Conquista

UOL
   ATUALIZADO QUINTA-FEIRA 29/01/09

Tudo belezinha, a semana vai bem e até aqui estou bem bonitinha, a alimentação está bacana e não estou consumindo refrigerantes, conforme me propus. Bom, até houve uma exceção na 3ª feira à noite. Jantei uma sopa de abóbora caseira preparada pelo maridão, com capricho e estava deliciosa, acompanhada de torradinha e queijo light picado. Mas, não sei porque,  fiquei afrontada, me senti como se tivesse devorado um leitão a pururuca inteirinho! Algo não deu certo dentro de mim. Muito estranho!Passando mal

Em casa não tinha sal de fruta. Então, p/ dar uma aliviada, tomei 2 golinhos (MESMO) do copo de coca light do Vi. Fiz questão de tomar no copo dele mesmo porque sabia que, se fosse na cozinha pegar a garrafa na geladeira, botar no copo etc., dificilmente ia me servir de 2 golinhos apenas. Muito provavelmente eu colocaria, ao menos, meio copo de coca e não era esta a intenção e nem a necessidade.

Sempre podemos dar um jeitinho de evitar fazer aquilo que nos propomos a não fazer. É comum dizermos “ah, não vou fazer isto” ou “só vou fazer se for assim, assado...” e nem sempre nos ajudamos a seguir o que determinamos. Claro que há circunstâncias que nem sempre são favoráveis, mas muitas vezes tudo está ali, ao nosso alcance, mas nós mesmos acabamos sendo nossos adversários. Força do hábito? Então, vamos mudar este hábito que não nos ajuda...

É como eu digo sempre: se a gente pensa ANTES de agir, se dá a chance de fazer as coisas de um jeito melhor, ou menos pior. Às vezes me faço de besta, aí sou eu mesma me derrubando, né? Quando penso, tudo rola melhor

Um exemplo:
um dos restaurantes a Kg onde eu almoço algumas vezes, no Centro, tem uma estrutura que se a gente bobear, 'dança'. O primeiro balcão por onde se passa é o que tem batata frita, salgadinhos fritos e assados, pãezinhos, empadas etc. Como é um balcão em “L”, esta é a parte de baixo (a mais curta) do “L”.

Aí, a partir da curva, vem a parte maior, onde há uma variedade grande de coisas: frango, carnes, peixes etc., pratos quentes em geral (alguns muito calóricos e outros nem tanto) e, também, variedades de arroz, outros grãos, massas etc. E, em frente a este balcão, há um do mesmo tamanho, com uma boa diversidade de hortaliças, tanto separadinhas para que a gente monte a salada, como já preparadas, algumas bem legais e, também, frutas. 

Ali também tem, na parte de cima do balcão, queijos e frios em geral. Este balcão se estende à esquerda, numa curvinha, onde ainda há tigelas com azeitonas etc. e dali, segue para a parte onde ficam as sobremesas doces.

Então, vamos pensar: quem já sabe que quer se servir de uma forma bacaninha, sem consumir naquela refeição salgadinhos, batata frita etc., precisa mesmo percorrer todo o primeiro pedaço do balcão, onde estas coisas estão? Não!   Embora ali seja caminho para os outros balcões, não é preciso ficar naquela fila à toa, até porque tem gente que molenga muito p/ escolher o que vai comer e a fila fica lá, parada...E, enquanto espera a fila andar, acaba a gente ali, namorando cada coxinha, cada esfihazinha, cada batatinha etc.

Em reeducação alimentar nada seja proibido, nem tudo é oportuno, isto é mais que sabido. E, não sendo oportuno naquela refeição pegar algum (ou alguns) destes itens, para que facilitar? Para que se submeter ao assédio descarado que estas coisas praticam quando nos vêem?  Porque, como eu costumo falar brincando, coisa gostosa não faz um simples “Psiu” para mim, quando eu passo. O negócio é pesado!Passando mal O assédio é do tipo “ei, gostosa, olha eu aqui, todinho seu, vem cá, me pega, você não sabe o que eu tenho pra você” e coisas deste tipo! Bobo  

Então, se não estou a fim de pegar nada daquilo que está no balcão ‘engordiet’ e nem quero ficar tentada, o que me impede de sair da fila e, sem cometer nenhuma falta de educação, me dirigir diretamente ao balcão que realmente me interessa?  Saio e, tranquilamente, vou direto para o das saladas etc. já que eu sei que vou, com toda certeza, colocar hortaliças no meu prato!

