocasiões, mais do que o almoço normal do dia-a-dia, porém sem tanto exagero assim. Mas acho que hoje, se eu não estivesse apertada de grana, ainda assim não iria. Porque me programei p/ uma semana bem justinha, em termos de controle.

Como mencionei no post passado, eu pensei, planejei e estou agindo. Não vou dizer que tudo correu às mil maravilhas, pois seria mentira. Mas, sem dúvida, mais uma vez promovi ajustes importantes. Acho que vai ser assim para sempre, um ajusta daqui, o parafuso está soltando dali, aperta logo, outro parafuso está soltinho e a gente finge que não notou, quando o bicho está quase caindo a gente corre e aperta...rs O legal é não deixar nunca mais de ter atenção, não deixar a coisa desmantelar toda para só então ver a meleca que fez e, depois do desapontamento e tudo mais, tratar de começar de novo.

Imaginem-se dirigindo um carro, seguindo para um determinado lugar. Sabem onde é o lugar e seguem um roteiro p/ chegar lá.  Se notam que começam a sair do percurso definido, o que fazem? Procuram voltar para o rumo certo, não é? Afinal, se aquele não leva ao destino desejado, como permanecer nele? Às vezes sabem onde este rumo inadequado leva e não querem, mas continuam? Às vezes não sabem direito onde ele vai dar, e aí continuam?

Não é diferente neste processo. Quanto mais deixamos a coisa seguir por um caminho que já sabemos que não nos leva onde queremos, mais vamos nos distanciando daquele que desejamos. E podemos nos perder, e tantas coisas podem acontecer! E que ruim é saber que chegou ao lugar errado ou a lugar nenhum por teimosia, por adiarmos o retorno, por insistirmos em arriscar?

Pois é. Então acabei meu sanduíche, estava delicioso. A sobremesa é um iogurte Leco Light de morango, delicioso, mas optei por deixá-lo para o lanche, pois estou realmente satisfeita. E as passas do sanduíche ficam sendo a fruta da refeição, como se fosse a sobremesa que comi junto da comida. Tudo beleza.

Fará falta aquela andadinha boa na rua, que a hora do almoço propicia e eu bem que podia pegar a minha bolsa e sair, só p/ dar uma voltinha. O tempo está ótimo, o dia está bonitaço. E eu toda fresquinha, com sandália baixa e vestindo meu macacão verde tomara-que-caia, coisa que o inverno da minha cidade permite, ainda mais nestas épocas de ‘veranico’. Mas tenho um trabalho p/ concluir e já vou pegá-lo mesmo antes de terminar o horário do almoço, porque vai ser ótimo encerrar esta etapa do serviço e partir para outra.

O outro colega passou e brincou, dizendo que sou casada com o trabalho...rs Respondi rindo que sou casada é com o meu maridão, o trabalho é
“ o outro”...rs  O que ele não sabe é que eu estou dando uma compensadinha básica, porque saindo da empresa vou direto para a manicure, portanto não quero ficar nem 1 minutinho depois da hora por causa do tal traballho. Compensações! A gente faz isto o tempo todo, não é?

Minha colega, que não foi ao tal almoço, me avisa que está indo no camelódromo. Eu já ia pedindo a ela que me trouxesse 1 saco do biscoito polvilho. Estava pegando moedas para entregar a ela, quando refleti e mudei de idéia. Guardei a bolsinha de moedas de novo na bolsa e avisei que não precisava mais, que não trouxesse nada. Ela perguntou “Por que?” e eu respondi: “Porque eu tenho iogurte para o meu lanche, não preciso do biscoito, é olho grande.”

Update: Já tinha publicado o post e não é que a danada da colega chegou da rua trazendo o bendito biscoito polvilho? E eu: "Por que trouxe, se eu disse para não trazer?" E ela: "Ah, porque eu achei que você queria e tinha desistido por não estar com o dinheiro, algo assim".E eu: "Mas caramba, eu disse que não era isso, imagine, era para não comer mesmo!". E ela: "Então não come, ué, guarda para outro dia!".
Peguei o saco e dei a ela para guardar lá no seu gaveteiro. No meu, vai ser complicado, porque eu AMO biscoito polvilho e, reeducada ou não, ele me atiça muito e, muito sinceramente, se deixasse aqui eu ia comer sim..rs


O iogurte seria sobremesa, mas guardei para o lanche. O lanche seria leite de soja, da máquina aqui da empresa, delicioso. Um copinho de 90ml sem açúcar (ponho adoçante) que me revigora. Não sou chegadona a leite, mas este aqui é bom que só ele. Mas como vou lanchar o iogurte, não vou tomar o leite. Compensações, o tempo todo... sem muitas vezes nem notar.

