Conquista

UOL
  

Mais uma semana está no fim, e par mim transcorreu numa boa, graças a Deus. Não posso reclamar de nada, nada mesmo. Só agradecer. Até pelos problemas, pois são desafios, oportunidades para eu mais uma vez ‘rebolar’ e superar. Será que dou conta? Devo dar, senão não estariam aqui, na minha mão. Até porque alguns fui eu que gerei, então, responsabilidade minha desatar os nós.

Estou tão zen, dá até gosto! Claro que isto não significa que eu não me emputeça, às vezes.  Há coisas que realmente me chateiam, mas garanto que não me dão uma ruguinha a mais. Já bastam as que o próprio tempo se encarrega aos poucos de tecer, ainda bem que ele tem sido generoso comigo neste aspecto. Mas não as fico remoendo não, há sempre algo muito maior e mais especial na minha vida para eu dar o valor que daria, desperdiçando, a certas situações.

E assim, vivo melhor, me sinto bem, menos estresse e mais saúde, é o que vale. É um aprendizado, sempre, mas que a gente só enraíza se praticar, exercitar o desapego às chatices todo dia. De chata basto eu, mas eu me amo e então me aturo, na boa.Piscadela

Foi uma semana de muito trabalho, nem sempre com a produtividade desejada, devido a imprevistos e outras coisas e pessoas envolvidas, mas está tudo bem. Tudo belezinha também em casa, a família vai muito bem, graças a Deus.

Ainda me flagro esquecendo momentaneamente que a mamãe morreu, sabem? Tem horas que me remeto ao tempo anterior ainda à ida dela para a nossa casa e quase pego o telefone p/ ligar para ela. Dá um ‘tum’ aqui dentro do peito quando, rapidamente, a ficha cai e eu lembro, em um segundo, que não há mais mamãe para ligar...é duro.

Mas a cada dia tudo vai melhorando. Sonho muito com ela, sempre sonhos muito bons, rezo muito por ela, procuro pensar só em coisas boas relacionadas a ela. E afasto cada vez mais aquelas sensações ruins de culpa, aquela coisa de ‘podia ter feito assim e assado antes’ que agora não adiantam para nada e muitas vezes não têm sentido nenhum. É coisa do ser humano que, nestas circunstâncias, sempre acha que ficou devendo.

Nem contei aqui, mas há quase 2 semanas o nosso periquitinho morreu subitamente. Tínhamos um casal, agora só ficou a periquitinha viúva, coitada. E acho que ela não vai durar muito, pois foram 10 anos vivendo com o companheirinho dela, que dava beijinho nela o dia todo, dava comidinha no bico para ela, fazia de tudo para ela. Ela está muito tristinha, fica no poleiro de costas para a gente ou então entra na casinha e fica quietinha lá dentro, deprimida. Mas está comendo, bebendo água, tomando banho, pelo menos.

Morro de pena. A gente que entende as coisas sente tanto, sofre tanto. Imagino um bichinho que não sabe o que houve, só sabe que o parceirinho de 10 anos de repente não está mais lá. Que droga. E como os periquitos são monogâmicos e ela já é uma senhorinha de idade, não é adequado arrumar outro para ela. Não ia dar certo.

Bom, então continuando com as minhas notícias, a semana foi excelente na questão da disciplina, da determinação, da concentração na minha alimentação. Bacana, mesmo. Estou super motivada e trabalhando ativamente na manutenção e no crescimento dessa motivação. Usando os mesmos recursos que usava antes, quando não ficava de oba-oba e, naturalmente, alcancei o objetivo.

Nem preciso inventar nada. É tudo simples. Por exemplo, tenho como um dos focos que o vestido X fique mais soltinho, bonitinho em mim como era quando o ganhei do Vi e como ficou por um bom tempo (agora está apertadinho, fica feio e me dói o peito...rs). Coisas assim, nada demais mesmo. Vou andando pela rua e, mesmo comprando facilmente roupas, já deixo algumas coisas que vejo para depois, já sabendo (com convicção) que se comprar daqui a um tempinho será ainda melhor, terei ainda mais opções etc.