Tem gente que começa pelas outras coisas e aí, ‘se der ainda espaço no prato’, é que escolhe um vegetalzinho ou outro. O certo é começar pelo que não deve faltar naquela refeição. Então eu vou, me sirvo primeiro dos vegetais, depois vou para o outro balcão, sem atrapalhar ninguém e escolho o que mais vou comer.

Este tipo de atitude ajuda, eu garanto. Porque se a gente for mesmo pegar um salgadinho ou coisa assim, que não é crime nenhum (de forma consciente e moderada),  vai pegar conscientemente, porque quis, achou que valia a pena e saberá depois compensar no resto do dia, se for preciso. Mas se a gente começa a se servir pela salada, depois pela guarnição e já tiver passado pelo balcão dos salgadinhos, dificilmente vai voltar lá atrás, de novo, para pegar algo. Só se quiser mesmo, só se estiver doido de vontade, aí sim.

Já há outros tantos restaurantes em que estes salgadinhos ficam no último balcão. Neste caso, a gente já terá preenchido o prato de um jeito bacana e aí, vai ver se cabe, mesmo, no prato e naquela refeição, mais alguma coisa, ainda mais algo assim, mais calórico, gorduroso etc. E se pegar, será com mais consciência, seja certo ou errado, cada um que sabe, na hora, o que faz.

Isto me fez pensar em mais uma coisa: é engraçado, tem gente que começa a montar o prato pelos alimentos quentes, salgados etc. e aí, de repente, não bota salada porque acha que não tem mais espaço no prato. Mas, quando é para acrescentar um pastel, uma polenta frita ou algo assim, repararam que sempre se dá um jeito, sempre se arruma espaço, nem que seja por cima de outra coisa? Hahaha   Bom para pensarmos hem!


Hoje é 5a feira. Não importa se até aqui você não estiver muito bem, HOJE mesmo é o dia para você dar uma acertada no passo, tá? Não precisa esperar a próxima 2a feira. E se estiver indo bem, parabéns e continue assim. E vamos em frente.



 Escrito por Beth ?s 12h28
[] [envie esta mensagem]


 
   TERÇA-FEIRA 27/01/09

O fim de semana foi ótimo. Melhorei muito da gripe, ainda há um restinho dela, mas logo estarei ótima. No sábado fui ao 42º Encontro Light do RJ, que foi uma delícia. Pouca gente, talvez em função do período de férias, em que muitos viajam e, também, talvez pela instabilidade do tempo.

A Jaqueline foi nossa anfitriã, nos recebendo super bem, mais uma vez, na casa dos seus avós,. Ela, Marília, Janaína, Cacau, Marsele e eu conversamos muito, tanto sobre nossos respectivos momentos no processo como sobre várias outras coisas. Até a hora em que saí, não tinham sido tiradas fotos, eu confesso que abstraí totalmente disto, entretida com o papo etc. Por isso, não tenho foto para mostrar aqui hoje.

No domingo acordei cedinho para cuidar do espírito, foi uma manhã muito abençoada. À tarde, a terapia: fui ao Maracanã assistir ao jogo do Flamengo. Eita joguinho ruim, foi uma pelada mesmo, meu amigo Negão! Ganhamos, mas sem merecer, nosso time jogou mal, e o adversário foi garfado com uma anulação injusta de gol..

De lá pensamos em ir direto ao sambódromo (ensaio técnico da Mangueira), mas não levamos a idéia adiante pq meu marido precisava estudar à noite, preparando-se p/ um trabalho especial desta semana. Se fôssemos, ele se atrapalharia todo, não valia a pena. Então, a noite foi quietinha em casa, na boa,
em família.

A alimentação do fim de semana foi bem bundalelê, em termos de qualidade. Uma coisa que constatei foi que estava, de novo, abusando do refrigerante. Tomando diariamente, pelo menos duas vezes no dia. Nada a ver. Não é uma questão de engordar ou não engordar, já que eu só tomo os diet ou zero (não consigo mais tomar um refrigerante normal de jeito nenhum, me dá enjôo).

A questão é que não há a menor necessidade de colocar tanta química pra dentro de mim no dia-a-dia, há muitas outras coisas que eu gosto e não agridem tanto o meu organismo, não têm tanto conservante, sódio etc. e estou careca de saber disto. E quando me proponho a reduzir, faço isto com certa facilidade. Portanto, quando volto a consumir largamente, é por pura falta de atenção, deixo o hábito antigo preponderar e isto não tem nada a ver. 

Me propus então a ficar atenta novamente, para controlar isto direito e tomar eventualmente, sem excessos.  Ontem
eu já não tomei e nem senti vontade, para falar a verdade e pretendo prosseguir assim. Quando cismo, cismo mesmo. Mesmo tendo em casa, pois o povo adora e mesmo que eu não compre alguém vai e compra, consigo não consumir (se estiver determinada, claro).