Hoje minha coordenadora/amiga trouxe um pedaço de bolo de banana que a sua fiel escudeira fez e me deu, para que eu dividisse com a minha colega de equipe. Peguei algo em torno de ¼ (ou menos) da fatia para mim, ou seja, um pedacinho mínimo. Foi o meu lanche da manhã, que inicialmente seria só um chazinho. O resto ficou para a colega. Estava delicioso, com gostinho de ‘quero mais, muito mais’. Porém, nem pensei duas vezes. Aquele pedacinho que eu comi era suficiente, nem estava nos planos, eu já me reprogramei p/ compensá-lo durante o dia. E isto também foi refletido quando desisti do biscoito polvilho que quase encomendei à colega.
Compensações! Não são tão difíceis, vejam só!

No sábado vou a uma festa. Sei que lá terá muita coisa gostosa. Estou tranqüila. Claro que vou comer salgado, doce... Mas é claro que não vou comer como se fosse a última festa da minha vida, primeiro porque espero em Deus que não seja mesmo haha Depois, porque realmente quero me manter no controle. Sem privações, que isto não leva a nada. Mas apenas controle. Programei um dia inteiro, no sábado, bem justinho, predominando fruta, hortaliças, uma proteína magra e bastante água. Compensações! Deixando brecha para poder saborear as coisas gostosas, à noite, sem achar que rigorosamente tudo terá que ser consumido até sair pelas orelhas.
Eu realmente não acho isto e até acho horroroso este comportamento, que já foi a minha tônica no passado. Depois passei a observar quem faz isso e vi que realmente é feio demais. Mas, honestamente, posso dizer que  estou imune a recaídas? Que nada, já me flagrei fazendo isto de novo, mesmo sendo raro! Agora, é concentrar p/ agir do jeitinho que foi pensado, planejado. Não vejo tanta dificuldade.

Notaram que eu não digoespero cumprir o planejado”? Não espero. Cabe a mim me determinar para cumprir. Não é questão de sorte e sim de me manter no comando. Se eu resolver fazer diferente, não será porque fui impedida e sim porque eu me impedi, porque eu me permiti fazer as coisas do jeito torto. Será que farei? Como digo sempre, repito mil vezes, me programo para acertar. Ou alguém aí, quando pega o carro p/ um lugar, se programa para errar a estrada? Pode até acontecer né...rs Distrações, teimosias...rs

Desejo a todosm inclusive a mim mesma, um lindo final de semana, repleto de paz e alegria. E sem distrações, nem teimosias que resultem em descontentamentos futuros, ta?


Continuo atrasadona com as vistias, mas é que está difícil mesmo, porém eu tardo mas não falho ok?
Vejam abaixo a homenagem lindinha que a Crista fez para mim, por conta do meu aniversário de 52 anos. Crista querida, valeu,  fiquei toda boba viu? Mas saradona, sou só de espírito, amiga! De corpo, é bondade sua! E bota bondade nisto! rsssss
 
Beijo no coração de todo mundo!



 Escrito por Beth ?s 13h21
[] [envie esta mensagem]


 
   OLÁ!!!


Ih, estou tão atrasada, devendo notícias e visitas, me desculpem tá?  Neste fim de semana não espiei meu cantinho p/ ver os comentários, não visitei ninguém, não li e-mails, não entrei no Orkut (lá eu demoro muito a ir, mesmo), mas que coisa hem! Eu não quis saber de nada...rs Bom, de RA eu quis saber sim, só não que eu passei longe de micro, nem olhei para ele! Mas aos pouquinhos vou me atualizando, demoro mas chego por aí, na sua casinha, a qualquer momento.

Meu fim de semana foi simples e gostoso. No sábado passei a manhã resolvendo umas coisas, aproveite p/ bater perna no shopping. Depois fui ao supermercado, a casa já estava desabastecida. Fiquei devendo a ida ao hortifruti, mas já estava cansadona e querendo me livrar logo. Adoro ir ao hortifruti, e não considero nenhum sacrifício ir até lá, mas realmente não estava a fim, então comprei alguns legumes, verduras e frutas no supermercado mesmo, p/ não ficar desprovida.  No meio da semana vou complementar estas compras depois do trabalho. Assim, fica tudo certo.