Com isto, vou me comprometendo ainda mais. E vou agindo cada vez melhor. Anoto diariamente, religiosamente, tudo que como. Mesmo um detalhezinho. Por exemplo, outro dia eu comi 2 cerejinhas de um bolo, que era de chocolate (que eu detesto), então as cerejas ficaram para mim. Anotei. Bobagem? Não. Tudo é registrado, porque ‘quase nada’ somado a ‘quase nada’ já dá um ‘quase alguma coisa’ e se a gente somar isto com ‘mais outro quase nada’, já dá ‘quase tudo’ e se a gente bobear, nestas coisas não registradas a gente pode até ter um “tudo”.

E este ‘tudo’ pode ser o “tudo que fez com que o resultado não aparecesse” e a pessoa fica choramingando, dizendo que não sabe o que fez de errado, porque fez tudo certinho etc. É ou não é?
Anoto tudo, sim. Se no final do dia aquilo representar ‘nada’, ótimo. Mas fica registrado.

A anotação não serve só p/ eu saber se comi mais ou menos. Serve para eu avaliar se estou variando os alimentos, se estou tendo regularidade (comendo em intervalos adequados), se estou esquecendo de consumir na qtde adequada, em uma semana, algum nutriente importante. Serve p/ eu perceber, nos deslizes, o que poderia ter feito melhor naquele dia, para me ajustar para o próximo. Ou até para o mesmo dia, conforme o horário.

Serve também para eu avaliar resultados. Numa arrumação recente, encontrei em casa cadernos antigos com cardápios meus de 2004, 2005. E pude perceber as diferenças nem sempre tão sutis entre aqueles cardápios e os que eu vinha praticando ultimamente, embora eu continuasse na mesma linha, no geral. Mas notei que antes eu não me permitia com tanta frequência certas coisinhas que parecem tão bestas, tão insignificantes, mas que sem dúvida fizeram diferença para mim.

E isto foi que me sacodiu também, mostrando que se eu tenho um histórico legal e tenho registro de 'melhores práticas' que justificam o histórico passado, então por que não ajustar de vez o passo? E foi o que fiz. E a cada dia noto em mim, não só por dentro mas também por fora, embora ainda não perceptível para quem me vê, que está dando resultado, como tinha que dar mesmo.

A gente reclama muitas vezes porque o corpo não reage como gostaríamos. Mas, vejam bem, se estamos querendo REAÇÃO, primeiro temos que dar a AÇÃO, certo? O corpo REAGE conforme a forma como AGIMOS com ele.  É aquela história, 'entra porco, sai linguiça'. Então, somos nós mesmos que temos que fazer acontecer o que queremos.

Ter consciência não exime ninguém do erro, diz meu médico sabiamente, eu repito sempre isto para mim e aqui no blog. Mas, pelo menos, se a gente parar e pensar antes de agir, certamente agiremos melhor, nos daremos a oportunidade de escolher direitinho por onde vamos caminhar. É plantar e colher. Colhe-se o que se planta né?

Então é isso. Tenham uma ótima 6a feira, um final de semana maravilhoso e vamos em frente.

 

Tany, obrigada pelo selinho, viu? Dedico-o a todos que me acompanham carinhosamente, que torcem por mim, que têm paciência para ler estes posts imensos...rs
Beijocas em todo mundo aí!







 Escrito por Beth ?s 09h30
[] [envie esta mensagem]


 
  

Gosto de comparar situações,  para refletir sobre elas. Eu concluí o meu curso superior em julho de 1980, pois é, há 29 anos.Mas teria sido 1 ano antes, se tivesse sido mais dedicada, se não tivesse deixado que outros fatores pessoais intereferissem na minha motivação e disciplina e, avaliando com honestidade, se não empurrasse com a barriga algumas matérias, uma em especial.
 Empurrando com a barriga ... vai chegar onde... e quando?

Estou falando sobre uma matéria (Estatística II) com a qual cismei na época. O módulo anterior (Estatística I) já tinha sido uma lenha para vencer. Resolvi que não gostava dela, impliquei com o professor e, por conta disto, simplesmente não assistia a todas as aulas da matéria.  Não me interessava em aprender, fazia as provas ‘nas coxas’ e, naturalmente, não passava e levava a bendita para dependência.