Já estava sentindo azia com frequência, coisa que não fazia mais parte da minha vida. No domingo durante o jogo no Maraca tive os nuggets (assados) que comi no almoço, juntaram-se ao gás do refri e ficaram conversando comigo o jogo todo, ah, sai fora!

Mas não vou entrar numa de “jamais” ou “só vou tomar no dia X” ou qualquer coisa assim, pq não é necessário e não quero ter este tipo de trava. Quero é usar o meu bom-senso, afinal eu o tenho! E associando-o à consciência do que me faz mais ou menos bem, ao conhecimento de como meu organismo funciona e do que quero para mim, dá para melhorar ainda mais meus hábitos.

Falamos bastante, no encontro de sábado, sobre a necessidade e importância de calçarmos as ‘sandálias da humildade’ (termo bem lembrado e utilizado pela nossa amiga Marsele) na nossa avaliação e atitude com relação aos nossos respectivos processos. E eu estou agora calçando as minhas, aqui, publicamente.

Porque, vejam só, eu vivo apregoando que tenho hoje em dia hábitos muito bacanas, que minha alimentação é equilibrada, regrada e com qualidade pelo menos 90% das vezes, ou mais etc. e tal. E é verdade, sim! Só que eu tenho ótimos hábitos rotineiros POR UM LADO na alimentação, mas AINDA CONSERVO ALGUNS OUTROS BEM RUINS SIM, como é o caso do refrigerante e de algumas beliscadas que eu paro e volto a cometer, uns tiquinhos aqui e ali...

E destes, eu me esqueço totalmente quando estou me vangloriando pelas mudanças que consegui implementar na minha rotina alimentar, olha que fofa! hahaInocente   Não preciso e nem devo (nem quero) desvalorizar o que é bacana, o que mudei pra melhor etc. e também não  preciso só ressaltar o que está ruim. Só preciso olhar igualmente para tudo e assim cuidar de um jeito correto de tudo. O que estiver legal, atentar para manter legal. O que estiver meia-boca, atentar para melhorar. O que estiver ruim, atentar para mudar. E assim, seguir, né?

INSPIRAÇÃO: Quer ver um Antes e Depois de fazer babar? Quer mais um exemplo de superação e garra? Espiem o blog da queridona Annie e vejam como ela também não larga o osso, está sempre na estrada, seja para manter a conquista, seja para emagrecer quando dá uma aumentada, e, principalmente, para vencer a compulsão!

A nossa companheirinha blogueira Jay lançou um desafio para ajudar a motivar o galera. e pediu p/ eu divulgar. Quem estiver interessado, vá lá no blog dela dar uma olhada tá? Mas, atenção! Desafios são recursos ADICIONAIS para a motivação, e não para gerar qualquer tipo de neura hem! Tem gente que entende mal os desafios, entra numa de se comparar aos demais, de se ressentir por resultados diferentes dos de outras pessoas, ficando ansioso sem necessidade, muitas vezes até fazendo bobagens na ânsia de ser o melhor etc. e acaba se estrepando ou se frustorando (ou as duas coisas juntas).

É preciso compreender que a idéia é seguir em frente, tendo o objetivo de avançar sempre, aprender sempre, perseverar etc. mas numa boa, entendendo que cada um é um e nem sempre todo mundo pode fazer tudo igualzinho, e nem todo mundo vai ter exatamente o mesmo retorno, no mesmo tempo etc. ok? Sucesso para vocês!

Beijinho, boa semana!



 Escrito por Beth ?s 17h08
[] [envie esta mensagem]


 
  

Fui indicada pela queridona Rogéria para a seguinte tarefa:  listar 6 coisas aleatórias sobre mim e indicar 6 pessoas (colocando os links e avisando-as) p/ fazerem o mesmo. Porém, prefiro não indicar, quem achar legal e quiser aderir faz também, ok?
Então, lá vão as 6 coisas, não sei ainda sobre o que vou falar, o que vier à mente eu 'mando' tá?

1) Gosto e procuro olhar para tudo 'com olhos de ver'. Ou seja, tentando enxergar mais do que aparece, superficialmente. E buscando a positividade, o que há de bom, mesmo, naquela situação, coisa ou pessoa. Ás vezes é difícil, sabem? Mas quem procura, acha. Então, se é para achar, então procuro o bem... o que vale a pena...