À tarde eu ia à praia, mas cheguei em casa tão molenga que preferi ficar quietinha de pernas pro ar. O Vi trabalhou o dia todo e chegou também hiper cansado, então não saímos, ficamos juntinhos em casa à noite, vendo televisão, conversando, namorando. No domingo acordamos cedo p/ ver um pouco das Olimpíadas e depois fomos à praia, que estava deliciosa, com um sol maravilhoso e o mar bem gostosinho também, parecia dia de verão. Do jeitinho que eu adoro, é impressionante como isto me reergue!

O final de semana, em termos de alimentação, foi bacaninha.  Até teve uma concessãozinha, um extra não previsto, mas que compensei direitinho depois. 
 Ah, sabem o que eu fiz, depois daquele bate-papo comigo mesma que postei outro dia? Escrevi, só para mim mesma, uma listinha de ‘Quero e Vou” , o título é este mesmo. Coisas que eu quero solucionar neste segmento da minha vida, coisas que eu quero conquistar/ reconquistar a médio prazo e, naturalmente, eu sei que tenho total condição para isto no que depende só de mim. E no final, registrei que assumo o compromiso para com todos os esforços necessários para conseguir tudo que botei na lista.

Não há nada escalafobético ali não...rs É uma lista simples, bem objetiva, com coisas básicas, porque não adianta a gente traçar objetivos irreais, a idéia é apenas me lembrar sempre que há uma porção de coisas que valem a pena eu investir para conquistar ou reconquistar, isto é para acender ainda mais o ânimo, ajuda a fortalecer a disciplina, alimenta a minha motivação.

 

Isto é coisa que fiz ao longo do meu processo ‘principal’ (como chamo do começo até o alcance da meta) e que até hoje faço, só que com menos afinco, muitas vezes (que pena!). E falta de afinco é caminho para falta de evolução. Falta de evolução é caminho para descontentamento. E descontentamento, hem? É caminho para o que? Ahááá, aí é que eu quero ver a resposta de cada um aí!

Para uns, descontentamento pode ser caminho para desânimo, para chutão no balde, para muito chororô, complexos e mais um monte de coisas relacionadas a um abatimento que não resolve nada. E não pensem que eu não me abato, ta? Porque eu sou normalzinha, me abato sim.
Fico P da vida, sim, se me olho no espelho e percebo que algo não está mais como antes, para pior no caso. Fico triste, sim, quando percebo que aquela calça que estava ótima ficou mais justa, depois ficou novamente ótima e agora o cós me incomoda, eu penso logo que ‘isto poderia ter sido evitado, até porque eu sei direitinho como agir’.

Mas acontece que eu não me afeiçôo ao abatimento, estou sempre falando isto aqui. Não mesmo! E nem estou mais disposta a me acostumar com um estado de coisas que me é desfavorável, como fiz antes por tanto tempo. Prefiro me habituar com o que me faz bem, claro! E o que me faz bem é me sentir no comando da situação, é fazer a minha parte direito, sem que seja um dia sim, outro não, outro quase sim, outro quase não, porque aí não dá né? Isto gera descontentamento. Então, no meu caso, descontentamento é caminho para REFLEXÃO, PLANEJAMENTO e AÇÃO

No mais, estou muito bem, graças a Deus, menos tensa, menos carrancuda (e eu fico, sim, nem queiram ver isto!) e sinto-me muito mais leve e alegre do que andei nas últimas semanas. Menos preocupada apesar de ainda ter motivos p/ preocupações, mas de um modo geral estou novamente me sentindo ‘eu mesma’. Que bom!

Hoje, quando acordei, nas minhas orações e mentalizações ainda deitada, além de agradecer (como sempre) a Deus por tudo, conversei com Ele e comigo mesma e me determinei a ter um dia bem legal, a fazer do meu dia o melhor dia possível no que depender de mim. Papai do céu, eu já sei, não falha. Então cabe a mim também caprichar. E assim hoje, e amanhã... e depois...

Beijo grande, tenham uma ótima semana!



 Escrito por Beth ?s 13h02
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!