Havia o sistema de créditos e, não sendo aquela matéria pré-requisito para tantas outras, eu deixava para depois, pensando que ‘um dia, no futuro’ eu me livrava dela. Fui adiantando o resto das matérias, deixando-a sempre de lado, só para evitar ter que me deparar com algo que eu achava chato (mas do que eu dependia).

Até que comecei a ver o quanto eu estava sendo ridícula, teimosa e jogando contra mim mesma.  E chegou um semestre que podia ser o último, pois faltavam apenas 3 matérias p/ eu concluir a faculdade. Uma delas era justamente ela, a bendita da dependência.

 

Aí eu parei e pensei que o futuro que continua sempre vindo já tinha chegado e eu tinha que fazer uma escolha. Afinal, até quando eu ia me atrasar por causa de má vontade com a matéria, antipatia com o professor e coisas assim?

 

Alguém além de mim se prejudicava com o adiamento? O professor, certamente, não perdia nada, a faculdade, muito menos, eu pagava por matéria e enquanto tivesse que refazê-la, era dinheirinho saindo do meu bolso e entrando no deles.

 

Só eu ficava presa a algo que podia muito bem encarar e encerrar, até porque não era nada tão difícil assim, eu já tinha passado por tantas outras tão mais difíceis! Então o que me travava?  Teimosia. Relutância em fazer algo que achava chato.

 

Vendo o quanto estava sendo minha adversária e consciente de que não tinha cabimento ficar mais 1 semestre na faculdade por causa daquilo, fui assistir finalmente com mais boa vontade as aulas daquele professor que eu detestava, só que agora com outra disposição.

 

Ou seja, era uma escolha minha me livrar de algo que me incomodava e me atravancava ou continuar encerando no mesmo ponto, atrasando a conclusão do curso superior, gastando mais dinheiro, enchendo o meu saco.

O que aconteceu? Tirei de letra. Ouvia atentamente o que o professor falava, anotava tudo, fazia todos os exercícios que antes achava chatos, tirava dúvidas com ele e até descobri que ele era um pouquinho menos chato do que eu achava. Estudava. E tirei uma ótima nota, passei e concluí o curso.

Por que estou falando sobre isso? Porque em todos os segmentos da nossa vida a gente às vezes tende a dar estas bobeiras. Ficar teimando, encerando num mesmo ponto, ensebando mesmo para fazer aquilo que podemos fazer, que no fundo sabemos que precisamos fazer, dizemos que desejamos mas nem sempre queremos tanto assim a ponto de nos esforçarmos às vezes só um pouquinho mais para resolvermos a parada.

De vez em quando eu percebo que estou fazendo a mesma coisa, aí paro e me pergunto: quer ficar neste lero-lero mesmo? Está bom para você ficar aí, na mesma situação, em vez de resolver logo? Tem horas que eu digo: ‘não, não está bom, mas amanhã eu vou resolver isso’ e aí, se no outro dia eu continuar dizendo que ‘amanhã eu faço’, nada acontece.

Mas felizmente tem horas que eu digo “epa, é isso mesmo, a hora é esta” e meto bronca. É o que está acontecendo comigo, estou na fase do ‘chega de sacanagem comigo mesma, qual que é?’ e está sendo bom pra caramba.

E aí, vejo muita gente que continua deixando para amanhã, para semana que vem, para o mês que vem ou quando o inverno passar, ou quando não sei o que acontecer etc. começar a agir. Às vezes por mera teimosia, por não estar a fim de fazer algo que acha chato mas que é mais benéfico do que chato, algo que ajuda a chegar onde quer.

Ok, cada um no seu tempo, cada um esperando o seu ‘click’.  Mas a gente pode dar uma forcinha, ir lá e meter a mãozinha no interruptor que dá o click, façam isso! Quem não estiver ainda nos eixos, pense nisso.