2) Sou determinada. Quando quero porque quero uma coisa, vou buscá-la com tudo. Quando não vou, podem ter certeza de que é um 'quero, mas...' e este não tem tanta força assim p/ que eu ache que vale a pena esforço. Mas se eu achar que vale, ninguém me segura. Posso até demorar, falhar, tropeçar, cair, mas levanto e continuo e chego lá.


3) Cada dia mais dou valor à minha paz interior e evito, de verdade, que coisas e pessoas que não têm tanto a ver me tirem do eixo. Posso até dar um ataquezinho de pelanca, conforme o caso, mas nem sempre interiormente aquilo realmente mexeu tanto comigo, pois eu trabalho no aprimoramento do meu filtro diariamente. E isto faz um bem...

4) Volta e meia estou com o meu narizinho vermelho. Uma hora, é pq estou emocionada e, mesmo que eu tente disfarçar, o nariz fica vermelho e acusa; outra hora, pq está frio; outra, pq calor; ou pq tem poeira no ar (sou alérgica); ou umidade; ou pimenta. A minha maninha Valeria me chama, brincando, de "minha rena favorita";

5) Estou no 2º casamento. O 1º durou 6 anos e foi uma relação complicada, sofrida, que acabou em 1985. Deu um lindo fruto, o meu adorado filho Alexandre, que tem 25 anos. O 2º é o atual, com o amorzão Vicente e é tudo de bom. Estamos juntos há 12 anos entre namoro e casamento. Não tivemos filhos por opção, mas ganhei uma filhota, a Thamiriz (Mimi), que é minha enteada querida (tem 17 anos). Hoje eu e o meu marido somos amigos do meu ex-marido, nos damos super bem com ele, que freqüenta nossa casa, até fazemos algumas coisas juntos, numa boa. E alguns amigos, só de onda, brincam me chamando de D. Flor e seus dois maridos...rs

6)  Haja o que houver, venha o que vier, minha fé em Deus é infinita e incondicional. "Tô" com ele e não abro.

E a semana está no fim. Minhas notícias do período são as seguintes:

- o fim de semana passado foi ótimo, com muita praia e tranqüilidade. A alimentação foi boazinha, nada de espetacular e nada de tão condenável;

- na 2ª feira, 19/01, tive um dia legal e cheguei do trabalho super bem, mas pouco depois comecei a ficar esquisita, molenga e tive que deitar. Pouco depois, senti calafrios e vi que estava com febre. Passei uma noite chatíssima, era uma gripe encubada que resolveu desencubar e veio com tudo;

- na 3ª feira, 20/01, foi feriado no RJ (dia do padroeiro, S. Sebastião). Apesar da gripe horrorosa, resolvi não ficar em casa de molho. Descansei pela manhã, mas fui à praia de tarde, pois o ar livre, o mar etc. são os meus melhores remédios (quando dá, claro). 

Óbvio que não me excedi, fiquei lá quietinha, sentadinha, o corpo moído nem permitia nada diferente disto. Não melhorei tanto, mas também não piorei da gripe. Mas fiquei de melhor humor, com a alma levinha.  Se tivesse ficado em casa curtindo mal-estar, ia ficar amuada, não valia a pena. O apetite neste dia foi pequenininho, comi com dificuldade, forçando a barra;

- de 4ª a 6ª feira (hoje) fui melhorando aos poucos da gripe, embora ainda haja tosse e alguns momentos de moleza e dor de cabeça, mas deu para levar bem no trabalho, pelo menos. A alimentação nestes dias foi boa, o apetite um pouquinho menor e a atenção para a qualidade manteve-se sempre em alta, esta é uma coisa que eu prezo muito;

- na 6ª feira fiz nova raspagem na gengiva, desta vez embaixo e em cima, foi um procedimento demorado e doeu pra caramba, apesar de o periodontista ser maravilhoso, cuidadoso, paciente e tudo mais. Me contorci e grunhi tanto, ele teve até que me pedir cuidado p/ não morder o dedo dele, é mole?

Mal sabia ele que este era o menor dos riscos que ele corria, a vontade certa hora foi de chutar a cara dele (caso minha perninha alcançasse, claro...rs), tadinho! Mas este é o preço para tentar melhorar a minha situação, já que vacilei antes e causei este problema sério na gangiva,  né? Mas já estou cuidando. 

Foi mais um dia me alimentando direitinho, embora o almoço tenha sido sanduiche (montado, com proteína, vegetal etc.) bem mais tarde que o normal, por causa do tratamento com o periodontista;

- não retomei a caminhada, conforme estava planejado e havia me determinado. No findi passado, foi porque nheco-nheco, lero-lero, bunda-mole (ou seja, nada); na 2ª feira, porque nheco-nheco, lero-lero, bunda-mole de novo; na 3ª feira, por causa da noite febril, não havia condição alguma; já de 4ª em diante, foi por causa da gripe associada à chuva que voltou a atormentar o RJ, as duas cosias juntas não combinavam mesmo.