Li outro dia uma frase bem interessante: "Você não se afoga por cair na água. Você se afoga por ficar lá." (Edwin Luis Cole - Escritor americano).

Bom, o feriadão foi ótimo, consegui relaxar bastante, curti praia no sábado (um mormaço delicioso) e na segunda-feira (um sol maravilhoso) e domingo choveu e a gente tirou o dia p/ ficar de papo pro ar.  
Me alimentei direitinho, no sábado podia ter sido melhor, mas já avaliei e ajustei.  Estou me sentindo muito, muito, muito forte mesmo, convicta do que quero e posso fazer e de que vou chegar de novo onde quero e de onde não devia ter saído.

Boa semana pra todo mundo!  E força aí! Nada de deixar para amanhã ok?Beijocas!



 Escrito por Beth ?s 11h27
[] [envie esta mensagem]


 
  

Então, está tudo indo bem. O final de semana passado foi gostoso. Fez um sol maravilhoso tanto no sábado como no domingo e eu aproveitei bem a praia. Ah sim, com direito ao meu biscoitinho de polvilho GLOBO, paixão desde que me entendo por gente, ou seja, paixão bem antiga! Haha Mas tudo dentro da programação, na boa.

Continuo me alimentando super bem, dentro dos cardápios planejados e até as circunstâncias especiais estão sendo administradas sem dificuldades. É aquilo: quando quero e cismo, não tem erro, eu faço. E o melhor: faço curtindo, me sentindo ótima por estar fazendo.


No sábado eu estive na casa de amigos, cheguei bem depois da hora combinada porque tinha algumas outras coisas que precisava/queria fazer antes e também não queria perder  a praia, mesmo saindo mais cedo do que o meu normal. Precisava demais me reabastecer e a combinação ar livre_sol_mar é muito especial para mim, sempre.


Mas, mesmo sabendo que haveria comidinha por lá, optei por comer em casa antes de sair, estava com o meu cardapiozinho pré-programado, a  refeição pronta me esperando etc. Bem mais tarde, aceitei uma fatia de pavê de leite com biscoito, delicioso por sinal. Foi o meu lanche. Em contrapartida, recusei a pizza cheirosa e bonita que depois foi servida.

E para quem pensar que foi um sacrifício, aviso logo que não, foi só uma escolha. Como disse brilhantemente a querida Valérie Roberto, não é uma renúncia e sim uma escolha. Renunciei, talvez, ao dissabor de me ver comendo a mais, sem necessidade, sem fome, somente pelo fato de estar com a pizza ali, na minha frente. Isto foi uma escolha inteligente e a meu favor. Muito melhor foi a sensação de ter vencido a parada.

Eu já havia optado pelo pavê, não havia necessidade de mais nada. Não nego que o olho ficou meio comprido na hora que o prato apareceu na minha frente, eu estava falando na hora e quase perdi o fio da meada haha  Mas retomei a fala e, intimamente, em paralelo, conversei comigo mesma me alertando que já estava satisfeita, que o pavê que eu tinha comido antes estava ótimo, havia sido uma fatia generosa e aquilo bastava. E assim, abdiquei da pizza com tranqüilidade.

E fiquei orgulhosa de mim por uma coisa tão simples, mas que diversas vezes ultimamente eu não praticava somente pelo tal do “depois eu acerto isso”. Depois coisa nenhuma, ora bolas! A hora de acertar é sempre AGORA, pelo menos é assim que a gente deve tentar fazer. E eu sei fazer, então por que adiar mais uma vez uma atitude mais sensata e que me favorece?


No domingo tudo correu bem, o cardápio do dia foi um pouquinho mais solto, mas sem excessos. Não foi 100%, mas foi muito bonzinho sim. Na segunda-feira peguei firme o dia inteirinho, ainda mais sabendo que à noite teria uma festa especial, a cerimônia de encerramento do MBA do Vi. Com direito a Buffet etc.