Então, é isso. Amanhã (sábado) tem encontro light. Espero que a chuvarada não atrapalhe. Aliás, espero que ela passe logo, eu hem...

Domingo tem Flamengo no Maraca e a Betinha aqui estará lá, claro, os ingressos já até foram comprados.

 Beijo em todo mundo, cuidem-se hem! Bom fim de semana!



 Escrito por Beth ?s 17h56
[] [envie esta mensagem]


 
  

Atenção galera! Sábado que vem tem encontro light no RJ, vejam o selinho aí em cima! Quem já está na lista de e-mails recebeu os detalhes (endereço, orientações para chegar etc.) e quem ainda não tiver estes dados, envie e-mail para a Jaqueline e ela enviará tudo direitinho ok?
É o primeiro encontro do ano de 2009 e o 42º Encontro do RJ!

Fim de semana gostosíssimo, com muita praia e tranquilidade, hoje é um dia imprensadinho e escorregadio, pois aqui no RJ amanhã (20/01) será feriado, Dia de S. Sebastião, padroeiro da cidade. Adoraria ter podido emendar tudo, mas não foi possível, a empresa desta vez não permitiu. E nem posso reclamar, já que nas Festas tivemos uma boa moleza, embora esteja compensada e valeu a pena.

A
Vânia deixou o seguinte comentário para mim, no post anterior: "
Ai Beth, eu queria ter esse seu espírito! Acho que estou mesmo cansada do processo e não cheguei nem perto da minha meta! Mas vou ter que respirar fundo e persistir! Sempre fui de esperar grandes resultados, o problema é que não estou fazendo "grandes esforços" rsss Mas acho que podemos sim emagrecer e chegar num bom peso, mas temos de encontrar o caminho... beijos"

Bom, vou falar sobre isso, que é muito comum e acontece com qualquer pessoa, em qualquer fase do processo, mas geralmente quando as coisas não estão indo tão bem quanto gostaríamos. Vou dizer o que penso, se alguém não concordar tudo bem, afinal trocando idéias nos ajudamos mutuamente.

Cansar do processo pode acontecer com qualquer um. Mas, vamos pensar juntos: o que leva ao cansaço? O que, verdadeiramente, pode tirar o ânimo? Alguém aí costuma cansar, ter vontade de jogar tudo pro alto quando o processo está de vento em popa, sucesso absoluto nas paradas? Acho que não!

Geralmente, o que gera isto são os maus resultados ou a falta de resultados exatamente como a pessoa deseja. Mas vamos lá, o que são, de verdade, maus resultados? Porque eu vejo muita gente tendo resultados positivos nas pesagens, na medidas etc. e, em vez de celebrarem, fazem muxoxo, acham que foi pouco.Geralmente é assim quando as suas expectativas não foram alcançadas. Mas, será que as expectativas eram realistas? Será que era, mesmo, possível ter o resultado que se esperava? Às vezes sim, às vezes não. Tem de tudo.


Às vezes fazemos um período totalmente jacudo e, quando vamos aferir o resultado, nos aborrecemos porque ele foi negativo. Ou seja, a gente espremeu jaca e queria suco de morango. Não rola, né? Não rola...


Às vezes fazemos a nossa parte ‘mais ou menos’, mas esperamos um resultado fabuloso. Não tem como. Quem faz ‘mais ou menos’ tem retorno ‘mais ou menos’, também.

 O que às vezes ilude um pouco é o fato de o organismo nem sempre responder imediatamente ao que fazemos. Então, numa semana em que levamos na base do ‘meia-boca’ ou até bem ruinzinho, é possível, às vezes, que o resultado seja até bonzinho. O que leva muita gente a pensar que o corpo aprendeu como é que tem que ser comportar, independentemente do que fazemos. E que agora, poderemos continuar fazendo tudo de qualquer jeito que ele vai reagir bem. Não vai. Ele só reagirá melhor se ajustarmos o passo.


Tem época em que a gente dá uma caprichada bacana numa semana, depois de fazer vários dias ou semanas bem ruinzinhos e aí, se o resultado não aparece imediatamente, com um emagrecimento expressivo, se desespera. Se sente injustiçada. E pragueja, e pensa em chutar o balde e tudo mais.

Já falei sobre isto várias vezes, inclusive para mim mesma, em diversas situações em que até me distraí e me senti injustiçada, indevidamente.

Não dá para o corpo esquecer, num passe de mágica, tudo que fizemos com ele por dias e dias, às vezes semanas e até meses.
Não dá para ele simplesmente dizer “pronto, estou com um monte de coisas aqui para processar, tem um bando de gordura, açúcar etc. aqui dentro para eu ver o que vou fazer, mas agora que a minha dona resolveu comer direito eu vou simplesmente fazer com que isto se evapore, fazendo de conta que não aconteceu.” Não vai rolar.

E tem vezes que tudo está super bem, que a gente sabe que está dando o seu melhor possível, que vem há um bom tempo se comportando lindamente, mas os resultados ainda assim não estão sendo compatíveis. Isto enche o saco, eu sei. Já tive platô de meses e sei o quanto me aborreci. Mas, neste caso, não é chutando o balde que a gente resolve a coisa. É avaliando, com muita honestidade e, sobretudo, serenidade, tudo que envolve a história.

Reavaliando se estamos seguindo regras básicas como regularidade, diversidade, qualidade e quantidade das refeições; tamanho das porções de alimentos (é comum com o tempo a gente se distrair e uma colherinha de chá ficar tão cheia que passa a valer por uma colher de sobremesa, por exemplo); regularidade, intensidade etc. de atividade física; fatores emocionais (grau de ansiedade, tristeza, stress); para as mulheres, os hormônios; e tantas outras coisas!

Até mesmo um funcionamento do organismo que mereça atenção especial, pode ter algo precisando de ajuste que só um bom e responsável médico pode avaliar e orientar! E eu passei por isso também, mais de uma vez.

Então, muitas vezes, oi desânimo que muita gente se queixa de sentir, é originado pela forma equivocada de encarar este processo. Seja esperando receber muito, mas sem se dar na mesma medida. Seja querendo que em pouquíssimo tempo seja eliminado todo o peso extra acumulado durante meses, anos... Há um monte de situações e cada um, se avaliando com bastante sinceridade, vai conseguir se encaixar em alguma.

Mas uma coisa é certa: seja qual for o caso, não é largando mão do processo, indo comer a frustração e jogar fora a oportunidade de prosseguir e vencer que a coisa vai se resolver. Vai ser como quem quer juntar dinheiro e coloca as moedas no cofrinho, mas quer que ele encha rapidamente, só que se esquece de botar as moedinhas lá dentro.  Ou coloca só moedinhas de 0,01 e quer que rapidamente o valor juntado seja expressivo.

O fato é que o cofrinho enche, sim, mesmo com moedinhas só de 0,01. Mas há que se ter paciência e perseverança para esperar ele encher. Ou dedicação, esforço adicional para conseguir botar moedinhas mais valiosas lá dentro. E disciplina para não ficar toda hora mexendo no cofrinho, tirando umas moedinhas para fazer outra coisa (que equivale a deslizes seguidos, que interferem nos resultados do emagrecimento).

O fato é que se a gente não percebe o processo deslanchando, progredindo sempre, acaba cansando. Quem está sempre indo à frente, percebendo os avanços, pode até cansar um pouquinho, mas não se rende.

Então, o que fazer? Dar a sua cota de esforço, dentro do possível (isto é variável, sim) a cada dia, para que haja progresso! Ser o seu aliado, ser quem o leva para a frente! Entender que falhas existem, aprender com elas, mas não se apegar a elas, ajustar o passo e seguir. Quanto mais falhar, mais vai demorar a chegar onde quer e maior a chance de cansar muito antes do tempo. Não ter pressa demais.

Ontem eu vi o Martinho da Vila, no programa do Faustão, falando sobre a música “Devagar, devagarinho” e ele disse que é uma filosofia de vida dele. Comentou que quem vai devagar, chega onde quer, só que chega mais descansado.
Se toda vez que a gente se sentir meio cansado a gente largar tudo de mão, estaremos sempre no mesmo lugar ou, pior, voltaremos para trás. E aí, estaremos sendo agentes do nosso próprio cansaço e desânimo, seremos nossos adversários, não há sentido nisto.

Então, Vânia e todo mundo que se encontrar nesta situação, o negócio é seguir em frente. Perseverar, sim! Não importa se está no comecinho, no meiozinho ou na parte final do processo. Não importa se é uma retomada, seja ela a primeira ou a milionésima!

Acertando o passo e seguindo. Mas acreditando que podemos, acreditando que vale a pena e, como alerto sempre, por um caminho seguro, equilibrado e que leve ao que realmente a gente quer. 