Fui toda bonitinha no meu vestido novo (que ganhei do maridão na sexta-feira passada), tomara-que-caia (quase uma marca registrada minha, adoro este tipo de roupa e uso muito) e, modéstia à parte, estava bem bacaninha. Até o meu filho, que é bem crítico, elogiou muito e até repetiu o elogio (coisa rara) ao me ver! rs 

Mas não fiquei bonitinha só por fora. A atitude foi mais que bonitinha, foi lindona. Comi sim, algumas coisinhas, mas poucas, conforme havia me planejado. Eu não sabia se haveria um jantar ou só salgadinhos, mas fui programada para todas as possibilidades. E deu certo. 

Aproveitei que a nossa mesa ficou num ponto mais escuro da casa de shows onde a festa rolou, para não ter muita curiosidade com relação aos quitutes que eram colocados na mesa pelos garçons. Se olhava e tinha dúvida do que poderia ser o recheio, nem tentava pegar. O Vi é que pegava, dizia do que era e se fosse o caso, eu pegava um daquele. E assim, comi pouquíssimo, sem ficar com vontade e sem me estrepar.


E prossegui a semana nos eixos. Hoje até houve um deslize no café da manhã, pois eu já havia acabado de comer direitinho o que estava planejado, quando me deu uma vontade daquelas de beliscar mais uma pontinha de pão. E de pão velho, é mole? E aí, fui lá e catei o bico do pão, passei um pouquinho da pasta de ricota e comi. Ele estava até borrachudo, que coisa mais besta de ter vontade, não é? rsrsrs 

Estou em plena TPM, os seios inchados e doloridos, mas até que tenho conseguido segurar um pouquinho aquela irritação que nestas épocas me ataca. Espero que logo a M desça, está atrasada uns diazinhos, na verdade o meu ciclo está mudando novamente, era de 26 dias e agora está novamente em torno de 30... 31 dias. Acho que isto já tem a ver com a proximidade da menopausa, que por enquanto só é uma expectativa cada vez mais perto de se realizar. Mas até aqui, tudo normalzinho e eu tendo que me cuidar para não ter uma surpresinha fora de hora, ser mamãe de novo a esta altura do campeonato não está no script.

Então, é isso. Desejo que todos estejam bem, que estejam se cuidando direitinho, quem não estiver pode aproveitar e hoje mesmo ajustar este passo, como digo sempre não é preciso esperar a próxima segunda-feira, não há dia certo, por lei, para começar algo a seu favor, o dia é sempre o atual mesmo. Eu, por exemplo, em 2003 comecei o meu processo em plena 6a feira.

Update: Quer ler um post bacana pra chuchu? Vá no blog da amiguinha Leila, hoje eu consegui ir lá e amei o que ela escreveu no post de hoje mesmo.
Beijo grande, bom fim de semana, bom feriadão!



 Escrito por Beth ?s 08h57
[] [envie esta mensagem]


 
  [ ver mensagens anteriores ]  
 
 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, RIO DE JANEIRO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, English, Arte e cultura, Livros, Praia, Dançar, Curtir a vida
MSN -



EU ERA ASSIM  

ESTOU ASSIM Meu nome ? Elizabeth, sou conhecida como Beth
Analista de Sistemas, especialista em Metodologia, Processos e Qualidade em TI, Ger?ncia de Projetos,An?lise de Neg?cios, Auditora ISO, sou leonina do dia 10/08, carioca da gema, moro na minha na cidade maravilhosa (RJ), adoro fazer amizades, sonhar, ler, escrever, sou casada c/ Vicente - meu grande amor, m?e do Alexandre, um filh?o maravilhoso, que ? universit?rio e "boadastra" da Mimi, minha enteadinha adolescente linda a quem chamo aqui de filhotinha.

Meu e-mail: beth.ebprs@gmail.com
Meu MSN: ebprs@hotmail.com



Objetivo deste Blog: Compartilhar meu processo de reeducação alimentar e mudança de hábitos que resultou no meu emagrecimento, me tirou da obesidade mórbida e me ensinou e ensina tanto!