Eu em breve completarei 6 anos de olho em mim,  seguindo em frente na estrada, às vezes aos tropeções, às vezes levando cada tombo que Deus me livre, muitas outras vezes indo mais firme, outras dando uma estacionada e, se disser que jamais canso, mentirei.

Mas ao pesar o cansaço e, no outro prato da balança, pesar as alegrias que este processo me trouxe, através da melhora na vida prática, minimização de certos riscos para a saúde e tantas coisas e esta sensação gostosa de ter melhorado tanta coisa na minha alimentação e nos meus hábitos, o prato da balança onde está o cansaço fica lá em cima, levinho e o dos benefícios e da alegria fica pesadão, lá embaixo.

Assim, eu respiro fundo e sigo. E seguirei sempre. Não sou melhor que ninguém, não sou diferente, tenho fases de todo tipo. Mas sei o que eu quero para mim e sei o que não quero. E se falho na busca do que quero, ao menos não desisto nunca de, pelo menos, ir na direção certa. Se paro, é olhando para ela e não para o lado contrário. Senão, ele vai me chamar. Não vale a pena tá? O espírto é esse! E vamos em frente.

O post ficou imenso né? Obrigada, então, pela paciência, você que conseguiu chegar até aqui...rs Beijos.



 Escrito por Beth ?s 14h19
[] [envie esta mensagem]


 
   Sexta-feira! Eba!

A semana está chegando ao fim e, para mim, ela foi legalzinha. Não tive grandes estresses, se bem que o que já andava enrolado continuou, mas eu consegui levar bem;  no trabalho tudo fluiu numa boa e o que anda atravancado aos poucos a gente ajeita (aquele cronograma atrasado ainda vai ficar em dia...) então tudo bem. Em casa, todo mundo legal, com saúde e em paz, isto é o que mais vale.

Eu estou bem. Fiquei menstruada há dois dias e a TPM desta vez até que foi branda. Inchei, tive algum desconforto, mas não foi nada tão relevante. Pelo menos, aquela irritação absurda não atacou, não dei nenhum ataque de pelanca como muitas vezes faço nestas épocas.

A alimentação foi boa, mas eu queria que tivesse sido excelente. Poderia ter sido, mas eu fugi um pouco do meu planejamento em algumas refeições. Não que tenha abusado muito, comido demais ou me entupido de bobagens, isto realmente não aconteceu. Mas eu tinha uma programação bem redondinha, super adequada ao que eu podia e queria fazer (e obter) e não houve nada especial que justificasse fugir dela. Nada significativo que, realmente, me impedisse.

Então, foi uma semana de alimentação legal, só que um pouco diferente do que eu estabeleci e isto não me agradou muito, pois o que faltou, neste caso, foi somente um pouco mais de firmeza para seguir rigorosamente o que tracei. Até porque o que eu tracei era factível, simples, sem radicalismo nenhum.  Mas, tudo bem, prejuízo não houve, com certeza.

Onde eu falhei e falhei feio, mesmo, a ponto de merecer puxões de orelhas e pontapés na bunda (devagar, por favor) foi na atividade física. Que meleca! Como é que pode, hem? Gosto de caminhar, quero caminhar e tenho condições de caminhar em lugares gostosos, bonitos, arejados, inspiradores. Mas amarelei.

Amiguinha Annie, roubei esta gif sua, tá?


Realmente eu tive, em 2008, diversas fases  bem complicadas, passei por situações que realmente me impediram de caminhar. Coisas de todo o tipo. Mas agora não tenho. E agora, é só mesmo preguiça. Preguiça de fazer uma coisa que eu gosto e que me faz bem? Ah! Faça-me o favor!

Na segunda-feira, foi porque acordei, o soninho estava gostoso, remarquei o despertador e dormi de novo até o limite p/ não atrasar para o trabalho; na 3ª feira, foi porque não tinha dormido bem e teria uma reunião logo cedo, então tinha que tentar descansar um pouco mais p/ chegar bem na empresa, ok; na 4ª feira, o soninho de novo; na 5ª feira, preguicinha gostosa e hoje, 6ª feira, nada também! Acordei e fiquei fazendo soneca, soneca, soneca até não dar mais para fazer outra coisa a não ser levantar e agir...rs

Nada a ver. Dou imenso valor à caminhada, que foi uma aliada especial demais no meu emagrecimento, que me relaxa a mente, que me faz bem à saúde - em especial me ajuda a controlar a pressão arterial que, por qualquer estresse dá uma mexidinha nada legal. E até a minha alma gosta quando caminho, pois é um momento em que eu me sintonizo de forma bem especial comigo mesma, com o Alto, é mágico.