Meu processo: Fui beb? 'cheinho',crian?a de peso normal, na adolesc?ncia tinha ?timo corpo. No in?cio da fase adulta comecei a engordar c/facilidade em fun??o de uma mudan?a p/ pior dos h?bitos alimentares e tb devido a dificuldade que tive em enfrentar alguns problemas pessoais, decep??es e m?goas que se transformaram em Kg a mais (eu as COMI). Durante anos optei por m?todos indevidos, tomei rem?dios, f?rmulas, inje??es, fiz dietas mirabolantes e isto tudo me ajudou a virar uma sanfona que cada vez abria mais e fechava menos. Cheguei ao auge da obesidade c/ 140 kg e dei o basta. Primeiro, fiz um pequeno controle que me ajudou a emagrecer quase 5 kg. Depois, entrei para o Vigilantes do Peso, onde emagreci 53kg c/equil?brio, seguran?a e muita alegria. Aprendi muito, o caminho foi t?o importante quanto os resultados. Eliminei 53 kg com o método do Vigilantes do Peso e atividade física. Aumentei depois alguns kg e agora prossigo, para reconquistar a minha meta e mantê-la para sempre.

Cr?ditos Imagens: Google
Comunidade no Orkut!


Comunidade Orkut: Eu sou f? da Beth - A Conquista! criado com carinho pela amiga Lili (obrigada, lindinha!)
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2052374


 
Clique AQUI e veja
o que eu como!