Então, por que me rendi à preguiça? Sei lá. Mas não gostei e já me chacoalhei aqui. E me determinei a não esperar a próxima segunda-feira. Neste sábado mesmo eu já vou tirar o pé desta lama e fazer a caminhada. Podem anotar aí. E me sacodir, se eu precisar!

Hoje, ainda antes de sair da cama, pensei no que iria vestir para trabalhar. Já estava decidida a usar uma determinada roupa quando, olhando para dentro do armário, me deparei com um vestidinho que comprei há pouco mais de 2 anos, mas que tinha usado umas 3 vezes, apenas. E a última vez que usei foi em fevereiro do ano passado, eu lembro por causa de um determinado acontecimento daquele dia.

Depois, ficou ele lá no armário, penduradinho, esperando que eu tivesse vontade de usar. Hoje cismei com ele. E aí, lembrando que não o vestia há muito tempo, confesso que deu um certo medinho dele estar justo ou até não fechar.

O que motivou este medinho? A consciência de que em 2008 eu não larguei o osso, não chutei o balde, continuei sempre procurando estar na linha dentro do possível, mas não fui tão eficiente assim. Tanto que não recuperei minha meta, continuei no lesco-lesco, passeando entre 5 a 11 kg acima dela, num vai-e vem que algumas vezes foi bem justificado e outra, nem tanto. E como este vestido não é de malha, ele não é do tipo que engana, se o bicho pegar ele avisa mesmo.

Mas o bicho não pegou. Antes mesmo de tomar banho, experimentei-o e o danadinho desceu bem, ficou gracinha no corpo. Detalhe: não precisei abrir o fecho eclair (ziper) para vestir.  O Vi me ajudou a avaliar, também achou que estava ótimo, elogiou e tudo. Fiquei feliz e vim trabalhar com ele, me sentindo ótima.

Ontem também experimentei uma blusinha que eu não uso há muito tempo, muito mesmo. Aliás, eu a usei poucas vezes, também. Acontece que desde que comecei a emagrecer eu fui conseguindo comprar roupas em todo canto, aproveitar liquidações, feirinhas, banquinhas etc. e acabei comprando muita coisa, geralmente a bons preços.

E por mais que eu costume passar adiante algumas peças, rotineiramente, ainda assim tenho muita roupa, se é algo que não posso me queixar é de falta de roupa. A ponto de me deparar, muitas vezes, com peças que gosto e que não uso há mais de 1 ano, ou que usei raras vezes etc.

A tal blusinha ficou bacana, só não a usei porque optei por outra coisa para ontem (quis estrear a tal blusa "falsa P" que comprei outro dia e mencionei aqui). Então, lembrei que aquela blusa eu comprei em dezembro de 2005, tendo-a usado na festa de fim de ano da empresa onde trabalhava e até tenho fotos daquele dia. Isto me gratificou muito.

Sei que estou acima do peso, que este retorno ao peso ideal que já adquiri em dezembro de 2006 está muito demorado, que se eu tivesse sido mais firme em muitos momentos isto já estaria resolvido etc. e tal. Mas o fato é que eu sei, também, que ainda assim não perdi de todo o controle, continuo sempre permeando pela mesma faixa, ou seja, praticamente mantendo-me nela, sem que a coisa desande de vez, até porque não vai desandar mesmo, isto eu garanto.

Tanto que só não visto, mesmo, raras peças que comprei exatamente na época em que alcancei a meta e, por burrice galopante e exacerbada, comprei muito justinhas, como se ainda fosse emagrecer muito para que elas ficassem excelentes. Claro que bastaria um peido para elas ficarem muito mais justas, né? E o peido veio haha

Fora isto uso tudo, algumas vezes mais apertado, algumas vezes mais confortável, mas perder roupas de verdade por engordar, engordar e engordar, nunca mais.  Isto me dá alegria, conforto, mas também me chama DE NOVO a atenção para um fato que vivo comentando aqui, em todo canto e muitas vezes nos encontros que fazemos aqui no RJ.

Se eu posso, com certa facilidade, me manter numa faixa de peso acima do meu ideal e, quando vejo que estou saindo dela (para pior) consigo rapidamente me trazer de volta, se consigo dar um limite e respeitá-lo, então eu posso perfeitamente ajustar este limite de novo, dar um gás especial e me recolocar no ponto adequado que é lá no meu pesinho meta e aí, sim, batalhar para me manter numa faixa mais adequada, menos arriscada e que só me faz bem.

Então, lá vou eu né? De novo, claro! E sempre! 



 Escrito por Beth ?s 11h56
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!