HIST?RICO
 01/01/2011 a 15/01/2011
 16/12/2010 a 31/12/2010
 01/12/2010 a 15/12/2010
 16/11/2010 a 30/11/2010
 01/11/2010 a 15/11/2010
 16/10/2010 a 31/10/2010
 01/10/2010 a 15/10/2010
 16/09/2010 a 30/09/2010
 01/09/2010 a 15/09/2010
 16/08/2010 a 31/08/2010
 01/08/2010 a 15/08/2010
 16/07/2010 a 31/07/2010
 01/07/2010 a 15/07/2010
 16/06/2010 a 30/06/2010
 01/06/2010 a 15/06/2010
 16/05/2010 a 31/05/2010
 01/05/2010 a 15/05/2010
 16/04/2010 a 30/04/2010
 01/04/2010 a 15/04/2010
 16/03/2010 a 31/03/2010
 01/03/2010 a 15/03/2010
 16/02/2010 a 28/02/2010
 01/02/2010 a 15/02/2010
 16/01/2010 a 31/01/2010
 01/01/2010 a 15/01/2010
 16/12/2009 a 31/12/2009
 01/12/2009 a 15/12/2009
 16/11/2009 a 30/11/2009
 01/11/2009 a 15/11/2009
 16/10/2009 a 31/10/2009
 01/10/2009 a 15/10/2009
 16/09/2009 a 30/09/2009
 01/09/2009 a 15/09/2009
 16/08/2009 a 31/08/2009
 01/08/2009 a 15/08/2009
 16/07/2009 a 31/07/2009
 01/07/2009 a 15/07/2009
 16/06/2009 a 30/06/2009
 01/06/2009 a 15/06/2009
 16/05/2009 a 31/05/2009
 01/05/2009 a 15/05/2009
 16/04/2009 a 30/04/2009
 01/04/2009 a 15/04/2009
 16/03/2009 a 31/03/2009
 01/03/2009 a 15/03/2009
 16/02/2009 a 28/02/2009
 01/02/2009 a 15/02/2009
 16/01/2009 a 31/01/2009
 01/01/2009 a 15/01/2009
 16/12/2008 a 31/12/2008
 01/12/2008 a 15/12/2008
 16/11/2008 a 30/11/2008
 01/11/2008 a 15/11/2008
 16/10/2008 a 31/10/2008
 01/10/2008 a 15/10/2008
 16/09/2008 a 30/09/2008
 01/09/2008 a 15/09/2008
 16/08/2008 a 31/08/2008
 01/08/2008 a 15/08/2008
 16/07/2008 a 31/07/2008
 01/07/2008 a 15/07/2008
 16/06/2008 a 30/06/2008
 01/06/2008 a 15/06/2008
 16/05/2008 a 31/05/2008
 01/05/2008 a 15/05/2008
 16/04/2008 a 30/04/2008
 01/04/2008 a 15/04/2008
 16/03/2008 a 31/03/2008
 01/03/2008 a 15/03/2008
 16/02/2008 a 29/02/2008
 01/02/2008 a 15/02/2008
 16/01/2008 a 31/01/2008
 01/01/2008 a 15/01/2008
 16/12/2007 a 31/12/2007
 01/12/2007 a 15/12/2007
 16/11/2007 a 30/11/2007
 01/11/2007 a 15/11/2007
 16/10/2007 a 31/10/2007
 01/10/2007 a 15/10/2007
 16/09/2007 a 30/09/2007
 01/09/2007 a 15/09/2007
 16/08/2007 a 31/08/2007
 01/08/2007 a 15/08/2007
 16/07/2007 a 31/07/2007
 01/07/2007 a 15/07/2007
 16/06/2007 a 30/06/2007
 01/06/2007 a 15/06/2007
 16/05/2007 a 31/05/2007
 01/05/2007 a 15/05/2007
 16/04/2007 a 30/04/2007
 01/04/2007 a 15/04/2007
 16/03/2007 a 31/03/2007
 01/03/2007 a 15/03/2007
 16/02/2007 a 28/02/2007
 01/02/2007 a 15/02/2007
 16/01/2007 a 31/01/2007
 01/01/2007 a 15/01/2007
 16/12/2006 a 31/12/2006
 01/12/2006 a 15/12/2006
 16/11/2006 a 30/11/2006
 01/11/2006 a 15/11/2006
 16/10/2006 a 31/10/2006
 01/10/2006 a 15/10/2006
 16/09/2006 a 30/09/2006
 01/09/2006 a 15/09/2006
 16/08/2006 a 31/08/2006
 01/08/2006 a 15/08/2006
 16/07/2006 a 31/07/2006
 01/07/2006 a 15/07/2006
 16/06/2006 a 30/06/2006
 01/06/2006 a 15/06/2006
 16/05/2006 a 31/05/2006
 01/05/2006 a 15/05/2006
 16/04/2006 a 30/04/2006
 01/04/2006 a 15/04/2006
 16/03/2006 a 31/03/2006
 01/03/2006 a 15/03/2006
 16/02/2006 a 28/02/2006
 01/02/2006 a 15/02/2006
 16/01/2006 a 31/01/2006
 01/01/2006 a 15/01/2006
 16/12/2005 a 31/12/2005
 01/12/2005 a 15/12/2005
 16/11/2005 a 30/11/2005
 01/11/2005 a 15/11/2005
 16/10/2005 a 31/10/2005
 01/10/2005 a 15/10/2005
 16/09/2005 a 30/09/2005
 01/09/2005 a 15/09/2005
 16/08/2005 a 31/08/2005
 01/08/2005 a 15/08/2005
 16/07/2005 a 31/07/2005
 01/07/2005 a 15/07/2005
 16/06/2005 a 30/06/2005
 01/06/2005 a 15/06/2005
 16/05/2005 a 31/05/2005
 01/05/2005 a 15/05/2005
 16/04/2005 a 30/04/2005
 01/04/2005 a 15/04/2005
 16/03/2005 a 31/03/2005
 01/03/2005 a 15/03/2005
 16/02/2005 a 28/02/2005
 01/02/2005 a 15/02/2005
 16/01/2005 a 31/01/2005
 01/01/2005 a 15/01/2005
 16/12/2004 a 31/12/2004
 01/12/2004 a 15/12/2004
 16/11/2004 a 30/11/2004
 01/11/2004 a 15/11/2004
 16/10/2004 a 31/10/2004
 01/10/2004 a 15/10/2004
 16/09/2004 a 30/09/2004
 01/09/2004 a 15/09/2004
 16/08/2004 a 31/08/2004
 01/08/2004 a 15/08/2004
 16/07/2004 a 31/07/2004
 01/07/2004 a 15/07/2004
 16/06/2004 a 30/06/2004
 01/06/2004 a 15/06/2004



OUTROS SITES
 Site do Vigilantes do Peso
 Ação pelo semelhante
 Nutrella
 MC DONALDS - Tabela Nutricional
 Site ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
 Saudável.Info
 Vegê Gourmê - Blog da Chef Michele Maia
 Lu Francesa
 Selma Guerreira
 Meu Emagrecimento (Sara)
 Serei magra (Andreia)
 Renascer (Thuca)
 Valquíria
 Blog da Magui
 Neblina
 O sabor da vitória (Electra)
 Entretanto, eu (Jana)
 Diva esbelta e feliz (Diva)
 Miss Blueberry
 Vida boa é vida saudável (Cristy Costa)
 Diário light (Sylmara)
 Blog da Eloyza
 Veneno urgente (Flavia Rocha)
 Blog da Fafá
 Espelho light (Elaine)
 Blog da Cynthia (Londres)
 Agora eu emagreço (Aline) Brasília
 Never give up (Renata - Tita)
 Blog da Micha - RJ
 Homem também faz dieta (Carlos) RJ
 Jaqueline
 Mulher de Atitude - Cacau RJ
 Serei sereia (Fabi) RS
 A caminho da vitória (Elaine Regiane) SP
 Blog da Rogeria
 Blog da Georgia
 Escrevendo emagrecendo (Lisa)
 Diet Forever (Zá)
 Garotinha ruiva (o outro blog da Lu Russa)
 Dieta urgente (Luciana Alexandrino)
 Space Cris
 Tetê Sereiah
 Andréa Aoki
 Gordinha da Silva
 O sucesso da Lorena
 Renata sem firulas
 Valérie Roberto
 Arianna
 Clara - RJ
 Andréa Cordoniz
 Ana Carolina grávida
 Ana Carolina
 Miss Slim
 Drica (Paraty-RJ)
 Ada Sheila
 Anselmo
 Sueli
 Sol
 Kelly
 Jessica (Elite)
 Nilce
 Leila (Ninguém merece ser 3G)
 Fanta Diet
 Infobeso
 Cris Lopes
 Aline Tomaz (RJ)
 Roberta Alves
 Sue - gravidinha
 Cris fit
 Annie
 Novidades da Cris
 Leila Batista
 Clarita
 Rebecca sapeca
 Lua emagrecendo
 Brian
 Diario da bonita Andrea
 Marilia
 Marilia Vitória
 Aline Virtus
 Paula pra melhor
 Cristiane
 Teresinha
 Ana Cleide
 
 Marcia (Marquinhas)
 Pri 2
 Ludmila
 Lela
 Jana Carmen
 Pri emagrecendo...
 Luzluzinha
 Barbarella (Andrea Glauce)
 Raiane
 Luciana Kotaka
 Vanessa (Campinas)
 Patty emagrecendo de bem...
 Nanda (Idade da Pedra)
 Carlos Medeiros
 Lara
 Dani - Brasília
 Teresa Cristina
 Sisi
 Miriam - RJ
 Kaká
 Gabi e Ana Luiza
 Diário de Macherrie
 Catia
 Amanda Costa
 Rosimeyre
 Alice
 Walkiria
 Crizinha
 Char
 Lu Pinheiro
 Elisandra
 Lahys
 Cotidiano (Zany)
 Karen
 Kika
 Nicky
 O novo blog da Taty Carioca
 Isabela
 Lisandra
 Ju sem pressa
 VIGILANTES DA AUTO ESTIMA
 JT
 Barbarella
 Angelica Fernandes
 Claudia
 Lagarta de borboleta
 Alisson
 Nova Jacque
 Patty Roberta
 Michelle 2
 Elissandra
 Juliene
 Ana Paula
 Annie emagrecendo
 Lili Bolero
 Fernanda Betini
 Karina Torres
 Valqs
 Ana Telma
 Lilian Raquel (Lee)
 Cáritas
 Baxie
 Cacau II
 Renatita
 Nando Neri
 Isabelle
 Nanda
 Edite
 Way to go (Clara )
 Bartira
 BLOG COMER SEM CULPA
 Andreia Cantelli
 Lu Mme Light
 Magali
 Lu
 Aline RJ


VOTA??O
 D? uma nota para meu blog!